PodTEXT | Qual é a melhor estratégia para começar a preparar a sua reforma?

Escrito por Inês de Almeida Fernandes

06.06.24

}
16 min de leitura

Publicidade

O podcast de sempre, agora mais inclusivo!

Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para incluir a comunidade surda, pessoas que – não sendo surdas – têm dificuldades auditivas e, claro, todos os que ainda não perceberam como funcionam os podcasts ou que simplesmente preferem ler. Estamos também a trabalhar a possibilidade de traduzir o podcast para Língua Gestual Portuguesa, mas essa vai demorar mais tempo.

É o seu podcast de sempre, mas a partir de agora pode escolher lê-lo ou ouvi-lo. Aguardo as vossas criticas e sugestões.

Já começou a preparar a sua reforma?

[Introdução]

[Pedro Andersson]

Olá! Sou o Pedro Andersson, jornalista especializado em finanças pessoais e faço de conta que você vai sentado ou sentada aqui ao meu lado e juntos vamos falando sobre dinheiro, formas de rentabilizar as nossas poupanças, aumentarmos os nossos investimentos sempre com a maior segurança possível ou pelo menos conhecendo os riscos, porque essa é a única forma de ganharmos dinheiro com o nosso dinheiro.

Não se esqueça de subscrever este podcast, de partilhar com outros, dar as estrelinhas que entender e de acionar o sininho para ser avisado sempre que houver episódios novos. Não se esqueça também de subscrever a newsletter Contas-poupança. Mesmo quem já estava inscrito vai ter de se inscrever outra vez. Lamento muito, mas para receber vai ter de o fazer.

Portanto, é só ir à página www.contaspoupanca.pt e depois na barra lá em cima vai ver uma opção que diz “subscrever newsletter” e passará a receber semanalmente, às terças-feiras, a newsletter com os artigos todos que foram publicados e que se mantenham atuais da semana anterior. Mesmo que perca alguma dica importante nas redes sociais, porque aquilo está sempre a ser substituído e nem sempre o Facebook, o Instagram ou outras redes, distribuem aquilo que eu escrevo.

Aproveito para dizer que vou estar na Feira do Livro em Lisboa no dia 13 e no dia 15. Portanto, se quiser um autógrafo, estarei lá disponível e também para conversar convosco, tirar alguma dúvida. Sei que as pessoas levam sempre algumas dúvidas na algibeira e eu ajudo com todo o gosto, desde que saiba. Se não souber também digo que não sei, também não há problema nenhum, não sei tudo.

Mas então, estou muito preocupado, mas seriamente preocupado, porque não estou a ver grandes mudanças na atitude dos portugueses em relação à reforma. Acho que as pessoas preferem não pensar para não se preocupar. Esse infelizmente é um hábito muito português. Acho que faz parte da nossa cultura, do nosso temperamento. É sempre o depois logo se vê. Mas a má notícia, que no fundo é uma boa notícia, que vos quero dar é que, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), estamos a viver cada vez mais.

Os dados mais recentes dizem que a esperança média de vida subiu para os 81 anos. Para os homens são 78 anos e para as mulheres 83. Ora, o que é que isto quer dizer? Como é que a esperança média de vida está diretamente ligada à idade legal da reforma? A boa notícia é que vamos viver mais, desde que seja com qualidade de vida, mas a má é que a idade legal da reforma vai subir para os 66 anos e sete meses, mais três meses do que as pessoas que se vão reformar em 2024.

Portanto, quem se reformar em 2025 já só vai poder fazê-lo aos 66 anos e 7 meses. Ora, isto é terrível, meus amigos, é terrível trabalhar até quase aos 70 anos. Já é mau pensarmos em 60 anos, mas falando em 66 e sete meses, são três anos até aos 70.  Portanto, só perto dos 70 anos é que vamos deixar de trabalhar. Não sei quais são as vossas profissões, nem sei quais são os vossos rendimentos, mas duvido que uma pessoa já perto dos 70 anos consiga ser a pessoa produtiva que você e eu somos agora.

Acho que infelizmente aquilo que vai acontecer é que muitos não vão aguentar. Vão reformar-se mais cedo, com graves penalizações e isto é extremamente preocupante, porque quer dizer que a reforma ainda será mais baixa do que aquilo que está à espera que, aliás, acho que as pessoas ainda não fizeram bem as contas e não sabem bem o que esperar, porque não se querem assustar. Eu estou aqui para vos assustar no bom sentido: atenção, vamos ser realistas e vamos fazer aquilo que pudermos para preparar o nosso futuro e, portanto, este episódio é para lhe dar estes dados mais recentes do INE e explicar-lhe a minha visão, que servirá para você depois pensar pela sua própria cabeça.

Então, a reforma virá aos 66 anos e 7 meses aos dados atuais e se a esperança de vida continuar a aumentar, como se espera e como é desejável que aconteça, então isto ainda vai subir mais. Ou seja, vai passar para os 66 e 8 meses, 66 e 9 meses e 67 anos. Portanto, é nessa altura que vamos gozar a vida e temos de ter saúde para viajar e ter rendimentos suficientes para comermos bem e nos divertirmos com experiências, que algumas podem ser caras.

Agora vamos ter de rentabilizar ao máximo o nosso dinheiro para vivermos o melhor possível atualmente, todos os dias da nossa vida, mas ao mesmo tempo não nos podemos esquecer que, se nada for feito, quando chegar a idade, a sua reforma vai ser cerca de metade daquilo que será o seu último salário. Fazendo assim uma conta, mais ou menos por alto, se o seu último salário for de 1200 euros, deve contar com uma reforma de 600 euros. Se ganhar 1500 euros, a sua reforma será de 750 euros e se ganhar dois mil euros, para muitos já considerado um bom salário, então a sua reforma será de mil euros.

Portanto, vamos passar rapidamente de cavalo para burro assim que nos reformarmos. Esta é a minha guerra já há vários anos. Quem conhece o Contas-poupança e ouve este podcast desde o princípio, já apanhou muitos episódios sobre PPR. Mas sabe que só descobri a importância de um PPR aos meus 45 anos? E quero neste episódio convencê-lo mais uma vez a agir, pode não acertar a primeira nem a segunda, nem a terceira, mas decididamente começar a fazer um fundo PPR ou outro tipo de investimentos que permitam crescer acima da inflação, ou muito acima da inflação, para aproveitar o tempo que lhe resta até chegar à idade da reforma.

No livro Ganhar Dinheiro, que tem os tais cinco passos para criar riqueza com o seu salário normal, esse é um dos passos fundamentais e tem que começar o mais cedo possível. Fazer um PPR e depois experimentar um ETF se ainda lhe sobrar dinheiro para isso. Mas fazer um PPR e reforçá-lo mensalmente e não basta aqueles dois mil euros ou 1500 euros para o benefício fiscal, isso é bom, mas mesmo assim não chega.

Tem de, além disso, dependendo dos seus rendimentos, sei que os vossos rendimentos não são todos iguais e alguns têm rendimentos baixos, mas seja como for, mesmo que nem consiga chegar perto desse valor, pelo menos faça alguma coisa para ter algum fundo de emergência para a sua velhice, além do seu fundo de emergência normal para o dia a dia. Isto é fundamental. Se as pessoas não fizerem nada, estou a ver uma bomba-relógio social que vai explodir nas suas mãos. Não deixe que isso aconteça.

Se só puder pôr 25 euros por mês, ponha no fundo PPR ou num ETF, ou 25 euros em cada um. Se puder pôr 50 põe 50. Se puder começar a fazer também um PPR para os seus filhos, faça-o.  Já agora, aproveito para dizer, porque muita gente me envia perguntas porque já disse aqui que fiz um PPR para os meus filhos, mas depois as pessoas dizem-me que foram ao seu banco e que lhes disseram que não podem fazer para menores. Há bancos que não aceitam e há bancos que aceitam, também há bancos que têm e bancos que não têm, mas a maior parte das corretoras têm.

O PPR é uma coisa muito grande, muito variada, cada PPR é diferente e, por isso, tem de saber que PPR quer, ler bastante sobre isso, vá ouvir os podcasts anteriores nas várias plataformas onde estão disponíveis. Portanto, se for a esse motor de busca e quiser pesquisar a palavra que pretende, ele pesquisa no título do episódio e vai dar-lhe todos os episódios que falam sobre PPR e vai ter todos os episódios.

Já vamos em mais de 240, estamos a chegar quase aos 250 episódios, portanto, se ouvir este podcast desde o princípio, diria que terá um curso de finanças pessoais, direitos de cidadão, sobre poupança e investimento. Que muito sinceramente não sei se encontrará muitos com esta relevância. Também há outros, atenção, há já vários podcasts portugueses de finanças pessoais e não considero concorrência. Oiça todos, porque vai aprender alguma coisa, eu não tenho a exclusividade da sabedoria das finanças pessoais. Há pessoas que são mais especializadas em investimentos, outras em banca, bolsa, seguros.

E aquilo que pode encontrar neste podcast é a experiência da vida real de um cidadão como você que percebeu que o dinheiro pode funcionar a nosso favor, se formos inteligentes e racionais. Veja se no seu banco tem fundos PPR, abra uma conta nas corretoras em que confiar, tem duas low-cost para esse efeito, a DEGIRO e a XTB, pode abrir conta nessas corretoras. Isto para o caso dos ETF. No caso dos PPR, vou dar-lhe outros exemplos que já tenho mencionado em outros episódios, mas isto é só para o convencer a agir, ou seja, só saber não vale a pena.

Acho que já percebeu que tem que fazer um PPR e que se lhe sobrar dinheiro ainda pode fazer um ETF e são dois tipos de investimentos automáticos em que faz uma transferência automática mensalmente, ou com a regularidade que puder, e depois é só deixar andar. Não tem que se preocupar com mais nada, é deixar o fermento do tempo exercer o seu efeito com os juros compostos. E lá mais para a frente, não é para andar sempre a tirar e a pôr, não é para resgatar. É para deixar durante 10, 15, 20, 30 anos. A ideia é esta, se fizer isto, não errará muito. No pior dos cenários, pode correr tudo mal, mas se não fizer nada é que corre mesmo tudo mal. Portanto, só durmo descansado pensando que estou aqui a fazer o que devo. Se depois as coisas não correrem bem, pelo menos sei que fiz o que era suposto, mas tem de se convencer a si próprio disso.

Abre conta nessas duas corretoras, é gratuito para se inscrever, envia para lá os documentos e depois eles têm uma conta de demonstração para poder começar a simular como é pesquisar um ETF, como é comprar uma ação, como funciona, como se vende, como se vê os gráficos, enfim, assim consegue perceber se é intuitivo para si ou não. Depois de escolher uma delas, pode escolher as duas se assim entender, transfere para lá 100 euros.

Portanto, é transferir para a conta da corretora e depois, a partir daí, começa por escolher um ETF SP 500. Depois farei um episódio a explicar detalhadamente como é que se faz essa pesquisa e quais são, mas se fizer e ligar para o apoio ao cliente da corretora eles também vão ajudar nesse sentido e até darão melhores conselhos do que eu.

Antes disso, não se esqueça do fundo PPR, todos os grandes bancos. Vá e peça para falar com um gestor de conta e diga que quer uma lista de todos os PPR que eles têm e peça para lhe explicarem, de acordo com o seu perfil de investidor, o que é que aconselham. Depois, analisa em comparação com o seu banco, pesquisa em vários outros bancos o tipo de PPR que lhe interessa. Depois, ainda tem as corretoras, casas de investimento, tem a Golden SGF, tem a Optimize. Ainda para verem a relevância de fazer um PPR, podem ver em www.contaspoupanca.pt o balanço mensal que faço dos meus PPR.

Até posso dar-vos alguns dados dos últimos três anos, que tenho aqui no meu Excel. Posso dizer que, neste momento, está numa altura de pico, ou seja, estou com os melhores valores desde 2021. Portanto, nos últimos três anos houve um período da guerra em que os meus PPR estiveram praticamente todos negativos e, portanto, já sabe que isso é perfeitamente normal, mas só para lhe dar aqui alguns valores relativos a Abril de 2024 e agora em Junho, vou pôr no site o balanço dos 10 PPR que tenho do mês de Maio.

Neste momento, se resgatasse o meu PPR na Optimize está a ganhar 18%, depois tenho o PPR Alves Ribeiro que está com 14%, o PPR STOIK acima dos 14%, o Save and Grow, que só no ano passado foi o que mais cresceu, foram cerca de 35% de crescimento, mas também tinha caído mais que os outros nos anos anteriores, mas agora está a crescer 11%. Portanto compare isto com os depósitos a prazo e com os certificados de aforro, embora tenham utilidades diferentes porque estes dois são garantidos, os certificados e os depósitos a prazo, enquanto os PPR não têm nada de garantido.

Mas é só para perceber. Portanto, em 3 anos, que são os meus dados reais, o meu dinheiro, tenho aqui o NB PPR, que está negativo cerca de 5%, tenho o Smart Invest PPR dinâmico, também a crescer 10%, tenho o PPR do Doutor Finanças, que está a crescer 15%, tenho o Bankinter MegaTT, que está negativo 6%, tenho o PPR da Caixa Geral de Depósitos, que fiz em dezembro do ano passado, e em seis meses está a crescer 4%.

Depois, também tenho aquele PPR que também tem ETF, ou seja, mistura os dois, que também fiz em novembro de 2023 e está a crescer 6%. Portanto, isto é só para lhe dizer que a minha expectativa é que com estes valores consiga ganhar dinheiro com o meu dinheiro, com as minhas poupanças, em vez de se calhar trocar de carro, por exemplo. Mantenho-me com meu carro usado, que custou 12 mil euros e o valor da prestação do crédito automóvel, que se calhar seria uns 300 euros por mês, se puser num destes PPR em vez de trocar de carro, ou em vários PPR, estou, em média, com cerca de 6% ao ano.

O meu objetivo até à idade da reforma é pôr o meu dinheiro a render a 7% ao ano, a média de tudo o que tenho e, portanto, uma vez que tenho também alguns investimentos mais arriscados, também há probabilidade de crescer um bocadinho mais do que isso. Tenho fundos de investimento, incluindo um que está a crescer 50%, mas também é mais antigo. Portanto, a média de todos eles, se chegar aos 7% ou 8%, mais os ETF SP 500 que, em média, nos últimos dez anos cresceu 12,5%, portanto, se ficar parado é que não vai acontecer nada.

Prepare a sua reforma, comece o mais cedo possível, com 20 anos já vai tarde para começar a fazer o seu PPR, passo o exagero, na medida em que se os pais começarem mais cedo para os filhos, as reformas deles serão diferentes das nossas. Mas isto, lá está, se tiver o rendimento disponível para isso, eu sei que a vida está difícil e nem todos temos a possibilidade de fazer estas contas, mas acho que é perfeitamente viável para qualquer família em Portugal que receba mais do que o salário mínimo e até com um salário mínimo, mas com algum sacrifício, pôr 20 ou 25 euros por mês numa ferramenta de investimento.

Esta é a única maneira que vejo de compensarmos a nossa quebra de rendimentos na reforma que, como viu, também será cada vez mais tarde. Por outro lado, também temos mais tempo para termos rendimentos, para pensarmos nisso, isso mesmo que agora não tenha rendimentos. Assim que os tiver, porque espero que a sua vida vá melhorando ao longo do tempo, portanto, vai mudar de emprego ou vai ser promovido, ou os impostos vão baixar ou vai receber prémios de desempenho. Portanto, sempre que surgir dinheiro na sua vida, dinheiro na sua carteira, pense que parte desse dinheiro é que vai pôr a trabalhar para a reforma.

Era esta a reflexão que lhe queria trazer hoje com base nos dados mais recentes do INE. Abra os olhos, não empurre o problema para a frente, porque o problema já existe. Quanto mais tarde começar, mais difícil vai ser atingir o seu objetivo e pior será a sua qualidade de vida. A maior parte de nós vai lá chegar e quando lá chegar espero que não se lembre desta nossa conversa pela negativa, mas sim que se lembre desta nossa conversa pela positiva, porque foi muito a tempo de começar a trabalhar para o seu eu do futuro.

E o seu eu do futuro vai agradecer-lhe tudo aquilo que fizer hoje. Muito obrigado por me ter acompanhado em mais esta boleia financeira. É um prazer saber que está desse lado. Envie as suas perguntas em áudio para o Whatsapp do Contas-poupança, que é o 92 775 37 37 e sempre que eu puder, respondo. Não é o dinheiro que traz felicidade, é aquilo que podemos fazer com ele, mas para isso precisamos de o ter para avançar. Agora que já saber fazer, avance, porque saber e não fazer é pior que ser ignorante.

Boas poupanças!

O que é um podcast?

Aproveite a minha boleia financeira (gravo em áudio uma “conversa” no carro enquanto faço as minhas viagens e faço de conta que você vai ali ao meu lado) e veja como pode aumentar-se a si próprio. São uma espécie de programas de rádio para escutar enquanto faz outras coisas. Subscreva o podcast na plataforma em que estiver a ouvir para ser avisado sempre que houver um episódio novo. Não estranhe ouvir o motor do carro, buzinadelas e o pisca-pisca. Faz parte da viagem.

Aprenda a gerir melhor o seu dinheiro

Boa viagem e boas poupanças!


Um livro com 5 passos simples que vão mudar a sua vida

Finalmente, um livro que ensina tudo o que a Escola, o Estado e as famílias não ensinam sobre Dinheiro. Em apenas 5 passos, tem o caminho com a estratégia mais eficaz para criar riqueza com o seu salário.

   

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

Apanhei um Uber… e o motorista “ganhou” 4.797 euros

Uma viagem que deu lucro... Apresento-vos o José Silva. É condutor de Uber. O meu carro (um GOLF IV que tem 22 anos e está aí para as curvas) foi pintado todo de uma ponta à outra e ficou pronto hoje. Chamei um Uber para o ir buscar à oficina. Assim que entro no Uber,...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #248 – Amortizar o Crédito à habitação faz baixar o IRS? (A pergunta do João Paulo)

Amortizar o Crédito à habitação faz baixar o IRS? O João Paulo este ano quase que pagou IRS em vez de receber reembolso. Ele está preocupado com o ano que vem, porque tem feito muitas horas extraordinárias. Uma das possíveis estratégias dele é amortizar o crédito à...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (10 a 16 de junho)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de retalho de cerca de 10% para as...

Nova versão do Cartão de Cidadão já está disponível

Cartão de Cidadão é agora mais tecnológico e seguro A nova versão do Cartão de Cidadão, anunciada em março ainda pelo anterior governo, está oficialmente disponível a partir desta terça-feira. As alterações estão em linha com a mais recente legislação europeia e com...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a 3 meses e sobem a 6 e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PPR | Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Maio de 2024)

Vale a pena fazer um PPR como investimento? (Mês #43) Maio foi o melhor mês de sempre na soma dos meus 10 PPR. Até ao momento tenho uma valorização de quase 11%. Não consigo neste momento fazer uma conta exata ao juro anualizado ao longo destes 3 anos porque subscrevi...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a 3 meses e sobem a 6 e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

GÁS | A lista das 10 empresas mais baratas (Junho de 2024)

GÁS | As 10 empresas mais baratas este mês Em Junho, o preço do gás natural no mercado regulado continua a ser o mais barato em Portugal. Chega a ser quase metade em relação às marcas mais caras. Está a aproveitar esta poupança? As grandes empresas este mês baixaram...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.