Uma dica para poupar nos medicamentos

Escrito por Pedro Andersson

15.09.22

}
2 min de leitura

Publicidade

A sua fatura da farmácia diz-lhe quanto pode poupar

Hoje aprendi uma coisa nova. Fui à farmácia comprar medicamentos que me faziam falta e, ao olhar para a fatura (depois de pagar), apercebi-me de uma coluna que nunca tinha visto. Tem a categoria “Preço de referência”. Talvez para si isto não seja uma novidade. Para mim foi.

Essa coluna, se calhar até está lá há anos, mas nunca me tinha apercebido dela. Como não sabia exatamente que valores eram aqueles, perguntei ao farmacêutico que me explicou simpaticamente que é o valor médio dos 5 medicamentos genéricos (iguais no princípio ativo do medicamento que comprei mas sem marca) mais baratos no mercado. Ou seja, pode conseguir exatamente o mesmo medicamento mas ainda mais barato do que o preço que está nessa coluna (porque é uma média de 5).

Sei que há ainda uma (pequena) polémica entre os medicamentos de marca e os genéricos e confesso que sempre que a diferença é relativamente pequena continuo a preferir os de marca.  Mas se as suas finanças pessoais o obrigam a fazer escolhas, esta pode ser uma boa dica de poupança.

Por exemplo, nesta fatura acima, se escolhesse medicamentos genéricos pouparia no mínimo 2,81€+1,98€= 4,79€. Feitas as contas conseguia trazer duas caixas do primeiro medicamento pelo preço de uma, ou seja, com 50% de poupança.

Assim, a dica que lhe deixo é: olhe para a sua última fatura da farmácia onde tenha medicamentos que compre recorrentemente e avalie se pode ter aí uma poupança relevante, olhando para essa coluna do preço de referência. Basta que, na próxima vez que for à farmácia, pergunte ao farmacêntico quais são os 5 medicamentos genéricos correspondentes mais baratos e que estão disponíveis no momento ou que pode encomendar para vir buscar umas horas mais tarde. Talvez até possa fazer isso pelo telefone antes de ir lá, porque normalmente os mais baratos não estão disponíveis no momento. Têm de os mandar vir.

Esta dica pode ser importante no caso de reformados com rendimentos muito baixos e que por vezes, infelizmente, têm de escolher que medicamentos tomam este mês.


Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

ÚLTIMO AVISO | Já só tem 1 dia para validar as suas faturas para o IRS!

Já validou as faturas pendentes de TODO o seu agregado familiar? Já só tem até amanhã (meia-noite de segunda-feira, dia 26 de fevereiro de 2024), para validar as suas faturas pendentes do portal e-fatura. É muito importante que o faça. Quando fui ver o e-fatura dos...

CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #26 – Fevereiro 2024)

O meu investimento em Criptomoedas - Balanço de Fevereiro de 2024 Cá estou eu para fazer mais um balanço do meu "investimento" em criptomoedas. Tenho algum dinheiro em Ethereum, que comprei através da plataforma Binance. Quero antes de mais relembrar que está em ampla...

Prémio Salarial | Formulário para fazer pedido já está disponível

Jovens têm até 31 de Maio para fazer o pedido de devolução de propinas, mas tempo de espera é elevado Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes No final do ano passado, o Governo anunciou uma medida que previa a devolução de propinas aos jovens que tivessem entrado...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três meses, mas sobem a seis e 12 meses

Euribor desce a três meses, mas sobe nos prazos de seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (26 de fevereiro a 03 de março)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três e seis meses, mas sobem a 12

Euribor Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um...

Cheque + Digital | A Lista das entidades que têm cursos de formação digital “grátis” (até 750 €)

A lista das entidades certificadas elegíveis para o apoio dos 750 € Antes que comecem a chover as críticas, relembro que coloquei "grátis" entre aspas porque vai ter de pagar primeiro o curso, ou cursos, do seu próprio bolso, mas depois esse dinheiro é devolvido pelo...

Painel solar fotovoltaico – Balanço Janeiro de 2024 (Mês #86)

Balanço de Janeiro de 2024 Janeiro foi um mês anormalmente baixo. No que diz respeito à produção de eletricidade, os primeiros meses do ano já são de recuperação e de aumento progressivo até atingir novamente o pico no Verão. Enfim, houve apenas uma maior sucessão de...

PODCAST | #216 – Vamos a contas | Quase não fiz descontos para a Segurança Social, qual vai ser a minha reforma?

Esta ouvinte do podcast (que quer ficar anónima) tem apenas 29 anos de descontos para a Segurança Social. Trabalha muito e recebe o seu salário, mas os "patrões" recusam-se a fazer descontos para a Segurança Social. Ela tem 64 anos e está muito preocupada com a...

Arrendamento | Rendas acessíveis alargadas a quem tem rendimentos mais altos

Limite de rendimentos máximos anuais para aceder a apoios ao arrendamento foi alargado para abranger mais cidadãos O valor máximo de rendimento anual para aceder ao Programa de Apoio ao Arrendamento foi aumentado, de acordo com uma portaria publicada em Diário da...

Publicidade

Artigos relacionados

21 Comentários

  1. Maria

    Dever ver o preço na guia de tratamento que o médico passa ou na aplicação “poupe na receita”, já agora aproveito para lhe dar os parabens pelo seu conteudo, sempre muito pertinente. Obrigada

    Responder
    • Maria Amelia

      Dr.Pedro
      Boa noite.
      Mais uma vez nos da informacoes de imenso valor,e nos ajuda nas melhores escolhas.
      Eu tomo alguns, ( mts), medicamentos,e tenho por habito pedir os genericos.
      Claro,a conta da farmacia e alta.
      Estive a olhar para a minha ultima factura de farmacia,e vejo que puderia ter poupado mt.
      No proximo mes ja terei atencao.
      Boa noite,e mt obg Dr.Pedro.

      Responder
      • Maria Amelia

        Dr.Pedro
        Como deve ter percebido,eu enganei-me ao referir que compro genericos.
        Queria dizer precisamente o contrario.
        O meu agradecimento,e as desculpas plo engano.

        Responder
  2. Humberto Duarte

    Obrigado pelas indicações que transmite regularmente, sempre úteis e oportunas.
    A forma como apresenta as questões e explica como tomar as melhores decisões, são acessíveis a qualquer pessoa.
    Desejo que continue a ajudar todos os cidadãos, em particular os mais necessitados, por muitos e largos anos.
    Cumprimentos de um espectador e leitor assíduo.
    Humberto Duarte

    Responder
  3. Pedro Sousa

    Quando a medicação é com prescrição médica, na guia de tratamento para o utente, em encargos diz lá o seguinte: “esta prescrição custa-lhe no máximo 0,80€ a não ser que opte por um medicamento mais caro”, ou seja, o preço que vem na receita é o correspondente ao genérico mais caro, pode existir genérico de 0,00€ até 0,80€, se o utente quiser comprar o medicamento de marca terá que pagar um valor ainda mais caro. Para quem tem a possibilidade de ir ao portal do infarmed, em pesquisa de medicamento, tem lá todos os medicamentos correspondentes com a substância ativa, genéricos e de marca e os respetivos preços, PVP, preço utente, preço pensionista e até, pode antes de ter uma surpresa desagradável na farmácia, fazer a conta em casa e ai já sabe o valor a pagar.

    Responder
    • Maria Sá

      A APP Poupe na Receita, do Infarmed, permite fazer a pesquisa do medicamento mais barato.

      Responder
    • Tiago

      Isso não está correto. O que essa frase indica é que o preço máximo do tal grupo de referência (os 5 mais baratos) são esses 0,80€, no entanto podem haver genéricos bem mais caros do que esse valor apresentado,
      Por exemplo ,vamos supor que um determinado medicamento temos disponíveis no mercado 30 laboratórios diferentes, desses 30 podem haver 4 abaixo desse valor (0,80€), o 5º mais barato custa exatamente esse esse valor e depois os restantes 25 laboratórios custam sempre acima do valor mencionado.

      Responder
  4. Graça Vieira

    Eu não tinha conhecimento dessa informação na farmácia, mas uso a aplicação Poupa na Receita ( informação que vem na própria receita, em nota de rodapé) . Antes de ir à farmácia consulto a aplicação e sei logo quanto vou gastar. Opto sempre pelos laboratórios mais baratos e caso à farmácia não tenha em stock, pede mo proprio dia. É uma poupança bastante significativa.

    Responder
    • C

      Graça, essa aplicação permite saber, em tempo real, se a farmácia tem o medicamento que queremos?
      Agradecida

      Responder
      • Maria Ferreira

        Olá, essa aplicação quanto sei apenas lhe indica as marcas disponíveis e respectivos preços. Porém já me aconteceu chegar á farmácia e dizerem que desse laboratório não tinham, ao que respondi que ía a outra farmácia, logo prontificaram a pedir e nesse mesmo dia tive a medicação. É uma questão de negócio. Eles querem vender o mais caro pois têm mais benefícios.

        Responder
      • Vitor Tenrinho

        Bom dia,
        o que a Graça quis dizer foi que consulta na aplicação os medicamentos que preenchem os mesmos requisitos (principio ativo tipo de toma e gramagem) e com o nome do medicamento mais em conta pede na farmácia onde se dirige e se não tiverem eles pedem. Faço exatamente da mesma maneira. Existem farmácias que não fazem pedidos…será melhor trocarem de farmácia nesse caso.

        Responder
  5. Tiago Teles

    Relativamente a esta questão existe a APP do infarmed “EMed”. Que é também muito útil para escolher o laboratório antes de ir à farmácia.

    Responder
  6. Luis

    Com a aplicação Emed, pode verificar os preços praticadas pelas diferentes farmacêuticas. É do inframed e está constantemente a ser actualizada

    Responder
  7. Paulo Silva

    Cuidado com os medicamentos genericos porque nem sempre tem a mesma qualidade e eficácia….. há coisas em que não devemos pensar apenas no preço.

    Aloas mete-me impressão toda esta obsessão por medicamentos genéricos, obsessão essa que não se vê em muitas outras áreas do quotidiano.

    Responder
  8. Custódio Gomes

    Geralmente uso uma aplicação do infarmed que mostra os preços dos diversos laboratórios e acabo sempre de escolher os mais baratos.

    Responder
    • Vitor Tenrinho

      A aplicação “Emed” e “Poupe na receita” aqui faladas são a mesma coisa…(da Infarmed). Muito boa aplicação, na minha opinião…claro.

      Responder
  9. Custódio Gomes

    em tempos um farmacêutico amigo mostrou-me uma caixa de medicamentos de marca e outro genérico do mesmo laboratório, abriu-as e dentro os blitz,s eram exatamente iguais.

    Responder
  10. C

    Essa coluna, do preço de referência, já lá está há muitos anos.
    Além disso, na própria receita aparece o valor máximo que se paga se escolher o genérico. Não tem nada que saber.

    Responder
  11. Vanda Gonçalves

    Pedro Andersson, outra dica que eu uso é perguntar na farmácia o valor da dosagem dupla (em vez de 5mg o de 10mg, por ex.) e a quantidade dos comprimidos. Para quem tem medicação crónica como eu e a minha mãe, compensa comprar a dosagem maior, fica mais barato e dá para mais tempo, e depois… é só partir um comprimido ao meio 😉
    Cumprimentos,
    Vanda

    Responder
  12. Ana Costa

    Antes de ir a farmacia, faco uma pesquisa online: “infarmed pesquisa por medicamento”. Aparece o site do Infarmed com tudo o que esta disponivel nas farmacias, generico ou nao, a precos atualizados. Faco a minha lista em casa (medicamento/laboratorio) e telefono para a farmacia a reservar. Quando la vou esta tudo pronto! Sem surpresas. Se optar por genericos, contas que poderiam ascender a centenas de euros podem ficar reduzidas a menos de cinco euros. Vai depender se o consumidor tem desconto pensionista ou nao.
    Aproveito para agradecer o verdadeiro servico publico que faz.

    Responder
  13. Pedro

    Cuidado Pedro que esse preço de referência na verdade serve mais para o Estado poupar nas comparticipações. Sempre que há revisão de preços dos medicamentos (de 3 em 3 meses) ou sempre que algum novo laboratório quer introduzir um novo num grupo que já tem preço de referência, é obrigado a colocá-lo no mercado a um preço xx% inferior ao preço de referência. Por conseguinte, há muitas vezes medicamentos comercializados que contribuem para o cálculo do preço de referência mas que depois na verdade não existem e não estão disponíveis no mercado.
    Pode ser uma indicação mas será mais fácil perguntar na farmácia qual é o genérico mais barato…

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.