Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

Salário mínimo na Função pública também sobe e há aumentos de 10 € para quem ganha até 791,91 €

Escrito por Pedro Andersson

06.01.21

}
3 min de leitura

Governo aplica salário mínimo no Estado e aumenta em 10 euros até 791,91 €

Estão assim as negociações salariais na Função pública. O Governo vai aplicar este mês o salário mínimo de 665 euros na Administração Pública e subir 10 euros às remunerações até 791,91 euros, disse o dirigente da Federação Sindical da Administração Pública (Fesap), José Abraão. De acordo com a LUSA, o sindicalista disse que:

“O Governo apresentou-nos outra proposta contemplando a sexta e a sétima posições remuneratórias até aos 801 euros, mantendo um aumento de 10 euros a partir do quinto escalão”.

Na prática, significa que o Governo manteve como remuneração base na Administração Pública o aumento de 20 euros, igualando o valor ao salário mínimo nacional (665 euros), tal como tinha proposto na segunda-feira.

O Governo evoluiu na sua proposta inicial, prevendo, não apenas um aumento de cerca de 20 euros da base remuneratória da Administração Pública, mas também alargar o aumento de 10 euros a todos os trabalhadores com salários abaixo dos 800 euros.

Assim, os aumentos salariais não se limitarão ao nível 5 da Tabela Remuneratória Única (TRU), conforme constava da primeira proposta, mas abrangem também os níveis 6 e 7 e todos os salários equivalentes ou entre estes níveis, num total de 148 mil trabalhadores.

A proposta apresentada hoje passa então a abranger os dois níveis seguintes da TRU, o que significa que haverá um aumento de 10 euros até aos 791,91 euros. Segundo explicou José Abraão, com esta nova proposta, o salário da posição 5 da TRU passa de 693,13 para 703,13 euros, a posição seguinte passa de 740,26 euros para 750,26 euros e por último a sétima posição de 791,91 euros para 801,91 euros.

O dirigente da Fesap reconheceu que há “uma valorização” face à proposta inicial, mas acusou o Governo de deixar de fora 550 mil trabalhadores, que ficarão com os salários congelados, uma vez que o aumento abrange 148 mil funcionários, acrescentou.

José Abraão apelou ainda ao Governo para que não mantenha “a posição miserabilista” quanto à base remuneratória fixada nos 665 euros, lembrando que o aumento corresponde a 20 euros e não a 30 euros, como no setor privado. Nesse sentido, a Fesap vai pedir uma reunião suplementar ao ministério e apelar ao primeiro-ministro, António Costa, para um aumento de 30 euros para a base remuneratória, que passaria assim a ser de 675 euros (mais 10 euros face ao salário mínimo nacional).



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” – Dezenas de dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2021. Estes 3 livros vão ajudá-lo a vencer qualquer crise financeira na sua vida. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Prestação da casa desce em março para contratos com Euribor a 3 e a 6 meses

Prestação da casa desce em março para contratos com Euribor a 3 e a 6 meses A prestação paga pelos clientes ao banco no crédito à habitação vai descer em março nos contratos indexados à Euribor a três e a seis meses face às últimas revisões, segundo a simulação da...

ELETRICIDADE | Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de hoje

Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de hoje As famílias com cinco ou mais elementos podem pedir a redução do IVA da eletricidade ao seu fornecedor a partir de hoje e têm de comprovar a sua condição de família numerosa. Em causa está a...

(Atualização EXTRA) PPR | Estou a perder dinheiro num dos meus 4 PPR

Tenho um PPR a dar "prejuízo" Como vos tenho vindo a dizer, quando estiver a ganhar dinheiro, digo, quando estiver a perder, também. Estou a fazer este exercício convosco em tempo real para que percebam a vantagens e desvantagens dos Fundos PPR. Têm os Seguros PPR que...

Pensão na Hora já disponível na Segurança Social Direta

Já pode pedir a reforma de velhice e ser aprovada em 24 horas É uma medida esperada há muito. A medida "Pensão na Hora", que permite um deferimento (aprovação) automático da pensão de velhice, já está disponível na Segurança Social Direta. Com a publicação do...

Mais 15 dias de confinamento e plano de desconfinamento a 11 de Março

Os pontos essenciais do confinamento nos próximos 15 dias Resumidamente, fica tudo exatamente como até agora com todo o comércio e restaurantes fechados (com as exceções conhecidas), fronteiras semi-fechadas e livros podem ser vendidos nos hipermercados. O Governo...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (1 a 7 de março)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

Os meus fundos de investimento – Balanço da semana #33 (25 de fevereiro)

Fundos de investimento - Balanço semanal Como já tinha avisado, este crescimento fantástico não podia continuar para sempre. Feitas as contas, esta semana "perdi" o que ganhei durante 1 mês. Regressei ao valor que tinha na semana de 2 de fevereiro. Foi uma semana má...

FRAUDE – Cuidado com e-mails com multas de trânsito da Autoridade Rodoviária

E-mails fraudulentos em nome da Autoridade Rodoviária A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) tem vindo a identificar, desde final do ano passado, a existência de vários emails fraudulentos enviados em nome deles, que notificam os cidadãos de um suposto...

O seu preço da eletricidade subiu e você não deu por nada? (VÍDEO)

Tem a certeza de que está a poupar na eletricidade? Eu diria - pela minha experiência - que milhares de vocês acham que estão a poupar na eletricidade por terem mudado uma vez para uma empresa mais barata, ou pensam que estão a poupar por se manterem na EDP "antiga",...

PODCAST | #44 – Exemplos reais (os meus) da importância de ter um fundo de emergência

Se não tivesse um Fundo de emergência agora estaria aflito Já lhe falei em vários episódios da importância de ter, antes de tudo o mais, um fundo de emergência. É a sua primeira rede financeira para o caso de lhe surgir um imprevisto na vida. No meu caso este mês...

Publicidade

Artigos relacionados

4 Comentários

  1. Vítor

    Bom dia,

    A Função Pública já não é o que aparamente foi.

    A “progressão de carreira” não existe de facto para Assistentes Operacionais. E para Assistentes Técnicos também é complicada para a maioria.

    Retomando ao exemplo dos Assistentes Operacionais, fazendo uma média de todas as posições, dá 50€ por posição. Sem contar que, as primeiras já não dão nada e as últimas e mais difíceis de chegar, são as que dão mais.

    Mas o pior vem agora (sim, há pior): A maioria desses trabalhadores leva 1 ponto por ano (ás vezes nem isso)…

    Se, para subir são precisos 10 pontos, vai precisar de 10 anos de carreira, ás vezes para subir 1€, ás vezes não sobe nada…

    Quem culpo? Os Dirigentes responsáveis por esta farsa que o SIADAP. Não o Governo que determina aquele recebe 1 ponto (ou nenhum), o outro 2 e fulano 3 pontos.

    Há uma dualidade de critérios nada transparente (mas toda a gente percebe).

    “Aquela função é mais relevante”, “você não é simpático” “você tem pouco tempo de casa, há quem tenha décadas”. O argumento é o que der mais jeito (quando existe).

    Mais valia as “diuturnidades”. E dizer a verdade. A função X não hipótese de progressão natural. Vamos retribuir o trabalhador conforme os anos de experiência a uma taxa razoável. Tanto no que diz respeito aos anos como ao valor por posições.

    Quando se fala que a Função Pública é boa, depende. O Privado tem trabalhadores com melhores salários médios, a acreditar nas estáticas do salário médio em PORTUGAL.

    Cumprimentos

    Responder
    • VÍTOR

      Bom dia,

      A Função Pública já não é o que aparamente foi.

      A “progressão de carreira” não existe de facto para Assistentes Operacionais. E para Assistentes Técnicos também é complicada para a maioria.

      Retomando ao exemplo dos Assistentes Operacionais, fazendo uma média de todas as posições, dá 50€ por posição. Sem contar que, as primeiras já não dão nada, e as últimas e mais difíceis de chegar, são as que dão mais.

      Mas o pior vem agora (sim, há pior): A maioria desses trabalhadores leva 1 ponto por ano (ás vezes nem isso)…

      Se, para subir são precisos 10 pontos, vai precisar de 10 anos de carreira, ás vezes para subir 1€, ás vezes não sobe nada…

      Quem culpo? Os Dirigentes responsáveis por esta farsa que é o SIADAP. Não é o Governo que determina que aquele recebe 1 ponto (ou nenhum), o outro 2 e fulano 3 pontos.

      Há uma dualidade de critérios nada transparente (mas toda a gente percebe).

      “Aquela função é mais relevante”, “você não é simpático” “você tem pouco tempo de casa, há quem tenha décadas”. O argumento é o que der mais jeito (quando existe).

      Mais valia as “diuturnidades”. E dizer a verdade. A função X não tem hipótese de progressão natural. Vamos retribuir o trabalhador conforme os anos de experiência a uma taxa razoável. Tanto no que diz respeito aos anos como ao valor por posição.

      Quando se fala que a Função Pública é boa, depende. O Privado tem trabalhadores com melhores salários médios, a acreditar nas estáticas do salário médio em PORTUGAL.

      Cumprimentos

      *correção

      Responder
  2. alberto figueiredo

    Quando poderá Comentar, sobre os Reformados, Interessa-lhe?
    Obrigado

    Responder
  3. maria afonso

    Que belo … de boas intenções está o inferno cheio.
    Sua Excelência vai apregoando …., divide o Zé povão para reinar.
    É pouco mas é dado de boa vontade…. ficou contente? agradeça e baixe a cabeça.

    Dado? Não …pago com os impostos de todos., aqui ninguém dá nada a ninguém , sai do pêlo de todos.
    Proponho,”Salários dignos iguais aos da União Europeia” para todos os que trabalham e produzem.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.