Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

CRÉDITO À HABITAÇÃO | Taxas Euribor em máximos de cerca de 10 anos em todos os prazos

Escrito por Pedro Andersson

12.09.22

}
2 min de leitura

EURIBOR | Máximos de cerca de 10 anos nos prazos de 3, 6 e 12 meses

Isto não são boas notícias para quem tem crédito à habitação. As taxas Euribor subiram hoje a três, a seis e a 12 meses para novos máximos em cerca de 10 anos. Só para ter uma ideia, a minha prestação da casa este mês aumentou 60 euros. E daqui a 3 meses vai aumentar talvez outros 30 ou 40 se a subida da Euribor continuar a este ritmo.

Mais 100 euros por mês, representam mais 1200 euros ao fim do ano. É dinheiro que você vai ter de ir “buscar” a algum lado (reduzindo despesas ou aumentando as suas receitas). Não fique à espera do tsunami para depois começar a correr. É agora que tem de rever o seu orçamento familiar e ver se conseguem (e como) acomodar essa nova despesa.

Felizes os que conseguiram amortizar ou liquidar os seus créditos à habitação no passado ou que o vão fazer agora com as poupanças que acumularam durante a Covid. Agora chegou a altura de amortizar as vossos créditos.

Euribor 6 meses

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação avançou hoje para 1,494%, um novo máximo desde janeiro de 2012. A média da Euribor a seis meses quase duplicou de 0,466% em julho para 0,837% em agosto.

Euribor 3 meses

No mesmo sentido, a Euribor a três meses avançou hoje para quase 1% (0,988%), um novo máximo desde março de 2012. A média da Euribor a três meses subiu de 0,037% em julho para 0,395% em agosto. Em setembro será muito mais.

Euribor 12 meses

No prazo de 12 meses, a Euribor também subiu hoje para 2,075%, um novo máximo dezembro de 2011. A média da Euribor a 12 meses avançou de 0,992% em julho para 1,249% em agosto.

A evolução das taxas de juro Euribor está intimamente ligada às subidas ou descidas das taxas de juro diretoras do BCE (Banco Central Europeu) e elas têm vindo a subir consecutivamente. Portanto prepare-se para a continuação da subida da Euribor nos próximos meses

O que pode fazer

Sugiro-lhe 4 passos básicos:

– Peça ao seu banco para reduzir o seu spread
– Mude o seu crédito à habitação para um banco com um spread menor
– Mude para taxa fixa se conseguir um valor inferior a 3% (TAEG)
– Amortize antecipadamente o seu crédito o máximo que puder.

Tem todas estas dicas desenvolvidas no capítulo 2 do novo livro Contas-poupança que foi lançado ontem. Escrevi tudo com o máximo detalhe para que você saiba como lidar com esta autêntica “bomba-relógio” que aí vem. Aja por antecipação. Pode comprá-lo online (se quiser) clicando na foto abaixo.

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (3 de outubro a 9 de outubro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

PODCAST ESPECIAL | #131 – O que tenho de fazer para receber o apoio dos 125 euros do Estado?

O QUE TENHO DE FAZER PARA GARANTIR QUE RECEBO OS APOIOS DO ESTADO PARA COMBATER A INFLAÇÃO? Será que tenho de registar o meu IBAN para receber os 125 euros do Estado em outubro? A resposta é sim e não, depende se vai receber os 125 euros através das Finanças ou da...

Já pode mudar ONLINE o seu contrato de gás para a EDP do mercado regulado

EDP Serviço Universal é a primeira a ter o formulário online pronto Recordo-lhe que o Governo deu 45 dias para todas as 12 empresas do mercado regulado do gás terem uma plataforma online para fazer a mudança do contrato de gás do mercado livre para o mercado regulado....

VÍDEO | Como vão ser pagos os apoios do Estado em Outubro para ajudar a combater a inflação?

Como vão ser pagos os apoios do Estado em Outubro para ajudar a combater a inflação? Embora não seja nenhuma fortuna, os 125 euros por pessoa e os 50 euros por filho, e a meia pensão adiantada para os reformados e pensionistas, vão ser uma boa ajuda para pagar algumas...

APOIOS DO ESTADO | Tenho de registar o meu IBAN para receber os 125 euros do Estado?

Tenho de registar o meu IBAN para receber os 125 € do Estado em outubro? A resposta é sim e não, depende se vai receber os 125 euros através das Finanças ou da Segurança Social. Para ajudar a combater a inflação, o governo vai oferecer 125 euros a cada cidadão e mais...

PODCAST | #130 – Qual é o primeiro passo para vencer a inflação?

Como faço para superar a INFLAÇÃO? Muitas pessoas olham para os preços altíssimos e sentem-se perdidas porque acham que não há outra solução a não ser aceitar os preços cada vez mais altos e esperar pelos apoios do Estado ou por aumentos salariais que compensem o...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (26 de setembro a 2 de outubro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

VÍDEO | Como faço para mudar o gás para o mercado regulado?

Como se faz para mudar para o mercado regulado do gás? Se é cliente de gás natural da EDP ou da GALP, a sua fatura vai disparar a partir de outubro. As outras empresas do mercado livre ainda estão à espera para ver o que acontece, mas deve estar atento porque a...

GÁS | Como é que sei se estou no mercado regulado e se vale a pena mudar?

O que é isso do "mercado regulado"? A partir de 1 de outubro, algumas empresas (não são todas) vão aumentar o preço do gás natural quase para o dobro ou o triplo. A melhor opção para fugir a esses aumentos é mudar o gás para o mercado regulado. Vou explicar-lhe mais...

GÁS | A lista das 10 empresas mais baratas (Setembro de 2022)

GÁS | As 10 empresas mais baratas este mês Sim, vem aí um autêntico tsunami nos preços do gás natural para quem é cliente da EDP e da GALP. Se é o seu caso, aconselho-o fortemente a mudar o mais depressa possível para o mercado regulado (presencialmente, por e-mail ou...

Publicidade

Publicidade

Artigos relacionados

38 Comentários

  1. Anabela

    Boa tarde,
    Como nos aconselha a fazer na seguinte situação. É que pelas condicionantes do nosso empréstimo é difícil conseguirmos um banco que aceite a transferência do crédito sem custos:

    O nosso empréstimo é no BPI e temos à data de hoje uma dívida de 231.186€ com euribor a 3meses e spread de 1,5%
    A questão é que eu tenho 2 outras casas arrendadas (uma declarada e outra não) – em ambos os casos o que recebo das rendas cobre bem o que pago de prestação. Uma tenho um dívida de 117079€ (spread de 1,7%) pagando (para já) por mês 370€ mas que vai aumentar 100€ na próxima prestação, e recebendo de renda (contrato declarado) 807,40€
    A segunda dívida é de 36497,34€ com um spread de 0,45% e euribor a 1 ano sendo que é-me sempre cobrada o mínimo da taxa de 2,5% (por condição contratual)
    Desta casa recebo todos os meses 410€ e pago uma mensalidade de 164,92€
    O meu companheiro tem também uma dívida por outra casa de 85742,25€ e como estão lá os pais dele, recebe apenas 300€ o que para já dá para cobrir a prestação de 287,13€ mas certamente dentro de pouco tempo deixará de cobrir pelo aumento das prestações.
    Ora com estas condicionantes é difícil os bancos aceitarem a transferência do nosso atual banco para outro qualquer.
    Tem alguma sugestão para mim?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Está a desperdiçar dezenas de milhares de euros. Já devia ter transferido os créditos de todos menos o de 0,45… Não percebi o que considera condicionantes 🙂

      Responder
      • HR

        Para fazer as contas e ponderar as soluções creio que poderá tambem ser util estar atento à real vantagem na prestacao NA PARTE dos juros. No meu caso fiz um teste num dos excel disponíveis na net (acho k apanhei essa dica aqui, o que agradeço), e verifiquei para meu espanto, se fiz bem as contas, de k se a minha prestacao fosse agora atualizada eu iria pagar mais 80 e tal euros de prestacao, mas na parte dos juros seriam 140 e tal euros a mais todos os meses. Nao sei como acontece mas ao que vejo é assim, diminui a parte da amortizacao e aumenta a parte dos juros. Obg pelo artigo.

        Responder
      • Anabela

        Bom dia, transferir os créditos para que banco? O problema é que os bancos não consideram como rendimento as rendas de casas não declaradas às finanças e daí ser difícil que aceitem os outros créditos? A sua ideia é transferir tudo para o mesmo banco? Obrigada novamente

        Responder
      • Anabela

        O problema (condicionantes) é que os bancos não vêm como rendimentos as rendas não declaradas às finanças e como tal é muito difícil conseguir uma aprovação de crédito. Sugere a agregação de todos os créditos num só banco?
        Sabe que bencos estão agora a oferecer transferência de crédito sem custos?
        Obrigada
        Anabela

        Responder
  2. Alice

    Boa tarde Pedro,

    Considera mais favorável renegociar o spread agora ou aguardar que as taxas Euribor subam mais um pouco e nessa altura conseguir um spread mais vantajoso? Eu tenho spread 1,2% e penso que nesta altura o spread mínimo que estão a fazer é 1%

    Responder
      • João Silva

        Bom dia Sr Pedro
        Já fiz as amortizações possíveis há alguns meses atrás estando agora com uma dívida de cerca de 48000
        Mesmo assim começo a ficar assustado com as subidas.
        O meu spread é atualmente de 1% pelo que o banco diz não ser possível baixa-lo mais.
        É mesmo assim como eles dizem ou acha que conseguirei melhores vantagens noutros bancos?
        Obrigado

        Responder
        • Pedro Andersson

          Olá. Não pode fazer mais. Agora é aguentar… Só mudando para taxa fixa se assim o entender. Mas paga mais agora.

          Responder
  3. José

    Qual a melhor opção, amortizar 4000€, tenho spread de 1,1 no BPI e Euribor a 12meses a renovar em abril. Ou investir esse dinheiro em certificados de aforro série E? Uma terceira possibilidade seria investir parte desse dinheiro em baterias para aproveitar o excedente dos fotovoltaicos para tentar poupar na conta da luz, já que é tudo eléctrico cá em casa.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá José. É simples:
      Se amortizar 4k quanto baixa a prestação? Toma nota.
      Se investir 4k em Certificados de Aforro, quanto vão render? Toma nota.
      Se aproveitar o máximo da produção dos seus painéis quantos kWh são? Multiplica pelo preço do kWh que paga. Toma nota.
      Compara os resultados e decide 🙂

      Responder
  4. Sofia

    O que fazer quando a dívida é de cerca de 8mil€ e do banco dizem que não dá para baixar o spread por ser um valor baixo e transferir também não se consegue pelo mesmo motivo? 🙁

    Responder
    • Sílvio Horta

      Amortizar eventualmente, se houver essa possibilidade. Tentar baixar o seguro de vida e/ou procurar outro mais baixo.

      Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Pegar nos subsídios de férias e de natal dos próximos anos e despachar isso como se tivesse de apagar um fogo. Mas primeiro fala o seu fundo de emergência.

      Responder
  5. Joana Bispo

    Boa tarde,

    Por ter aderido à Moratória, para surpresa minha (nunca pensei nisso), fiquei a saber que no MRC vem indicação de crédito renegociado, o que é uma situação desfavorável em alguns bancos, podendo mesmo haver recusa, para quem pretende fazer transferência de crédito 😒
    Não sei se aconteceu com todos, no entanto, fica a minha experiência 👍

    Responder
  6. Patricia

    Boa tarde
    Tenho um empréstimo de crédito à habilitação ao abrigo do decreto-lei que protege os portadores de deficiência.. agora, o meu empréstimo teve um aumento de 40€, há alguma coisa que possa fazer?

    Responder
  7. Valéria Pereira

    Boa tarde, Pedro,
    Ao longo dos últimos 6 anos, já amortizamos cerca de 14 000 euros, aproveitando a redução da taxa, da qual beneficiamos mais tempo do que prevíamos
    já renegociamos, junto da CGD, o seguro de vida. Baixou apenas cerca de 4 euros por mês, mas terá mais impacto no futuro, com o aumento das nossas idades. Aproveitamos também para renegociar o spread, atualmente a 1,45%, a 3 meses, para baixar, eventualmente para 1%. No entanto, fomos informados que, ao renegociarmos , passaria automaticamente a euribor a 12 meses, não havendo, segundo a Caixa, qualquer outro banco a fazer de outra forma, o que não traz qualquer benefício, uma vez que a euribor a 3 meses está a menos 1%, e a 12 meses, acima de 2%. Talvez com os aumentos da euribor previstos, a de 3 meses irá aproximar-se da de 12 meses e nessa altura poderá ser favorável a renegociação. Tem outra sugestão?

    Responder
  8. Pedro Miguel Mateus Guerreiro Grilo Pinheiro

    Boas Tardes, o nosso crédito à habitação (2017) tem um spread (já bonificado) de 1,75%, indexado à Euribor a 12 meses.
    Já requeri a alteração do spread para 1% mas o Banco não me tem dado resposta (em análise).
    Considera este spread demasiado alto e o que pensa da possibilidade de remeter uma parcela maior para o fim do contrato (deferimento)?
    Obrigado e continuação do bom Trabalho.

    Responder
      • Paula

        Olá Pedro
        Crédito de 150 mil euros a 40 euribor a 6m..neste momento pedimos redução de spred para 1% estamos aguardar aprovação.. Pedimos também simulação para taxa fixa.. A taxa fixa a 5 anos da um TAEG DE3. 4%. Valeria a pena mudar para fixa?

        Responder
        • Valéria Pereira

          obrigada pela sugestão, mas taxa fixa não deverá também compensar a diminuição do spread de 1,45 para 1%. O nosso empréstimo, com as amortizações e as capitalizações, já é inferior a 100 000.. e, com taxa fixa, passaríamos para o triplo da euribor que temos atualmente, embora a tendência crescente irá diminuir essa diferença

          Responder
  9. Diana Moreira

    Boa noite,

    Tenho crédito com spread de 1.1 com Euribor a 12 meses. No dia 12 deste mês estava a contar com o aumento da prestação tendo em conta aos aumentos previstos, mas tal não aconteceu. É normal isto acontecer? Obrigada e parabéns pelo seu trabalho

    Responder
      • Diana Moreira

        Boa tarde,

        Ainda não obtive resposta 🤷‍♀️. Obg

        Responder
        • José

          Posso estar equivocado, mas só será reflectido no mês de revisão de taxa, ou seja no mês em que contraiu o empréstimo – já que é euribor a 12 meses.

          Isso é válido para as outras taxas, considerar Mês 0 + 3 em 3 meses / 6 em 6 meses.

          A cada um desses timings o banco comunica a modificação de prestação decorrente da alteração da taxa.

          Responder
  10. Gonçalo B

    Boa tarde Pedro Andersson.

    Tenho um crédito com spread de 0,625 e euribor a 3 meses, com pagamento de 30% do empréstimo na última prestação. faltam 19 anos para o final do empréstimo. Devo amortizar ou manter o dinheiro que tenho em investimentos que me estão a dar cerca de 3% ao ano?

    Obrigado

    Responder
    • José

      Não esquecer que a taxa liberatória é de 28% – é claro que depende dos escalões de IRS, ou seja até pode ser menor se tiver uma tx inferior e englobar no IRS.
      Mas considerando o mínimo de 28%, esses investimentos a 3% que menciona, líquidos valem apenas 2,16%. Ou seja, o break-even é a euribor 3 meses a 1,535% (2,16 – spread).
      E já nem meto a inflação ao barulho.

      Como diria o outro é fazer as contas.
      Faça uma simulação dos custos que ainda terá com o empréstimo (comissões de processamento, juros, seguros de vida, etc) nos próximos 19 anos à taxa actual e compare com os rendimentos que obtém dos investimentos.
      Se conseguir maior rentabilidade desses investimentos do que os custos com o empréstimo, então mantenha o empréstimo sossegado.

      Provavelmente, a melhor opção é ir amortizando aos poucos (100€ mensal, 150€) só paga 0,5% de comissão de amortização, mas reduz o tempo de vida do empréstimo e juros… Spread de 0,625 é bem bom, já não se praticam.

      Faça bem as contas.

      Responder
  11. Lukas Maya

    Boa noite,
    A alteração da minha taxa Euribor a 12m é em Março 2023.
    Eu pedi uma revisão do spread ao banco que me responde afirmativamente mas que me seria aplicada a taxa Euribor no momento da mudança.
    Pergunto-lhe se o banco pode fazer isso, ou seja, reduzir o spread mas ao mesmo tempo aplicar a nova taxa Euribor que só deveria ser actualizada em Março? (Neste caso talvez vale a pena renegociar o spread apenas em Fevereiro 2023?)
    Muito obrigado

    Responder
    • José

      Claro que pode, alterar o spread é uma alteração ao contrato inicial, portanto as partes podem alterar o que bem entenderem, desde que estejam de acordo.

      Já percebeu que o banco, neste momento, altera o spread como pediu, mas em contrapartida…
      Em Março do próximo ano, não sabe se o banco terá vontade de alterar e como vai evoluir a situação económica.
      Até lá, vá procurando bancos alternativos e pondere a transferência do crédito, por exemplo.

      Cuidado com as letras pequeninas. Em 2008, pedi alteração de maturidade de um crédito habitação e só mais tarde me apercebi que haviam alterado a taxa euribor de 3meses para 12 meses (em todo o caso, formalmente nunca alteraram e continuou a 3meses, no entanto podiam, pois eu concordei assinando a adenda ao contrato).

      Responder
  12. Fernanda Cordeiro

    Boa tarde
    Tenho 2 emprestimos no banco montepio: 1 habitação outro MONTEPIO LAR MAIS EUR 3M. Os 2 foram para compra da casa, condições:
    Data de Contratação 2006-10-19 Tx. Contratação 4,450%
    Data de Vencimento 2046-10-19 Tx. Líquida em Vigor 1,261%
    Montante em divida: 24.049,83 € prestação atual de 96,76 €
    Regime Reembolso CONSTANTES
    Periodicidade Amortização MENSAL FIXO
    Periodicidade Juros MENSAL FIXO

    Data de Contratação 2006-10-19 Tx. Contratação 4,450%
    Data de Vencimento 2048-05-19 Tx. Líquida em Vigor 1,011%
    % Bonificação 0,000% para ambos
    Montante Total da Dívida 64.092,14 € montante da prestação: 235,54 €
    Regime Reembolso CONSTANTES
    Periodicidade Amortização MENSAL FIXO
    Periodicidade Juros MENSAL FIXO

    Totalizando devo nesse momento: 88141.97€ – prestações de 332.3€ + seguros no valor de 36.27€+12.80€ = 49.07 (332.30+49.07= 381.37)

    Acha que com as condições devo mudar para outro banco?

    Nem sei exatamente a se tenho taxa de 3/6/12 meses, pensava eu que era 6 meses.

    Responder
    • Rafael

      Um bom artigo muito bem explicado sobre um assunto extremamente importante da actulidade de todos os portugueses.

      Responder
  13. Ana

    Boa tarde,

    Para quem pondera passar agora para taxa mista com proposta a 3.15% e 3.20% (5 e 10 anos respectivamente), o que aconselha?

    Obrigada,
    Ana

    Responder
  14. Anabela

    Bom dia, transferir os créditos para que banco? O problema é que os bancos não consideram como rendimento as rendas de casas não declaradas às finanças e daí ser difícil que aceitem os outros créditos? A sua ideia é transferir tudo para o mesmo banco? Obrigada novamente

    Responder
  15. Carlos Mendes

    Boa tarde

    Para um empréstimo com spread 1,10%, Euribor a 12 meses renovada em Agosto (atualmente estou com 0,99%), considera que deveria alterar já para taxa fixa, ou manter até Agosto do próximo ano e aí, se for caso disso, fazer a alteração devida?

    Obrigado

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Já agora pondere esperar este ano de “calma”. O problema é que não sabe como isto estará daqui a 1 ano. Não há bolas de cristal. Neste momento é uma questão de “sorte”.

      Responder
  16. Silvana Ventura

    Bom dia, tenho um Crédito á Habitação a 540 meses com início em 2018, já consegui baixar o spread no ano 2020. Neste momento tenho taxa base de -0.498%, Spread de 1.325% e TAN de 0.827% com uma divida de 112.000€ neste momento e com Euribor a 12 meses. A minha prestação mensal era de 271.58€ e no mês Outubro vai aumentar para 368€, um aumento que ronda os 100€.
    Seria vantajoso pedir uma redução do Spread ao meu banco? E a taxa Euribor neste momento qual a melhor, a 3, 6 ou 12 meses? No caso de aceitarem a redução do Spread só terei redução da prestação no próximo Outubro de 2023, certo? Há alguma forma de reduzir a prestação a curto prazo, sem ser a amortização?
    Tenho também um crédito automóvel que ainda falta 10.000,00€ para pagar. Seria vantajoso juntar os 2 créditos?
    Obrigada pela atenção e dedicação.

    Responder
  17. Alberto

    Boa tarde,

    Gostaria de saber se a subida das taxas de juros incide também sobre os créditos ao consumo, ou seja, os créditos pessoais?
    Já pesquisei, mas não encontrei informação.
    Muito Obrigado

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.