Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

Maioria das moratórias terminam hoje e clientes têm de voltar a pagar créditos

Escrito por Pedro Andersson

30.09.21

}
4 min de leitura

Maioria das moratórias terminam hoje e clientes têm de voltar a pagar créditos

Nos próximos dias, centenas de milhares de famílias vão voltar a pagar a prestação do crédito à habitação ao banco. Estarão todas preparadas para o fazer? Serão apenas casos pontuais? É o que vamos descobrir rapidamente.

A maioria das moratórias de crédito terminam hoje, tendo os clientes de retomar o pagamento das prestações dos empréstimos a partir de outubro, designadamente créditos à habitação, podendo muitos não ter capacidade para o fazer.

Clientes particulares que tiveram significativos cortes de rendimento (pois perderam emprego, tiveram de reduzir as suas atividades ou viram salários reduzidos, por exemplo, por terem deixado de ter horas extra) ou empresas cujas atividades ainda não recuperaram estarão entre os que terão dificuldades em retomar o pagamento das prestações ao banco.

O decreto-lei do Governo, que saiu em agosto, diz que os bancos devem ser diligentes na sinalização de clientes em dificuldades e apresentem melhorias das condições contratuais nos créditos de clientes que beneficiaram das moratórias públicas (as moratórias privadas já acabaram anteriormente), facilitando o seu pagamento.

Contudo, não estão obrigados a fazê-lo. Segundo informações recolhida pela Lusa, em muitos casos os bancos estão a optar por dar um período de carência de seis a 12 meses (tempo em que os clientes continuarão sem fazer alguns pagamentos). Contudo, neste caso o problema de não conseguir fazer pagamento pode continuar no fim do período de carência.

A lei do Governo diz ainda que, em caso de dificuldades financeiras, as famílias com crédito à habitação ficam protegidas pelo período mínimo de 90 dias, não podendo os bancos avançar com ações em tribunal, resolver esses contratos ou vender esses créditos a empresas terceiras.

Nas empresas, em julho, o Governo disse que o Estado vai garantir 25% do crédito sob moratória às empresas dos setores mais afetados pela pandemia que acordem com os bancos uma reestruturação da dívida.

Na semana passada, o ministro da Economia, Siza Vieira, disse que o executivo “já disponibilizou uma linha de crédito de 1.000 milhões de euros que permite garantir uma parte do crédito que esteja sobre moratória e que careça de alguma reestruturação”.

No final de julho, últimos dados disponíveis, havia 381,4 mil empréstimos abrangidos por moratórias no valor total de 36,8 mil milhões de euros. Desse valor, 14,2 mil milhões de euros eram de empréstimos a particulares (dos quais 12,9 mil milhões de euros correspondiam a empréstimos à habitação) e 21,8 mil milhões de euros de créditos de empresas.

Serão a maior parte dessas moratórias que terminam hoje, havendo uma parte pequena que ainda pode continuar. Clientes que tenham aderido à moratória até 31 de março de 2021 têm até 31 de dezembro de 2021 (se por outro motivo não a prorrogaram).

A Lusa questionou os principais bancos sobre os créditos com moratória que estão a ser reestruturados, mas não obteve informações. Contudo, as declarações dos banqueiros têm sido no sentido de não estarem muito preocupados com o impacto sobre os seus bancos.

Apenas a Caixa Geral de Depósitos (CGD) disse, em 21 de setembro, pelo seu presidente executivo (Paulo Macedo), que já houve “mais de 2.000 pessoas que pediram para restruturar os seus créditos”, o que foi feito.

Paulo Macedo disse ainda que não é esperado que o fim das moratórias cause um “problema enorme” à banca. Ainda assim, considerou que o processo vai ser “penoso, obviamente, para muitas empresas e para muitas famílias” e que também a saída das moratórias será “um pouco assimétrica”, porque “têm a expressão maior na restauração e turismo”. Contudo, acrescentou, será “menos penoso” se o desemprego continuar controlado.

O BPI afirmou à Lusa que está a dar aos clientes “toda atenção, caso a caso, porque cada situação tem circunstâncias diferentes” e que “não é antecipado um agravamento relevante” do crédito em incumprimento.

Se acha que não vai conseguir pagar a prestação vá IMEDIATAMENTE ao seu banco e peça ajuda para encontrar uma solução. Lembre-se de pedir o PARI. Eles sabem o que é.

Que alternativas há para quem terminar as moratórias (VÍDEO)


ganhe10-970x250-billboard

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

VÍDEO | O GPL pode ser a solução para poupar nos combustíveis?

O GPL é a solução para o aumento dos combustíveis? Os combustíveis já subiram quase 40 vezes este ano. Muitas famílias estão a fazer contas a como vão pagar para se deslocarem para o trabalho ou para levarem os filhos para a escola. Na reportagem desta semana do...

Vale a pena mudar o carro para GPL?

O GPL é a solução para o aumento dos combustíveis? O GPL pode ser a solução para o aumento dos combustíveis? Claramente que sim. Pelo menos, tendo em conta o cenário e os preços atuais. Fala-se muito nos carros elétricos e na respectiva poupança, mas parece que as...

PODCAST | #76 – Quando vai atingir a sua independência financeira?

O que é a Independência financeira? Talvez já tenha ouvido falar em Liberdade financeira ou independência financeira. Mas de que é que estamos a falar? É algo quer você pode atingir? Pode ser um objectivo para a sua vida ou é algo só para os "ricos"? Quero alertá-lo...

VÍDEO | Vale a pena colocar as minhas poupanças nos Certificados do Tesouro?

CERTIFICADOS DO TESOURO | Vale a pena colocar as minhas poupanças nos produtos do Estado? O governo acaba de baixar os juros do principal produto de poupança do Estado. Os Certificados do Tesouro Poupança deixaram de se chamar "Crescimento" e passaram a chamar-se...

ELETRICIDADE | Preço da luz no mercado regulado deverá subir 0,2% em 2022 – ERSE

Preço da luz no mercado regulado deverá subir 0,2% em 2022 O governo tinha prometido que a eletricidade não ia aumentar (mais) no mercado regulado em 2022 e, de acordo com esta proposta conhecida esta sexta-feira, dia 15 de Outubro, de facto parece que é isso que vai...

COMBUSTÍVEIS | Imposto desce hoje 2 cêntimos na gasolina e 1 cêntimo no gasóleo

ISP desce hoje 2 cêntimos por litro na gasolina e 1 cêntimo no gasóleo O Imposto sobre os Produtos Petrolíferos e Energéticos (ISP) diminuiu hoje (desde a meia-noite) dois cêntimos por litro na gasolina e um cêntimo no gasóleo, descida que os operadores podem agora...

ELETRICIDADE | HEN é a primeira empresa a suspender a atividade em Portugal por causa dos preços da luz

HEN deixa de fornecer energia e 3.900 clientes passam para SU Eletricidade Como já lhe expliquei, os preços da eletricidade na produção estão a preços inimagináveis. E nós vamos pagar por isso mais cedo ou mais tarde. Hoje (dia 12 de outubro) estão um pouco mais...

PODCAST | #75 – Você poupa ou dá lucro?

Você é dos que poupam ou dos que dá lucro? Desta vez a pergunta é estranha, mas é de propósito. Este episódio tem por objetivo confundi-lo um pouco, para que depois chegue à sua própria conclusão. Em todo o caso, a minha preocupação é que chegue ao fim de cada mês com...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (11 a 17 de outubro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

ELETRICIDADE | A lista das 10 empresas mais baratas este mês (Outubro 2021)

A Lista das 10 empresas mais baratas “Qual é a empresa mais barata?”. Estão sempre a fazer-me esta pergunta. Se em situações normais, escolher a empresa mais barata é uma forma inteligente de poupança, agora ainda mais. Esta semana foi batido mais uma vez o recorde de...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Publicidade

Artigos relacionados

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.