EURIBOR | Todos os prazos nos valores mais baixos de SEMPRE




 

EURIBOR – Mínimos históricos hoje em todos os prazos

Pela primeira vez na história, a Euribor atingiu hoje o valor NEGATIVO de -0,501 na Euribor a 3 meses. Amigos, é meio por cento. É quase como se o banco nos tivesse pedido emprestado o dinheiro a nós e não nós a eles. Quem tem um spread de 1% quer dizer que está a ter um “desconto” de 50% nos juros que está a pagar ao banco. Eu, que tenho um spread de 0,3 – se se mantiverem estes valores em Novembro – a CGD irá “pagar-me” (descontar na amortização) 0,2% de juros (0,3-0,5=-0,2). É o dobro do que eles me pagam a min nos depósitos a prazo (que não tenho, claro). É impressionante. Prevejo novos aumentos nas comissões bancárias nos próximos meses porque eles têm de compensar estas perdas.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, desceu hoje para -0,463%, atual mínimo de sempre.

No prazo de 12 meses, a taxa Euribor recuou para -0,423%, um novo mínimo de sempre.

 

A Euribor a três meses também caiu, ao ser fixada em -0,501%, um novo mínimo de sempre


(Os gráficos foram retirados deste site https://www.euribor-rates.eu/pt/)

São boas notícias?

Sim, quer dizer que se se mantiverem estes valores, quem tem crédito à habitação ou outros créditos indexados à Euribor, vai ver a prestação baixar ainda mais nos próximos meses, conforme a data da renovação do seu período de Euribor contratado (3, 6 ou 12 meses). A minha prestação, como expliquei no artigo anterior sobre a Euribor, vai baixar 20 euros por mês nos próximos 3 meses (depois logo se vê).

O que é o spread?

Para os mais distraídos, o spread é o lucro que o banco tem consigo no seu crédito à habitação. Para perceber de forma simples o que representa a Euribor negativa faça de conta que (enquanto ela estiver negativa) o valor que lhe vou dizendo sobre a Euribor ao longo das semanas é o “spread” que o banco lhe paga a si. A sua prestação da casa é calculada da seguinte forma: spread + Euribor = taxa de juro que paga mensalmente sobre o valor em dívida. Ou seja se tem um spread de 0,5 e a Euribor estiver a – 0,5 (negativa) a conta anula-se e não paga juros ao banco. Só amortiza.

Se o seu spread é superior à Euribor negativa, deve descontar o valor negativo ao seu spread e será essa a taxa que vai pagar mensalmente ao banco.

No meu caso, a conta é feita à média da Euribor no mês anterior à revisão (no meu caso, a média do mês de Agosto) que será descontada (ou acrescentada, se for positiva) no spread em Outubro, Novembro e Dezembro. Depois, a mensalidade de Janeiro será definida de acordo com a média da Euribor a 3 meses no mês de Novembro, e assim sucessivamente até 2048. Tem de ver como o seu banco faz as contas no seu contrato. Pode ser diferente.

Ganhe dinheiro com o que poupa

Sugiro sempre que descubra qual era a sua mensalidade em 2014 (antes da Euribor ficar negativa) e que veja quanto está a pagar hoje. Faça uma transferência automática do valor que lhe der de diferença (seja muito, seja pouco) para uma conta qualquer que não use no seu dia a dia. E faça de conta que esse dinheiro não existe. Quando a Euribor subir para valores positivos daqui a 4 ou 5 anos, pega nesse valor e amortiza antecipadamente o seu crédito. Será como se a Euribor lhe tivesse pago parte da casa.

Acho interessante esta perspectiva porque se não fizer isto, vai ver esse dinheiro desaparecer por entre os seus dedos e nunca saberá o que fez a essa folga. Ao ver crescer o seu dinheiro nessa conta vai dar mais “valor” a estes valores da Euribor todos os meses. É dinheiro que lhe cai do céu sem ter de fazer nada.

No meu caso estou a poupar 70 euros por mês face a 2014. Ou seja, são 840 euros que me ficam no bolso todos os anos. Se fizesse isto que lhe estou a dizer a partir de agora (Setembro de 2020) daqui a 5 anos teria 4.200 euros para amortizar no meu crédito à habitação (ou para outra coisa qualquer). Sem ter feito nada por isso.

O “segredo” das suas poupanças está no automatismo. Tem de ser uma transferência automática. Se tentar fazer isto de cabeça e só quando lhe sobrar dinheiro, esqueça. Não vai funcionar.

Sublinho este ponto: o banco não ir buscar este dinheiro à conta é a mesma coisa que o banco lhe pagar. A diferença é o que é que você faz com esse dinheiro. Matute nisto um bocadinho, pode ser?

É por si! Eu já faço isto e não me arrependo nadinha.



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” – Dezenas de dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2020. Estes 3 livros vão ajudá-lo a vencer qualquer crise financeira na sua vida. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

13 comentários em “EURIBOR | Todos os prazos nos valores mais baixos de SEMPRE

  1. Pingback: Taxas Euribor hoje em novos mínimos históricos a 3, 6 e 12 meses | avengers

  2. Avatar
    JC Reply

    Bom dia

    Eu tenho neste momento a situação abaixo descrita, está correta? Ainda estou a pagar juros, deve ser assim?

    Tipo de taxaVARIAVEL

    Taxa de referênciaEURIBOR360 6M MEDIA MENSAL

    Taxa nominal0,258 %

    Taxa efectiva0,258 %

    Taxa Anual Efetiva Global (TAEG)2,447 %

    Spread0,450 %

    Grato pela atenção,
    Cumprimentos

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Correto. O seu juro atual é 0,258. Se a média da Euribor a 6 meses for de -0.5 no mês anterior à sua próxima revisão passará a ter juro negativo.

  3. Avatar
    Claudia Reply

    Boa noite Pedro, eu tenho conta na CGD e já pedi várias vezes para rever a minha situação (para conseguir baixar a mensalidade) e nada… Tenho a sensação que me “enrolam” sempre e volto para casa sem nada… 0€…
    De que forma poderei rever a situação? É que tenho crédito há 10 anos, tenho taxa VARIAVEL, Taxa de referência EURIBOR360 6M MEDIA MENSAL, Taxa nominal 2,307 %, Taxa efectiva 2,332%, Taxa Anual Efetiva Global (TAEG) 4,156 % e Spread 2,450%…
    Ouço-vos a falar de spread de 0,4… e eu tenho 2,24…???
    Podem dar-me algum conselho? Muito obrigada,

      • Avatar
        André Reply

        Mas não era suposto ser esse spread. É uma situação um pouco caricata. Era suposto ter um spread de 0,5. Mas há cerca de 4 ano fui verificar as escrituras do credito para verificar se podia mudar os seguros e qual foi o meu espanto que onde deveriam escrever 0,5, escreveram 0,2. Li, reli várias vezes para ver se não havia um artigo a seguir que anulasse o que eu estava a ver. Fiquei irrequieto com a situação e logo a seguir desloquei-me ao banco. Foi-me logo dito que não podia ser pois nunca tinham concedido a ninguém um spread de 0,2, e que era 0,5 e mais nada. Mas eu não fiquei por aqui. Expus a situação por e-mail, com envio de cópia das escrituras, ao provedor do banco. Após cerca de um mês, recebo um telefonema de Lisboa a dizer que eu tinha razão e que iam acertar o spread desde o início do crédito e que então ia baixar o dinheiro em dívida e que tinha direito a devolução de cerca de 2500€, e que então perguntaram se queria receber na conta esse dinheiro ou se queria que abatesse no capital em dívida. A minha resposta foi óbvia, receber esse dinheiro, que está neste momento bem aplicado. No valor que recebi e no que abateu no capital em dívida, foram cerca de 11000€, até esse momento. A partir daí estou com o spread a 0,2 que naturalmente desde que a Euribor a 3 meses ficou abaixo dos 0,2, estão-me a pagar eles os juros, a partir da data a que os bancos foram obrigados. Moral da história …. Um engano deles que resultou numa boa poupança para mim. Mas se fosse pela primeira conversa e ter ficado por aí, ainda estava com um spread de 0,5.

  4. Avatar
    Sara Reply

    Bom dia.

    Eu tenho spread 0,4, espero bem que veja esta descida reflectida no meu crédito 🙂

    Obrigada e continuação de um bom trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *