Saiba se está a pagar juros a mais no seu crédito (setembro 2021)

Escrito por Pedro Andersson

10.09.21

}
4 min de leitura

Publicidade

O que são juros máximos?

O Banco de Portugal decide de 3 em 3 meses os juros máximos que os bancos e financeiras podem pedir ao fazer qualquer tipo de empréstimo. É uma média com uma fórmula complicada (se quiserem saber qual é, está no site do Banco de Portugal) .

A questão é que às vezes pedimos um empréstimo ao banco para uma necessidade urgente (se não aconteceu, pode vir a acontecer) e ficamos a pagar um juro absurdo só porque não soubemos dizer à partida para que é que queríamos o dinheiro.

Cada finalidade do Crédito tem um juro diferente

Imagine que preciso pedir dinheiro ao banco ou a uma financeira para pagar as propinas da Universidade do meu filho ou para fazer um curso ou um mestrado. Ou para um instrumento musical ligado à educação artística. Ou para uma operação cirúrgica devido a problemas de saúde. Ou que quero comprar um painel solar ou outro equipamento ligado a energias renováveis.

Vou ao banco e peço um crédito pessoal. Vou pagar talvez 12, 13 ou 14% de juros. Bom, o que tem de ser, tem de ser.

Mas não é bem assim. Se for por uma destas razões que mencionei, os bancos são “obrigados” a fazer um juro de no máximo 6,2%. Menos de metade do que se não disser para o que é. Muitos portugueses, por não saberem deste pormenor, pedem dinheiro emprestado sem dizer mais nada e, lá está, não é o banco que lhe vai perguntar para que é que quer o dinheiro para lhe fazer um “desconto”. A iniciativa tem de partir da sua parte.

Muitas vezes deitamos dinheiro à rua simplesmente por falta de informação.

Leia também:

Baixe já a taxa de juro do seu Cartão de Crédito

PODCAST | #37 – Devo pedir um crédito para pagar outro crédito?

Taxas máximas em vigor

O Banco de Portugal acaba de divulgar as taxas máximas para o primeiro trimestre de 2020. Compare com o juro que está a pagar hoje e pondere liquidar esse crédito com outro (no mesmo banco ou noutro) com as novas taxas. Pode compensar. As taxas em vigor nos próximos 3 meses são estas:  E aqui com mais detalhe: 

Atenção à TAEG

Relembro que independentemente das taxas (TAE) que lhe prometerem no banco o que conta é a TAEG. É a taxa que são obrigados a dizer-lhe e que contempla TODAS as taxas e taxinhas e aberturas de dossiers e estudos e afins. É com essa taxa que deve comparar entre bancos para poder escolher o crédito mais barato.

Atenção também a quanto terá de pagar de penalização por liquidação antecipada do crédito. Quando pedir um crédito no futuro garanta (ou negoceie) que não é (muito) penalizado se amortizar antes o empréstimo.

Uma dica “milagrosa”

O truque para se livrar das dívidas de uma vez por todas é aproveitar a poupança na troca de um crédito em que fica a pagar menos para usar o dinheiro que poupar para amortizar a dívida mais depressa. A maior parte das pessoas assim que poupa 50 euros numa prestação gasta logo noutra coisa.

Pensemos racionalmente: Se estava a pagar uma mensalidade alta antes, é porque a podia pagar – vamos partir deste princípio, há excepções – então os 50 euros de “lucro” que passa a ter usa no fim do mês para amortizar (pagar antecipadamente) o que deve. Poupa nos juros e acaba mais rápido. Depois de pagar a dívida na totalidade, gaste o dinheiro que a partir daí lhe sobra como quiser :).

Deve amortizar sempre primeiro a dívida que tem o juro mais alto porque é a que lhe “rouba” mais dinheiro todos os meses (ou a menos volumosa, para ser mais motivador). Depois de pagar essa dívida, pegue no dinheiro que pagava antes com essa mensalidade e amortize com toda a motivação do mundo a dívida seguinte e assim sucessivamente até ser uma pessoa “LIVRE”! Se não fizer isto vai estar a pagar dívidas dezenas de anos. Livre-se o mais depressa possível. Só fazendo isto vai poder gastar o seu dinheiro como quiser e não como “eles” querem.  



 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #251 – Qual é a diferença entre os PPR normais e os Fundos PPR?

Há PPR "normais" e "não normais"? Os PPR são o tema que mais entusiasma os ouvintes deste podcast. Parece que alguém descobriu uma "pólvora" financeira, mas os PPR existem há mais de 20 anos. Porquê só agora este interesse? Porque são uma excelente ferramenta para...

Como compro lombos de salmão mais baratos do que fiambre

Como comprar lombos de salmão com 65% de "desconto" As saudades que eu tinha de escrever um artigo sobre as minhas poupanças diárias… Como sabem, a minha estratégia de poupança é ter sempre o melhor possível pelo preço mais baixo. Nunca é a poupança dos “coitadinhos”....

ATENÇÃO – Já só tem uma semana para entregar o IRS (ou para o corrigir)

Prazo acaba a 30 de junho - Evite as multas O prazo para entrega do IRS termina no dia 30 de junho. Falta uma semana. De acordo com o Portal das Finanças, até este domingo já foram entregues cerca de 5 milhões e 600 mil declarações (5 615 814). Em comparação com o...

Oficial – Parlamento aprovou o fim de portagens nas ex-SCUT

Abolição das portagens nas ex-SCUT a 1 de janeiro de 2025 É oficial. O Parlamento aprovou em votação final global a proposta do PS para eliminar as portagens nas ex-SCUT e nos troços "onde não existam vias alternativas que permitam um uso em qualidade e segurança". O...

PodTEXT Vamos a Contas | Onde devo investir se já estou perto da reforma?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

PodTEXT | O que é o movimento FIRE – É possível refomar-se mais cedo?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a 3 meses e sobem a 6 e 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (24 a 30 de junho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

Isenção de IMT e Imposto de selo para jovens até aos 35 anos – O que já se sabe?

Lei já foi publicada em Diário da República Foi publicada esta quinta-feira em Diário da República a Lei (está aqui) que autoriza o Governo a avançar com a isenção do IMT e do respetivo Imposto de selo para jovens com idade igual ou inferior a 35 anos, na compra da...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

5 Comentários

  1. João Rodrigues

    Olá Pedro,
    Tendo eu um crédito para automóvel novo com uma taxa de 5,3%, posso pedir outro crédito para automóvel novo com uma taxa inferior, com o intuito de liquidar o crédito atual?
    Obrigado.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá.sim, mas a sua taxa é boa. Consegue mesmo melhor? Compensa a penalização da liquidação antecipada?

      Responder
    • Pedro Andersson

      Att que já não será automóvel novo. Só é novo uma vez 🙂

      Responder
      • João Rodrigues

        Pois, era essa a minha dúvida. Assim sendo, não compensa.
        Muito obrigado.

        Responder
  2. Alexandra Costa

    Olá Pedro,
    tenho um crédito auto usado no qual o contrato tem como TAN 8% e TAEG 9.80%, em função do capital em divida solicitei nova simulação de crédito ao qual a proposta passa para uma TAN de 5.80 e TAEG de 10.40%. Justificará realizar esta alteração sendo que também reduz o nº de meses de prestação mensal e o respetivo valor também é mais baixo?
    Obrigada.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.