COMPRAS | Como comprei o mesmo azeite a quase metade do preço (na prateleira de baixo)

Escrito por Pedro Andersson

16.12.22

}
3 min de leitura

Publicidade

Atenção ao preço por litro

Já há bastante tempo que não publicava um artigo com esta forma prática de poupança, que é do mais básico que há: olhe bem para os preços antes de comprar. É sobretudo para os mais distraídos, que atiram as coisas para dentro do carrinho sem ver os preços, ou que decidem com base nos cartazes que dizem 50% de desconto (mas sem ver o preço inicial sem descontos). Vamos então a um caso prático.

O mesmo azeite, quase o dobro do preço

Não ligue às marcas que vou mencionar (são irrelevantes para o propósito). O que lhe pretendo demonstrar é que podemos poupar (ou melhor, não desperdiçar) o nosso dinheiro simplesmente por olhar para o preço por litro/quilo/dose de cada produto que está na nossa lista de compras. Nunca compre coisas que não precisa realmente, nesta fase de inflação tão alta. Esse, embora não pareça à primeira vista, é o principal “truque” nestes dias.

Precisei comprar azeite “normal”. Confesso que não sou especialista em azeite. Preciso de azeite simplesmente para cozinhar. Para temperar saladas já tenho outros critérios. Em todo o caso, pelo que li em páginas que percebem do assunto, o azeite virgem extra é melhor do que o azeite virgem. Em todo o caso a minha intenção era comprar o mais barato dos dois.

A minha primeira surpresa é que de todos os que encontrei naquele dia no hipermercado, os mais baratos eram – curiosamente – do que eu vi, azeite virgem extra. Melhor.

Comecei por ver as marcas brancas do próprio hipermercado e eram mais caros de alguns dos de marca.  Estranhei, mas eles fazem os preços que querem, e eu só compro ao preço que estou disposto a pagar.

Passo seguinte, procurei entre as marcas que tinham alguma espécie de promoção, para depois ver o preço por litro. Encontrei preços altíssimos (pelos meus critérios). O preço do azeite andava a rondar os 5, 6, 7 e 8 euros/litro ou mais. Achei impressionante. Em princípio não compraria nenhum.

Um dos azeites que estava em promoção era o Oliveira da Serra. Mesmo assim pareceu-me caro. Após o desconto, ficava ainda a 6,07€ o litro.

A esse preço decidi que não comprava e que ia procurar noutro lado.

Mas insisti e comecei a procurar em tamanhos maiores, desta e de outras marcas. Normalmente tenho surpresas agradáveis.

Encontrei na última prateleira, mesmo juntinho ao chão, um garrafão de 5 litros exatamente do mesmo tipo de azeite que tinha acabado de ver. Quase a metade do preço.

Por litro, o mesmo azeite, ficava agora a 3,98€. Para mim já era um preço aceitável. Mesmo em tempos pré-inflação. Para melhorar as contas um pouco mais, o hipermercado estava a fazer 15% em toda a loja, portanto, o litro de azeite ficou a 3,39 €/litro.

Só para terem um ideia da poupança que isto representa, fui ver no site Supersave os melhores preços comparativos nos vários hipermercados para o mesmo tipo de azeite e vejam como os preços mais baratos são mais altos do que este que consegui e vejam também como muitos azeites chegam aos 10, 12 ou 15 euros por litro. E não tenho nada contra esses preços. Só compro se eu quiser. Eu prefiro usar o meu dinheiro da forma mais inteligente possível face às alternativas que tenho a cada momento.

Serve este exemplo simples apenas para o relembrar que normalmente consegue sempre o que quer a um preço mais baixo. Basta procurar e comparar.


natal-970x250-billboard

 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Eletricidade | ERSE vai fixar tarifas em junho devido à “volatilidade de preços”

Decisão do regulador implica aumento das tarifas a partir de junho A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) anunciou em comunicado uma proposta de fixação excecional das tarifas de eletricidade a partir de dia 1 de junho. De acordo com o regulador, a...

Autoridade Tributária volta a alertar para e-mails fraudulentos

Contribuintes recebem e-mails falsos sobre "divergências" no IRS A Autoridade Tributária (AT) voltou a alertar os contribuintes para a circulação de um e-mail falso que indica "divergências" na declaração de IRS. Outras mensagens fraudulentas que parecem ter sido...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #234 – Vamos a contas | Devo investir o meu Fundo de Emergência?

Um ouvinte do podcast começou a pôr as suas contas em ordem e já tem completo o seu fundo de emergência. Mas custa-lhe ver o dinheiro parado sem render nada. A pergunta dele é se não seria inteligente pegar nesse dinheiro e investi-lo. Esta é uma pergunta muito comum....

TOP 10 dos COMBUSTÍVEIS | Quem subiu e quem desceu (semana 22 a 28 abril)

Qual a marca de combustíveis mais barata esta semana? Enquanto consumidor, um dos meus maiores desafios é encontrar uma fórmula eficaz para poupar nos combustíveis. É difícil porque os preços mudam todas as semanas (ou várias vezes por semana), cada posto faz os seus...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (22 a 28 de abril)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de lucro de cerca de 10% para as...

COMBUSTÍVEIS | Qual a marca mais barata esta semana?

Qual a marca de combustíveis mais barata esta semana? Há anos que ando para fazer este comparativo. Hoje foi o dia. Enquanto consumidor, um dos meus maiores desafios é encontrar uma fórmula eficaz para poupar nos combustíveis. É difícil porque os preços mudam todas as...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três meses e sobem a seis e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #233 – Quanto é que vou poupar com os novos escalões do IRS?

Conheça a nova tabela dos escalões do IRS O Conselho de Ministros da passada sexta-feira decidiu reduzir as taxas de todos os escalões de rendimento até ao 8.º escalão. Só o 9.º escalão (quem ganha mais de 81 mil euros por ano) fica de fora. Quanto é que isso vai...

Publicidade

Artigos relacionados

42 Comentários

  1. Lúcia Fonseca

    Agradeço sinceramente o seu trabalho, já poupei tantos euros ao ler e praticar as suas sugestões. Agora já começo a aplicar estas dicas em tudo, começa a ser um desafio, nos dias que correm, poupar, mas é sempre possível. Obrigada!

    Responder
    • Rafaela

      Eu também! Fiquei fã do cartão continente e criei para toda a minha familia!

      Responder
      • Liliana Pinto

        Tb comprei esse azeite e ainda usei o cupão de 25% de desconto do hipermercado
        Temos de redobrar a atenção em relação aos preços

        Responder
      • Nuno Miguel Luis Monteiro

        Na minha casa quanto mais abundância há (neste caso um garrafão de azeite ) mais se gasta . Aliás quanto maior for o pacote mais o pessoal pensa que é infinito e se estica no consumo, por isso a garrafinha pequenina a mais pequena é o que há .

        Responder
        • Pedro Andersson

          … ola. Eu divido o garrafão por garrafas normais… Nem dava jeito usar assim no dia a dia 🙂

          Responder
        • Marta Guerra

          Obrigada! Costumo seguir o seu trabalho!
          Este azeite da prateleira de cima é mais caro por ser em garrafa de vidro e pelo bocal. O bocal permite dosear quantidades muito menores de azeite , o que também é preferencial para a saúde – faz uma grande diferença na quantidade consumida.
          As gorduras também “agarram” muito mais os tóxicos que vêm no plástico do que outros produtos (assim como os peixes acumulam os produtos tóxicos nas suas zonas de maior gordura)
          Penso que é isso que está a pagar nesse caso…

          Também é possível comprar estas garrafas com doseador recarregáveis e encher a partir do garrafão.

          Responder
          • Pedro Andersson

            Olá. Neste caso nao. Os dois têm o mesmo preço por litro. Mas a garrafa pequena tem 20% de desconto e o garrafão tem 44%…

        • Isabel Rodrigues

          Em casa, pode deitar numa garrafa que já é menos quantidade. E guarda o garrafão.

          Responder
      • Rosa Maria Varandas

        Há muito que comparo e escolho os produtos baseada na relação do preço por unidade, por litro ou por Kg. O que parece mais barato, por vezes não é. Também faço SEMPRE a conferência do talão da compra. Muitos dos preços são diferentes do que está afixado nas prateleiras. Também algumas frutas como uvas, maçãs, tomate etc. passam na caixa pela variedade mais cara.
        Quantas vezes vou reclamar no balcão de atendimento!
        Não basta a inflação, como ainda os “truques” de alguns comerciantes e também de hipermercados…

        Responder
  2. Jorge Rodrigues

    Pedro Andersson e podia ainda ter poupado ainda mais.
    Esta semana existe cupões de 25% em Azeite no Continente. Caso os tenha ainda pode recuperar na app.
    Já agora também comprei igual 😁😁

    Responder
      • Filomena

        Bom dia,
        Ainda pode recuperar o desconto em talão, há um prazo após a compra (julgo que de 5-8 dias) para solicitar a sua utilização desde que a compra tenha sido feita durante o período de validade do desconto.

        A maior parte das pessoas não sabe e acha que perde o desconto se não o utilizar dentro do prazo e no imediato da compra.

        Responder
        • Tiago Oliveira

          Cá em casa, no dia 7 de Dezembro fomos ao Continente encher o carrinho, ~130€, porque tínhamos cupão dos 15% +5% por pagar com o cartão Universo a uma quarta-feira.

          Os 15% geraram ~19,50€ que teriam de ser gastos na semana seguinte, fui ao continente somente para ir buscar esse garrafão de azeite “grátis” e ainda receber 25% do valor em cupão.

          Temos de estar atentos a esse tipo de promoção e adaptar-nos às circunstâncias. Tal como o Pedro, há certos artigos que substituí ou deixei de usar devido ao preço atual.

          Responder
        • Margarida Mota

          É só preciso também considerar dois aspectos:
          1) o azeite é um produto que se altera com o tempo logo, se não usar os 5 litros relativamente rápido, vai senti-lo rançoso.
          2) a conservação do azeite é mais duradoura em garrafas de vidro (como me pareceu ser a de 0.75L) comparativamente às de plástico, como é o garrafão.

          Responder
    • Ana

      Tem toda a razão mas, muitas vezes, as pessoas não podem gastar quase 20€ em azeite. Por isso, têm de comprar a garrafa, mesmo sabendo que sai muito mais cara.

      Responder
      • Pedro Andersson

        Compreendo. Nesse caso é tempo de começar a pôr as contas em ordem para ter um fundo de emergência. Se uma família nao tem 20 euros para comprar um garrafão de azeite precisa mesmo seguir esta pagina 🙂

        Responder
  3. Filipe S.

    Também comprei esse garrafão e ainda recebi 25% (tinha um cupão) em cartão. Também comprei, da mesma marca, garrafas do virgem extra selecionado (melhor, penso eu) a 3,99 € com os mesmos 25% em cartão.

    Há que aproveitar estas promoções e cupões.

    Responder
  4. João Miguel

    A app Super Save é muito melhor que o website.
    Obrigado pela dica, Pedro!

    Responder
    • Filomena

      Fui ver a app, não tem em consideração as campanhas da semana. Sei que é complicado, mas as campanhas duram uma semana, portanto seria possível fazê-lo.
      Por outro lado, se se pesquisa açúcar, aparece tudo o que o contém, desde pastilha elástica a bebidas. Não dá para descriminar açúcar branco, por exemplo.

      De qualquer forma é uma boa ajuda.

      Mas ainda assim acho que o melhor é ter um inventário de dispensa, de frigorífico, etc. para se saber o que (realmente) se precisa de comprar e depois comparar as campanhas da semana.

      Evitam-se compras por atacado e aproveitam-se as promoções de acordo também com a nossa carteira.

      Responder
  5. Antonio José Domingos Almeida

    Está a comparar o que é incomparável! O Azeite Virgem Extra sempre foi mais caro que o azeite. O mais barato é uma mistura de azeite e azeite refinado. O mais caro é Azeiet puro virgem de qualidade superior

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Estou a comparar o mesmo produto na mesma marca… Claro que é comparável…

      Responder
      • Helena Pereira

        O azeite virgem é melhor para cozinhar pois aguenta bem altas temperaturas sem oxidar como o virgem extra…

        Responder
  6. Diogo

    Olá Pedro,
    Duas dicas em relação ao azeite:
    1 – Verificar o ano de produção. Um azeite que seja do ano anterior já perdeu muitas das qualidades que um azeite novo tem. Portanto por vezes os azeites mais velhos ficam mais baratos para despachar stock. Verifique.

    2 – Quando escolher um garrafão ou uma garrafa, tente levar a que estiver mais resguardada da luz. A luz deteriora imenso as propriedades de um azeite, pior ainda se estiver o dia todo a levar com luz artificial (como é o caso de um supermercado). Escolha as de trás ou se estiverem a ser repostas.

    Um abraço e obrigado pelo seu trabalho.

    Responder
    • Marco Lopes

      Boas dicas! Obrigado

      Responder
  7. José Pereira

    O preço do azeite também varia com a acidez.ter atenção ao superior a 1%,pode não ser saudável.O indicado para 0.5 % ou menos. Vou ver em embalagens maiores de boa qualidade,é bom juntar a qualidade ao preço.
    Obrigado pela dica…

    Responder
  8. Francisco

    O melhor para a saúde é virgem extra em recipiente de vidro.

    Responder
  9. Marco Lopes

    Tal como um leitor disse…poderá haver uma justificação logica para tais discrepâncias nos preços entre a própria marca e artigo, mas ainda assim encontro constantemente diferenças abismais!

    A regra é fazer das compras um prazer! Nunca as fazer a correr e investigar outras marcas e não estar restrito a uma superfície comercial…

    Responder
    • Tatiana Reis

      A lógica é verdadeira, mas somente para quem consegue alguma folga no orçamento. Imagine que seu orçamento para compras seja de aproximadamente 30,00 semanais, não é possível colocar um produto de 19,00 euros e deixar outros itens para trás. Já tive esta conversa diversas vezes com meu marido, a economia acaba benefiando quem tem mais dinheiro.

      Responder
      • Pedro Andersson

        Compreendo. Daí a minha guerra para as pessoas perceberem que a poupança regular diaria, nensal e anual nao é sofrimento. É a criação de oportunidades para fazermos o nosso dinheiro valer cada vez mais.

        Responder
      • Maria guita

        Já faço este jogo vai alguns anos!
        Família de 5 . Exemplo papel higiénico e detergentes de marca! Comprar no desconto com o desconto em cartão! As massas Milanesa são as minhas da minha preferência. Só compro quando vem o desconto . Chegam a ficar mais baratas que a marca branca. Vou conseguindo ter os melhores produtos ao melhor preço.

        Responder
      • Rui

        Pois, vejo toda a gente contente com o cartão e afins.
        Eu também já caí nesse engodo.
        Não há poupança de 15,20 ou 25% pois o dinheiro vai ser gasto no mesmo sítio provavelmente em produtos mais caros.
        Eu uso a super saver de forma diferente, vou ao supermercado do bairro e levo a lista de preços, coloco na aplicação e pronto só vou ao hipermercado se valer a pena.
        Atenção, em produtos como açúcar, arroz e massa de marca(versus da própria marca) tenho ganhos superiores a 20%. Directos!!!!

        Responder
        • Manuela

          Não preciso gastar o dinheiro a “correr” se não preciso de nada nesse intervalo de tempo e para não perder o dinheiro , compro algo e devolvo a seguir!.. Ou dão-me o dinheiro ou fica em cartão mas gasto quando quiser sem limite de tempo!

          Responder
    • Pedro Andersson

      Eu diria fazer das compras um jogo. Em que o objetivo é ganhar às empresas e marcas.

      Responder
      • Serghei Maritoi

        A mim me surprende que a maior parte das pessoas (dos 10 milhões) não fazem perguntas o do porque em Portugal os produtos estão assim tão caros? Sim tentamos poupar com dicas deste gênero mas se compararmos os preços dos nossos supermercados ( produtos de primeira necessidade, detergentes, champô,etc etc) com supermercados da França ou Itália vamos ficar muito surpreendidos pela negativa! Numa gama muito larga de produtos estamos com preços 20-30% acima e com ordenados de 50% abaixo comparativamente com estes dois países. Exemplos parvos mesmo : cá champô e gel de uma marca conhecida com 50% desconto fica mais caro do que preço sem desconto em supermercado de Turim, queijos da ilha 9 meses de cura (por kg) mais caro do que queijo Parmigiano regiano com 30 meses de cura, etc. Mas será que não há nenhum controlo sobre os aumentos dos preços? Então a desculpa do preços da energia e dos combustíveis ainda são válidos depois dos mesmos baixar para valores anteriores ao início da guerra na Ucrânia (outra desculpa parva) ???

        Responder
  10. Sérgio A.

    O bom indicador de base: produzir plástico sempre foi mais acessível que produzir vidro. Especialmente na conjuntura atual que já cria escassez de vidro derivado do elevado aumento nos custos energéticos da sua produção. Significativa parte da poupança é conseguida então em boa parte assim, e noutra boa parte é passada para ambiente, a custo do ambiente portanto. Não estou a tentar deixar moralismos ambientais, só mesmo a passar a info. Cumprimentos

    Responder
  11. Ivo Fontes

    Pensei que só eu é que fosse “mesquinha” na altura de fazer compras: há vezes que até mesmo o preço dito normal é mais compensatório do que o preço amarelo de descontos. Nesse caso do teu exemplo, 0,75L da embalagem grande custam €2.98 no preço amarelo (nem a €3 chega) e, ainda por cima, levas mais azeite para, p’raí, o triplo de tempo de uso. No preço branco, os tais 0,75L da embalagem grande dá €5,4 (muita diferença?! Não, mas se fizer isso com todos os artigos das compras no carrinho, com certeza que pagará menos na caixa). Se ser-se “mesquinho” significa ser-se mais econômico, então bem-vindo à todos!
    Até lá… e Viva melhor!

    Responder
  12. Anselmo Sousa

    Não lhe ficava nada mal mencionar o hipermercado em questão, é que assim fica a sensação que está a dizer coisas para preencher o seu espaço sem ferir suscetibilidades e na verdade sem informar absolutamente nada. fazer lobismo?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Porquê? Nao é relevante para o princípio que quero transmitir… Mas se acha importante e para quem nao conhece os preços e o tipo de descontos foi no Continente. Mas nao estou a ver a relevância… Pensave que ia dizer que podia ser visto como publicidade…

      Responder
      • Francisco

        Qualquer pessoa que vá às compras percebe imediatamente que as fotografias foram tiradas no Continente… Mais importante do que a cadeia a que se vai, para fim de comparações, é o tamanho da loja. Um minimercado de bairro se fôr preciso tem só um ou dois azeites, ao passo que um hipermercado grande tem muito mais variedade. Não estou a dizer que é melhor ir a um hipermercado, pois um minimercado de bairro tem muitas outras vantagens e nem sempre sai mais caro, mas sim que esta dica de ver os preços por litro/kg/unidade é mais útil para quem vai ao hipermercado. Só mais uma coisa: também posso comparar os preços por litro na loja online, e assim comparar vários estabelecimentos…

        Responder
  13. Anselmo Sousa

    Muito obrigado Pedro, assim o trabalho excelente que aqui tem desenvolvido fica mais transparente e credível.
    Fique bem e já agora, Boas Festas.

    Responder
  14. André Madeira

    Por vezes não basta ler a relação €/kg das etiquetas, este é dos exemplos mais gritantes que vi:
    https://www.continente.pt/produto/cereais-chocapic-chocapic-6950837.html

    740g + 260g (grátis) = 1kg
    Preço unitário (que curiosamente é 1kg) = 4,99€
    Preço ao kg (em que consideram apenas os 740g) = 6.74€

    Numa comparação direta de €/kg na etiqueta, a embalagem mais pequena – quando não está em promoção – é (erradamente) mais barata.

    Responder
  15. carlitos

    Já ouvi um especialista na tv a dizer que o azeite deve ser sempre Extra Virgem. Um comentador do post referiu a acidez que é muito importante e há pessoas que são mais sensíveis a diferentes azeites por vezes não pode ser qualquer um. Lá em casa deixamos de comprar azeite gallo e do Oliveira da Serra há um de plástico que tem qualidade aceitável e que apresenta muitas vezes um desconto elevado mas já não é o de antigamente. Custava perto de 3€ por 0.75l mas agora está mais caro. ESta semana tenciono aproveitar o desconto de 25% + 15%. Só assim se conseguem preços razoáveis face ao aumento generalizado de muitos produtos.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.