EURIBOR | Prestação da casa sobe entre 108 e 251 euros em Dezembro

Escrito por Pedro Andersson

01.12.22

}
2 min de leitura

Publicidade

Prestação da casa pode subir 250 euros em dezembro

A prestação da casa paga pelos clientes bancários no crédito à habitação vai subir acentuadamente este mês nos contratos indexados à Euribor a 3, 6 e 12 meses, face às últimas revisões, segundo a simulação da Deco/Dinheiro&Direitos, citada pela LUSA.

Um caso prático

Um cliente com um empréstimo no valor de 150 mil euros, a 30 anos, indexado à Euribor a seis meses e com um ‘spread’ (margem de lucro do banco) de 1%, passa a pagar a partir de agora 658,67 euros, o que traduz uma subida de 186,07 euros face à última revisão em junho e acima do agravamento de 170,83 euros de quem teve o contrato revisto em novembro.

Já no caso de um empréstimo nas mesmas condições (valor e prazo de amortização), mas indexado à Euribor a três meses, o cliente passa a pagar 618,34 euros, mais 108,18 euros.

Também aqui se verifica um agravamento em cerca de oito euros na prestação face aos contratos com as mesmas características cuja prestação renovou em novembro.

Estes valores foram calculados tendo em conta as médias da Euribor no mês de novembro de 2,321% a seis meses e de 1,825% a três meses.
Já nos empréstimos indexados à Euribor a 12 meses, a prestação da casa – para um empréstimo nas condições referidas – será de 701,33 euros a partir deste mês de dezembro, um agravamento de 251,69 euros face ao que pagava desde dezembro de 2021. Neste caso, o valor foi calculado tendo em conta a média da Euribor a 12 meses em novembro e que foi de 2,828%.

Após vários anos em terreno negativo, as Euribor começaram a subir mais significativamente desde 4 de fevereiro, depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter admitido que poderia subir as taxas de juro diretoras este ano devido ao aumento da inflação na zona euro. De então para cá o BCE já aumentou as taxas diretoras por três vezes, a primeira das quais em julho, sendo este o primeiro agravamento em 11 anos.

Perante o agravamento do custo com os créditos à habitação, o Governo aprovou um diploma que enquadra as condições em que os bancos devem propor aos clientes uma renegociação do crédito de forma a evitar situações de incumprimento. As medidas vigoram entre 26 de novembro de 2022 e o final de 2023.

EURIBOR | Lei da renegociação do crédito à habitação já está em vigor – Como funciona?

No âmbito deste pacote de medidas é ainda suspensa a cobrança de comissões aos clientes que pretendam amortizar o empréstimo em parte ou na totalidade.

PODCAST | #141 – Se baixar o spread, o banco pode subir a minha prestação da casa? (A pergunta do Bruno)


Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #26 – Fevereiro 2024)

O meu investimento em Criptomoedas - Balanço de Fevereiro de 2024 Cá estou eu para fazer mais um balanço do meu "investimento" em criptomoedas. Tenho algum dinheiro em Ethereum, que comprei através da plataforma Binance. Quero antes de mais relembrar que está em ampla...

Prémio Salarial | Formulário para fazer pedido já está disponível

Jovens têm até 31 de Maio para fazer o pedido de devolução de propinas, mas tempo de espera é elevado Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes No final do ano passado, o Governo anunciou uma medida que previa a devolução de propinas aos jovens que tivessem entrado...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três meses, mas sobem a seis e 12 meses

Euribor desce a três meses, mas sobe nos prazos de seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (26 de fevereiro a 03 de março)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três e seis meses, mas sobem a 12

Euribor Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um...

Cheque + Digital | A Lista das entidades que têm cursos de formação digital “grátis” (até 750 €)

A lista das entidades certificadas elegíveis para o apoio dos 750 € Antes que comecem a chover as críticas, relembro que coloquei "grátis" entre aspas porque vai ter de pagar primeiro o curso, ou cursos, do seu próprio bolso, mas depois esse dinheiro é devolvido pelo...

Painel solar fotovoltaico – Balanço Janeiro de 2024 (Mês #86)

Balanço de Janeiro de 2024 Janeiro foi um mês anormalmente baixo. No que diz respeito à produção de eletricidade, os primeiros meses do ano já são de recuperação e de aumento progressivo até atingir novamente o pico no Verão. Enfim, houve apenas uma maior sucessão de...

PODCAST | #216 – Vamos a contas | Quase não fiz descontos para a Segurança Social, qual vai ser a minha reforma?

Esta ouvinte do podcast (que quer ficar anónima) tem apenas 29 anos de descontos para a Segurança Social. Trabalha muito e recebe o seu salário, mas os "patrões" recusam-se a fazer descontos para a Segurança Social. Ela tem 64 anos e está muito preocupada com a...

Arrendamento | Rendas acessíveis alargadas a quem tem rendimentos mais altos

Limite de rendimentos máximos anuais para aceder a apoios ao arrendamento foi alargado para abranger mais cidadãos O valor máximo de rendimento anual para aceder ao Programa de Apoio ao Arrendamento foi aumentado, de acordo com uma portaria publicada em Diário da...

EURIBOR | Taxas sobem a três e 12 meses, mas baixam a seis

Euribor subiram hoje a três e 12 meses, mas recuaram no prazo de seis meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

6 Comentários

  1. Gilberto Pereira

    Consegue me confirmar se mudando o crédito habitação para outro banco estamos isentos de custos de transferência de crédito!

    Responder
    • Celso Vieira

      Boa tarde
      Eu já o fiz, mudei do Santander para a Caixa Geral de Depósitos e a Caixa suportou os custos da transferência.
      A única coisa que paguei foram 45€ salvo erro por ter amortizado o crédito no Santander antes do prazo.
      Actualmente os bancos para onde o crédito é transferido assumem os custos, inicialmente só um ou outro o faziam mas agora a maioria já o faz.

      Responder
  2. LP

    O meu banco (BBVA) cobrou a penalização de 0,5% por amortização antecipada do CH (a operação foi efetuada dia 30/11 e já pedi o reembolso).

    Aconselho todas as pessoas, caso efetuem este tipo de operação, a olharem atentamente para extrato dessa operação.

    Responder
  3. Paulo

    Boa tarde e desde já perdoem me a ignorância financeira mas tenho uma questão que não sei se será de todo asneira…
    Eu construí uma moradia em 2010 e contraí um crédito habitação,na altura o banco emprestou o dinheiro a uma determinada taxa,preço de mercado e também devido ao facto de também o banco se ter financiado junto de outras entidades europeias,ora o banco comprou o dinheiro a um preço e vendeu a mim por a outro preço,com margem de lucro…
    A questão é, porque temos de pagar os nossos créditos á taxa actual se o banco nos emprestou o dinheiro que comprou á taxa da data do empréstimo?
    Não sei se me consegui fazer entender..

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Foi o contrato que o Paulo assinou :). Caso contrário não lhe emprestavam o dinheiro. São as regras do “jogo”. Se o Paulo tiver uma mercearia e comprou 20 embalagens de detergente a 5 euros e agora o preço de venda em todo o lado for de 25 euros vai vendê-las a 6 euros?

      Responder
  4. João Cabaço

    Tenho um empréstimo num banco e sobre o mesmo pagava juros no valor de € 15,45 por mês até Junho de 2022. Depois com as sucessivas subidas dos juros passei a pagar € 45,54 por mês. Entretanto e segundo julgo saber as taxas de juro subiram a 6 meses até 2,5 %, portanto se a matemática não estiver errada, em vez de estar a pagar 2,5% ao mês, estou a pagar 250%, certo?- Agradeço o favor do v/ comentário. Empréstimo em 264 meses à taxa de 3,096 % no valor de 41.500,00 €.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.