ELETRICIDADE | Preço da eletricidade sobe 3% em julho para famílias no mercado regulado

Escrito por Pedro Andersson

15.06.21

}
4 min de leitura

Publicidade

Preço da eletricidade sobe a 1 de julho para famílias no mercado regulado

As tarifas da eletricidade vão subir a partir de 1 de julho para os clientes domésticos em mercado regulado, refletindo a subida dos preços da energia nos mercados grossistas, anunciou ontem a ERSE.

De acordo com a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), “o impacte estimado da atualização da tarifa de energia para os consumidores do mercado regulado é de 3%, em relação aos preços em vigor, no total da fatura de eletricidade (com IVA)”, o que se traduz num aumento de cerca de 1,05 euros na fatura média de um casal sem filhos (com potência contratada de 3,45 kVA) e de 2,86 euros para o consumo de um casal com dois filhos (potência de 6,9 kVA).

Recordo que em janeiro houve uma redução de -0,6% nos tarifários regulados. Agora aumenta 3%. Pela minhas contas (a olho) o kWh deverá ultrapassar os 15 cêntimos a partir de julho. Faça bem as contas se ainda está na SU-Serviço Universal (antiga EDP “normal”).

Esta revisão das tarifas tem como objetivo adequar a tarifa de energia aplicada aos clientes do mercado regulado à evolução dos preços dos mercados grossistas, que tem vindo a subir, evitando “desvio a recuperar em anos subsequentes”.

Posso confirmar essa subida porque nos tarifários indexados ao OMIE (mercado ibérico de eletricidade) o valor está de facto muito mais alto do que no regulado. Com esta subida já vai ficar mais ou menos igual.
Este mecanismo foi aplicado pela primeira vez em 2020, no sentido oposto, de descida das tarifas.

Para o ano em curso, a previsão do custo de aquisição do CUR (comercializador de último recurso) considerada para a fixação da tarifa de energia aprovada pela ERSE foi de 49,52 euros/MWh, mas, face à subida dos preços nos mercados grossistas, refletindo os preços mais altos no MIBEL, fruto da elevada cotação das licenças de dióxido de carbono (CO2), as estimativas recentes apontam para um acréscimo de 25%.

Neste contexto, o regulador atualiza a tarifa de energia – uma das componentes da fatura elétrica – com um aumento de cinco euros/MWh.

A nova tarifa de energia produz efeitos a partir de 1 de julho de 2021 e abrange os consumidores no mercado regulado, que correspondem a cerca de 5% do consumo total e de 954 mil clientes, em fevereiro de 2021, uma vez que a maioria já tem um comercializador de mercado livre.

Em comunicado, a ERSE refere que “esta alteração não condiciona o mercado livre a repercutir a mesma atualização de preços”, realçando que “mesmo após a revisão em alta das condições de preço para novos contratos de fornecimento de eletricidade, já ocorridas em muitos comercializadores desde o início do ano subsistem várias ofertas melhor posicionadas que o mercado regulado”.

Assim, a ERSE aconselha os consumidores que ainda estejam no mercado regulado, a procurarem potenciais poupanças na fatura de eletricidade junto dos comercializadores em mercado livre.

Tem vários simuladores na internet que o ajudam a fazer a melhor escolha, mas aconselho sempre que o melhor “simulador” é comparar o valor do kWh que está na sua fatura com o valor do kWh da empresa para onde pensa mudar. Não é preciso mais nada do que isso. E assim não falha. É como eu faço e não me queixo. Já poupei centenas de euros por fazer isto. Não tenha medo de mudar.

Mudo ou não mudo?

Dá trabalho, mas veja os preçários de 5 ou 6 empresas (mesmo que não as conheça muito bem) e compare o preço do kWh.

Também deveria comparar o preço da potência contratada, mas a diferença é tão minúscula que, nesta fase, nem me procuparia muito com isso. Se for mais baixo do que o que tem na fatura, mude.

E daqui a 3 meses, se encontrar outra ainda mais barata do que esta “nova” mude outra vez. E se daqui a 6 meses, encontrar outra ainda mais barata, mude outra vez…

Dá trabalho? Eu resolvo sempre isso com um telefonema. Dou o meu CPE e eles fazem o resto. Só isso. É assim tão difícil poupar? Eu acho que não.


oportunidades-970x250-billboard

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

ÚLTIMO AVISO | Já só tem 1 dia para validar as suas faturas para o IRS!

Já validou as faturas pendentes de TODO o seu agregado familiar? Já só tem até amanhã (meia-noite de segunda-feira, dia 26 de fevereiro de 2024), para validar as suas faturas pendentes do portal e-fatura. É muito importante que o faça. Quando fui ver o e-fatura dos...

CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #26 – Fevereiro 2024)

O meu investimento em Criptomoedas - Balanço de Fevereiro de 2024 Cá estou eu para fazer mais um balanço do meu "investimento" em criptomoedas. Tenho algum dinheiro em Ethereum, que comprei através da plataforma Binance. Quero antes de mais relembrar que está em ampla...

Prémio Salarial | Formulário para fazer pedido já está disponível

Jovens têm até 31 de Maio para fazer o pedido de devolução de propinas, mas tempo de espera é elevado Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes No final do ano passado, o Governo anunciou uma medida que previa a devolução de propinas aos jovens que tivessem entrado...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três meses, mas sobem a seis e 12 meses

Euribor desce a três meses, mas sobe nos prazos de seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (26 de fevereiro a 03 de março)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três e seis meses, mas sobem a 12

Euribor Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um...

Cheque + Digital | A Lista das entidades que têm cursos de formação digital “grátis” (até 750 €)

A lista das entidades certificadas elegíveis para o apoio dos 750 € Antes que comecem a chover as críticas, relembro que coloquei "grátis" entre aspas porque vai ter de pagar primeiro o curso, ou cursos, do seu próprio bolso, mas depois esse dinheiro é devolvido pelo...

Painel solar fotovoltaico – Balanço Janeiro de 2024 (Mês #86)

Balanço de Janeiro de 2024 Janeiro foi um mês anormalmente baixo. No que diz respeito à produção de eletricidade, os primeiros meses do ano já são de recuperação e de aumento progressivo até atingir novamente o pico no Verão. Enfim, houve apenas uma maior sucessão de...

PODCAST | #216 – Vamos a contas | Quase não fiz descontos para a Segurança Social, qual vai ser a minha reforma?

Esta ouvinte do podcast (que quer ficar anónima) tem apenas 29 anos de descontos para a Segurança Social. Trabalha muito e recebe o seu salário, mas os "patrões" recusam-se a fazer descontos para a Segurança Social. Ela tem 64 anos e está muito preocupada com a...

Arrendamento | Rendas acessíveis alargadas a quem tem rendimentos mais altos

Limite de rendimentos máximos anuais para aceder a apoios ao arrendamento foi alargado para abranger mais cidadãos O valor máximo de rendimento anual para aceder ao Programa de Apoio ao Arrendamento foi aumentado, de acordo com uma portaria publicada em Diário da...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

4 Comentários

  1. Filomena

    Atualmente qual é a sua eletricidade contratada?

    Responder
    • António Carlos Andrade

      Clique no final do artigo , na parte escrita a vermelho.

      Responder
  2. Francisco

    Boa tarde.
    Pertenço ao mercado livre, como consumidor de eletricidade.
    Fiz o contrato esta semana passada.
    A minha pergunta é esta: eles podem aumentar os meus valores a partir de julho ou agosto?
    Obrigado
    Att
    Francisco

    Responder
    • ruicarlov

      Sim, podem. Conheço precisamente uma pessoa que saiu de um tarifário indexado em Abril à procura de preços mais baixos, mas um mês depois, ao receber a 1ª fatura da nova comercializadora de tarifa fixa, veio um aviso a dizer que daí a 30 dias iria passar a ter novo preçário, que fruto da evolução dos preços de mercado era muitíssimo superior ao que tinha contratado.

      Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. ELETRICIDADE | Prepare-se para o aumento da sua fatura da luz - […] Como lhe disse, os preços no mercado regulado vão aumentar 3% este mês de julho justamente por causa dos…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.