CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #1)

Escrito por Pedro Andersson

03.02.22

}
8 min de leitura

Publicidade

O meu investimento em Criptomoedas – Balanço #1 (Fevereiro 2022)

Este será talvez dos artigos mais polémicos que já escrevi e sei que virão daí muitas críticas, do tipo “Não devia falar deste assunto, porque há pessoas que depois vão perder dinheiro, porque não percebem nada disto…”. Mas, mesmo assim, acho que é impossível deixar atualmente as criptomoedas fora do contexto da literacia financeira. Quanto mais não seja, para que decida em consciência nunca se meter nisto.
Estou hoje a abrir um novo capítulo (público) para que possam acompanhar o meu pequeno investimento em criptomoedas. Tenho a certeza de que tem muita curiosidade sobre como isto funciona e muitos de vocês estarão já a pensar “No que este se foi meter…”.

Estou a ganhar ou a perder dinheiro?

Neste momento estou a “perder” 206,10 €, ou seja, o meu investimento desvalorizou 10% em cerca de 15 dias.
Se já me conhecem ao longo destes últimos 10 anos sabem que encaro este projeto de literacia financeira com muita responsabilidade, rigor e isenção. Pelo menos tento, e já aconteceu – e acontecerá no futuro – enganar-me, corrigir e pedir desculpa. Tudo o que partilho convosco não tem interesses escondidos, não recebo comissões de ninguém, nem estou a tentar vender cursos ou serviços (o que não tem nada de mal desde que não sejam burla ou fraude). Partilho simplesmente as minhas experiências e vocês fazem o que quiserem com esta informação por vossa conta e risco, tal como eu faço, pensando pela minha cabeça.
Uma das perguntas que mais vezes me fazem é porque é que não falo das criptomoedas (e o que eu penso delas). Ora bem, é um tema tão complexo e arriscado que tenho muito receio de que o simples facto de falar deles possa levar alguns a decidir avançar sem perceberem nada do assunto e dos riscos que correm.


Portanto vou ser o mais claro possível: Colocar dinheiro em criptomoedas É DO MAIS ARRISCADO QUE HÁ, NÃO TEM SUPERVISÃO, É MUITO DADO A BURLAS E FRAUDES E QUALQUER DISTRAÇÃO DA SUA PARTE PODE LEVÁ-LO A PERDER TUDO O QUE INVESTIU E A NUNCA MAIS VER O DINHEIRO QUE LÁ PUSER. Não consigo ser mais claro do que isto.


Dito isto, o “investimento” onde ganhei mais dinheiro até hoje foi com bitcoin. Tive sorte? Sim. Foi “ao calhas”? Foi. Investi 1.000 euros e valorizou 500%. Comprei barato e um ano e meio depois vendi no pico da valorização em 2020 quando chegou aos 52 mil euros. Sei porque estava barata e porque valorizou tanto? Não faço ideia. Como podem ver, não consigo ser mais sincero do que isto.

O que penso das criptomoedas?

Penso que vieram para ficar. Não as compreendo totalmente, mas vejo futuro na tecnologia blockchain. Sei por portas travessas que muitos bancos estão a investir forte na tecnologia e até na compra e mineração de criptomoedas. Isso vai correr bem ou mal para o sistema mundial financeiro? Não faço ideia.


Os governos vão proibir as criptomoedas? Talvez, mas pelo que conheço dos bastidores, já estão muito muito atrasados em relação a quem está no mundo das criptomoedas. É todo um mundo à parte, diferente de tudo o que conhecemos. Brevemente, o sistema bancário ficará obsoleto porque as pessoas podem guardar o seu dinheiro sem terem de confiar nos bancos e podem emprestar dinheiro uns aos outros com juros sem ter os bancos como intermediários. E isso já está a acontecer. Há uma revolução a acontecer nas nossas barbas.
E eu decidi que – embora não percebendo – quero estar lá para arranhar a superfície dessas mudanças mesmo que para isso perca (ou ganhe) o meu dinheiro.
Para esta “experiência” estou a usar parte do dinheiro que ganhei inicialmente na bitcoin. Portanto, é dinheiro que posso arriscar sem fazer uma diferença substancial na minha vida.
Basicamente, subscrevi um determinado valor – já lhe digo quanto – em Ethereum (a segunda criptomoeda mais conhecida no mundo) e vou mensalmente dizer-vos quando estou a “ganhar” ou a “”perder” para perceberem a ENORME volatilidade destas moedas e quanto se pode ganhar ou perder ao colocar dinheiro “real” em criptomoedas.

Como se compram criptomoedas

NOTA MUITO IMPORTANTE: Isto não é um conselho para “investir” em criptomoedas. Pode perder TODO o seu dinheiro.
Primeiro, tem de abrir uma conta numa corretora de criptomoedas. Há várias. Abri na Binance. Também tenho conta aberta na Kraken e na Bitmex, mas a que uso mais é a Binance. É como abrir uma conta num banco normal. Tem de mandar documentos e responder a inquéritos e preencher muitos formulários para provar que você é você. Só confia neles se quiser.


Depois de abrir conta nestas corretoras virtuais, tem de transferir para lá o dinheiro que entender. Pode ser por transferência bancária, por cartão de crédito ou por outro meio disponível. Depois de transferir para lá o seu dinheiro em euros, tem de comprar a criptomoeda que quiser. É só clicar no botão “Comprar”. Há centenas ou milhares. Cada uma tem um valor diferente, podem ser cêntimos ou milhares de euros. Não precisa comprar “uma” bitcoin. Pode comprar um cêntimo (satoshi) de bitcoin. Traduzindo por miúdos, pode comprar 20 euros de bitcoin ou de Ethereum ou outra qualquer.


No dia 10 de Janeiro de 2022, comprei 1 760,54 € de Ethereum (1 no gráfico). Em poucos dias ganhei alguns euros, mas para meu “azar”, vieram logo a seguir umas quedas valentes e fiquei a perder até hoje.
Entretanto, como as quedas foram substanciais, decidi reforçar o meu investimento no dia 24 de janeiro (ou seja, comprei mais 300 euros) (2 no gráfico).
E agora estou a ver o que acontece. Não penso reforçar mais neste momento. Vou só esperar para ver o que acontece. E vou partilhar convosco todos os meses o que esse dinheiro valorizar ou desvalorizar e todas as “aventuras” associadas, para que percebam como é este mundo.
Este é o gráfico que vou partilhar convosco a partir de agora:

A linha azul é o dinheiro que subscrevi em Ethereum e a linha vermelha é o que ele valeria naquele dia se o resgatasse. Neste momento, se o levantasse (bastava clicar em “vender”), receberia na conta menos 200 euros do que o que lá coloquei inicialmente.

A resgatar teria de dizer em que moeda queria que este etherium se transformasse, desde euros, dólares ou outra criptomoeda que me interessasse mais. Depois de estar em euros, transfiro o dinheiro que entender para a minha conta bancária normal num banco português (basta dizer o IBAN ou cartão de crédito onde quero colocar o dinheiro para o usar no dia-a-dia.
Não penso actualizar este gráfico todos os dias, portanto, os pontos ligados têm vários dias em branco. Não penso que isso prejudique a leitura. Tal como os meus outros investimentos, este é um investimento a médio prazo. Neste caso, a pelo menos vários meses.Não tenho a estratégia de “buy and hold” (comprar e esperar muito tempo). O meu objetivo é que este investimento em criptomoedas pague as minhas férias no ano que vem. Espero duplicar o dinheiro que investi. Portanto, o que prevejo é resgatar este valor quando duplicar de valor. Se isso não acontecer, vou manter o investimento o tempo que for preciso, dando este dinheiro como perdido.
Não lhe estou a pedir que concorde ou deixe de concordar com o investimento em criptomoedas (seja em que moeda for ou a corretora que escolher ou o formato que lhe interessa mais).
Há uma enormidade de opções no que diz respeito a investir em criptomoedas, Defi (Decentralized Finance), NFT, etc. Não tente perceber tudo de uma vez.
Eu não sou especialista em criptomoedas, nem coisa que se pareça. Procure informação mais especializada em grupos de facebook com pessoas normais que investem em criptomoedas em Portugal.
Na parte que me interessa, o critério dos meus investimentos em criptomoedas é muito simples: comprar barato e vender caro, tal como nas ações, PPR, Fundos de investimento, ETF, etc. E deve perceber que há uma enorme volatilidade e que tem de estar atento ao momento de vender, porque em poucos dias as subidas podem ser astronómicas e as descidas também.
Comprar uma criptomoeda (e reforçar) é a mesma coisa que comprar uma ação, só que o mercado das criptomoedas funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana. E, para já, não paga (muitas) comissões a bancos e corretoras físicas, e não paga impostos.
Isto não é para qualquer pessoa. Mas se tem tempo para estudar, ler, ver vídeos no Youtube e algum dinheiro para arriscar, tem aqui mais uma opção. Se não percebe e não quer tentar perceber, faça de conta que isto não existe. Pelo menos não perde o sono!


WOOK - www.wook.pt

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Fundo Ambiental já começou a reembolsar beneficiários

Pagamentos deviam ter começado em janeiro Os beneficiários do programa Edifícios mais Sustentáveis de 2023 do Fundo Ambiental vão finalmente ser reembolsados, segundo anunciou o Ministério do Ambiente e Energia numa nota de impresa enviada à Agência Lusa. Os...

Taxa de juro na habitação voltou a baixar em junho

Trata-se da quinta descida consecutiva da taxa de juro A taxa de juro implícita no crédito à habitação tem vindo a cair lentamente depois de ter atingido um pico em janeiro de 2024, atingindo uma média de 4,657%. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #259 – O que já fez para melhorar a sua vida financeira?

Estamos a meio do ano - O que já fez até agora? Chegámos a meio do ano. Normalmente, em dezembro ou janeiro decidimos uma série de coisas e traçamos objetivos que depois desaparecem como que por "magia" à espera do ano seguinte. Porquê, se hoje é um bom dia para...

Se quiser investir é melhor um PPR ou um ETF? (Mês #34 – Junho 24)

PPR vs. ETF: Qual é melhor para investir a longo prazo? Nos últimos anos, com o aumento da literacia financeira (e aqui no Contas-poupança orgulhamo-nos de fazer paret desse percurso), milhares de portugueses descobriram que os PPR podiam servir para ganhar dinheiro e...

FRAUDE | Fisco alerta para e-mails falsos com imagem da AT

Fisco alerta para e-mails fraudulentos com recurso à imagem da Autoridade Tributária A Autoridade Tributária e Aduaneira emitiu um alerta de segurança sobre mensagens de correio eletrónico fraudulentas, pedindo que sejam ignoradas. "A Autoridade Tributária e Aduaneira...

PodTEXT | Quantas vezes posso trocar de Crédito à habitação e de seguro de vida?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem a 3 e 6 meses e descem a 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (22 a 28 de julho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

Quais as regiões mais caras e mais baratas para comprar casa?

Grande Lisboa e Algarve dominam entre regiões mais caras Esta semana, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou dados relativos ao primeiro trimestre de 2024 que revelam que o preço mediano de habitação em Portugal subiu 5%, colocando o valor mediano por...

Publicidade

Artigos relacionados

67 Comentários

  1. Francisco Gaspar

    Obrigado mais uma vez por um capítulo contas poupança que será extremamente interessante acompanhar. Fiquei com uma dúvida relativamente à conta da Binance. Existe alguma necessidade de ser declarada no IRS, como acontece, por exemplo com a conta Flatex da Degiro, no anexo J?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Não. As criptomoedas não estão sujeitas a IRS. Até ver…

      Responder
      • Oliveira

        Perda de tempo ler este post. Entrar numa altura de queda é no minimo de um inteligente no que respeita a um investidor cotado. Experimente deixar aí o dinheiro por um ano e depois analise.
        Estou neste mercado à 4 anos e nunca perdi dinheiro

        Responder
        • Paula Pedro

          Pedro a perda pode ser superior ao investimento ou seja ficar com dívida ou no limite perde-se o que se investe? Já agora a inscrição na Binance é só email password tlm e confirmação de tlm, tem de se adicionar a esta conta um IBAN ou pode utilizar vários a cada compra? Será mais seguro ter uma conta só para estas situações ou é seguro utilizar qualquer uma.

          Responder
          • Pedro Andersson

            Olá Paula. (É a Paula Pedro que conheço pessoalmente? Se sim, liga-me :)). No limite perde o que investe. O dinheiro pode vir de onde quiser. E pode reembolsar para onde quiser ( desde que o banco aceite dinheiro vindo de corretoras de criptomoedas). Alguns fogem a 7 pés. Nesse caso pode enviar para um cartão de crédito e depois gasta como quiser.

      • Ana

        Quem não sabe o que faz…

        Responder
    • Vítor

      Boa tarde, Pedro.

      Qual é a comissão cobrada pela BINANCE?
      Na REVOLUT pago 2,5%…

      Obrigado, e bons negócios

      Responder
        • Jacinto

          Usar revolut para ter cripto é o mesmo que não fazer nada. Não tem qualquer utilidade. App demasiado centralizada nem deixa enviar nem receber cripto. Não aconselho. Somente bom para enviar/receber dinheiro fiduciário e usar cartão. Ou seja, mais um banco como outro qlq. Investigue nexo.io se quer um banco digital à maneira.

          Responder
      • Pedro

        Olá, atenção que penso que Revolut é CFD, logo tem de ser declarado. Crypto de binance e demais correctoras, geralmente não.

        O segredo na crypto é dolar cost average, colocar a render (staking, a binance permite) e não olhar para não ter ataques cardiacos.

        Bons investimentos.

        Responder
        • José

          Olá Pedro
          Pelo que tenho percebido na hora de vender/transferir podemos estar sujeitos a taxas de rede (gás) consoante o congestionamento.
          Não sei como funciona com o Bitcoin mas na rede etherium tenho reparado que ultimamente as taxas andam altas o que pode afetar ganhos.

          Responder
        • Adriano

          Tem de ser declarado as criptomoedss no revolut? Nunca ouvi isso.

          Responder
          • Pedro Andersson

            Olá Adriano. Eu também nunca ouvi isso.

    • Joaquim manuel Moreira brandao

      Vou comentar o seu ponto de vista.respeito todas as suas dicas.e uso muitas.mas aqui acho que está a ser ambicioso demais.estou nas cripto a pouco tempo mas vendo quando tenho um lucro entre 20 a 40% e tenho me dado bem .dobrar o investimento é arriscado e muito demorado.

      Responder
      • Pedro Andersson

        Obrigado Joaquim. O seu ponto de vista parece-me equilibrado. Estou a basear-me na minha experiência passsada, mas como sabe, o passado não garante nada no futuro :). É uma experiência. Mas 20% é pouco para o que eu pretendo face ao risco gigante. 20% consegui com fundos de investimento e até ppr no ano passado. Claro que foi um ano excepcional. Não será sempre assim. Mas como as cripto não pagam impostos, pode ser uma boa estratégia sim, desde que saiba aproveitar bem as quedas. O problema é nunca sabe quando elas virão e quando recuperam…

        Responder
    • Tiago

      Boas Pedro,

      Abriu conta na Binance, e depois como se processa?
      Paga comissões de gestão?

      Paga taxa ao comprar? De quanto?
      Paga taxa ao vender? De quanto?

      Que custos tem?
      Obrigado

      Responder
      • Pedro Andersson

        Olá. Depende da moeda que comprar. Antes de comprar aparece toda essa informação. Só avança se concordar.

        Responder
        • Tiago Dias

          Obrigado pela resposta.
          Então quer dizer, que comissões de manutenção não há. Certo?

          É só de compra e de venda..

          Obr
          Abraço

          Responder
  2. Paulo Esteves

    Parabens Pedro. Continuo a ser seu fã. Referiu porque é que “anda neste mundo e assumiu bem a sua posição. Muito aprecio a sua postura, e muito voce já me fez poupar e ganhar. Certo é que sou seu seguidor e este seu artigo, li, por que foi logo partilhado num forum de “Blockchain e Criptos” e já está a seguir para varios grupos. Tem sido elogiado.

    Bem haja por tudo

    Responder
  3. José Manuel

    Boa tarde Pedro, como as criptomoedas são muito voláteis, em vez de comprar e ficar só à espera que o cambio suba, pode investir em stablecoins, que têm paridade com e euro ou o dólar é são mais estáveis.

    A Cabital é uma empresa financeira situada na Letónia, com supervisão da UE, que permite comprar criptomoedas e fazer depósitos a prazo. Tem vários em várias criptomoedas e com várias prazos.
    O melhor é um em Tether (USDT) de 7 dias renováveis e com uma taxa de juro de 12% sem possibilidade de mobilização antecipada.
    Quando quiser recuperar os euros ganhou nos juros e no câmbio.

    Responder
    • Pedro Liberato

      Boa noite!

      Sr. Pedro, como sempre um excelente artigo, obrigado!
      Permita-me apenas sugerir, que analise a vertente de fazer “Earn” com as suas criptomoedas!
      Basicamente colocar as mesmas a render juros dentro da própria plataforma! Mas será bom avaliar todos os riscos!
      Obrigado e cumprimentos!

      Responder
      • Pedro Andersson

        Olá Pedro. Obrigado pela sugestão. Cada coisa a seu tempo 🙂

        Responder
  4. Pedro Silva

    Pedro, Parabéns pelo teu artigo.

    Pela primeira em portugal uma noticia jornalistica na qual devamos todos aplaudir de pé.
    O artigo é isento, pois mostra algumas das vantagens deste mercado e algumas das suas desvantagens, investir em cripto ou noutra ativo é saber viver que esse dinheiro está em risco permanente, nuns casos mais conservadores e noutros mais arriscados, em criptomoedas podemos perder dinheiro mas em aplicações financeiras também é possivel e tivemos um caso recente (Banco BES).

    O meu grande conselho nesta área é, façam a vossa pesquisa e procurem responder a todas as vossas dúvidas em caso de dúvida não investam.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Obrigado, Pedro. Só quero sublinhar um ponto muito importante. Os meus artigos no blogue não são jornalismo. Claro que não consigo separar o Pedro jornalista, do Pedro cidadão, porque os meus valores são os mesmos sempre. Mas aqui estão as minhas experiências pessoais, com opinião e toda a subjetividade. Se estiverem confortáveis com isso, eu também estou :).

      Responder
      • Leandro

        Realmente Parabéns pela matéria. Adoro as criptomoedas ja consegui dinheiro para uma casa propria pago a Pronto. Agora neste momento vou mais para o lado dos De Fi tipo PANCAKESWAP com juros de 62% ano

        Responder
        • Diamantino Gregório Gonçalves da Silva

          Boa tarde Pedro Andersson. Acompanho e aprecio os seus artigos (sobre assuntos financeiros), há algum tempo. Revela coragem abordar o mundo das criptomoedas. Pois apesar de não estarem devidamente regularizadas, elas “existem”. Continue assim. Obrigado.
          Bons investimentos.

          Responder
  5. Nuno Silva

    Pedro, grande artigo. Pessoalmente sou um prqueno investidor na cripto(invisto muito pouco), e ja decidi que dificilmente volto a colocar mais dinheiro para as criptos… é demasiado volátil, de alto risco de perdas, bem como pode trazer grandes lucros. Mas da minha experiência tenjo sempre o “azar” que o Pedro teve. Talvez compre nos momentos errados.
    Ja deixei de comprar e vender conforme sobe ou desce. Consegui ganhar assim, usando o tradeview com um plugin que alerta nos momentos “certos” para comprar ou vender, mas… o tempo que gasto assim… sera que compensa? De todo, dai ter desistido. Agora tenho 3 tipos de moedas que nao as que o pedro tem(lá está opcoes de cada um), e encaro o que la tenho como algo a longo prazo… se vier a ter ganhos mais tarde otimo. Senao… foi giro enquanto durou!!

    Quanto ao artigo, excelente, como os demais que faz.

    Continue o bom trabalho!

    Responder
  6. BlockInvest

    Muito Boa Noite e muitos parabéns pela iniciativa e pela frontalidade.
    Somos a BlockInvest e estamos a construír uma comunidade educativa portuguesa sobre o ecossistema cripto, focada na construção de valor e não na variação de preços. Pode-se juntar a nós no nosso Twitter e Instagram para um acompanhamento da actualidade e dados onchain.
    Boa continuação e obrigado por ajudar a divulgar esta classe de ativos.

    Responder
  7. Julio

    É investimento que não faço, bitcoins. Como não fazia P2P e ainda bem.

    Responder
  8. Sergio Soares

    A Universidade de Nicósia (Chipre) tem um curso com rigor académico, actualização permanente e gratuito. “Introduction to Digital Currencies is designed to provide an understanding of Blockchain technology and decentralised digital currencies and other types of digital assets.
    The course is taught by Andreas Antonopoulos, Professor George Giaglis and Antonis Polemitis. Further to the online material posted each week, students will have the opportunity to interact in real-time with the course instructors in live weekly sessions. These sessions will be recorded and be made available to students that will not be able to watch them in real-time.
    This will be the 17th run of this the course. Students from 120 countries have attended this course since 2014.” https://www.unic.ac.cy/blockchain/free-mooc/

    Responder
    • Fernando Pereira

      As mais valias de negócios com criptomoedas não pagam “ainda” impostos. Mas sabe se é necessário declarar a sua posse, e como?

      Responder
        • Luis Gaspar

          Caro Pedro, faltou alertar os leitores que NUNCA devem confiar os seus investimentos em Crypto a Terceiros (ditos Brokers/Financial Advisors), ou seja, entregar o dinheiro a outra pessoa para fazer por si.

          Conheco quem tenha perdido TUDO assim. Esses sao esquema de piramide e que mtas vezes nem chegar a comprar Crypto.

          Cada um devera fazer os seus investimentos, diretamente nas platadormas.

          Ja agora, pode referir a COINBASE, que aceita transferencias Instant SEPA e o Binance não. Em 5min transfere do Revolut para o Coinbase e esta disponivel e ViceVersa. O Coinbase é o Exchange numero 2 mundial e o seu interface PRO é mais simples q o Binance. As comissões baixam conforme o volume de 30dias.

          Responder
        • Fernando Pereira

          Muito obrigado e votos de sucessos, agradecendo desde já as inúmeras partilhas e conhecimento que tende a partilhar
          Obrigado.

          Responder
    • Sofes

      Obrigada pela dica Sérgio, já me inscrevi.

      Responder
  9. João

    Só para corrigir. Não se escreve Etherium mas sim Ethereum.

    Responder
  10. Nuno

    Olá Pedro. Obrigado pelos seus artigos.
    Gostaria de saber o que o fez escolher pela binance? E já agora o que pensa sobre a criptoloja e outras autorizadas pelo banco de Portugal? O que o faz escolher a binance em vez destas últimas? Última questão? Na binance tem logo uma Wallet ou prefere uma Fisica?
    Cps

    Responder
    • Luis Gaspar

      Nuno, o Binance tem comissoes mais baixas e mais moedas e “Pares” de moedas, Bem como mais aplicações financeiras para além de “Spot Trading”. Na minha opinião o Coinbase (PRO) é mais facil e foca-se apenas em “Spot”. Tem as Crypto principais e o interface e conceito mais simples de entender.

      Quando falo em “Pares”, significa a conversao de uma moeda para outra. Exemplos:
      BTCEUR = converte EUR e BTC e vice versa
      ETHEUR
      BTCUSD
      BTCUSDT
      Etc

      Responder
  11. Rui Ribeiro

    Bom dia Pedro. Já estava à espera deste artigo à algum tempo…e só vai de encontro aquilo que eu pensava! É um mundo fascinante, o mundo das Criptomoedas, mas não para os meus investimentos, pelo menos para já… Não acho que tenha “estômago” para tanta volatilidade… Prefiro os Fundos PPR, Fundos de Investimento, e ETFs. Vão mais de encontro ao meu perfil! Como sugestão, fica a faltar um acompanhamento mensal de investimento em plataformas P2P. Acompanhei os artigos e a “desilusão”, se é que se pode chamar assim com a Raize, mas acho que era interessante divulgar outras plataformas semelhantes. Eu por exemplo, estou a estudar a GoParity.
    Cumprimentos

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá Rui. É isso mesmo. Não vale a pena “forçar” investimentos. O importante no fim de contas é dormir bem à noite. Até agora mantive a raize, mas não estou a reforçar, deixei de investir na housers por considerar demasiado arriscado e abri conta na goparity para experimentar (mas não tenho capital neste momento para colocar lá). É a vida… O dinheiro não dá para tudo… :). Quando tenho, reforço os ppr.

      Responder
    • Joao Paulo

      Olá a todos, eu comecei à pouco nas crypto e utilizo um bot para gerir o meu dinheiro que está na binance guardado. O bot não pode retirar o meu dinheiro da binance.
      E em pouco tempo tenho ganho algum dinheiro.
      Se alguém tiver interessado posso fornecer mais informações.

      Responder
      • Manuel Narciso

        Ola João Paulo,

        Desejava obter informações acerca desse sistema bot.
        agradeço
        Cumprimentos
        Narciso

        Responder
        • Joao Paulo

          Olá Manuel Narciso como podemos fazer? No privado

          Responder
          • Joao Paul0

            Olá Manuel Narciso o meu email
            [email protected]

      • Silvia

        Olá João Paulo. Gostava de saber mais informações e ter algum apoio. Já fui vítima de fraude e precisava de reaver o que perdi… gostava de faze-lo de forma consciente e com pessoas sérias. será que me pode ajudar? grat

        Responder
  12. Ricardo Miguel Dias

    Olá Pedro! Pondera aprender mais sobre este mundo? Sugiro pesquisar sobre o Hex (da Ethereum) onde pode fazer algo muito semelhante aquilo que fazemos em PPR e tudo mais (stake). Acho que seria um bom tema.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Obrigado pela sugestão Ricardo. Não conheço. Vou ler sobre o assunto. Abraço.

      Responder
  13. José Costa

    Também pode usar a MoonPay, que tem um flow de checkout do mais simples que há, não tendo o comum utilizador que lidar com toda a complexidade da interface das corretoras mencionadas no artigo.

    Responder
  14. Jacinto

    Boa tarde Pedro, obrigado pelo seu artigo. É raro ver algo do género em Portugal. Só vemos por aí propaganda com informação falsa muita dela subsidiada pela banca. Tenho bastante experiência em cripto, 5 anos. Investi forte no inicio porque estava cheio dos efeitos Sócrates, Passos e troika e decidi mudar a minha vida. Foi arriscado, correu bem no inicio, muito mal a meio e super bem a partir de 2020. Sou um hodler severo. Este mercado, a meu ver, até é muito simples. Está tudo ligado ao BTC, o rei. O BTC por seu torno está intimamente ligado ao seu halving 4 em 4 anos. Melhor altura para comprar é na zona do halving. Melhor altura para vender é cerca de 2 anos depois do halving. Não é certinho, mas o mercado voa e desce num ciclo de 4 anos. 2 anos bull, 2 anos bear. Não é algo que acontece no imediato, mas acho que neste momento estamos a entrar em bearmarket até 2024. Demora e dá muitas esperanças pelo meio que acabam mal. Tenho as minhas dúvidas que irá duplicar daqui a um ano por isso mesmo (entrada em bearmarket). Desejo-lhe toda a sorte e continue a aprender sobre cripto, porque é o futuro a todos os níveis. Vai influenciar todas as áreas da nossa vida (a seu tempo) e também acabar com muitos paradigmas e empregos.
    Artigos importantes (contra-informação falsa):
    https://ark-invest.com/articles/analyst-research/bitcoin-myths/
    https://news.bitcoin.com/bitcoin-mining-report-shows-networks-emissions-account-for-0-08-of-the-worlds-co2/
    https://www.lookintobitcoin.com/charts/mvrv-zscore/

    Responder
    • Pedro Andersson

      Obrigado Jacinto. Se não for num ano, será em dois, ou em 3, ou nunca. Estou nisto pela experiência :). O dinheiro para o dia a dia e o fundo de emergência estão fora disto. Felicidades!

      Responder
  15. Ivan

    Antes de mais, quero dar os parabéns pela forma como traz os assuntos financeiros para a ordem do dia, para a discussão online (e offline) e dá a conhecer tanta coisa que impacta o nosso dia-a-dia. Sou seguidor há já alguns anos e já me deu a conhecer inúmeros temas sobre finanças pessoais que desconhecia e que já me fizeram tomar algumas ações e mudar comportamentos.

    No entanto, tenho vindo a reparar em algo que me insatisfaz. O desconhecimento do Pedro perante alguns assuntos e dos quais insiste em escrever.

    Começou com os PPR. Disse que apenas em 2019(?), 2020(?), descobriu os PPR… Como pode alguém que se autointitula “jornalista especializado em finanças pessoais”, não saber o que é ou, pelo menos, não saber como funciona um instrumento financeiro tão importante e tão popular em Portugal? É como um canalizador dizer não saber o que é uma torneira!

    Entretanto, há alguns meses, subscreveu o robô do Banco Invest, sem saber que era um PPR… Subscreve algo que não sabe o que é? Isto não é um grande exemplo para quem o lê, principalmente, aqueles que porventura vejam as suas palavras como sugestões ou recomendações. Sei que os avisos estão lá, sei que é totalmente transparente, mas também deve saber que há quem não veja ou perceba isso e acabe por fazer o mesmo que o Pedro.

    Agora esta questão das criptomoedas… Com tanta falta de informação e conhecimento desse mundo, porquê escrever algo sobre ele? Antes disso, até, porquê meter dinheiro em algo que não compreendemos? Não é melhor, primeiro, investir em conhecimento? Existe assim tanta pressa em escrever sobre um assunto – que ainda por cima, vem ao de cima várias vezes ao ano? Basta o mercado subir ou descer mais do que as pessoas querem e já é objeto de notícia. E isto ainda vai dar tanto que falar nos próximos anos… Ainda por cima, diz que está a fazer planos para minerar??? Alguém que não sabe como o sistema funciona, diz que o que ganhou foi por sorte e quer minerar?? Sabe o investimento que é preciso fazer para isso? Sabe os gastos que irá ter? Sabe passado quanto tempo começa a ter lucro? Sabe que moedas valem a pena minerar (ou, por outras palavras, em que projetos vale a pena entrar)?

    Acho que não é com este artigo que as pessoas podem decidir “em consciência, não se meter nisto”. Se está a perder dinheiro, é porque 1) “investiu” nos projetos errados ou 2) entrou numa má altura e ainda não passou tempo suficiente para recuperar as perdas.

    De resto, existe (e mais surgirão) formas de colocar dinheiro nas crypto (algumas, até pensando que se está a comprar, quando na realidade não se está e apenas a adquirir CFD`s, como na Revolut). NFT`s, fazendo staking, ingressando numa pool ou, simplesmente, fazendo hodl. Todas com as suas vantagens e desvantagens, mas nenhuma sem risco. Pelo menos, enquanto isto for um mercado não regularizado. E convém explicar isto tudo, para que as pessoas saibam, realmente, se devem ou não, pôr o seu dinheiro num mundo tão volátil.

    O texto em CAPS LOCK também me parece desnecessário, pois burlas e fraudas, acontecem em todo o lado, usando criptomoedas, euros, dólares, ouro, quadros…

    Começam a existir já demasiados falsos pressupostos nas suas “aventuras” financeiras (porque começa mesmo a parecer isso mesmo, aventuras. Que podem correr bem ou mal). E quer queira, quer não, a sua exposição e número de “seguidores” atribui-lhe uma responsabilidade.

    Diz algures que apesar de isto ser um blogue, com toda a sua subjetividade (que compreendo), não consegue desassociar o Pedro, pessoa, do Pedro, jornalista, pois os valores são os mesmos. Se assim é, então deveria escrever apenas com conhecimentos dos factos e com provas/conhecimento do que fala. É preciso haver consciência e mais responsabilidade de quem está desse lado e pensar na influência que se tem. Para o bem ou para o mal, e apesar dos avisos que coloca nos artigos, há quem siga as suas palavras como “o que deve/tem de ser feito”. Uma coisa é escrever para 30 pessoas. Outra, é escrever para 300 mil.

    Não é por causa desta crítica que irei deixar de seguir o seu trabalho. Porque, de facto, é um bom trabalho. Mas onde também existem erros. Como já disse, dá a conhecer pontos extremamente importantes da nossa vida quotidiana e já ajudou muita gente. Eu próprio já segui alguns conselhos.

    “Com um grande poder, vem uma grande responsabilidade”.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá Ivan. Muito obrigado. Não imagina como apreciei a sua crítica. É talvez uma das críticas mais importantes/relevantes que alguém me fez e agradeço-lhe não só a frontalidade como a exatidão das falhas que apontou. Permita-me explicar-lhe o meu ponto de vista e espero que esta explicação um pouco mais aprofundada ajude a dar contexto ao que refere e a muitos outros que seguem este blogue. Não consigo discordar do que diz. Este blogue é um risco muito grande para mim. Não só exponho as minhas experiências pessoais( que deveriam ser privadas) como me exponho ao erro, à crítica e a uma avaliação constante. Já cometi muitos erros. Sei o que é passar de bestial a besta em poucos segundos. Já aconteceu com algumas reportagens ou artigos que escrevi. Já criei amigos e “inimigos” (não da minha parte em relação a eles). Em muitas situações explico que não tenho nenhuma formação financeira. Estou a pensar adquiri-la de forma oficial, mas o tempo é uma limitação grande para mim. Portanto todo o meu conhecimento financeiro foi e é adquirido exclusivamente pela minha experiência e vivência diária com as reportagens que faço e a minha curiosidade natural. Parti literalmente do zero. Este blogue e os meus livros e tudo o que partilho é o resultado de um caminho às vezes claro, outras vezes tortuoso e com erros. E partilho essas falhas também.
      Como o Ivan refere, e bem, digo nos meus textos o que percebo e o que não percebo, o que soube e o que só descobri depois, e que alguns dos meus investimentos são “aventuras”. Creio que concordará que para mim seria simples omitir essas falhas/surpresas/desilusões pelo caminho. Poderia dar uma imagem “melhor” de mim próprio enquanto “especialista”? Claro que sim. Optei por não o fazer. Só passados muitos anos passei a apresentar-me como “especialista em finanças pessoais” porque as pessoas passaram a apresentar-me assim e considero que posso honestamente fazê-lo. Nunca me apresentei como especialista em ferramentas financeiras ou em investimento ou criptomoedas, porque muito simplesmente não sou. Sou apenas um cidadão normal (que é jornalista) à procura de caminhos que possam tornar a nossa vida melhor financeiramente.
      Daí os constantes avisos para que pensem pela vossa própria cabeça. Eu só tenho a minha. Tenho o privilégio de muitas pessoas acharem interessante o que escrevo ou digo, e isso – tem razão – traz uma grande responsabilidade. Acredite que tento ao máximo equilibrar as duas. Às vezes consigo, às vezes não.
      A questão é que não vejo os “especialistas de facto” a conseguirem chegar às pessoas que precisam de ter acesso a este tipo de informação. Alguns porque são especialistas demais, e outros até conseguem explicar as coisas bem mas fazem os webinars para os clientes deles e o publico em geral não tem acesso nem paciência para os ouvir e perceber o que dizem.
      Mais uma vez, o seu alerta foi importante para me chamar “à terra” e agradeço-lhe muito Ivan. O que posso prometer é que tentarei fazer sempre o meu melhor para ajudar as pessoas e não para as levar a cometer erros desnecessários, mesmo que involuntariamente.
      E prometo, por uma questão de rigor e honestidade, continuar a expôr as minhas falhas, dúvidas e “asneiras”. Faço simplesmente o que gostaria que fizessem comigo se eu não percebesse nada de nada.
      No dia em que deixar de escrever o que escrevo por não ser necessário ou útil, será um bom dia.
      Um abraço e muitas felicidades, Ivan.
      E continue a contactar-me com o seu espírito crítico.

      Responder
      • Carlos KTM Laranjinha

        Muito gosto eu de ler todos os comentários aos excelentes textos e experiências do Pedro. Não desanime, é uma crítica boa mas poderia ser facilmente rebatida. O Pedro é totalmente transparente naquilo que faz, toda a gente sabe que ele não é um expert em tudo…bem pelo contrário, no entanto tenta saber um bocadinho de tudo para optimizar a sua vida, para poupar e investir algum e passar para os outros as suas vivências e experiências e conhecimento. Acho que a critica foi muito dura para com alguém da nossa sociedade que “rema” contra a maré no que toca à ignorância das pessoas. A critica a meu modo de ver foi cruel e injusta e capaz de ferir o EGO de alguém que faz tudo e investe um tempo precioso, espero que não se deixe abater até porque o início do seu texto já mostra que está ciente que se está a colocar a jeito. Nem Deus agradou a todos. No que me toca a nível pessoal e pequeno youtuber(16k subs} nas “horas livres” costumo usar a máxima do “faz melhor!” com quem critica por criticar sendo injusto ou mal agradecido para com aquilo que faço ou tento fazer para os meus subscritores. Tenho noção que nem todos gostam, mas quem não gosta que salte à frente, às vezes o conteúdo que fazemos é para ir mais além, para ver mais à frente…e este tema das criptos até já poderia ter sido lançado há mais tempo mesmo que de forma superficial!!! Parece que o crítico leitor juntou algumas “falhas” passadas e não deixou passar mais esta! Amigo Pedro se quiser algumas dicas sobre como minerar ou fazer trading, staking, DCA ou sacar dinheiro facilmente das exchanges com mbway ou cartão da binance e afins esteja à vontade…posso também não saber tudo e ser ignorante em muitas coisas mas o que sei poderia partilhar para alguém aprender e é isso a que este seu projeto se destina…ensinar experiências mas que cada um pense pela sua cabeça (sim, está parte deveria ser em CAPS). Note que até o texto que colocou em CAPS foi criticado! De certeza que o Pedro já ajudou muita gente com a sua descoberta tardia dos PPRs entre outras, e que o crítico leitor já usou algumas dicas suas…como o próprio até admitiu que desconhecia!!!
        Bem, já me alonguei, achei que deveria comentar algo pois pareceu-me injusto o comentário em tom de critica severa. Um bem haja e não se deixe abater por um comentário negativo….de milhares de comentários positivos! Grande abraço e pense que quando achar que se está a por a jeito é porque está mesmo…mas está tudo bem, até é bom!

        Responder
        • Pedro Andersson

          Olá Carlos. Obrigado. Mas não interpretei como crítica severa :). Até achei uma critica relevante. Sabe que aprendi na vida que os melhores amigos são os que nos apontam as falhas com a intenção de melhorarmos e não os que só elogiam (embora estes últimos saibam melhor). Se me enganei na interpretação do comentário do Ivan, o tempo dirá. Mas creio que não. Seja como for, permitiu-me clarificar a minha abordagem aqui no blogue. Não pretendo enganar ninguém, mesmo involuntariamente :). Muitas felicidades e se se enviar o seu contacto por mensagem privada podemos falar proximamente sobre criptomoedas. E faço o mesmo convite ao Ivan. Abraço.

          Responder
      • João Pinto

        Caro Pedro,

        Obrigado pelo tema, a sua experiencia e aventuras, com todos os aviso e em maiúsculas advertindo para as desvantagens (volatilidade de loucos que faz perder o sono 🙂 ja estive com desvalorizacao de 60%
        Belo artigo com a pitada de humor necessario para conseguir digerir e perceber a vastidao e complexidade deste mundo

        https://www.must.jornaldenegocios.pt/conversas/detalhe/loucura-das-cripto-a-minha-tentativa-de-me-tornar-um-multimilionario-da-bitcoin

        , mas é aguentar… a bela estoria da origem da expressao hodl
        https://www.investopedia.com/terms/h/hodl.asp
        , pelo menos traz à baila o tema, abre horizontes de possiveis investimentos, permite a partilha de outras formas de investimento e partilha de conhecimento.
        Sempre me deliciei com os seus textos / audios / videos com clareza, transparencia e humildade em nao querer se fazer parecer guru apenas por show off, falando nas devidas cautelas a ter sao qualidades que muito admiro em si.
        Origado pelo seu serviço e apesar de lhe tomar tempo, nota se pelo feedback que ha muitos mais interessados no tema.

        Para os criticos, existe sempre a opcao de não ler, nao seguir, nao procurar mais informação.

        Um obrigado! bem haja! e por favor continue a partilhar o seu dia a dia, descobertas, ganhos e perdas porque tudo isso contribui para a literacia financeira de todos os que o lêem.

        Abraço de gratidão

        Responder
  16. Manuel

    Excelente artigo
    Tenho lido um pouco sobre as criptos e vendo alguns videos,
    Queria só fazer uma pergunta, comprando cripto na Trust Wallet pela Binance é seguro?
    Queria comprar 100€ Tipo ( Baby Doge ) que não está na Binance e por aquilo que li poderá dar um grande lucro, sei que posso ficar sem nada, mas que não arrisca não petisca.

    Srº Pedro Continue o bom trabalho de ajudar muita gente com as suas dicas, e eu já ganhei ( não nas cripto )
    Muitos Parabéns

    Responder
  17. Helena Silva

    Boa tarde Sr. Pedro Andersson
    Li pela 1ª vez sobre as criptomoedas e surgiram-me algumas duvidas, será que me pode ajudar ?
    . Esperar que os mercados estejam em baixo, para investir ou qualquer altura é boa para se entrar ?
    . O investimento deve de ser feito em “euros” ou noutra moeda ?
    . E quando há retorno, devemos de fazer o resgate em “euros” ? Desculpe estar a incomodar, mas quem é novo tem que aprender…
    Com os cumprimentos.
    Helena Silva

    Responder
  18. carlos barros

    ja agora partilho a minha inexperiencia
    Abrir Coinbase pro
    e comprar Solana

    Responder
  19. Jorge Gonçalves

    Olá Pedro,

    Queria só deixar uma dica acerca das criptomoedas.
    Quando compra criptomoedas (sejam elas quais forem) tem de ter uma carteira (wallet) virtual ou física onde elas ficam guardadas.
    As corretoras, como a Binance, guardam a sua carteira virtual (bem como a de todos os utilizadores) nos servidores deles.
    É comum os utilizadores deixarem as suas criptomoedas nas carteiras das corretoras, o que torna um alvo muito apetecível para os criminosos pois podem conseguir milhões de euros/dólares caso consigam aceder aos servidores da corretora.
    Já aconteceram no passado bastantes casos de “hacks” a corretoras onde os utilizadores perdem todas as suas criptomoedas, bem como corretoras simplesmente desaparecerem com o dinheiro dos utilizadores.
    Dito isto, penso que no que toca a corretoras a Binance é uma das mais seguras e, salvo erro, tem um fundo para compensar os utilizadores caso aconteça algum ataque destes, e já o fez no passado creio eu.
    Contudo, a melhor solução para guardar criptomoedas a longo prazo (e 1 ano no mundo das criptomoedas já é longo prazo 🙂 ) será uma “hardware wallet” ou carteira física, que basicamente é como se fosse uma pen de computador dedicada para guardar criptomoedas e apenas alguém com acesso aos códigos da mesma e com acesso fisico à “pen” consegue aceder às criptomoedas.
    É boa prática deixar apenas na corretora uma pequena parte do portfólio, para poder fazer compras de moedas caso seja pretendido de uma forma mais rápida e manter todo o resto que pretendemos que cresça a longo prazo na carteira física.
    Não são dispositivos muito caros (cerca de 60/70€) e compensa para não perder o investimento.
    Deixo aqui links para os websites das duas mais famosas: https://www.ledger.com/ e https://trezor.io/ (Nota: comprar sempre nos sites oficiais porque obviamente também existem esquemas com as carteiras físicas).

    Não esquecer o ditado mais importante das criptomoedas: “Not your keys, not your crypto” (Se as chaves [da carteira] não são tuas, as criptomoedas também não são tuas).

    Muito obrigado por todas as dicas e continuação de bom trabalho.

    Responder
  20. Ruthiel

    Obrigado pela partilha do seu investimento e da sua experiência.
    Acho que seria muito importante dizer que tal como em qualquer investimento devemos conhecer o básico sobre este novo conceito antes de investir. Para além de saber o básico, saber o que cada criptomoeda representa é essencial (sabemos isso lendo o whitepaper da cada uma).
    Acho que este investimento, como muitos outros, não é baseado só na sorte.

    Obrigado uma vez mais.

    Responder
  21. Domingos Carreiro

    Gostei do artigo, já conheço as criptomoedas à alguns anos. Penso que será a moeda do futuro, é um mundo muito complexo e propenso a crimes, mas de qualquer forma, atualmente, apesar de arriscado, penso que é o melhor investimento a longo prazo. Aconselho a Coincase para começar, até porque se pode ganhar cerca de 50$ na própria plataforma.

    Responder
  22. Tony

    Boa noite sr. Pedro.
    Gostei do artigo tal como de alguns comentários.
    A minha pergunta não está relacionada directamente com o post mas reparei que utiliza se muitas siglas como trading, staking, DCA por exemplo.
    Quem quer começar investir tem de perceber um pouco da linguagem usada neste meio.
    Tem alguma sugestão onde se possa adquirir conhecimento de fontes fidedignas do mundo das crpto antes de nos aventurarmos?
    Obrigado

    Responder
  23. José

    Boa tarde. Nos futuros da binance é utilizado o USDT uma criptomoeda, logo não é necessário declarar pois não? Como estamos a receber USDT que é uma cripto não é propriamente uma mais valia para se declarar mesmo sendo futuro certo?

    Obrigado.

    Responder
  24. Álvaro De Alencar

    Bom dia!
    Estou com um problema com meu banco por conta das criptos eles me bloquearam a conta. Não consigo mexer em meu dinheiro. Poderia falar sobre isso indicar bancos que não tenha esse processo… até o momento já se foi 1 semana e não tenho como resgatar meu dinheiro

    Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #2) - […] (especificamente em Ethereum, que é a segunda criptomoeda mais relevante a nível mundial). Como expliquei neste primeiro artigo AQUI,…
  2. CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #3 - Março 2022) - […] (especificamente em Ethereum, que é a segunda criptomoeda mais relevante a nível mundial). Como expliquei neste primeiro artigo AQUI,…
  3. CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #4 - Abril 2022) - […] (especificamente em Ethereum, que é a segunda criptomoeda mais relevante a nível mundial). Como expliquei neste primeiro artigo AQUI,…
  4. CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #5 - Maio 2022) - […] (especificamente em Ethereum, que é a segunda criptomoeda mais relevante a nível mundial). Como expliquei neste primeiro artigo AQUI,…
  5. CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Agosto a Novembro 2022) - […] (especificamente em Ethereum, que é a segunda criptomoeda mais relevante a nível mundial). Como expliquei neste primeiro artigo AQUI,…
  6. CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #12 - Dezembro 2022) - […] (especificamente em Ethereum, que é a segunda criptomoeda mais relevante a nível mundial). Como expliquei neste primeiro artigo AQUI,…
  7. CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #7 - Julho 2022) - […] (especificamente em Ethereum, que é a segunda criptomoeda mais relevante a nível mundial). Como expliquei neste primeiro artigo AQUI,…
  8. CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #6 - Junho 2022) - […] (especificamente em Ethereum, que é a segunda criptomoeda mais relevante a nível mundial). Como expliquei neste primeiro artigo AQUI,…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.