PODCAST | #168 – Comprar casa pode ser uma armadilha financeira?

Escrito por Pedro Andersson

22.05.23

}
2 min de leitura

Publicidade

Cuidado com a armadilha da compra de casa

“Quem casa quer casa”. Fomos educados com esta frase. Comprar casa é um dos objetivos de vida de qualquer português. E isso não tem nada de mal. O problema é que se somos “maus” a comprar coisas pequenas, como é que seremos “bons” a comprar coisas grandes?
Comprar uma casa é a maior compra/negócio das nossas vidas. Por isso é que é tão importante fazermos uma compra inteligente, porque vai ter impacto para o resto das nossas vidas. Dou-lhe várias dicas neste episódio do podcast para que a sua casa não se torne numa espécie de “prisão domiciliária”.
Compre a sua casa (ou casas) mas saiba exatamente o que quer e como o quer fazer.

Aproveite a minha boleia para melhorar a sua vida financeira e partilhe este podcast com os seus amigos.

O que é um podcast?

Aproveite a minha boleia financeira (gravo em áudio uma “conversa” no carro enquanto faço as minhas viagens e faço de conta que você vai ali ao meu lado) e veja como pode aumentar-se a si próprio. São uma espécie de programas de rádio para escutar enquanto faz outras coisas. Subscreva o podcast na plataforma em que estiver a ouvir para ser avisado sempre que houver um episódio novo. Não estranhe ouvir o motor do carro, buzinadelas e o pisca-pisca. Faz parte da viagem.

Aprenda a gerir melhor o seu dinheiro

Tem a seguir os links para o Spotify, Soundcloud e iTunes. Para quem não percebe nada disto, deve ir à loja de aplicações do seu telemóvel e instalar gratuitamente a app “Spotify” ou “iTunes” ou outra que dê para ouvir Podcasts. No caso do SoundCloud basta clicar e começa logo a ouvir.

Boa viagem e boas poupanças!

Subscreva o Podcast e partilhe-o com os seus amigos ou familiares que se queixam de ter pouco dinheiro e muitas despesas.


 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas sobem a 3 e 6 meses e descem a 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (3 a 9 de junho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PODCAST | #244 -Vale a pena investir em ouro? (A pergunta do Pedro)

Subscreva a nossa Newsletter, para não perder nenhuma dica *Ao subscrever, a informação partilhada será usada de acordo com os nossos Termos e Condições e a nossa Política de...

Jovens vão poder decidir a cada ano que regime de IRS preferem

Opção pelo IRS jovem é anual e poderá ser alterada ou renovada O novo modelo de IRS Jovem aprovado recentemente pelo governo é diferente daquele que ainda vigora atualmente, na medida em que prevê uma redução das taxas do imposto que incidem sobre os escalões de...

Rendas de pessoas deslocadas em trabalho vão poder ser deduzidas

Medida aplica-se a deslocados a mais de 100 quilómetros de casa As pessoas que tenham de ir trabalhar para mais de 100 quilómetros de distância da sua residência habitual e pretendam rentabilizar a sua habitação enquanto estão fora vão poder deduzir a esse rendimento...

Garantia pública extingue-se quando jovens pagarem primeiros 15% do empréstimo

Garantia pública de até 15% aplica-se a casas até 450 mil euros O governo aprovou recentemente uma garantia pública de até 15% para ajudar os jovens até aos 35 anos a conseguir financiamento para comprar casa. Na segunda-feira, ao terminar o Conselho de Ministros...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (27 de maio a 2 de junho)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de retalho de cerca de 10% para as...

Medicamentos grátis a partir de 1 de junho para quem tem CSI

Publicada em Diário da República comparticipação a 100% em medicamentos para idosos com Complemento Solidário O diploma que estabelece que os idosos que recebem complemento solidário passam a partir de 1 de junho a ter direito a medicamentos comparticipados sujeitos a...

Prazo para pedir devolução de propinas termina esta sexta-feira

Mais de 158 mil pessoas já pediram o prémio salarial O prazo para pedir o Prémio Salarial, que prevê a devolução aos jovens do dinheiro que investiram na sua educação superior, termina esta sexta-feira, dia 31 de maio. Os licenciados e mestres que tenham concluído os...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

5 Comentários

  1. Margarida Gil

    Boa tarde, caro Pedro Anderson.
    Ouvi o podcast sobre a “armadilha da compra de casa”.
    Acho muito bem que alerte para determinados aspectos, de que nem sempre os interessados estão conscientes.
    No entanto deverá também a meu ver ter-se em atençao as vantagens de ter casa própria: a casa própria é de facto a garantia de um tecto para toda a vida, assim como para os nossos filhos. Pertencendo ao próprio, não depende da vontade do senhorio, não depende de este senhorio ter ou não famliares que precisam da casa, herdeiros gananciosos ou que prentendem dar-lhe outro destino, não depende de alterações na legislação do arrendamento – com possibilidade de cessação do contrato, de aumento da renda, etc..
    Sou apologista de cada pessoa (ou família) ser proprietária da sua casa de habitação. É também uma forma de assegurar alguma equidade na propriedade da riqueza em geral.
    Desde as alterações de 2012 na lei do arrendamento (com a “lei Cristas”) evidenciou-se o carácter precário da habitação em casa arrendada.
    Também emocionalmente, ser proprietário da casa assegura a continuidade de um espaço familiar e de memórias (um espaço que não é substituível de forma aleatória, um espaço cujos cantos conhecemos).
    Atentamente,
    Margarida G.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Concordo consigo. Note que o titulo do episódio é uma pergunta, nao uma afirmação ;). Comprar, mas comprar bem e não por impulso.

      Responder
  2. José Galvão

    Caro Pedro Anderson
    Antes de mais quero felicita-lo pelo excelente podcast e por todo o trabalho que tem tido em informar acerca de todos os aspectos mais normais da vida. Sigo-o há muito tempo e estou sempre a aprender coisas novas.
    Acerca deste podcast, concordo em absoluto com o que diz. Infelizmente na altura de compra ou arrendamento de uma casa, os rendimentos como são baixos, quase que somos “obrigados” a hipotecar o nosso futuro a curto e longo prazo para podermos ter uma casa.
    Mas o maior problema é mesmo a decisão que 95% das pessoas toma em comprar acima da sua capacidade. O pensamento de “… já que é um investimento a longo prazo, o melhor é adquirir um BOM imóvel…” é a “morte do artista”.
    Longe vai o pensamento de ter o suficiente para suprir as necessidades…
    Tem de se comprar uma boa casa e um bom carro. Afinal, as aparências tb contam!
    E este sim é o erro capital.
    Nenhum jovem casal deveria ter um bom carro ao princípio da sua vida…
    Um carro usado durante uns anos serve perfeitamente… mas não é o que acontece…
    Nenhum jovem casal precisa de uma casa com 4 ou 5 assoalhadas num prédio com 3 anos… mas é o que vão comprar…
    E esta “cultura do consumismo“ destrói tantas vidas… E preparem-se para a 2a metade de 2023… Vai haver muitas pessoas a entregar as casas ao banco…

    Um bem haja pela sua vontade em ensinar inteligência financeira!

    Forte Abraço
    J. Galvão

    Responder
  3. Joana Bezerra

    Boa tarde Pedro. Penso que concordamos todos que uma compra por impulso pode não trazer bons resultados a curto, médio ou longo prazo. No que concerne às casas estamos infelizmente reféns de um mercado de arrendamento completamente “fora do normal” que faz com que se avance para a compra como primeira e única solução. Quando as rendas anunciadas rondam os 1000/1500 euros logo se percebe que um casal novo, com 1o emprego tenha mais facilidade em cumprir uma prestação bancária de um crédito “esticado” até aos 75 ou 80 anos. Mas sim, concordo que devam ser analisadas todas as opções antes de avançar para a maior compra da vida de cada um. Bom trabalho!

    Responder
  4. Joao Duarte

    Boa tarde Caro Pedro,

    Sou proprietário de habitação secundária e estou a pensar vender. Existe alguma forma de à luz atual do programa Mais Habitação de poder estar isento de mais valias? É possível vender e aplicar as mais valias numa compra de habitação própria e permanente?
    Cumprimentos,

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.