PPR | Mês #13 – Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Novembro 2021)

Escrito por Pedro Andersson

21.11.21

}
12 min de leitura

Publicidade

Vale a pena fazer um PPR como investimento?

Novembro foi o melhor mês de sempre no conjunto de todos os meus 7 PPR. Há 3 que se destacam a larga distância dos outros, mas devo chamar-vos a atenção para a recuperação espantosa do Save&Grow e do Bankinter Mega TT. O único que desceu foi o NB PPR.

Só este mês ganhei mais 156 euros em relação ao mês anterior (outubro). Um deles, cresceu até ao momento 24%. Compare com quanto está a render o seu PPR ou o seu depósito a prazo. Tenha, no entanto, a perfeita noção de que estes PPR são dos mais arriscados que encontra em Portugal. O meu PPR mais “calminho” está a render 3,5% desde o princípio até este mês de Novembro.

Na data em que escrevo este artigo, já ganhei (em 13 meses) quase 800 euros com o dinheiro que investi em PPR. Tem o gráfico com o desempenho de cada um deles no fim do artigo.

INFORMAÇÃO PERMANENTE: Muitas pessoas, ao longo de décadas, sempre pensaram que os PPR eram apenas para a reforma e que servia para ir buscar entre 300 ou 400 euros ao IRS pela dedução fiscal, ou para baixar o spread do crédito à habitação.

Foi só há cerca de 2 anos que percebi que não é (só) assim. Desde que eu não coloque este valor no IRS, posso levantá-lo quando quiser (ver as condições do banco ou corretora) sem qualquer penalização.

Foi por isso que decidi, em novembro de 2020, fazer um PPR para cada um de nós aqui em casa, incluindo para os meus filhos (de 16 e 8 anos, na altura). E mensalmente faço aqui o balanço de quanto estão a crescer (ou a perder) para partilhar convosco mais alguma literacia financeira completamente isenta de influência de bancos, marcas, publicidade, etc. É o que é, com valores absolutamente reais (os meus) e depois você tira a suas próprias conclusões.

Coloquei 1.000 € em cada um. Subscrevi os PPR em 7 instituições diferentes e têm componentes diferentes de ações e obrigações. Uns são mais arriscados do que outros. Fiz de propósito com este fim, embora possa estar a “perder” algum dinheiro (ganhar menos) com estas opções diferenciadas. Ou talvez não, porque se as bolsas caírem, talvez os que agora não crescem tanto (ou estão a perder) provavelmente se aguentem melhor. Vamos ver.

Neste artigo expliquei os meus critérios.

Quanto estou a ganhar com os meus PPR?

Como lhe expliquei acima, tenho 7 PPR diferentes para que juntos acompanhemos quanto rendem de facto estes produtos de investimento/poupança e de que forma seguem ou não o desempenho das bolsas mundiais. Fiz estes (podiam ser outros, mas tenho por princípio ser o mais transparente possível convosco, por isso digo os nomes):

  • PPR Alves Ribeiro (Banco Invest)
  • PPR Stoik (SGF – Sociedade Gestora de Fundos)
  • PPR Optimize Agressivo (Optimize –  Sociedade Gestora de Fundos)
  • NB PPR (GNB) Pode subscrever em vários bancos (Activobank, Best, Novo Banco)
  • Save & Grow (Casa de Investimentos)
  • Mega TT PPR (Bankinter)
Neste artigo AQUI expliquei porque escolhi estes especificamente. Não estou a “vender” nenhum produto ou instituição bancária/corretora. Isso tem de ficar muito claro. Só quero que perceba como funcionam os Fundos PPR.

Balanço dos meus PPR – Mês #13

PPR Alves Ribeiro (Banco Invest)

O meu PPR AR está este mês a crescer 13%. Está em terceiro lugar no meu ranking de crescimento de PPR. Se olhar para o gráfico mais abaixo, vai reparar que embora esteja em terceiro lugar, mantém sempre um rumo mais ou menos constante sem grandes variações enquanto os outros dois parecem uma “montanha russa” ao longo dos meses. Este detalhe pode ser importante para alguns de vocês que não gostam de apanhar “sustos”. Por outro lado, os que não se importam de apanhar alguns “sustos” de vez em quando, estão a ganhar mais. Já lá vamos.

É neste que tenho os PPR dos meus dois filhos (agora com 17 e 9 anos) e que reforço mensalmente de forma automática. A cada mês, há novas unidades de participação que entram para o “bolo” de cada um deles. Cada pedacinho de dinheiro do reforço deles é “comprado” ao preço desse respectivo dia. Logo, com o passar do tempo, e como o PPR está a crescer, cada mês compro esse “pedaço” mais caro do que o anterior. Logo está a crescer menos na média do que o “bolo” inicial. No dia (que acontecerá) em que se registar uma queda “medonha” nas bolsas, será nessa altura que reforçarei com o valor maior que puder, porque estarão em “saldos”.

Como já lhe expliquei, cada unidade de participação cresce (ou recua) em relação ao dia em que a subscreveu. Duas pessoas que subscreveram o mesmo PPR com uma semana de diferença podem estar uma com lucro e outra com prejuízo. A longo prazo, essas diferenças vão esbater-se.

Reparem que a média de crescimento dos meus dois filhos é menor do que a minha, mas por outro lado estou mensalmente a alimentar o PPR deles. Ou seja, enquanto o meu montante ficou parado no tempo a render, o deles tem sempre pedacinhos novos a crescer.

É como se plantasse uma árvore nova todos os meses no seu terreno. Eu plantei uma e está a crescer. Mas quando eles fizerem 18, 25 ou 30 anos vão ter dezenas de árvores e eu só vou ter uma (embora crescida e frondosa, mas só uma). Por outro lado, eles podem ir cortando as mais antigas enquanto a mais recentes continuam a crescer. Gostaram da comparação? Eu gostei :). Lembrei-me desta comparação mesmo agora.

Se levantasse este dinheiro antes de 1 ano, teria de pagar uma comissão de resgate de 1% ao banco. Como neste momento já passaram 12 meses, já não terei de pagar nenhuma penalização caso queira resgatar o total ou parte do valor investido. É o que está no contrato deste PPR (cada um tem as suas próprias regras). Leia sempre as condições TODAS antes de assinar/clicar “Subscrever”.

No homebanking do Banco Invest consigo ver todos os dias (se quiser) se o PPR está a ganhar ou a perder. Naturalmente, não faço isso. Basta ir lá uma vez por semana ou uma vez por mês, como estou a fazer, para escrever estes artigos.

As contas que vou partilhar convosco ao longo do tempo será sempre em relação a estes 1.000 euros originais subscritos no dia 2 de Novembro de 2020, com o valor de subscrição da unidade de participação nessa data específica. Devo sempre relembrar que rendimentos passados não garantem rendimentos futuros. As suas contas começarão no dia específico em que começar a investir. Como digo várias vezes, se estiver a pensar investir parte do seu dinheiro, o melhor dia para começar foi ontem.

Smart Invest Dinâmico

Este foi um PPR que subscrevi (também no banco Invest) sem saber que era um PPR. Subscrevi-o como um dos meus robôs de investimento. Tem o balanço que faço deles aqui.

Acontece que soube mais tarde que também tem as características de PPR, portanto passei a incluí-lo aqui. Está a crescer 7%, como pode ver na foto abaixo. Subiu 3% no último mês.

 

O facto de ser PPR é importante por causa da fiscalidade mais favorável do que nos restantes tipos de investimento. No final, após 8 anos, faz toda a diferença (paga 8% de mais valias em vez de 28%).

PPR STOIK

Este mês, o PPR STOIK, da SGF (uma sociedade gestora de fundos de pensões) passou para primeiro lugar. Continua a crescer mais do que o PPR Alves Ribeiro, que é o mais famoso em Portugal. Não tenho de abrir nenhuma conta num banco (ao contrário do Alves Ribeiro e do NB PPR). Mas tenho de abrir “conta” nesta corretora (SGF) e transferir dinheiro para lá.

Foi subscrito exatamente no mesmo dia do Alves Ribeiro, e está a crescer 19%.

A forma como estão constituídos é diferente. Este tem uma percentagem maior de ações do que o AR PPR. A minha expectativa era que a longo prazo crescesse mais do que o AR PPR. Isso tem estado a acontecer. Em Novembro atingiu o maior valor de sempre.

Se resgatasse o PPR Stoik hoje, teria um “lucro” de 191 € brutos (com apenas 1.000 euros).

PPR Optimize Agressivo

Este mês foi ultrapassado pelo STOIK, mas por uma unha negra. Posso considerar que estão numa espécie de empate técnico. O PPR Optimize Agressivo Está a crescer desde o início cerca de 24%. Impressionante.

Este é um PPR com uma enorme percentagem de ações no cabaz (cerca de 90%). Daí o nome “Agressivo” na descrição. Esta corretora também tem PPR menos arriscados. Depende do seu perfil. Ganhei até agora com este PPR 274 euros brutos (com 1.000 euros). Se o resgatasse, obviamente.

NB PPR

O meu quarto PPR é o NB PPR. Este mês baixou o rendimento: passou de 4% para 3%. Subscrevi 1.000 euros e se os resgatasse hoje ganharia cerca de 35 euros brutos. Perceber esta diferença grande serve para compreender que o momento em que subscreve um PPR faz diferença, bem como o tipo de ações, obrigações e outros produtos que ele tem lá dentro.

Os PPR não são todos iguais. Tem de os escolher muito bem e se não estiver satisfeito com o seu, transfira-o para outro que considere melhor, depois de pesquisar muito. Não o mantenha, só porque sim. Não perde os benefícios que ganhou entretanto. Se trocar de um fundo PPR para outro Fundo PPR não paga rigorosamente nada. Se mudar de um seguro PPR para um fundo PPR tem de pagar uma penalização de 0,5%. Muitas corretoras suportam essa despesa por si. Informe-se.

Este é o PPR em que deposito menos expectativas de crescimento, mas por outro lado se no futuro precisar deste dinheiro numa altura de grave crise financeira (nas bolsas) este será o mais defensivo. Portanto, se precisar de levantar dinheiro em “stress”, será este que perderá menos. Logo, será o primeiro a resgatar com menos prejuízo. É uma espécie de rede nos meus investimentos em PPR. Logo veremos se tenho razão.

Save & Grow (Casa de Investimentos)

O Save & Grow é o meu PPR mais recente. Esteve 2 meses em terreno negativo, mas parece que esses tempos já lá vão. Em novembro já está quase a crescer 6%. Para fazer as contas, eles contabilizam o dia em que foi feita a subscrição e não o dia a seguir à subscrição. Por isso têm uns valores um pouco desfasados (24 horas) em relação à realidade. Nada de grave ou relevante.

O PPR da “Casa de Investimentos” (é assim que se chama a Gestora de Fundos) foi subscrito por mim vários meses depois dos outros, por isso a comparação no gráfico será sempre “injusta” porque quando o subscrevi já os outros levavam um grande avanço. Mas faço assim porque quero que percebam isso mesmo. A data em que subscrevem é importante. Em todo o caso, devo dizer-vos que está a ter uma recuperação bastante rápida em relação ao TOP 3. Não sei se ainda vou ter uma supresa (agradável) com ele. Vamos ver.

Este PPR tem quase 100% de ações. Estou curioso para ver o desempenho dele, em comparação com os outros PPR e com os ETF que podem ser comparáveis (uma vez que são ETF também com 100% de ações).

Bankinter MEGA TT

O do Bankinter “Mega TT” também me está a surpreender pela positiva. Ou seja, se regatasse hoje, receberia 1.067 €. É esperar também que comece a crescer.  Cresce quase 7%.

O gráfico

Acredito que visualizar o crescimento dos PPR com estas linhas vai ajudar a perceber como cada um deles se comporta quando os mercados (bolsas) estão em alta e em queda. O Optimize Agressivo, o STOIK e o PPR AR estão taco-a-taco. Veja como os PPR que têm mais percentagem de ações crescem mais do que os outros. No futuro será o contrário. Mas assim, quando acontecer consigo, já sabe que é normal e não se assusta. Aqui estamos todos a aprender uns com os outros a fazer dinheiro com o nosso dinheiro. Conhecendo os riscos, as vantagens e desvantagens de cada produto.

Feitas as contas, com 7.000 € (7 PPR de 1.000 € cada um) ganharia em 13 meses cerca de 744 € brutos, se os regatasse esta semana. Haverá semanas (ou meses) no futuro em que poderei estar a perder dinheiro (caso resgatasse). Nessas situações é esperar que passe a “tempestade”. Caso fossem 70 mil euros, estaria a ganhar neste momento 7.440 € para além do que investi (em 13 meses).

Agora imagine isto a crescer (não a este ritmo e com quedas temporárias) durante 10 ou 20 anos… A ideia dos PPR é justamente essa: Investir, reforçar regularmente e não mexer até que precise do dinheiro (muito lá para a frente). Pode duplicar, triplicar ou até quadruplicar o seu dinheiro.

Já lhe expliquei que não me interessam os Seguros PPR com capital garantido. Quero arriscar ter ganhos maiores em vez de simplesmente garantir o que tenho, com ganhos mínimos. Quando chegar aos 60 anos (ou quando atingir o valor que tenho como objetivo) será altura de transferir para um PPR com capital garantido.

Mas respeito muito quem opta por produtos com capital garantido. É uma decisão pessoal. Cada um tem o perfil que tem. Mas ganha historicamente muito menos. A diferença é que não perde nunca nada do que lá tem. Mas também nunca ganhará nada de muito significante e que faça diferença na sua vida. É a diferença que faz pôr o dinheiro a trabalhar para si.

Se quer largar as amarras dos produtos com capital garantido, sugiro estes passos:

  1. Fazer um bom Fundo PPR (veja rendimentos e comissões, e defina o seu perfil – defensivo, moderado ou agressivo)
  2. Subscrever ETF
  3. Subscrever Fundos de Investimento
  4. Investir em ações (em plataformas com baixas comissões)
  5. Arriscar em plataformas de crowdfunding
  6. Investir em imobiliário (quando perceber no que se está a meter)
  7. Reinvestir os ganhos em novos investimentos

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (5 a 11 de dezembro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

EURIBOR | Prestação da casa sobe entre 108 e 251 euros em Dezembro

Prestação da casa pode subir 250 euros em dezembro A prestação da casa paga pelos clientes bancários no crédito à habitação vai subir acentuadamente este mês nos contratos indexados à Euribor a 3, 6 e 12 meses, face às últimas revisões, segundo a simulação da...

CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #8 a #11 – Agosto a Novembro 2022)

O meu investimento em Criptomoedas - Balanço #8 a #11 (Agosto a Novembro de 2022) Fui ver há quanto tempo não fazia este balanço de quanto estou a ganhar ou a perder com o meu "investimento" em criptomoedas e apercebi-me que já não fazia este balanço mensal desde...

REFORMAS | Quem se reformar antecipadamente em 2023 vai ter uma corte de “apenas” 13,8%

Corte nas pensões pelo fator de sustentabilidade recua para 13,8% em 2023 O corte das pensões por via do fator de sustentabilidade, aplicado a algumas reformas antecipadas, vai ser de 13,8% em 2023, recuando face aos 14,06% deste ano, segundo cálculos com base em...

EURIBOR | Lei da renegociação do crédito à habitação já está em vigor – Como funciona?

Conheça as regras para a renegociação dos créditos à habitação A lei acaba de ser publicada (na sexta-feira) e entrou em vigor no sábado passado (dia 26 de Novembro). É a famosa lei que vai “obrigar” os bancos a renegociar os créditos à habitação sempre que a taxa de...

EURIBOR | Taxas sobem a 3, 6 e 12 meses para máximos de 14 anos (2009)

Taxas Euribor sobem a 3, 6 e 12 meses para máximos de 14 anos As taxas Euribor subiram hoje para novos máximos desde o início de 2009 a três, seis e 12 meses. A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação avançou hoje para 2,436%,...

PODCAST | #141 – Se baixar o spread, o banco pode subir a minha prestação da casa? (A pergunta do Bruno)

O BANCO PODE AUMENTAR A MINHA PRESTAÇÃO SE EU PEDIR PARA BAIXAR O SPREAD? Esta foi a pergunta do Bruno, à qual respondo neste episódio do podcast. A esta pergunta juntam-se muitas outras, porque os bancos estão a receber uma verdadeira enxurrada de pedidos de...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (28 de novembro a 4 de Dezembro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

EDP Comercial sobe 3% e aplica ajuste MIBEL a partir de Janeiro

EDP Comercial sobe fatura da eletricidade em cerca de 3% a partir de janeiro e aplica o ajuste MIBEL A EDP Comercial anunciou hoje que vai aumentar em cerca de 3%, em média, o valor da fatura da eletricidade dos clientes residenciais, a partir de 1 de janeiro de 2023....

PODCAST | #140 – Esta crise pode ser uma boa oportunidade para investir?

É um bom momento para começar ou reforçar os meus investimentos? Esta pergunta vai ser interpretada de duas maneiras: Para quem está a ter dificuldade em mensalmente pagar todas as suas contas, esta pergunta vai parecer quase ofensiva; Quem ainda tem alguma poupança e...

Publicidade

Publicidade

Artigos relacionados

18 Comentários

  1. Eugénio Gonçalves

    Acompanho regularmente as suas publicações e Feedback sobre as mesmas.
    Só uma questão 🙋‍♂️

    Tem algum Feedback sobre os fundos imobiliários, Fundo VIP e Fundo PRIME do banco Montepio Geral?
    Excelente trabalho…

    Obrigado, abraço
    *****

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. São centenas de fundos. Esse nunca o analisei. Felicidades.

      Responder
  2. Francisco Freitas

    Caro Pedro,

    Obrigado por estes artigos excelentes e pelo trabalho que também dão.
    São boas ferramentas de educação da população portuguesa muito avessa ao risco.
    Contudo, queria só referir que acho que não deveria colocar ‘ganhei’ ou ‘estou a ganhar’ nos artigos, mas sim ‘está a valorizar’.
    Isto porque ganhei implica que recebeu, nomeadamente numa conta, o que não é o caso.
    Obrigado pela atenção e continuação de excelentes valorizações.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Tem toda a razão Francisco. Boa sugestão. Andava à procura dessa expressão e falhava-me. É essa. Abraço

      Responder
    • Pedro Andersson

      No título talvez mantenha por uma questão de comunicação, mas no artigo vou passar a dizer valorizar 🙂

      Responder
  3. Maria Barbosa

    Boa tarde,

    Pretendo fazer um PPR para obter benefícios fiscais no valor de 300,00 € e tenho um da CGD com 58% do capital garantido e os 42% sem garanti de capital, mas vai ter alguma rentabilidade.

    Pesquisei com capital garantido na Lusitânia Seguros e tem uma rentabilidade que pode ir aos 3%, mas também tenho despesas de subscrição.

    Devido à minha idade o que será aconselhável?

    Obrigado

    Responder
  4. Samuel G

    Caro Pedro.
    Estaria disposto a ceder esse ficheiro das mais valias (claro, sem os seus valores), para quem é menos hábil a mexer neste tipo de ficheiros ?
    Desta forma, muitas pessoas iriam conseguir fazer uma análise melhor dos produtos financeiros que possuem…

    Obrigado!

    Responder
  5. Luís Abrantes

    Boa noite

    Se estou a compreender corretamente, uma das razões (e se calhar a principal) pelas quais tem vários PPR em vez de um, é exatamente para diversificar este tipo de investimento, certo? Ou seja, recomendaria que todos fizessem algo semelhante, investindo em pelo menos mais que um PPR?

    Obrigado pela atenção e continuação de excelente trabalho

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Sim. Eu estou a exagerar por razões profissionais e por curiosidade pessoal. Já que pergunta, eu sugeriria um PPR mais arriscado, com mais ações, e outro mais moderado. Um pode ser mesmo para a reforma e vai buscar o benefício fiscal e o outro não colocaria no IRS e serviria de investimento. Pense no assunto e veja se corresponde ao seu perfil de investidor. No meu caso tenho um perfil arriscado. Há pessoa com um perfil conservador ou moderado. E não tem nenhum mal. Tem de se sentir confortável com as escolhas de PPR que fizer.

      Responder
      • Pedro Ferreira

        Olá Pedro,

        Percebo que por razões profissionais faça sentido para si ter estes PPR todos. No entanto ao diversificar tanto o investimento em PPR não está a limitar os potenciais ganhos? Ou seja, pensando na capitalização dos juros e no efeito que isso terá ao fim de 20 ou 30 anos, não está a limitar os seus ganhos ao fazer 7 investimentos de 1000€ em vez de, por exemplo, dois de 3500€? Uma diversificação “em excesso” dos nosso investimentos não será contraproducente quando estamos a apostar no efeito dos juros compostos?

        Obrigado pelo excelente trabalho que tem feito.

        Responder
        • Pedro Andersson

          Sim. Mas fazer esta experiência permite-me saber o que é realmente mais rentável. Assim que eu quiser transfiro 4 ou 5 para os que me transmitirem mais confiança. Ainda só os tenho há 1 ano… Estou a divertir-me imenso com estas contas :). A minha perspectiva é mais pedagógica do que de investidor. Mas tento aproveitar o melhor dos dois mundos.

          Responder
          • Pedro Ferreira

            Obrigado pela explicação Pedro e parabéns pelo excelente trabalho que tem realizado.

  6. Sérgio Duarte

    Boa tarde, Pedro.

    O PPR da casa de investimentos permite agendar reforços, por exemplo trimestrais, onde é automaticamente feito o débito direto no banco?

    Obrigado.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Vai ter de lhes perguntar :). Tem os contactos na página. deles. Não quero induzir em erro sem querer.

      Responder
  7. Nuno Gil

    Olá Pedro.

    Sabe dizer-me se há a possibilidade de transferir parte de um PPR para outro?

    Todos os artigos que encontrei do referem a transferência da totalidade do PPR.

    Muito obrigado

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Escolha a empresa que tem o PPR que quer e faça essa pergunta. Resolve logo :).

      Responder
  8. André

    Boa tarde,
    Estamos numa boa altura para fazer um PPR desta tipologia (mais arriscados) ou deveremos aguardar esta suposta nova vaga Covid na possibilidade de uma baixa do valor dos mercados?

    Obrigado pelo trabalho.
    Cumprimentos.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Nunca saberá a resposta antecipadamente 🙂

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.