PPR | Mês #23 – Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Setembro 2022)

Escrito por Pedro Andersson

22.10.22

}
10 min de leitura

Publicidade

Vale a pena fazer um PPR como investimento?

Neste momento estou a “perder” mais de 600 euros. Devo estar preocupado? Claro que sim. Vou resgatar com medo de “perder” ainda mais? Claro que não!

Assim que puder, vou é reforçar um deles ou fazer um novo diferente. Meus amigos, os PPR neste momento estão em “saldos”. É nestes momentos que se deve começar a investir ou a reforçar o que já investiu porque o único “segredo” de qualquer investimento é comprar barato e vender caro.

Lembre-se sempre que só perde de facto dinheiro SE RESGATAR numa altura em que os seus investimentos estão negativos. Nestes momentos o que tem de fazer é virar a cara para o lado, mergulhar a cabeça na almofada e ter uma noite descansada.

Se isto que acabou de ler lhe faz confusão é porque tem um perfil conservador e o melhor que tem a fazer é colocar o seu dinheiro em Certificados de Aforro. E isso não tem nada de mal. Nós não somos todos iguais e lidamos com o risco e as oscilações do nosso dinheiro de forma diferente. O importante é dormir bem à noite.

O dinheiro é para o ajudar a sentir-se descansado e não para entrar em stress. É a minha filosofia de vida e não me tenha dado mal. Dito isto, vamos ao balanço de Setembro (que é o pior mês de todos até agora nestes cerca de 2 anos).

Recordo-lhe este episódio do Podcast para perceber melhor do que estou a falar.

PODCAST | #110 – O meu PPR está negativo. É normal?

Veja os gráficos com todos os detalhes mais abaixo.

NUNCA SE ESQUEÇA DE QUE NUNCA DEVE INVESTIR DINHEIRO QUE LHE FAÇA FALTA PARA O DIA A DIA. Se pensar a um prazo de 10, 15 ou 20 anos, esta queda atual vai ser apenas um tropeção no caminho, como foi a Covid-19.

INFORMAÇÃO PERMANENTE: Muitas pessoas, ao longo de décadas, sempre pensaram que os PPR eram apenas para a reforma e que servia para ir buscar entre 300 ou 400 euros ao IRS pela dedução fiscal, ou para baixar o spread do crédito à habitação.

Foi só há cerca de 2 anos que percebi que não é (só) assim. Desde que eu não coloque este valor no IRS, posso levantá-lo quando quiser (ver as condições do banco ou corretora) sem qualquer penalização.

Foi por isso que decidi, em novembro de 2020, fazer um PPR para cada um de nós aqui em casa, incluindo para os meus filhos (de 16 e 8 anos, na altura). E mensalmente faço aqui o balanço de quanto estão a crescer (ou a perder) para partilhar convosco mais alguma literacia financeira completamente isenta de influência de bancos, marcas, publicidade, etc. É o que é, com valores absolutamente reais (os meus) e depois você tira a suas próprias conclusões.

O facto de ser PPR é importante por causa da fiscalidade mais favorável do que nos restantes tipos de investimento. No final, após 8 anos, faz toda a diferença (paga 8% de mais-valias em vez de 28%).

Coloquei 1.000 € em cada um. Subscrevi os PPR em 7 instituições diferentes e com componentes diferentes de ações e obrigações. Uns são mais arriscados do que outros. Fiz de propósito para perceber como cada um deles reage perante os mesmos acontecimentos. Neste artigo expliquei os meus critérios.

Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR?

Como lhe expliquei acima, tenho 7 PPR diferentes para que juntos acompanhemos quanto rendem de facto estes produtos de investimento/poupança e de que forma seguem ou não o desempenho das bolsas mundiais. Fiz estes (podiam ser outros, mas tenho por princípio ser o mais transparente possível convosco, por isso digo os nomes):

  • PPR Alves Ribeiro (Banco Invest)
  • PPR Stoik (SGF – Sociedade Gestora de Fundos)
  • PPR Optimize Agressivo (Optimize –  Sociedade Gestora de Fundos)
  • NB PPR (GNB) Pode subscrever em vários bancos (Activobank, Best, Novo Banco)
  • Save & Grow (Casa de Investimentos)
  • Mega TT PPR (Bankinter)
Neste artigo AQUI expliquei porque escolhi estes especificamente. Não estou a “vender” nenhum produto ou instituição bancária/corretora. Só quero que perceba como funcionam os Fundos PPR.

Balanço dos meus PPR – Mês #23

PPR STOIK

Pela primeira vez, nestes quase 2 anos, o PPR Stoik entrou em terreno negativo (em relação à data em que o subscrevi). Apesar de estar negativo, continua em primeiro lugar no meu ranking, pelo nono mês consecutivo. Ou seja, embora todos estejam negativos, este é o que está menos negativo.

Como pode ver no gráfico, teve uma breve recuperação no mês anterior, mas agora voltou a afundar e bastante. A guerra e a inflação continuam a fazer mossa. Creio até que esta queda já é maior do que a da Covid.

Os valores atuais continuam a ser bons para iniciar um investimento num PPR ou para reforçar. Se investir agora, é como se ganhasse cerca de 1 ano e meio em relação a mim quando voltar aos valores normais antes da guerra.

Subscrevi 1.000 euros neste PPR STOIK e neste momento se resgatasse, teria um prejuízo de quase 15 euros. Vou manter.

PPR Alves Ribeiro (Banco Invest)

O meu PPR AR continua em segundo lugar no meu ranking de rendimento. Está a perder este mês -2,28%. Se o resgatasse hoje, perderia 23 euros.

As contas que estou a partilhar convosco ao longo do tempo será sempre em relação aos 1.000 euros originais subscritos no dia 2 de Novembro de 2020, com o valor de subscrição da unidade de participação nessa data específica. Devo sempre relembrar que rendimentos passados não garantem rendimentos futuros. As suas contas começarão no dia específico em que começar a investir.

Smart Invest Dinâmico

Tenho um segundo PPR no Banco Invest que é o Smart Invest Dinâmico. Também desceu bastante. Neste momento está a valer apenas 926 euros. Está -7,3% negativo.

Se esta montanha russa de valorizações e desvalorizações lhe faz confusão, não deve ter este tipo de investimentos e subscreva apenas Seguros PPR. Não sofra sem necessidade. Ganha (muito) menos, mas vive descansado. Vou igualmente aguardar que recupere.

PPR Optimize Agressivo

O PPR Optimize Agressivo é o meu terceiro melhor negativo. Desceu como os outros e acompanha a crise atual nas bolsas.  Se o resgatasse hoje, teria um prejuízo de cerca de 65 euros.

Este é um PPR com uma enorme percentagem de ações no cabaz (cerca de 90%). Daí o nome “Agressivo” na descrição. Esta corretora também tem PPR menos arriscados. Depende do seu perfil.

O que vai ganhar no fim disto tudo é o que o seu PPR estiver a valor no dia em que o resgatar. Não interessa se já esteve a ganhar 500%. Se no dia em que que resgatar estiver a ganhar só 1%, é 1% que leva para casa. Daí a importância de ter um objetivo bem definido para saber o que fazer e quando deve resgatar.

NB PPR

O NB PPR continua bastante negativo . Estou a “perder” cerca de 97 euros. Tal como nos outros, resta-me aguardar que a situação no mundo recupere. Está negativo -9,65%.

Se não estiver satisfeito com o seu PPR, transfira-o para outro que considere melhor, depois de pesquisar a concorrência. Não o mantenha, só porque sim. Não perde os benefícios que ganhou entretanto. Se trocar de um fundo PPR para outro Fundo PPR não paga rigorosamente nada. Se mudar de um seguro PPR para um fundo PPR tem de pagar uma penalização de 0,5%. Muitas corretoras suportam essa despesa por si. Informe-se. Mas não o faça quando estiver a perder dinheiro. Nestas situações deve esperar pelo menos que fique positivo.

O Save & Grow voltou a descer. Os meus 1.000 euros desvalorizaram cerca de 23%. Estou a “perder” 236 euros.

Este PPR tem quase 100% de ações, e está assente numa estratégia de valor. Ou seja, só tem no cabaz empresas consideradas muito seguras que reforçam quando estão a preço de saldo. Espero que no futuro sejam compensados estes resultados negativos agora.

O PPR da “Casa de Investimentos” (é assim que se chama a Gestora de Fundos) foi subscrito por mim vários meses depois dos outros, por isso tem de levar isso em conta no comparação no gráfico ” porque quando o subscrevi já os outros levavam um grande avanço. Mas faço assim porque quero que percebam isso mesmo. A data em que subscrevem é importante. Vou continuar a aguardar e esperar pela recuperação. Gosto da coerência da estratégia deles, independentemente do que acontece conjunturalmente nos mercados.

O risco negro é o valor que investi e o gráfico é o que ele vai valendo ao longo dos últimos meses.

 Bankinter MEGA TT

O Bankinter “Mega TT” também está negativo. Se resgatasse hoje, receberia menos 104 euros em relação aos 1.000 € que subscrevi. Já esteve a ganhar quase 7% em novembro e agora está -10% negativo. Tem de estar sempre preparado para suportar com paciência estes momentos que podem demorar semanas, meses ou anos.

O gráfico

Acredito que visualizar o crescimento dos PPR com estas linhas vai ajudar a perceber como cada um deles se comporta quando os mercados (bolsas) estão em alta e em queda. Em setembro, o STOIK, o PPR Alves Ribeiro  e o Optimize Agressivo também entraram em terreno negativo.

Feitas as contas, com 7.000 € (7 PPR de 1.000 € cada um) após 23 meses estou a “perder” 611,10 euros (744 € de lucro máximo em novembro de 2021), se os regatasse esta semana. Nestas situações é esperar que passe a “tempestade”. Caso fossem 70 mil euros, estaria a “perder” neste momento 6.600 € (brutos) em relação ao que investi.

A ideia dos PPR é investir, reforçar regularmente e não mexer até que precise do dinheiro (muito lá para a frente). Pode duplicar, triplicar ou até quadruplicar o seu dinheiro. Até lá, vai passar por muitas situações destas.

Como pode ver no gráfico abaixo, o total das minhas mais-valias mudou radicalmente nos últimos 6 meses. De bons lucros passei a perdas. E isto ainda pode piorar se a guerra se mantiver o Inverno todo e houver um recessão económica global.

Já lhe expliquei que não me interessam os Seguros PPR com capital garantido. Quero arriscar ter ganhos maiores em vez de simplesmente garantir o que tenho, com ganhos mínimos. Quando chegar aos 60 anos (ou quando atingir o valor que tenho como objetivo) será altura de transferir para um PPR com capital garantido.

Mas respeito muito quem opta por produtos com capital garantido. É uma decisão pessoal. Cada um tem o perfil que tem. Mas ganha historicamente muito menos. A diferença é que não perde nunca nada do que lá tem. Mas também nunca ganhará nada de muito significativo e que faça diferença na sua vida. É a diferença que faz pôr o dinheiro a trabalhar para si.

De certa forma fico contente por poder estar a partilhar consigo uma temporária “má” experiência com os meus investimentos. Quero que perceba – com o meu dinheiro real e não com teorias – que tudo isto é normal acontecer. E que não deve entrar em pânico quando isto acontece.

Enquanto alguns vêem as notícias e veêm nuvens negras, outros vêem oportunidades de investimento. É a diferença entre conhecer e interpretar os acontecimentos ou andarmos à deriva sem rumo.

Se quer testar produtos sem capital garantido, sugiro estes passos:

  1. Fazer um bom Fundo PPR (veja rendimentos e comissões, e defina o seu perfil – defensivo, moderado ou agressivo)
  2. Subscrever ETF
  3. Subscrever Fundos de Investimento
  4. Investir em ações (em plataformas com baixas comissões)
  5. Arriscar em plataformas de crowdfunding
  6. Investir em imobiliário (quando perceber no que se está a meter)
  7. Reinvestir os ganhos em novos investimentos

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (15 a 21 de abril)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de lucro de cerca de 10% para as...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #231 – Como vai usar de forma (mais) inteligente o seu reembolso do IRS?

Como posso rentabilizar o reembolso do IRS Milhares de famílias contam com o reembolso do IRS como fonte de rendimento extra todos os anos. Quase como se fosse um décimo quinto mês. Mas, como é um dinheiro que aparentemente não nos sai do esforço diário, é visto quase...

PPR | Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Março de 2024)

Vale a pena fazer um PPR como investimento? (Mês #41) Em Março atingi o máximo de valorização histórica com o conjunto dos meus 10 PPR.  A minha "história" com Planos Poupança Reforma como forma de investimento tem cerca de 3 anos. Comecei em finais de 2020, e durante...

PodTEXT Vamos a Contas | Onde invisto 100€ todos os meses para os meus filhos?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (15 a 21 de abril)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PodTEXT | 5 sinais de alerta de que as suas finanças não estão bem

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

Quer fazer um Workshop gratuito de finanças pessoais? (Inscrições abertas)

Aprenda finanças pessoais gratuitamente Estão abertas as inscrições para a próxima edição do Finanças para Todos, da universidade NOVA SBE. O curso tanto pode online, como presencial (em Carcavelos) ou na área metropolitana do Porto. O curso terá lugar entre Outubro...

Publicidade

Artigos relacionados

11 Comentários

  1. Ana Delgado

    Obrigada pela partilha!

    Ainda estou a ganhar corag€m para ter um PPR sem capital garantido.

    Mas cada vez com mais certeza de que a literacia finaceira nos leva mais longe. E de que o dinheiro parado está apenas a desvalorizar.

    Obrigada pela sua contribuição.

    Responder
    • Luís Marques

      Boa trade Pedro.

      Subscrevi o meu primeiro PPR com 31 anos (quase há 10 anos), sendo este da tipologia de Seguro. Estou no Alves Ribeiro há 6 anos. Em ambos vou reforçando regularmente a fim de ter o máximo benefício fiscal. Quando refere que os ganhos dos PPR de fundos poderem fazer quadriplicar o dinheiro, concordo. Mas julgo que essas situações são algo raras e era preciso uma conjuntura perfeita difícil e não muito provável de acontecer. Se por acaso estivesse agora nos meus 60 anos teria que ficar à espera sabe-se lá quanto tempo até reverter o prejuízo. É certo que são investimentos a longo prazo, mas isso por si só nada garante… Eu pelo menos já vou com 6 anos e se levantasse agora teria forte prejuízo. Continuação de bom trabalho!

      Responder
    • Tiago Oliveira

      Por muito que gostasse de investir um bocado em PPR pela vantagem fiscal, assim que vejo os TER superiores a 1% (e a bater os 2% em certos casos), sai-me logo a vontade.

      Vou continuar a reforçar os meus ETF.

      Responder
  2. Nuno Fernandes

    Boa noite Pedro

    Será boa estratégia fazer reforço mensal no caso do PPR SGF STOIK?

    Obrigado

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Historicamente, qualquer reforço mensal de um PPR é uma boa estratégia:)

      Responder
    • Cláudia

      No Santander o ano passado perdi mais de 2 das 12 mensalidades entregues. E com PPR lá desde 2009, a entregar 25€ por mês, já perdi mais de 600€ em relação aos valores entregues. Só não desisto porque faz parte das condições do spread do empréstimo à habitação. No caso do Santander ele ficaria sempre com todo o valor dos benefícios fiscais a que eu pudesse aspirar, através dos prejuízos. Por isso os bancos têm os lucros que têm. Capital garantido… só mesmo para eles!

      Responder
      • Sandra

        Boa tarde … Confesso que continuo confusa!tenho uma empresa (lda. Em que sou a única funcionária) e pensei que fazer um ppr (sem capital garantido pq ainda não tenho 50 anos) seria uma boa opção para a empresa e também para mim. Mas o banco diz que isto é um fundo e que assim não terei benefícios fiscais e que não será atribuído a mim ( pessoa singular). Que assim não é um verdadeiro ppr comos habituais benefícios fiscais. Não entendi!

        Responder
  3. Luis

    Bom dia Pedro, obrigado pela partilha de informação. Creio que seria útil também partilhar as comissões que cada PPR cobra. Além da alocação (% em ações) as comissões (TER) são também um bom indicador para a rendibilidade esperada. Obrigado.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. É demasiada informação para colocar em todos os artigos. Nos primeiros artigos dei esses dados. Mas se os subscrever agora (já passaram 2 anos desde que os iniciei) o preçário até já pode ter mudado. Basta ir à página de internet do que lhe interessar e descobre essa informação em 30 segundos e atualizada 🙂

      Responder
  4. Luis

    Boa tarde Pedro!
    Obrigado por mais este artigo, muito interessante, sobre PPR’S.
    Peço desculpa desde já pelo meu extenso comentário/exposição de dúvidas.
    Em Novembro do ano passado subscrevi o Seguro de Vida PPR Evoluir (da Caixa Geral de Depósitos/Fidelidade), no qual coloquei 1500€. Quase um ano depois estou a perder 65.47€. É um PPR com duas opções de investimento no mesmo contrato de seguro, ou seja combina uma solução sem garantia de capital com uma solução de garantia de capital e de rendimento. Acho que pode ser definido como um Fundo PPR (???) que evolui/ se altera com a idade do subscritor. Isto é, à medida que o investidor se aproxima da idade da reforma a % de capital investido na opção s/ garantia de capital diminui progressivamente enquanto a % de capital investido na opção c/ garantia de capital aumenta. Não sei se me expliquei bem e se faz sentido defenir este PPR como um Fundo PPR?
    As minhas questões são:
    – Pelo que percebi deverei evitar resgatar este meu PPR precocemente, certo? Independentemente de estar a “perder” ou a “ganhar”, relativamente ao capital que nele coloquei inicialmente. (“A ideia dos PPR é investir, reforçar regularmente e não mexer até que precise do dinheiro (muito lá para a frente).”).
    – Desde que não tenha usufruído de benefícios fiscais, posso resgatar o PPR sem penalizações fiscais, mas fico sujeito à taxa de comissão de reembolso máxima de 0,5%, certo?
    – Se transferir o meu PPR para outro Fundo PPR, não fico sujeito a penalizações? (“Se trocar de um Fundo PPR para outro Fundo PPR não paga rigorosamente nada. Se mudar de um seguro PPR para um fundo PPR tem de pagar uma penalização de 0,5%. Muitas corretoras suportam essa despesa por si. Informe-se. Mas não o faça quando estiver a perder dinheiro. Nestas situações deve esperar pelo menos que fique positivo.”)
    – Agora, que os PPR’S estão em terreno negativo, é um bom momento para colocar mais capital no meu PPR (melhor só quando os PPR’S baterem no fundo), certo? (“Os valores atuais continuam a ser bons para iniciar um investimento num PPR ou para reforçar. Se investir agora, é como se ganhasse cerca de 1 ano e meio em relação a mim quando voltar aos valores normais antes da guerra.”), porquê?
    Obrigado.

    Responder
  5. Filipe Tavares

    Olá Pedro,
    Subscrevi um segundo PPR este mês, o NB PPR/OICVM pelo ActivoBank.
    Á data deste artigo vejo que tinha valores negativos, como se está a portar neste momento?
    Subscrevi com 100e, e assim que o valor ficou disponível na conta de investimento já subiu 32cents.
    Mas claro, terá seus momentos baixos no futuro. Estou ciente disso.
    Tenho o PPR Lusitania (com investimento garantido) para receber as deduções do IRS e este NB PPR/OICVM (sem investimento garantido) para arriscar alavancar os meus números já que ainda estou nos 38 anos.

    Bom trabalho e boas poupanças.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.