Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

Covid-19 | Portugal inicia hoje segunda fase do plano de desconfinamento

Escrito por Pedro Andersson

05.04.21

}
2 min de leitura

Segunda fase do plano de desconfinamento entrou hoje em vigor

Hoje a vida começa a ser uma pouco mais “normal” do que até agora. Mesmo assim ainda com bastantes limitações. Este é um breve resumo do que pode fazer a partir de hoje e durante os próximos 15 dias. Depois, haverá uma nova avaliação.

Os alunos dos 2.º e 3.º ciclos retomam hoje as aulas presenciais, no âmbito da segunda fase do plano de desconfinamento do país devido à pandemia, que prevê também a reabertura de centros de dia, equipamentos para deficientes e esplanadas.

A decisão de avançar com a segunda fase do plano do Governo foi tomada na sexta-feira em Conselho de Ministros, depois de analisada a situação da pandemia em Portugal, em especial o índice de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 e a taxa de incidência de novos casos de covid-19.

Além das escolas dos 2.º e 3.º ciclos, hoje voltam a estar disponíveis as Atividades de Tempos Livres dirigidas a esses estudantes, assim como centros de dia e equipamentos sociais de apoio à deficiência.

Na área da restauração, a segunda fase do desconfinamento em Portugal continental prevê também que os restaurantes, as pastelarias e os cafés que tenham esplanada podem reabrir esses espaços ao ar livre, mas com grupos limitados a um máximo de quatro pessoas.

No que se refere ao comércio, a partir de hoje as lojas com porta para a rua com menos de 200 metros quadrados deixam de ter de vender ao postigo e passam a poder ter as suas portas abertas ao público, para, de acordo com a rotação e as regras da Direção-Geral da Saúde, poderem fazer atendimento presencial dos seus clientes.

Os ginásios também voltam a reabrir, mas ainda sem a possibilidade de aulas em grupo.

A partir de hoje (às 23h59), e durante a próxima quinzena, a proibição da circulação entre concelhos no continente português deixa de estar em vigor, mantendo-se encerrada a fronteira terrestre entre Portugal e Espanha.

As feiras e mercados de levante, com autorização da Câmara Municipal podem voltar a funcionar para bens não alimentares.

Abrem os museus, os monumentos e palácios nacionais, galerias de arte e similares.

Podem retomar a atividade as modalidades desportivas classificadas pela DGS com baixo risco.

Na sexta-feira, o primeiro-ministro, António Costa, afirmou que Portugal pode “dar o passo de avançar” com estas medidas de desconfinamento, alegando que “a aplicação combinada dos dois critérios” — incidência e ritmo de transmissão da covid-19 – mantém Portugal “claramente no quadrante verde”.

feiralivro-billboard

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

IRS | Coimas perdoadas para quem entregou o IRS fora de prazo

Contribuintes que entregaram IRS até 26 de julho podem ter dispensa de coima Os contribuintes que entregaram a declaração de IRS entre 1 e 26 de julho e que foram multados por este atraso podem beneficiar de dispensa de coima, devendo, para tal, apresentar defesa no...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (27 de setembro a 3 de outubro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

Contribuintes com atividade aberta podem validar faturas para IVAucher até hoje

"Recibos verdes" podem validar faturas para IVAucher até hoje Os contribuintes com atividade aberta têm até esta sexta-feira para validar, no Portal das Finanças ou na aplicação, as suas faturas elegíveis para o programa IVAucher, cujo saldo pode ser utilizado a...

VÍDEO | Como pode poupar centenas de euros ao fazer a escritura da casa

Como pode poupar centenas de euros ao fazer a Escritura da casa Fazer a escritura de uma casa é sempre um momento marcante na nossa vida. Mas poucos dão importância ao preço que estão a pagar pelo documento. Na reportagem desta semana do Contas-poupança, no Jornal da...

Como poupar centenas de euros quando fizer a escritura da sua casa

Quanto custa fazer uma Escritura? (SIM! OS SOLICITADORES também fazem DOCUMENTOS PARTICULARES AUTENTICADOS). E por vezes mais baratos que todos e com igual competência. Obrigado a todos os solicitadores que estão a criticar (e bem) o facto de eu não ter dito que os...

CRECHES | Creche gratuita para todas as crianças de famílias até ao 2º escalão de rendimentos

Creche gratuita para todas as crianças de famílias até ao 2º escalão de rendimentos A creche passa a ser gratuita para todas as crianças de famílias até ao segundo escalão de rendimentos a partir de quarta-feira e com efeitos a 1 de setembro, segundo portaria hoje...

PODCAST | #72 – Como posso evitar os aumentos da eletricidade?

Prepare-se para aumentos na sua fatura de eletricidade. No mercado regulado, já aumentaram duas vezes este ano e a 1 de Janeiro provavelmente vai aumentar outra vez. E algumas empresas no mercado liberalizado também já estão a avisar que vão aumentar e em janeiro...

ANÁLISE | Mês #8 – Como estão a correr os meus investimentos nos robôs financeiros?

Como estão os meus investimentos "automáticos"? Ao longo destes últimos 3 anos, comecei a investir parte das minhas poupanças. Tenho recebido muitas perguntas sobre como começar a investir. Estes artigos sobre investimentos "automáticos" têm por objetivo mostrar que...

PODCAST | #71 – O que tem de fazer para gastar o saldo do IVAucher?

Acumulei saldo no IVAucher. E agora? No episódio #67 expliquei-lhe como devia fazer para acumular dinheiro no IVAucher para gastar no fim do ano. Agora essa fase já acabou e já tem ideia do saldo que vai poder gastar. Mas como é que isso se faz? Tenho de me inscrever...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (20 a 26 de setembro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Publicidade

Artigos relacionados

4 Comentários

  1. Jose Antonio Pinto

    Uma questão, por favor:
    – O Estado de Emergência, que se mantém nesta 2ª fase, implica para o cidadão Co0nfinamento Obrigatório (independentemente de estar referenciado como infectado). Podem sair (os não infectados) somente nas situações justificadas (Supermercado, médico, farmácia, hospital, etc etc etc.)
    – Nesta 2ª fase do desconfinamento em que abrem esplanadas, ginásios, lojas, etc., mantém-se o Estado de Emergência.
    A questão é:
    – O Confinamento Obrigatório (para os não infectados) passa a Dever Cívico de Permanência em casa, logo devendo o cidadão estar confinado mas sem obrigatoriedade de estar em casa?
    – Mantendo-se a Obrigatoriedade de Confinamento, ir almoçar/jantar a uma esplanada, comprar uma peça de roupa, ir a um museu, passam a ser justificativos para poder sair? Se não são justificativos, há aqui descriminação para os que o podem fazer e os que não podem? E quem o pode fazer?
    É que ainda não vi/li/ouvi nada explícito sobre este assunto.

    Muito obrigado.

    Responder
  2. Manuela

    Só não consigo perceber se o dever geral de confinamento se mantém ou se também deixou de existir uma vez que abrem lojas, restaurantes, museus, etc

    Responder
  3. Rui Manuel

    https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/160801889/details/maximized

    Está aqui o link do diploma, obviamente o Costa abriu os concelhos, mas podem ler no diploma que se mantém o dever de confinamento domiciliário, o que não faz sentido nenhum…artigo 4 do capitulo 2, podem ler… portanto as Vossas perguntas são pertinentes, ficamos sem saber se por exemplo quem vive no Porto como eu pode ir passear ao fim de semana a uma praia a 30 km de casa e ficar na explanada até ás 13h00 a hora a que fecham, consultei vários juristas da minha empresa CMP, e nenhum sabe responder, a minha opinião é que o diploma é muito lato para o Costa mudar o que quiser a qualquer momento, obviamente ninguém quer apanhar uma multa de 200 euros e um auto de desobediência, se alguém tiver uma resposta agradeço

    Responder
    • Manuela

      Em primeiro lugar agradeço a sua resposta e o envio do link que já consultei.
      Realmente o diploma é contraditório, podemos ir a um museu ou a uma esplanada beber um café mas não devemos sair de casa??? Um decreto lei ambíguo, quiçá propositadamente.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.