Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

ELETRICIDADE | Preço da eletricidade no mercado regulado volta a aumentar 3% em outubro

Escrito por Pedro Andersson

15.09.21

}
5 min de leitura

Eletricidade no mercado regulado volta a aumentar 3% em outubro

Já vos tinha avisado que os preços da eletricidade vão aumentar e não é pouco. Em Julho já tinham aumentado 3%. Cá está a confirmação e não vai parar por aqui. Preparem-se.

ERSE aumenta preço do kWh no mercado regulado

O preço da eletricidade vai voltar a aumentar, a partir de 1 de outubro, com a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) a determinar uma subida de 1,05 euros por mês ou de 2,86 euros (conforme os consumos) para os consumidores em mercado regulado. É o equivalente a mais 3% de aumento, depois do aumento de julho. E devo dizer-lhe que mesmo assim é um aumento “pequeno” face à situação atual no mercado ibérico de eletricidade.

Numa nota, hoje publicada, a ERSE explicou que a “tarifa de energia reflete o custo de aquisição de energia do Comercializador de Último Recurso (CUR) nos mercados grossistas, sendo uma das componentes que integra o preço final pago pelos consumidores no mercado regulado”.

A entidade disse ainda que, com a subida continuada dos preços grossistas no Mibel, “a estimativa atualizada para o ano de 2021 aponta para um custo de aquisição do CUR de 73,24 EUR/MWh [megawatt/hora], o que corresponde a mais 41% que o valor refletido nas tarifas em vigor”, segundo a mesma nota.

Para que perceba o que está a acontecer – de uma forma simplista – o que a Lei diz é que sempre que o preço na “produção” aumentar pelo menos 10 euros, a ERSE é “obrigada” a aumentar o valor fixo de  5 euros (por mega Watt/hora) aos clientes do mercado regulado. Esses preços na origem já aumentaram cerca de 150 euros desde o início do ano, portanto façam as contas…

A ERSE já tinha feito um aumento a 1 de julho. Agora vai voltar a fazer. E, naturalmente, se a situação se mantiver, vai ter de o fazer outra vez a 1 de janeiro e depois a 1 de abril e assim sucessivamente. Claro que se os preços baixarem (neste momento estão a chegar aos 200 euros o MWh), os preços no mercado regulado também voltarão a baixar. Mas isto está complicado.

Feitas as contas, a sua fatura de eletricidade no mercado regulado está a aumentar 1 euro ou quase 3 euros por mês (conforme os seus consumos) de 3 em 3 meses. Para um casal com 2 filhos a ERSE estima que a fatura em outubro já pode ser de 95 euros. Assustador. 

As explicações da ERSE

Estes aumentos da SU – Serviço Universal vão afetar 993 mil famílias. Ainda é muita gente. Os aumentos nas outras empresas no mercado liberalizado ainda não se estão a sentir em força (embora já haja algumas a aumentar), mas os empresários já estão em pânico com os novos preços. É que no mercado empresarial, as coisas funcionam de maneira diferente dos consumidores domésticos.

A atualização da tarifa de Energia tem impacto direto nas tarifas de Venda a Clientes Finais dos clientes do mercado regulado em Portugal continental e nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.

Tendo por base os consumidores-tipo do simulador de preços de energia da ERSE, o impacto estimado da atualização da tarifa de Energia para os consumidores do mercado regulado é de aproximadamente mais 3%, em relação aos preços em vigor, no total da fatura de eletricidade (com IVA). Atendendo à redução de 0,6% ocorrida em janeiro, com as atualizações de julho e de outubro próximo, a variação tarifária média anual entre 2021 e 2020 será cerca de 1,6%.

As outras empresas não são obrigadas a aumentar os preços

Esta alteração não “obriga” o mercado livre a repercutir a mesma atualização de preços, já que cada comercializador segue a sua própria estratégia de aprovisionamento de eletricidade e procura oferecer as melhores condições comerciais em ambiente concorrencial. Mesmo após a revisão em alta das condições de preço para novos contratos de fornecimento de eletricidade, já ocorridas em muitos comercializadores desde o início do ano devido à subida dos preços no MIBEL, ainda há várias ofertas mais baratas do que o mercado regulado.

A ERSE aconselha os consumidores a procurarem potenciais poupanças na fatura de eletricidade junto dos comercializadores no mercado, disponibilizando para tal um simulador de preços de energia que facilita a escolha da oferta mais vantajosa.

O conselho da ERSE é o mesmo conselho que lhe dou e que sigo há vários anos. Sempre que encontro um preço melhor/mais barato, mudo. 

E aproveito todas as ferramentas de marketing e descontos que as empresas oferecem. No mês passado paguei 2,5 € de eletricidade, graças aos “códigos amigo” de uma empresa. Temos de ser consumidores inteligentes para fugir aos aumentos normais e anormais que fazem parte da realidade incontornável que enfrentamos. 

Se você nunca se mexer, estará sempre a pagar mais do que devia pelos mesmos serviços. A eletricidade é só mais um exemplo.

Vou REPETIR: Os aumentos são inevitáveis. PROTEJA-SE mudando JÁ para uma empresa do mercado liberalizado (você escolhe qual) que garanta o preço que contratar pelo menos durante os próximos 12 meses.

Se seguir este meu conselho vai poupar muitas dezenas de euros. Você é que sabe…

Leia também:

Podcast – Está preparado para os aumentos da eletricidade?

VÍDEO | Deve ter cuidado com os contadores inteligentes de eletricidade?


 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

VÍDEO | O GPL pode ser a solução para poupar nos combustíveis?

O GPL é a solução para o aumento dos combustíveis? Os combustíveis já subiram quase 40 vezes este ano. Muitas famílias estão a fazer contas a como vão pagar para se deslocarem para o trabalho ou para levarem os filhos para a escola. Na reportagem desta semana do...

Vale a pena mudar o carro para GPL?

O GPL é a solução para o aumento dos combustíveis? O GPL pode ser a solução para o aumento dos combustíveis? Claramente que sim. Pelo menos, tendo em conta o cenário e os preços atuais. Fala-se muito nos carros elétricos e na respectiva poupança, mas parece que as...

PODCAST | #76 – Quando vai atingir a sua independência financeira?

O que é a Independência financeira? Talvez já tenha ouvido falar em Liberdade financeira ou independência financeira. Mas de que é que estamos a falar? É algo quer você pode atingir? Pode ser um objectivo para a sua vida ou é algo só para os "ricos"? Quero alertá-lo...

VÍDEO | Vale a pena colocar as minhas poupanças nos Certificados do Tesouro?

CERTIFICADOS DO TESOURO | Vale a pena colocar as minhas poupanças nos produtos do Estado? O governo acaba de baixar os juros do principal produto de poupança do Estado. Os Certificados do Tesouro Poupança deixaram de se chamar "Crescimento" e passaram a chamar-se...

ELETRICIDADE | Preço da luz no mercado regulado deverá subir 0,2% em 2022 – ERSE

Preço da luz no mercado regulado deverá subir 0,2% em 2022 O governo tinha prometido que a eletricidade não ia aumentar (mais) no mercado regulado em 2022 e, de acordo com esta proposta conhecida esta sexta-feira, dia 15 de Outubro, de facto parece que é isso que vai...

COMBUSTÍVEIS | Imposto desce hoje 2 cêntimos na gasolina e 1 cêntimo no gasóleo

ISP desce hoje 2 cêntimos por litro na gasolina e 1 cêntimo no gasóleo O Imposto sobre os Produtos Petrolíferos e Energéticos (ISP) diminuiu hoje (desde a meia-noite) dois cêntimos por litro na gasolina e um cêntimo no gasóleo, descida que os operadores podem agora...

ELETRICIDADE | HEN é a primeira empresa a suspender a atividade em Portugal por causa dos preços da luz

HEN deixa de fornecer energia e 3.900 clientes passam para SU Eletricidade Como já lhe expliquei, os preços da eletricidade na produção estão a preços inimagináveis. E nós vamos pagar por isso mais cedo ou mais tarde. Hoje (dia 12 de outubro) estão um pouco mais...

PODCAST | #75 – Você poupa ou dá lucro?

Você é dos que poupam ou dos que dá lucro? Desta vez a pergunta é estranha, mas é de propósito. Este episódio tem por objetivo confundi-lo um pouco, para que depois chegue à sua própria conclusão. Em todo o caso, a minha preocupação é que chegue ao fim de cada mês com...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (11 a 17 de outubro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

ELETRICIDADE | A lista das 10 empresas mais baratas este mês (Outubro 2021)

A Lista das 10 empresas mais baratas “Qual é a empresa mais barata?”. Estão sempre a fazer-me esta pergunta. Se em situações normais, escolher a empresa mais barata é uma forma inteligente de poupança, agora ainda mais. Esta semana foi batido mais uma vez o recorde de...

Publicidade

Publicidade

Artigos relacionados

16 Comentários

  1. Carlos Cosat

    ” Os aumentos são inevitáveis. PROTEJA-SE mudando JÁ para uma empresa do mercado liberalizado (você escolhe qual) que garanta o preço que contratar pelo menos durante os próximos 12 meses ” — ERRADO !

    Ninguem garante preços por 12 meses , V. Exa ja deveria de saber isso.

    Fiz um contrato em Janeiro com um operador e em Agosto fui informado que os valores iriam aumentar se quisesse mudar de operador poderia faze lo ..! – Ora tenho mais que fazer ! Voltei para a SU .

    Este mercado liberalizado é uma farsa , uma historia que se repete :
    _ liberalizacao dos combustíveis ? Lembram-se ?
    – liberalização das telecomunicações (ISP ´s)
    ….

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Mas mudando, vai mudar para a que está a aumentar mais?!

      Responder
      • Carlos Cosat

        Lamento mas cada caso é um caso , para mim é a melhor opção .

        E a SU nao é a que esta a aumentar mais .

        NOTA:
        Nem todos tem a conta de electricidade paga por patrocinadores …

        Responder
        • Pedro Andersson

          Se é a melhor opção para si, está a fazer muito bem :). Nota: Não tenho patrocinadores. Uso as ferramentas disponíveis a qualquer consumidor.

          Responder
  2. D3M

    Olá Pedro Andersson e restantes leitores, escrevo apenas para relatar a minha realidade, tenho contrato no mercado liberalizado com a empresa YLCE agora YES ENERGY, e o preço do Kwh cobrado por esta empresa nas minhas facturas em Junho (dia 9/6) o valor unitário do Kwh que era de 0,146€ subiu para 0,172€ um aumento de 17,81%.
    De seguida no mes de Julho (dia 28/7) voltaram a aumentar o valor unitário do Kwh para 0,2122€ (23,37%). A YES eENERGY subiu em menos de dois meses a tarifa do Kwh em 45,34%. Irei regressar tendo em consideração o actual contexto de incerteza ao serviço universal, parece-me demasiado romancista apostar no mercado liberalizado de energia em Portugal. Cumps.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Também mudaria. Mas tem mais barato do que o regulado (ainda).

      Responder
  3. Vítor

    Viva Pedro,
    Acabo de ouvir o podcast #72.
    Apenas referiu a importância de verificar o valor do kWh. É muito importante, principalmente para clientes de menor consumo, olhar para o preço da potência contratada, €/dia.
    Estou certo que sabe disto. Talvez não tenha referido por esquecimento.
    Mas é importante passar essa mensagem porque as comercializadoras, sabendo que as pessoas são distraídas, em vários casos, dão com uma mão e tiram com a outra, isto é, até podem fazer um valor de kWh interessante mas poderão estar “a carregar” no valor da potência contratada.
    Este valor deveria ser igualmente aplicado por todos os comercializadores, à semelhança do que se passa noutros níveis de tensão. Mas por qualquer motivo que ainda não percebi, cada comercializador aplica o preço que entender, sendo certo que, independentemente do valor que cobrem aos clientes, todos eles entregarão o mesmo valor (fixado pela ERSE) ao sistema elétrico nacional.
    Muito obrigado pelo trabalho.
    Um abraço!

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Tem toda a razão. É uma opção minha. Falei muito sobre esse pormenor nos meus artigos, vídeos e vídeos iniciais. Neste momento prefiro destacar a importância de comparar o kWh por facilidade de comunicação. Claro que podia referir isso, e certamente fa-lo-ei nos próximos episódios, mas sem fazer disso algo importante. É que é uma parte minúscula da fatura. Só tem relevância em faturas reduzidíssima. Obrigado pela sua crítica atenta.

      Responder
  4. Alice Correia

    Bom dia, Pedro e restantes leitores. Obrigada por todas as suas dicas, que considero de grande valor, pela ajuda que proporciona a quem quer poupar e, sobretudo, para que todos possamos estar mais conscientes da forma como usamos os nossos recursos financeiros e o impacto que isso pode trazer à sociedade. Tenho estado atenta aos conselhos relativamente à eletricidade, mas confesso que me sinto muito confusa, porque se uns são mais baratos num aspeto, são mais caros no outro. Sou cliente SU, mas considero seriamente mudar, decidir para qual, é o que considero mais difícil.
    Obrigada.
    Abraço.
    Alice Correia

    Responder
  5. Paula

    Olá Pedro Andersson,

    A minha última fatura da Yes energy, de 8 de outubro, tem um valor total de €64,01. Na última página da fatura está escrito:

    Se optasse pela tarifa regulada, pagaria pelo mesmo consumo de eletricidade desta fatura -16,32 € (não incluindo taxas e impostos).
    A ENFORCESCO SA não disponibiliza uma oferta comercial equiparada ao regime de tarifa regulada.

    Fiquei confusa pois entendi, pelo seu artigo e pelos comentários, que a tarifa regulada é mais cara que a do mercado livre. O que me aconselha a fazer?

    Obrigada,

    Paula

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Não. O que eu disse é que no mercado liberalizado tem empresas mais caras e mais baratas do que no regulado. Tem de escolher de 6 em 6 meses uma que seja mais barata do que a sua. No seu caso compensa-lhe mudar para o regulado, mas tem empresas AINDA mais baratas do que o regulado. Só tem de procurar porque todas as semanas mudam os tarifários.

      Responder
      • Paula

        Há uns anos mudei para a Ylce para poupar uns cêntimos por mês. E nunca mais pensei no assunto…
        Posso mudar de 6 em 6 meses?

        Responder
          • Paula

            Muito obrigada pelos esclarecimentos!

    • Pedro Andersson

      Ou seja, se mudar parava SU vai poupar 16 euros por mês, se mudar para uma mais barata que a SU vai poupar 18 ou 20… Mas desde que poup 16 já não é mau, claro. Não fique é parada. 16 euros por mês são quase 200 euros pela janela fora por ano.

      Responder
      • Paula

        Depois de mudar para a Ylce nunca mais pensei no assunto pois assumi que as perdas e ganhos continuavam a ser de poucos cêntimos. Até que ontem li as duas últimas linhas da minha fatura!

        Não vou ficar parada não.

        Muito obrigada por me ter respondido 🙂

        Paula

        Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.