ATENÇÃO | Exija a baixa certa se der positivo à Covid-19 e a Declaração de isolamento e não a baixa normal

Escrito por Pedro Andersson

05.11.20

}
2 min de leitura

Publicidade

Obrigado

Obrigado por terem visto ontem a reportagem do Contas-poupança no Jornal da Noite, na SIC. Foram quase 1 milhão e meio de espectadores. Foi o programa mais visto na televisão portuguesa nos minutos em que foi emitida. 1 em cada 4 portugueses viram como devem agir e que documentos devem pedir e a quem se ficarem em isolamento profilático ou derem positivo à Covid-19.

Tem aqui todos os detalhes e a reportagem em vídeo caso ainda não a tenham visto.

Fico sempre surpreendido (agradavelmente) por saber que estou a falar durante 8 minutos de coisas chatas como baixas e declarações e burocracias e que isso interessa a quem vê. É a prova de que a televisão ainda é MUITO útil.

Permitam-me algumas observações a propósito de comentários que me chegaram imediatamente depois da reportagem.

CONHEÇAM OS VOSSOS DIREITOS

Tal como com os bancos, seguradoras, comércio, etc. também na Segurança Social e no Sistema Nacional de Saúde TEMOS DE CONHECER os nossos direitos e temos de saber exatamente o que queremos. Se depois de tentarmos, o resultado não é o que esperávamos isso já é outra questão.

Disseram, por exemplo, que era “tudo mentira” porque a médica de família não passou a baixa covid e sim a baixa normal e que perdeu dinheiro (os primeiros 3 dias). Mas o problema foi da reportagem ou da médica que não sabe como fazer (passar a baixa normal e acrescentar nas observações “Covid”)? Ou da doente que não insistiu à exaustão que a médica estava mal informada e que não aceitava aquela baixa porque ia ser prejudicada em 3 dias de salário?

Temos de parar de aceitar como certo tudo o que nos dizem.

Ficar em isolamento profilático NÃO É A MESMA COISA QUE FICAR DE BAIXA NORMAL. Perde dinheiro.

Tem de EXIGIR a Declaração de Isolamento porfilático e não uma baixa normal. É diferente. São direitos diferentes. Temos de ser nós a fazer pela nossa vida. Se não fizerem as coisas como deve ser, peça o livro de reclamações, faça queixa na Provedoria de Justiça. Envie cartas a reclamar e a exigir que corrijam a situação. Guarde cópias.

Não encolha os ombros a achar que tem de ser assim e que não há hipótese de ser de outra maneira. Se não lhe dão os documentos certos, peça paciência à sua empresa até as coisas serem bem feitas.

Leia os Guias de cada apoio no site da segurança social e reencaminhe a informação para quem lhe disser que “não é assim”. Defenda-se.

Bom, mas o melhor é mesmo não ter de passar por isto. Proteja-se o mais possível.

Veja ou reveja a reportagem.

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

ÚLTIMO AVISO | Já só tem 1 dia para validar as suas faturas para o IRS!

Já validou as faturas pendentes de TODO o seu agregado familiar? Já só tem até amanhã (meia-noite de segunda-feira, dia 26 de fevereiro de 2024), para validar as suas faturas pendentes do portal e-fatura. É muito importante que o faça. Quando fui ver o e-fatura dos...

CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #26 – Fevereiro 2024)

O meu investimento em Criptomoedas - Balanço de Fevereiro de 2024 Cá estou eu para fazer mais um balanço do meu "investimento" em criptomoedas. Tenho algum dinheiro em Ethereum, que comprei através da plataforma Binance. Quero antes de mais relembrar que está em ampla...

Prémio Salarial | Formulário para fazer pedido já está disponível

Jovens têm até 31 de Maio para fazer o pedido de devolução de propinas, mas tempo de espera é elevado Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes No final do ano passado, o Governo anunciou uma medida que previa a devolução de propinas aos jovens que tivessem entrado...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três meses, mas sobem a seis e 12 meses

Euribor desce a três meses, mas sobe nos prazos de seis e 12 meses Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (26 de fevereiro a 03 de março)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

EURIBOR HOJE | Taxas descem a três e seis meses, mas sobem a 12

Euribor Contas-poupança | Inês de Almeida Fernandes Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um...

Cheque + Digital | A Lista das entidades que têm cursos de formação digital “grátis” (até 750 €)

A lista das entidades certificadas elegíveis para o apoio dos 750 € Antes que comecem a chover as críticas, relembro que coloquei "grátis" entre aspas porque vai ter de pagar primeiro o curso, ou cursos, do seu próprio bolso, mas depois esse dinheiro é devolvido pelo...

Painel solar fotovoltaico – Balanço Janeiro de 2024 (Mês #86)

Balanço de Janeiro de 2024 Janeiro foi um mês anormalmente baixo. No que diz respeito à produção de eletricidade, os primeiros meses do ano já são de recuperação e de aumento progressivo até atingir novamente o pico no Verão. Enfim, houve apenas uma maior sucessão de...

PODCAST | #216 – Vamos a contas | Quase não fiz descontos para a Segurança Social, qual vai ser a minha reforma?

Esta ouvinte do podcast (que quer ficar anónima) tem apenas 29 anos de descontos para a Segurança Social. Trabalha muito e recebe o seu salário, mas os "patrões" recusam-se a fazer descontos para a Segurança Social. Ela tem 64 anos e está muito preocupada com a...

Arrendamento | Rendas acessíveis alargadas a quem tem rendimentos mais altos

Limite de rendimentos máximos anuais para aceder a apoios ao arrendamento foi alargado para abranger mais cidadãos O valor máximo de rendimento anual para aceder ao Programa de Apoio ao Arrendamento foi aumentado, de acordo com uma portaria publicada em Diário da...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

6 Comentários

  1. João Figueiredo

    Boa noite Pedro,
    Desde já felicitações pelo programa e pelas temáticas, sempre interessantes e importantes, que tem trazido.
    Ao ver o programa, e falando com familiares e amigos, dei conta que apenas faltou um pequeno (mas crucial) esclarecimento quanto às baixas.
    O valor a receber são 100%, mas do valor líquido. O mesmo acontece com o subsídio de assistência a filhos.
    Este esclarecimento é importante, uma vez que existem baixas médicas, pagas a 100% do valor ilíquido.
    Cumprimentos,

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá João. Tem razão. Sublinhei esse ponto no artigo escrito no blogue. Indiquei inclusivamente a fórmula. Quanto diz a reportagem optei conscientemente por não referir essa questão porque achei que iria complicar um assunto já de si complicado. É verdade que poderia/deveria ter dito “líquido”, mas achei que se o disseste teria de explicar a diferença entre bruto e líquido e percebi que precisava quase deve minutos só para explicar esse pormenor. Quis transmitir a ideia de que seria 100% do salário “normal”. Sei que pode variar se tiver meses com valores diferentes. Neste caso não quis complicar. Pode não ter sido a melhor opção da minha parte. Por isso agradeço a sua crítica construtiva.

      Responder
  2. Pedro S.

    Bom dia

    Parabéns pelo programa e esclarecimentos prestadas. Talvez me possam esclarecer, que tenho uma situação algo particular:

    Sou trabalhador por conta de outrém e simultaneamente trabalhador independente. Comecei ambas estas actividades em Julho deste ano, e testei agora positivo COVID19.

    1- Para efeitos de baixa, tenho direito ao subsidio de doença por ambas as vias (conta outrém e independente)?
    2- O facto de estar isento de pagamento de segurança social enquanto trabalhador, independente dado tratar-se do 1º ano de actividade, conforme definido neste regime, pode traduzir-se em alguma questão em eventualmente recebimendo do subsidio na vertente de trabalhador independente?
    3- Como é calculado o valor de subsidio neste meu caso misto (outrém + independente), tendo em conta que as verbas variam mensalmente? O facto de no site da Segurança Social Directa apenas aparecerem as remunerações associadas enquanto trabalhador outrém tem alguma influência?

    Obrigado desde já

    Responder
  3. Albino Pereira

    Estive de 28/10/2020 A 10/11/2020 a cumprir isolamento prófilático ,entretanto ao fim dos 14 dias regressei ao trabalho sem a declaração prófilatica para entregar na empresa, delegado de saúde não atende também mandei emails ,sem resposta nenhuma,,QUE DEVO FAZER?

    Responder
  4. Fernanda maria Ribeiro Soares

    Estou desde terça feira a noite em casa
    Pois como na minha aplicação acusou que estive à beira de uma pessoa infetada
    Nao tenho sintomas nenhuns
    Ando sempre protegida
    Nao tenho mesmo nada mandam me ficar 7 dias em casa para contatar comigo
    Ja me arrependi de ter contactado a saude 24
    Estou confinada em casa sem me dizerem nada
    E sinto me bem
    Nao parei a falar com ninguém deve ter sido pelo bluetooth
    Eu neste momento nao sei que fazer

    Responder
  5. Mara Afonso

    Boa tarde,
    Gostaria de saber se à baixa médica por Covid positivo é descontado IRS e Segurança Social?!
    Obrigada

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.