Quanto vai subir a sua fatura da luz por causa do frio e do confinamento?




A sua fatura de eletricidade vai disparar no mês que vem

Pelo menos a minha vai. E é normal. Até já fiz as contas. É a chamada “tempestade perfeita”.

Com o frio que está, e com as necessidades de aquecimento que as casas portuguesas têm, basta que tenha ligado e que continue a usar os famosos aquecedores a óleo e os ventiladores/braseiras elétricas para a sua fatura da luz duplicar, triplicar ou mesmo quadruplicar. E não adianta dizer que são uns “gatunos” ou que há algum erro. Se o seu contador estiver a funcionar bem, prepare-se para reservar uma parte maior do seu ordenado para a conta da eletricidade Vamos a contas.

Quanto custa um aquecedor a óleo por dia

A foto acima é do meu aquecedor a óleo que tive de ir buscar este fim de semana à arrecadação por causa do frio. Infelizmente tenho o ar condicionado avariado e por isso teve mesmo de ser. Como já sabe tenho em minha casa vários aparelhos que medem ao segundo a eletricidade que a minha casa gasta. Tenho um especificamente para medir quanto gasta cada aparelho. Este é o “eletrocardiograma” do meu aquecedor quando está ligado no máximo.

Como podem ver, no caso deste equipamento, quando está ligado no máximo faz aquilo que promete: gasta 1.500 W por hora. Se estiver a pagar 20 cêntimos por kWh, isso dá 30 cêntimos por hora. Se por absurdo o deixar ligado ligado 24 horas por dia, isso significaria 216 euros por mês (SÓ UM AQUECEDOR).

Claro que este cenário (espero eu) é impensável. Ninguém tem um aquecedor ligado 24 horas por dia no máximo e espero que esteja a pagar menos de 20 cêntimos por kWh (já com IVA). Tem o valor que está a pagar na sua fatura.

Vamos ao meu caso real, para depois você comparar com o seu.

Fui buscar o meu aquecedor antes de ontem porque estava mesmo muito frio. Alternei as temperaturas entre tudo no máximo e o botão mais fraco e o mais potente à vez. Tem aqui o desempenho gráfico do consumo de eletricidade correspondente.

Mas mais do que perceber como funciona um aquecedor o que mais nos interessa é quanto é que sai do meu bolso. Tem aqui a conta real.

Ontem, dia 10, foi o primeiro dia completo com gente em casa durante todo o tempo. Só este domingo o aquecedor consumiu-me 2,50 € (e tenho o kWh a 17 cêntimos). Ora, sendo assim antevejo um problema para muitas famílias com menos recursos.

Se o frio já vai causar mossa na fatura, com o confinamento previsto durante pelo menos 15 dias com muita gente sempre em casa, a fatura de eletricidade vai mesmo disparar. E deve preparar-se para isso. No confinamento em Março a minha fatura subiu 43% (e não estava tanto frio – foi sem aquecedor).

Só o aquecedor, sem mais nada, vai fazer subir a minha fatura da luz nestes 15 dias 37,50 €. Agora imagine que são dois aquecedores (um também no quarto dos miúdos), a fatura vai disparar só por isto mais 75 euros. Fora os gastos normais.

Servem estas contas para que não se sinta enganado ou surpreendido com uma fatura gigante no mês de fevereiro ou nos meses seguintes (sobretudo os que têm faturas por estimativa). Pode estragar o mês a muitas famílias.

Como já sei que vão perguntar, o método “normal” de aquecimento pelos especialistas que entrevistei é o ar condicionado. Fora isso os pellets também são muito eficientes e a lenha em geral, mas tem custos de instalação e nem todos podem ter uma lareira em casa (ou lenha, porque está esgotada em muitos locais).

Fica o aviso. Não é por acaso que alguns partidos políticos pediram ao Primeiro-ministro que aprovasse um apoio/desconto para os gastos de eletricidade das famílias portuguesas. Eu só fiz a conta.

Assim por alto, um aquecedor a óleo sempre ligado em casa custa 75 euros por mês (no meu caso). Se forem dois, passa a 150 euros. Mais todos os outros gastos.

Eu sei que posso estar a exagerar nos valores porque cada caso é um caso, mas prefiro alertá-lo para o problema antes do que explicar-lhe o que aconteceu, depois.

O que pode fazer para poupar na eletricidade

Mude para uma empresa que tenha o preço mais baixo. Atenção que às vezes o barato sai caro. Mas aí só me apanham uma vez. Se não mudar, não será por medo, mas porque já testei e tive uma má experiência.

Aproveite estas notícias para renegociar os seus preços de eletricidade. Não se esqueça de que a eletricidade vem toda do mesmo sítio. Só muda quem lhe manda a fatura com os respetivos preços.

No meu caso, com a ajuda de mais algumas pessoas, deixarei de pagar eletricidade. Explico aqui como uso as ferramentas de marketing das empresas para não pagar quase nada de eletricidade.

Poupar está à frente dos seus olhos

Continuo convencido de que milhares de portugueses continuam a pagar a mais de eletricidade sem necessidade nenhuma. E em muitos casos nem é preciso mudar de empresa fornecedora de eletricidade. Basta ligar para o apoio ao cliente. Sim, isso mesmo. Só ligar.

Por causa desta reportagem sobre como descobrir a empresa mais barata, pedi a vários dos meus amigos e conhecidos que me mandassem um exemplar das faturas deles para as filmar para a reportagem.

E o que é que eu descobri? Que TODOS estão a pagar mais do que poderiam. Devem ser milhões de euros que vão para os bolsos das empresas fornecedoras de eletricidade porque os clientes (nós) simplesmente não queremos saber ou achamos que dá muito trabalho fazer um telefonema. Se segue o Contas-poupança já sabe que espero de si uma atitude diferente.

Como sei se estou a pagar demais?

Vamos então à dica mais simples de todas para saber se anda “enganado” ou não. Atenção que as empresas não estão a enganá-lo. Nós é que nos enganamos a nós próprios. Da parte delas está tudo legal. Concordámos com tudo. Dei esta dica numa reportagem emitida em Abril de 2019. Vou repeti-la agora porque me parece necessário. Poucos já repararam, mas a lei obriga TODAS as empresas (do mercado liberalizado) a escreverem um frase na fatura a dizer se o cliente está a poupar ou não com os preços que tem, em comparação com a EDP antiga do mercado regulado (EDP Serviço Universal, agora SU). Pegue na última fatura que recebeu e procure esta frase “Se optasse pela tarifa regulada, pagaria pelo mesmo consumo de eletricidade desta fatura” e depois aparece um valor.

 

O valor que lhe aparecer é o segredo para saber se está a pagar demais ou não. No caso da EDP comercial ou de outra empresa qualquer, se for negativo é porque está a perder dinheiro e deve mudar de contrato ou de empresa o mais depressa possível. Como pode ver nestes exemplos de várias empresas, cada caso é um caso e há quem esteja a poupar e quem esteja a desperdiçar dinheiro. Depende do contrato que assinou.

 

Se olhar para esta linha na sua fatura e está a poupar menos de 1 euro por mês está claramente na altura de mudar. Consegue de certeza muito mais barato noutra empresa do mercado liberalizado.

 

 

O facto de a sua linha lhe dizer que se estivesse no mercado regulado estaria a pagar menos NÃO QUER DIZER que deve regressar à EDP “antiga”. Quer é dizer – e este é o alerta que insisto em dar – é que está a perder dinheiro porque muito provavelmente já acabou o desconto que o levou a mudar para a sua empresa atual e VOCÊ NÃO DEU POR NADA. Ligue já para a sua empresa e peça para lhe fazerem o melhor tarifário que estão a praticar, caso contrário ameace que vai mudar para a concorrência. Basta que faça isso neste instante e vai ver a sua fatura da luz baixar no próximo mês alguns euros. Caso a diferença do tarifário seja minúscula dentro da sua própria empresa, considere seriamente mudar para outra que lhe faça muito mais barato.

Não tenha medo de mudar de 6 em 6 meses

Já estive na GALP, na EDP Comercial, na Goldenergy, e na Endesa. Se daqui a 3 meses encontrar outra mais barata volto a mudar. Simples. É por isso que vos digo que não me preocupo muito com os “supostos” aumentos ou descidas da eletricidade.

É que por me dar ao trabalho de procurar, todos os anos consigo baixar a minha fatura da luz. Eu é que sei se a minha luz aumenta ou desce. Não é a teoria das notícias que são apenas uma média que não diz nada a ninguém. Veja a sua fatura, procure a tal linha que referi em cima e mexa-se se chegar à conclusão de que está a pagar a mais. E depois diga se resultou ou não o seu telefonema. Fico a aguardar.


Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” – Dezenas de dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2020. Estes 3 livros vão ajudá-lo a vencer qualquer crise financeira na sua vida. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

22 comentários em “Quanto vai subir a sua fatura da luz por causa do frio e do confinamento?

  1. Avatar
    Fátima Reply

    No meu caso a fatura diz “Diferença entre o preço do seu contrato e a tarifa regulada
    Se optasse pela tarifa regulada, pagaria pelo mesmo consumo de eletricidade desta fatura +0,92 € (não incluindo taxas e impostos). “, ou seja até estou a ter uma poupança. Devo mesmo assim tentar ligar para eles me baixarem o preço? Ou na sua opinião é melhor estar quieta? Tenho medo que eles depois me atualizem o preço…

  2. Avatar
    José Rosa Reply

    Sr Dr Pedro Anderson
    Noutras ocasiões fiz aqui comentários/questões que não mereceram seguimento. Vou tentar mais uma vez, transcrevendo o mail que enviei paraa ERSE no no dia 14 p.p.:
    “Pedido de Informação. Tarifas Reguladas eletricidade
    Seria possivel indicarem-me os valores destas tarifas para uma potência contratada de 6,9 KVA, tarifa simples e consumo doméstico?
    Os valores disponiveis no site da EDP SU parecem ser iguais aos do ano passado, mas foi anunciado em dezembro que iria haver reduções (0,6%?).
    Por outro lado acabo de receber a fatura de janeiro do meu comercializador, com os seguintes aumentos:
    Potência (€/dia): 23,5 %
    Energia (€/Kwh): 3,9%
    Valor global da fatura (calculo para o mesmo consumo): 5,8 %
    mas ainda assim referindo “… em comparação com a Tarifa Regulada … beneficiou de 8,53 € (não incluindo taxas e impostos)”.
    Antecipadamente grato, apresento os meus
    Cumprimentos
    José Rosa”
    Por outro lado fiz simulações com tarifas retiradas da net, de alguns dos maiores comercializadores e, para o meu perfil de consumo (cerca de 500 Kwh/mês) encontrei valores defaturaçãomuitissimo parecidos,
    Haverá aqui cambão? Serei eu que estou aver mal o problema? Ou isto da baixa de preços é só conversa para ludribiar cidadãos/consumidores?
    Finalmente só mais esta – o desconto de 10% na fatura de janeiro como se aplicará a quem já recebeu essa fatura (sem desconto, claro está!)-
    Melhores cumprimentos

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá José. Creio que basta olhar para as respectivas faturas para perceber se está tudo bem ou não. Muitas vezes a informação na internet está desatualizada. Quanto aos 10% deve perguntar ao seu comercializador. Acho que nem eles sabem ainda. Como é que já tem a fatura de janeiro se janeiro ainda não terminou?

  3. Avatar
    João Padilla Reply

    Pedro, obrigado pelo artigo. Existe uma forma de estimar o consumo do AC? Na verdade, tive a ver o manual e tem vários valoresd e potência. Será que se faz da mesma maneira que o seu aquecedor? Obrigado.

  4. Avatar
    Jose Carvalho Barros Reply

    Boa tarde,

    Já agora gostaria de saber, dado que muda com frequência, de empresa fornecedora, como lida com a burocracia dos acertos e pagamentos das faturas duma e doutra companhia ! Pelo que se verifica nas redes sociais e até nalguma experiência pessoal, há uma burocracia, para não dizer carga de trabalhos, na emissão e ou pagamento de faturas, nos acertos de contagens e no atendimento ao público que, dum modo geral, é péssimo !

    Obrigado e cumprimentos.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. Da minha parte não há burocracia nenhuma. Mandam-me a nova fatura com estimativas nos primeiros meses e a antiga manda depois uma fatura final com o acerto final de fecho. Caso encontre algum erro reclamo no apoio ao cliente e até agora sempre resolveram. Faço sempre tudo pelo telefone ou internet Já não preencho papéis há muito tempo…

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Tenho mais chatices com a própria empresa do que com a transferência. Mas isso é apenas a minha experiência. Cada caso é um caso.

    • Avatar
      JRJORDAO Reply

      Uma pequena ajuda a caminho.
      Parece-me no entanto injusto não se aplicar igualmente ao gás, pois há quem aqueça a casa com essa fonte de energia. Talvez não o façam porque possivelmente teriam de excluir/discriminar quem utiliza botija e como tal não tem uma única fatura com todo o consumo mensal.

  5. Avatar
    Orlando Reply

    Bom dia Pedro,

    Pode facultar mais informações de qual é o equipamento que usa e como é que se pode adquirir?
    Obrigado

  6. Avatar
    Hugo Ferreira Reply

    Bom dia Pedro.
    Obrigado pelo artigo.
    Já ponderou trocar o aquecedor a óleo pelo convector? Eu uso e são mais eficientes em termos de consumo de energia do que os a óleo. Talvez possa ajudar a baixar a sua factura também ou talvez o Pedro já saiba disso.
    Cumprimentos.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Obrigado. Só estou à espera que reparem o ar condicionado para voltar a arrumar o aquecedor a óleo :). É só para emergências…

  7. Avatar
    Andre Ribeiro Reply

    Boa Noite Pedro,
    Só uma questão o medidor de consumo de energia que usa permite medir o gasto de cada equipamento de forma individual?
    A pergunta surge no seguimento da imagem com o consumo do aquecedor a óleo.
    Obrigado.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá eu tenho um feito especialmente para mim, mas pode comprar um por 10 euros em qualquer loja de ferragens :só não faz o gráfico. Dá os totais no tempo que entender.

  8. Avatar
    Armando Gonçalves Reply

    Boa tarde Pedro, mais uma vez e sem desmerecer o seu precioso contributo e também porque sou um pouco de pormenores……. na sua frase: ” Como podem ver, no caso deste equipamento, quando está ligado no máximo faz aquilo que promete: gasta 1.500 W por hora. Se estiver a pagar 20 cêntimos por kWh, isso dá 30 cêntimos por hora. Se por absurdo o deixar ligado ligado 24 horas por dia, isso significaria 216 euros por mês (SÓ UM AQUECEDOR), permita-me uma observação, mesmo que ligado durante as 24 horas, acredito que existirá um termostato que fará reduzir em muito esse período de utilização. Por sinal, isso faz-me lembrar uma anedota de um país africano em que o presidente desse país, visita uma fábrica, importantíssima para a economia do mesmo e a páginas tantas o diretor dessa empresa elogia os recursos humanos: “temos os melhores trabalhadores do mundo e mesmo assim não conseguimos atingir os objetivos”. Diz então o presidente, “então têm de trabalhar mais horas”. Responde o diretor: “mas senhor presidente eles trabalham 24 horas por dia”. presidente não conformado replica: “então têm também de trabalhar umas horas de noite” Grande abraço.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. Claro que tem razão. Mas daí a importância de verificar cada situação. Como pode ver no meu gráfico o meu aquecedor não tem o termostato a funcionar. Daí a a minha descrição. Cada um tem de fazer as contas à sua situação específica.

  9. Avatar
    Ricardo Nel Reply

    Boa tarde,

    Só uma correcção (se li bem), onde o Pedro diz:
    “No caso da EDP comercial ou de outra empresa qualquer, se for negativo é porque está a perder dinheiro” não é bem assim, a frase na Endesa, por exemplo, é a seguinte:
    “Port ter optado pela tarifa Endesa, paga pelo seu consumo de eletricidade -0,17€ comparativamente à tarifa regulada…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *