Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (8 a 14 de Fevereiro)

Escrito por Pedro Andersson

05.02.21

}
2 min de leitura

Preços dos combustíveis na semana que vem

A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho semanalmente junto das minhas fontes no mercado dos combustíveis.

Relembro que apesar desta indicação do preço, cada posto de abastecimento pode fazer o preço que entender. Apenas os postos de marca própria têm de seguir as instruções da marca. Os concessionários e cada marca podem seguir ou não as indicações dos líderes de mercado. Mas pela minha experiência andam uns atrás dos outros. Esta é a tendência dos preços na semana que vem.

Semana de 8 a 14 de fevereiro

PORTUGAL continental

Gasóleo (+2 cêntimos)

| Semanas anteriores*: (=)(=)(2)(0,5)(sem informação)(Taxa de carbono) 2021

*A ordem das alterações é da mais recente para a mais antiga.

Gasolina (+2 cêntimos)

| Semanas anteriores*: (=)(=)(2)(1,5)(sem informação)(Taxa de carbono) 2021 

*A ordem das alterações é da mais recente para a mais antiga.

GPL (Sem alteração)

| Semanas anteriores*: (3)(=)(=)(=)(sem informação) Taxa de carbono 2021 

*A ordem das alterações é da mais recente para a mais antiga.

MADEIRA

Pode consultar os preços atuais e da próxima semana AQUI na página da Direção-Geral de Economia e Transportes da Madeira

Para receberem esta informação todas as sextas-feiras deverão fazer “Gosto” na página do Contas-poupança.



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” – Dezenas de dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2021. Estes 3 livros vão ajudá-lo a vencer qualquer crise financeira na sua vida. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Painel solar fotovoltaico – Balanço de março de 2021 (mês #52)

Balanço do mês de março de 2021 "Não há fome que não dê em fartura". Quase que se podia aplicar o provérbio. Em Março a produção do painel foi mais do dobro de fevereiro, que foi de facto muito má. Março de 2021 foi melhor do que março do ano passado. Não por muito,...

Painéis solares afinal não são dedutíveis no IRS de 2020

Painéis solares afinal não são dedutíveis no IRS de 2020 Já tenho a resposta do Ministério das Finanças. Se comprou em 2020 um ou vários painéis solares a contar com uma dedução de 1.000 euros pode esquecer. Não vai acontecer. Vários leitores do blogue fizeram-me esta...

Os meus fundos de investimento – Balanço da semana #38 (9 de abril)

Fundos de investimento - Balanço semanal Esta foi a melhor semana de sempre dos meus fundos de investimento. Em apenas 9 meses, os 3 fundos, em média, estão a crescer 22%. A semana passada tinha sido de queda, devido a uma semana má nas bolsas mundiais. Agora...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (12 a 18 de abril)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

VÍDEO | Dicas fundamentais para aumentar o seu reembolso do IRS este ano

Não deixe dinheiro seu nos cofres do Estado Antes de mais, obrigado ao milhão e 100 mil espectadores que viram o Contas-poupança ontem, apesar de estar a dar o futebol na concorrência. Um em cada 5 portugueses viram a reportagem sobre algumas dicas fundamentais para...

COVID-19 | Há novidades no Apoio Extraordinário ao Rendimento dos Trabalhadores (AERT)

Governo alterou a condição de recursos para acesso ao novo apoio social O apoio vai estar acessível a mais pessoas e com efeitos retroativos. O Conselho de Ministros aprovou hoje alterações ao Apoio Extraordinário ao Rendimento dos Trabalhadores (AERT) que alargam a...

PODCAST | #49 – Porque é que eu não recebo reembolso do IRS (ou pouco)?

Como se calcula o reembolso do IRS? Neste episódio explico-lhe porque é que há pessoas que recebem reembolso de IRS de centenas ou até milhares de euros e outros recebem muito bouco ou mesmo nada. Parece, por vezes, que quem mais precisa é quem menos recebe. Porque...

Dicas para aumentar o seu reembolso do IRS este ano

Pode aumentar o seu reembolso do IRS este ano? Não perca a reportagem do Contas-poupança, mais logo no Jornal da Noite na SIC. Tem explicações importantes que deve ver com muita atenção para receber o máximo possível no seu IRS deste ano (referente a 2020). Eu sei que...

FRAUDE | Fisco alerta para e-mails falsos sobre reembolsos do IRS

Fisco alerta para e-mails falsos sobre reembolsos do IRS A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) alertou hoje para a existências de 'emails' fraudulentos que estão a ser enviados, solicitando dados bancários para posterior reembolso do IRS. "Se recebeu um 'email'...

Covid-19 | Portugal inicia hoje segunda fase do plano de desconfinamento

Segunda fase do plano de desconfinamento entrou hoje em vigor Hoje a vida começa a ser uma pouco mais "normal" do que até agora. Mesmo assim ainda com bastantes limitações. Este é um breve resumo do que pode fazer a partir de hoje e durante os próximos 15 dias....

Publicidade

Artigos relacionados

10 Comentários

  1. Pedro Silva

    Há algo que não bate certo ! Se os automóveis estão parados em casa , os combustíveis deveriam baixar ! Se além de não baixarem ,ainda sobem , só duas alternativas , ou os automóveis não estão efetivamente parados em casa , ou quem manda nestes preços está distraído . Qualquer uma das opções é preocupante !

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Não bate certo porquê? Se há carros parados, a lógica é os que circulam pagarem mais. É a lógica de qualquer empresa 🙂

      Responder
  2. António Basaloco

    Viva,

    O pensamento do Pedro Silva faz sentido a lei da oferta e da procura. Se há (ou deveria haver) menos carros a circular logo a procura deveria cair a pique e a oferta (transbordar) como aconteceu no primeiro confinamento que as refinarias nem conseguiam escoar o stock e o preço caiu muito por isso.

    O importante é ter saúde! 🙂

    Responder
  3. Fria mundu

    A explicacao do Sr António Basaloco tem alguma logica .

    A explicacao do Sr “especialista em financas pessoais” é ridicula e demonstra uma ignorancia um pouco infantil…

    Responder
    • Pedro Silva

      Realmente depende do ponto de vista . A Lei da oferta e da procura é válida neste caso . No entanto também é uma realidade que quando uma empresa precisa de um certo valor em caixa por exemplo no dia 10 , então entre o dia 6 e o dia 9 sacrifica os poucos clientes desses dias e os obriga a pagar os produtos mais caros e até correndo o risco de perder esses clientes , apenas para ter o valor desejado em caixa no dia 10 . No dia 11 , já faz promoções impressionantes . Isso vai de choque contra a lei da oferta e da procura e até poderá ditar a longo prazo o fim da empresa , mas é uma prática comum no mundo das empresas ! Pelo que me parece que as diversas opiniões são todas válidas e servem de base para meditação !

      Responder
      • Pedro Andersson

        Uma dos critérios é olhar para a realidade. Uma coisa era o que devia ser, a outra é o que é. O meu critério é escolher o que estiver a fazer mais barato mais perto de mim no dia em que for abastecer. Não falha 🙂

        Responder
    • Paula

      A lei da oferta e da procura aplica-se num mercado perfeitamente concorrencial, o que não é o caso. Ademais, a elasticidade da procura tem limites, dependendo se os bens são mais ou menos necessidades. Quem precisa de usar o carro não tem alternativa a não ser abastecer, situação provavelmente agravada porque os transportes públicos não são, atualmente, uma alternativa tão segura como o carro próprio.

      Responder
  4. Beatriz

    Boa tarde, Pedro! Tenho 25 anos e vou começar a trabalhar agora após concluir os meus estudos. O meu objectivo é fazer render o (pouco) salário que vou receber. Gostaria de começar a criar o meu fundo de emergência e investir o resto. Acha que deveria dar prioridade às poupanças mais seguras e começar com um fundo confortável (tendo a opção dos certificados de aforro) ou deveria começar a investir em ações/fundos de investimento? Visto já ter 25, gostaria de poder ter o maior retorno possível, seja onde quer que seja que ponha o meu dinheiro.
    Obrigada

    Responder
    • Pedro Silva

      Na minha opinião , quanto mais diversificados forem os investimentos melhor . Todos eles são interessantes e tem vantagens e desvantagens . O meu conselho é : Invista o menor valor possível em cada uma das alternativas disponíveis . Ganhará pouco ou perderá pouco a nível de dinheiro , mas uma coisa é certa , ganhará muito conhecimento ! Com esse conhecimento poderá ir colocando algumas das alternativas de lado , ao passo que investe mais forte nas que lhe parecem ser mais viáveis ! De qualquer forma não há uma receita milagrosa ! Mesmo as pessoas que consideramos bem sucedidas nos investimentos , em algum momento da sua vida ,cometeram um grave erro financeiro . Mas com isso , ganharam conhecimento ! E bons investimentos vieram de seguida . E tenha cuidado com a ideia do “maior retorno possível” especialmente no campo das ações ! Nessa área se conseguir não perder dinheiro já é bom , qualquer lucro que venha por menor que seja é excelente ! E acima de tudo tenha sempre em mente que o dinheiro na realidade não nos protege assim tanto , como algumas pessoas imaginam ! Então não permita que a preocupação com o dinheiro e os investimentos , assumam um lugar muito importante na sua vida . Desejo-lhe muitas felicidades e uma excelente carreira !

      Responder
    • Pedro Andersson

      Olá Beatriz. Que bom ter essa atitude. Comece por um Fundo PPR com um x por mês regularmente aconteça o que acontecer, sem o colocar no IRS (se assim o entender) para o poder levantar quando quiser. Depois de 1 ano a fazer esse investimento voltamos a falar :). O Fundo de emergência deve ter 5 mil euros e ser sagrado. Conforme a sua disponibilidade financeira faça metade fundo de emergência, metade PPR. Avalie. Isso das bolsas deixe para mais tarde. O risco de perder dinheiro no princípio é quase certo e pode desmotivar sem necessidade. Tem tempo para isso.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.