Covid-19 | Proibição de corte de comunicações eletrónicas termina na quarta-feira

Escrito por Pedro Andersson

29.06.21

}
4 min de leitura

Publicidade

Corte de comunicações eletrónicas retomado esta semana

A Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) alertou hoje para o fim da proibição, a partir de quarta-feira, do corte de serviços de comunicações eletrónicas a desempregados, infetados por covid-19 ou agregados familiares com quebra de rendimentos.

As medidas excecionais criadas no âmbito da pandemia covid-19 terminam na quarta-feira, passando a aplicar-se em 1 de julho, quinta-feira, plenamente as regras gerais previstas para as situações de suspensão de serviços por falta de pagamento e de cancelamento de serviços, sem a possibilidade de suspensão dos contratos por iniciativa dos consumidores.

“Caso os consumidores não paguem os serviços de comunicações eletrónicas a partir desta data o operador poderá suspendê-los, mesmo que estes se encontrem em situação de desemprego, ou infeção pela doença covid-19, desde que assegurem o cumprimento das seguintes regras”, num total de quatro, explica o regulador das comunicações, em comunicado hoje divulgado.

As 4 regras para cortar o serviço

As regras são emitir um pré-aviso escrito ao consumidor no prazo de 10 dias após a data de vencimento da fatura, conceder um prazo adicional de 30 dias para pagamento dos valores em dívida, indicar especificamente no pré-aviso as consequências do não pagamento — suspensão ou cancelamento do serviço e, por último, informar no pré-aviso os meios que o consumidor tem ao seu dispor para evitar as consequências do não pagamento.

Em caso de suspensão do contrato de prestação de serviços de comunicações eletrónicas, o consumidor pode pagar os valores em dívida ou celebrar um acordo de pagamento por escrito com a empresa que presta os serviços, alertando o regulador para o dever do prestador de “repor imediatamente a sua prestação ou, quando tal não seja tecnicamente possível, no prazo de cinco dias úteis a contar da data de pagamento ou da celebração do acordo de pagamento”.

A falta de pagamento de qualquer das prestações acordadas no acordo de pagamento “importa obrigatoriamente o cancelamento do serviço, mediante pré-aviso escrito ao consumidor, com a antecedência de oito dias”, lembra ainda a Anacom. Decorridos 30 dias de suspensão do serviço sem que o consumidor pague a totalidade dos valores em dívida ou não celebre qualquer acordo de pagamento por escrito com o prestador, a lei em vigor a partir de quinta-feira já permite que o serviço seja cancelado e, se estiver em curso um período de fidelização, dar lugar ao pagamento da penalização contratualmente prevista pelo incumprimento.

O que deve fazer se não consegue pagar

A Anacom recomenda aos consumidores que não consigam pagar os serviços de comunicações que têm contratados a “prontamente expor” a situação ao operador e “pedir um plano de pagamentos ajustado às suas necessidades”, e informa que podem obter aconselhamento junto do GOEC – Gabinete de Orientação ao Endividamento dos Consumidores.

“Se tiverem dificuldade em resolver estas situações com o seu operador, os consumidores podem ainda enviar essa informação à Anacom, que avaliará a necessidade de adotar medidas de alteração legislativa, emitir recomendações ou fiscalizar a conduta das empresas nesta matéria”, diz ainda no comunicado.

Também o regulador da energia ERSE, na segunda-feira, alertou os consumidores para o fim da proibição de corte de fornecimento de energia, mantendo-se a obrigatoriedade de pré-aviso de corte com antecedência mínima de 20 dias.

A proibição no primeiro semestre de 2021 do corte de fornecimento de serviços essenciais, como a água, eletricidade e gás, foi prevista na Lei do Orçamento de Estado para 2021. Já a suspensão do serviço de comunicações eletrónicas ficou interdita apenas “quando motivada por situação de desemprego, quebra de rendimentos do agregado familiar igual ou superior a 20%, ou por infeção por covid-19”.

mw-1080x1080

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

PPR | Mês #24 e #25 – Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Outubro e Novembro 2022)

Vale a pena fazer um PPR como investimento? Neste momento, as perdas já estão mais reduzidas. Estive a "perder" 560 euros em Setembro, mas passados estes dois meses, os meus PPR já recuperaram cerca de metade. Ainda tenho a soma dos meus PPR com valores negativos, mas...

Painel solar fotovoltaico – Balanço Outubro de 2022 (Mês #71)

Balanço de Outubro de 2022 Estou a tentar recuperar os meus balanços perdidos. Segue agora o balanço de produção dos meus painéis solares em Outubro e dentro de 15 dias faço o de Novembro. E depois - espero - volto a entrar no ritmo mensal normal. Para os que chegaram...

PODCAST | #142 – Conheça a lei que obriga os bancos a renegociar o crédito à habitação

Conheça os seus direitos se precisar renegociar o seu crédito à habitação A lei que tantos esperavam já está em vigor. Foi publicada em Diário da República e agora os bancos têm até meados de Janeiro de 2023 para fazer a lista dos clientes que preenchem os requisitos...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (5 a 11 de dezembro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

EURIBOR | Prestação da casa sobe entre 108 e 251 euros em Dezembro

Prestação da casa pode subir 250 euros em dezembro A prestação da casa paga pelos clientes bancários no crédito à habitação vai subir acentuadamente este mês nos contratos indexados à Euribor a 3, 6 e 12 meses, face às últimas revisões, segundo a simulação da...

CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #8 a #11 – Agosto a Novembro 2022)

O meu investimento em Criptomoedas - Balanço #8 a #11 (Agosto a Novembro de 2022) Fui ver há quanto tempo não fazia este balanço de quanto estou a ganhar ou a perder com o meu "investimento" em criptomoedas e apercebi-me que já não fazia este balanço mensal desde...

REFORMAS | Quem se reformar antecipadamente em 2023 vai ter uma corte de “apenas” 13,8%

Corte nas pensões pelo fator de sustentabilidade recua para 13,8% em 2023 O corte das pensões por via do fator de sustentabilidade, aplicado a algumas reformas antecipadas, vai ser de 13,8% em 2023, recuando face aos 14,06% deste ano, segundo cálculos com base em...

EURIBOR | Lei da renegociação do crédito à habitação já está em vigor – Como funciona?

Conheça as regras para a renegociação dos créditos à habitação A lei acaba de ser publicada (na sexta-feira) e entrou em vigor no sábado passado (dia 26 de Novembro). É a famosa lei que vai “obrigar” os bancos a renegociar os créditos à habitação sempre que a taxa de...

EURIBOR | Taxas sobem a 3, 6 e 12 meses para máximos de 14 anos (2009)

Taxas Euribor sobem a 3, 6 e 12 meses para máximos de 14 anos As taxas Euribor subiram hoje para novos máximos desde o início de 2009 a três, seis e 12 meses. A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação avançou hoje para 2,436%,...

PODCAST | #141 – Se baixar o spread, o banco pode subir a minha prestação da casa? (A pergunta do Bruno)

O BANCO PODE AUMENTAR A MINHA PRESTAÇÃO SE EU PEDIR PARA BAIXAR O SPREAD? Esta foi a pergunta do Bruno, à qual respondo neste episódio do podcast. A esta pergunta juntam-se muitas outras, porque os bancos estão a receber uma verdadeira enxurrada de pedidos de...

Publicidade

Publicidade

Artigos relacionados

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.