PodTEXT | Uma dica para descobrir onde anda a desperdiçar dinheiro

Escrito por Inês de Almeida Fernandes

11.07.24

}
11 min de leitura

Publicidade

O podcast de sempre, agora mais inclusivo!

Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para incluir a comunidade surda, pessoas que – não sendo surdas – têm dificuldades auditivas e, claro, todos os que ainda não perceberam como funcionam os podcasts ou que simplesmente preferem ler. Estamos também a trabalhar a possibilidade de traduzir o podcast para Língua Gestual Portuguesa, mas essa vai demorar mais tempo.

É o seu podcast de sempre, mas a partir de agora pode escolher lê-lo ou ouvi-lo. Aguardo as vossas criticas e sugestões.

Não sabe como tomar nota das suas despesas de forma eficaz?

[Introdução]

[Pedro Andersson]

Olá! Sou o Pedro Andersson, jornalista especializado em finanças pessoais e aproveito as minhas viagens de carro para falar consigo sobre dinheiro. Juntos vamos partilhando dicas sobre como podemos ter mais dinheiro ao fim do mês, ao fim do ano, tomar melhores decisões financeiras, decisões inteligentes para podermos gerir melhor o nosso dinheiro. Seja muito, seja pouco, não depende dos nossos rendimentos.

Eu posso ser rico e desperdiçar o meu dinheiro, posso ser pobre e gerir muito bem o meu dinheiro e ter mais dinheiro ao fim do mês do que alguém que não controla de todo as suas despesas. Não se esqueça de subscrever este Podcast, de partilhar com outros, dar as estrelinhas que entender, de enviar as suas perguntas em áudio para o numero do WhatsApp do Contas-poupança, que é o 92 775 37 37, e também de subscrever a Newsletter.

Vai a www.contaspoupanca.pt e lá em cima tem “subscrever newsletter”. É gratuita, pode desistir quando quiser, põe lá o seu e-mail e passa a receber todas as dicas que publicamos todas as semanas para não perder aquela que vai fazer a diferença na sua vida.

No episódio de hoje quero dar-lhe uma dica muito simples que para mim está a ser muito eficaz para controlar sobretudo as pequenas despesas do dia a dia, que são as mais difíceis de mantermos um registo que noa permita ao fim de cada semana, ou ao fim de cada mês, perceber para onde foi de facto todo o meu dinheiro.

Como já sabe, a dica fundamental para quem quer começar do zero a controlar o seu dinheiro para se tornar patrão do seu dinheiro e não escravo das suas despesas, para ter a certeza de que lhe vai sobrar dinheiro e não faltar dinheiro ao longo do mês ou ao fim do mês, é fundamental fazer aquilo que eu chamo a selfie financeira. Tenho de fazer um retrato de quem sou, de onde gasto cada cêntimo dos meus rendimentos, eu e a minha família, enquanto você e eu não fizermos isso, é impossível saber onde é que estamos a desperdiçar dinheiro.

Podemos comparar a nossa vida financeira a um barco que tem um buraco, ou vários buracos no casco, por onde está a entrar água e que nos vai fazer afundar ou então uma banheira ou um balde também esburacado por onde vai saindo, gota a gota, aquela água que nos faz falta.

Portanto, temos de verificar o nosso barco e tapar todos os buraquinhos que nos estão a fazer afundar ou pelo menos que entrando água dentro do barco não conseguimos viajar, não podemos navegar à velocidade máxima que poderíamos estar a atingir caso o barco estivesse em condições.

Portanto, para navegarmos à velocidade máxima temos de tapar todos os buracos, não pode estar a entrar água. Ou se queremos encher um recipiente com água ou com outro líquido qualquer, temos de tapar os buracos antes de começarmos a encher para ele encher mais rapidamente e passarmos ao balde seguinte.

Então, a dica que lhe quero dar é que é muito habitual, e é se calhar um dos grandes erros financeiros por falta de literacia financeira, é não nos apercebermos dos pequenos gastos. Os grandes gastos são fáceis de controlar. Eu sei quanto é que estou a pagar de prestação da casa, da renda da casa, sei qual é o seguro do carro ou dos carros, sei quanto é que pago de prestação disto e daquilo. Enfim, isso eu sei, o problema são as pequenas despesas.

Quanto é que gasto em restaurantes? Quanto é que gasto em cafés? Quanto é que gasto em tabaco, no caso das pessoas que fumam? Quanto é que gasto na cervejinha ao fim do dia quando acaba o trabalho? Quanto é que gasto em raspadinhas? Quanto é que gasto em revistas, em manicure, em barbeiro, em jornais, em revistas, em pastilhas elásticas? Em várias coisas, enfim, só você saberá onde é que gasta de facto o seu dinheiro e quero ajudá-lo a fazer contas simples.

Se gastar um euro por dia são 30 euros ao fim do mês, dois euros por dia são 60 euros ao fim do mês, três euros por dia são 90 euros ao fim do mês e assim sucessivamente. Agora imagine, por exemplo, que acha que gasta X em alimentação fora de casa todos os meses, mas se calhar ainda está em 2010 e acha que gasta nove euros por refeição à hora de almoço no trabalho e se calhar já vai em 11, 12, 13 ou 14 euros.

Estou a dar um exemplo ao calhas, se calhar acha que não gasta nada em pastilhas elásticas, mas se calhar gasta 30 euros por mês em pastilhas elásticas. Só você é que sabe, mas a dica que costumo dar é apontar num caderninho, no telemóvel ou arranjar uma folhinha de papel para ter sempre à mão na carteira, mas para isso precisa de ter também uma caneta e nem sempre nos lembramos de apontar essas despesas.

E aquilo que lhe quero dizer neste episódio é uma dica muito, muito simples e que gostava muito que você experimentasse e que depois me enviasse mensagens sobre se de facto está a funcionar ou não. Eu já testei, nunca tinha utilizado este método e resultou. Neste momento, já não faço isso diariamente. Fiz no princípio quando precisei, mas neste momento já tenho essas despesas mais ou menos controladas. Sei quanto é que posso gastar por mês nessas pequenas coisas e quando abuso apercebo-me disso.

Mas para quem precisa de algo para começar, veja se esta dica faz sentido para si. Eu estava a ouvir um podcast brasileiro também de uma especialista em finanças pessoais e ela deu esta dica que achei absolutamente fantástica por ser simples e eficaz, que é utilizar o WhatsApp. Creio que a maior parte de vocês usa WhatsApp no dia a dia. Já é uma ferramenta profissional, é uma ferramenta pessoal, é uma forma de comunicação simples com os outros e aquilo que ela sugeriu foi utilizarmos o WhatsApp, mas para mandar mensagens a nós próprios.

Qual é a vantagem disto? Abrimos o telemóvel, a aplicação está ali, não temos de andar à procura dela e depois é só enviar mensagens a nós próprios com aquilo que gastamos. Imagine que vai beber um café: tira uma fotografia ao café e escreve o preço e envia para si próprio. Isso permite depois saber por dia quanto é que gasta.

Se depois ao fim de uma semana olhar para aquele relatório todo de mensagens que mandou a si próprio, porque às vezes basta tirar uma foto, abrir o WhatsApp e enviar aquela foto. Assim sabe quantos cafés bebeu, que revistas comprou, é só tirar uma foto, nem precisa de escrever se não quiser. Mas assim já sabe mais ou menos quanto é que custa. Se quiser ser absolutamente específico, então é só apontar qual foi o preço do café, ou seja do que for, mas pelo menos tirar a foto e enviar para si próprio é absolutamente simples.

Mas depois, perguntará você, e aqui é que entra a dica que achei extraordinária, que é, mas então depois isto fica misturado com as mensagens pessoais? O que ela sugeriu, e já testei e funciona, é que crie um grupo novo no WhatsApp. Vai às opções, faz criar grupo e cria um grupo em que só lá está você. É um grupo só seu, dá-lhe um nome, o meu chama-se “despesas”, não tem grande originalidade, mas pode escolher o nome que quiser.

Depois, o que é que vai fazer para facilitar a sua vida? Vai afixá-lo no início das mensagens. Vai aparecer o nome do grupo nos seus contactos e se ficar a carregar por cima do nome aparece um símbolo que parece uma espécie de alfinete. Carrega lá e ele automaticamente fica sempre ali no princípio de todos os seus contactos.

Só para ter uma ideia, eu e a minha mulher temos um grupo que se chama compras, estamos lá eu e ela e também está afixado no princípio dos meus contactos. Sempre que algum dos dois se lembra de que falta qualquer coisa que é preciso comprar, enviamos uma mensagem para esse grupo e assim que um dos dois for às compras, vai lá e sabe que é para comprar, portanto, não anda à procura nos vários contactos desse grupo.

Se não quiser ou não tiver paciência para isto escusa de estar com este trabalho como é evidente, isto é para as pessoas que querem pela primeira vez na vida saber finalmente a resposta à pergunta “para onde vai o meu dinheiro”? E vocês vão ter surpresas absolutamente extraordinárias. Vão ter aquele momento Eureka.

Isto não é para vos moer a cabeça, isto é para perceberem que tipo de pessoa financeira é que vocês são e onde é que vocês gastam o dinheiro. Porque perceberem que gastam se calhar 20 euros a dar 50 cêntimos ao arrumador todos os dias, ou se calhar perceberem que estão a gastar em estacionamento uma brutalidade, dinheiro em pequenos-almoços estão a gastar uma fortuna, etc., isto abre os nossos olhos e depois permite-nos fazer escolhas. E fazer escolhas não é massacrar, é perceber qual é o filme em que estamos metidos.

Portanto, experimente, é uma dica simples que lhe quero dar. Use o WhatsApp, faça um grupo, se for um casal até podem estar os dois, mas se calhar sugeria que cada um tivesse o seu para depois poderem comparar gastos.

Em resumo, é só abrir o WhatsApp, criar um novo grupo, dar-lhe um nome, é só você que está lá dentro, e fixá-lo lá em cima nos contactos. Sempre que fizer uma despesa, manda uma mensagem por escrito para si próprio ou tira uma foto dessa despesa e no final da semana, ou no final do dia, faz as contas.

E depois, aí sim, com os dados todos, trata-os da forma que entender. Arranja um caderno, uma folha de Excel por categorias, o que quiser, e começar a perceber para onde vai o seu dinheiro. Isto vai abrir os seus olhos para o seu mundo financeiro, para a sua realidade, para depois confirmar que está bem ou começar a melhorar a sua vida financeira.

Muito obrigado por me ter feito companhia em mais esta viagem financeira e não se esqueça de subscrever o podcast, de falar sobre ele a outros. Juntos vamos continuar a tentar melhorar a nossa vida.

Boas poupanças!

O que é um podcast?

Aproveite a minha boleia financeira (gravo em áudio uma “conversa” no carro enquanto faço as minhas viagens e faço de conta que você vai ali ao meu lado) e veja como pode aumentar-se a si próprio. São uma espécie de programas de rádio para escutar enquanto faz outras coisas. Subscreva o podcast na plataforma em que estiver a ouvir para ser avisado sempre que houver um episódio novo. Não estranhe ouvir o motor do carro, buzinadelas e o pisca-pisca. Faz parte da viagem.

Aprenda a gerir melhor o seu dinheiro

Boa viagem e boas poupanças!


Um livro com 5 passos simples que vão mudar a sua vida

Finalmente, um livro que ensina tudo o que a Escola, o Estado e as famílias não ensinam sobre Dinheiro. Em apenas 5 passos, tem o caminho com a estratégia mais eficaz para criar riqueza com o seu salário.

   

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #257 – Você tem medo de ganhar dinheiro?

Tem medo de ganhar dinheiro (e não sabe)? Por muito estranho que lhe possa parecer, há pessoas que têm medo de ganhar dinheiro. Talvez faça parte deste grupo, mas nunca se apercebeu disso. Trata-se de um receio muito comum que várias pessoas têm que é: "Não vale a...

PPR | Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Junho de 2024)

Vale a pena fazer um PPR como investimento? (Mês #44) Junho voltou a bater o recorde de mais-valias na soma dos meus 10 PPR. Até ao momento tenho uma valorização média de 12%. Naturalmente, cada um dos PPR tem um desemprenho diferente. Tenho dois que ainda estão...

Famílias carenciadas vão receber um cartão com dinheiro em vez de cabaz alimentar

Cabaz Alimentar passa a cartão com dinheiro É uma questão de dignidade, diz o Governo. Até agora, as famílias identificadas pela Segurança Social como carenciadas recebiam um cabaz alimentar físico (com mantimentos para um mês) mas nem sempre esses bens eram o que a...

PodTEXT | Vou ter de pagar 20 mil€ de IRS e não estava à espera. O que faço?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (15 a 21 de julho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

TOP 10 | Qual a marca de COMBUSTÍVEIS mais barata esta semana? (8 a 14 de julho)

Quem subiu e quem desceu os preços esta semana A ERSE definiu para esta semana como preço eficiente (que traduzo livremente por preço "justo") uma subida de 1 cêntimo/l no gasóleo simples e de 1,3 cêntimos na gasolina simples. Abaixo tem os preços que as várias marcas...

160 mil idosos podem receber pelo menos 600 € de reforma – Tem direito? (Vídeo)

Reforma mínima de 600 € e medicamentos grátis Mais de 160 mil idosos com reformas baixas podem passar a receber pelo menos 600 euros por mês e a ter medicamentos grátis na farmácia. Na reportagem desta semana do Contas-poupança, explicamos-lhe como funciona o...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.