Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

Salário mínimo sobe para 705 € a partir de janeiro

Escrito por Pedro Andersson

02.12.21

}
4 min de leitura

Salário mínimo nacional sobe 40 euros em 2022

O Governo aprovou hoje a subida do salário mínimo para 705 euros a partir de 1 de janeiro, bem como os apoios às empresas para estes aumentos, adiantou o executivo, no final do Conselho de Ministros.

Na conferência de imprensa que se seguiu ao Conselho de Ministros, a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, deu conta da aprovação do aumento do salário mínimo nacional (SMN) para 2022 para 705 euros, “na sequência da auscultação dos parceiros sociais”, cumprindo o compromisso assumido em 2015 e renovado em 2019 para “chegar a 2023 com 750 euros”.

Entre 2015 e 2021, diz o governo, a Retribuição Mínima Mensal Garantida (RMMG) aumentou 32%, tendo passado de 505 para 665 euros.

O Governo assumiu também o compromisso de que a atualização da RMMG a partir de 1 de janeiro de 2022 seria acompanhada, mais uma vez, de uma medida excecional de atribuição às entidades empregadoras de um subsídio pecuniário correspondente a uma importância fixa por trabalhador que aufira a RMMG, quando reunidas as condições de atribuição previstas no presente decreto-lei, no valor de 112 euros por trabalhador.

Aumentos também na Função Pública

Foi aprovado o decreto-lei que atualiza as remunerações da Administração Pública e aumenta a respetiva base remuneratória, que é revista em linha com a atualização da retribuição mínima mensal garantida.

Com este diploma, os valores dos níveis da tabela remuneratória única (TRU) da Administração Pública, bem como das demais remunerações base mensais existentes na AP são atualizados em 0,9%. O diploma é aplicável aos trabalhadores de entidades administrativas independentes e aos de empresas públicas do setor público empresarial que não sejam abrangidos por instrumentos de regulamentação coletiva de trabalho em vigor.

Subsídio de desemprego também sobe

Com o diploma aprovado hoje, aumenta-se o valor mínimo do subsídio de desemprego consagrado extraordinariamente no Orçamento do Estado 2021. Assim, garante-se que o valor mínimo do subsídio de desemprego passa a 1,15 IAS, sempre que as remunerações que serviram de base ao cálculo correspondam ao valor do RMMG.

Procede, ainda, à consolidação definitiva da majoração da prestação de desemprego quando, no mesmo agregado familiar, ambos os cônjuges ou pessoas que vivam em união de facto, ou o parente único no agregado monoparental, tenham filhos ou equiparados a cargo.

O que fazer com o aumento do salário mínimo?

Feitas as contas, 40 euros x 14 meses, dá mais 560 euros por ano. Se for um casal, estamos a falar de mais 1.120 euros que vão passar a receber a mais do que em 2021. Para famílias com poucos recursos é um valor relevante e que deve ser gerido com o máximo cuidado.

As famílias com pouca literacia financeira provavelmente verão este aumento apenas como uma elementar justiça que vai colmatar as atuais falhas no orçamento e que mesmo assim não chega.

Famílias com literacia financeira vão ver aqui uma oportunidade de corrigir o que está mal (acabar com dívidas e créditos) e começar a criar um Fundo de Emergência razoável para depois começarem a criar uma poupança que cresça a sério, a pensar no futuro dos filhos e deles próprios.

Obviamente alguns pensarão que com mais 80 euros por mês já podem ir jantar fora mais uma vez por mês, ou finalmente subscrever a Netflix ou dá para pagar a mensalidade de um novo telemóvel. Nenhuma destas opções acima é criticável, uma vez que cada um gere o dinheiro como quer.

O “segredo” da boa gestão das finanças pessoais está em não aumentar os seus gastos só porque “pode” e pôr esse dinheiro a trabalhar para si como se fosse seu empregado. Sente-se e faça contas se vai ser aumentado. Não desperdice estas oportunidades que lhe caem no colo e que não dependem de si.


Natal2021-billboard

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Prazo para pós-pagamento das portagens das ex-SCUT passa para 15 dias

Prazo para pós-pagamento de portagens eletrónicas alargado de 5 para 15 dias O Governo alargou o prazo de pós-pagamento de portagens eletrónicas dos atuais 5 para 15 dias úteis, de forma a facilitar “a realização atempada dos pagamentos pelos utentes”, segundo uma...

Reformas que baixaram com os aumentos vão ser corrigidas com retroativos

As tabelas de retenção na fonte foram corrigidas As tabelas de retenção na fonte do IRS vão ser retificadas para salvaguardar que a atualização das pensões, que começou a ser processada em janeiro, não é absorvida pelo imposto, garantindo um aumento líquido do...

PODCAST | #90 – Como ajudar alguém a gerir melhor o dinheiro? (Pergunta da Paula)

- "Quero ajudar os meus amigos a gerir melhor o dinheiro, mas eles não querem saber..." O que pode fazer se algum amigo ou familiar seu está sempre a queixar-se de que não tem dinheiro, tenta ajudá-lo mas eles não só recusam a sua ajuda como ainda pensam que está a...

A resposta do Banco CTT à minha reclamação sobre a app id.gov.pt

A resposta do Banco CTT à minha reclamação Como expliquei neste artigo (é só clicar AQUI), encerrei a minha conta no banco CTT porque não é do meu interesse (financeiro) pagar comissões de manutenção de conta sem necessidade. Recordo que quem já paga a anuidade do...

PPR | Mês #15 – Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Janeiro 2022)

Vale a pena fazer um PPR como investimento? Janeiro está a ser um mês péssimo para os meus PPR. Num deles, o que desvalorizou só nas primeiras 3 semanas deste ano, fê-lo regressar aos valores de abril do ano passado.  Apesar disso, ainda mantenho um lucro razoável....

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (24 a 30 de janeiro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

A minha aventura com o fecho da conta do Banco CTT

Banco CTT - Capítulo encerrado (com pena minha) Como expliquei neste artigo AQUI, o banco CTT decidiu deixar de ser um banco ZERO e vai começar a cobrar comissões de manutenção de conta a partir de março. Há exceções, mas apenas para quem pagar de outra maneira (por...

O que acontece à minha prestação se a Euribor subir 1%? (Simulação)

Muitas famílias vão ficar aflitas se a Euribor subir 1% Eu sei que provavelmente só pensa nisto lá muito ao longe, mas convém estar preparado para a subida da Euribor daqui a algum tempo. Não será para já, mas é importante saber o que o espera porque não é uma questão...

PODCAST | #89 – Como posso combater a inflação em 2022? (Pergunta II do André)

Como posso evitar que a inflação "coma" o meu orçamento mensal e as minhas poupanças? A inflação está a 5% na europa e atingiu os 1,3% em Portugal. É um avanço galopante e que está a gerar uma enorme preocupação. Há várias razões para o crescimento da inflação, mas o...

Banco CTT vai passar a cobrar comissão de manutenção de conta 

Banco CTT vai passar a cobrar comissão de manutenção de conta - O fim do banco ZERO E assim acabou mais uma boa ideia.  Foi bom enquanto durou. Quando o Banco CTT surgiu, foi uma lufada de ar fresco na banca nacional. Prometia ser um banco  ZERO (nenhuma comissão). Um...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Publicidade

Artigos relacionados

4 Comentários

  1. Paulo Gonçalves

    Obrigado por mais um artigo Pedro. Eu gostaria no entanto de deixar aqui uma questão. Todos os anos há um orçamento novo que contempla entre outras coisas os descontos para o IRS, ora se o orçamento é o mesmo e o valor do salário mínimo sobe será como ter esse salário já hoje o que vai equivaler a ter de descontar para o IRS, certo ?
    Não sei se me fiz explicar convenientemente..

    Responder
    • Paulo Gonçalves

      Aqui está o que me refiro no caso de um CASADO DOIS TITULARES :
      Remuneração Mensal Euros Número de dependentes
      0 1 2 3 4 5 ou mais
      Até 686.00 0.0% 0.0% 0.0% 0.0% 0.0% 0.0%
      Até 718.00 4.0% 1.2% 0.8% 0.3% 0.0% 0.0%

      Responder
    • JRJordao

      Salários e pensões até 710 euros mensais deixam de fazer retenção na fonte do IRS. Novas tabelas publicadas hoje.

      Responder
      • Paulo Gonçalves

        Obrigado JRJordao. Já as vi. Menos 0.2 de desconto para mim…

        Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.