Os meus fundos de investimento – Balanço da semana de 31 de Agosto




Fundos de investimento – Balanço semanal

Esta semana já estou a ter lucros que se vejam com a minha poupança “Covid”. Pode ser temporário ou não. Lembre-se que, ao contrário dos Depósitos a prazo, não tem de esperar um ano completo para ter “direito” ao juro inteiro. Ou seja, se passados estes dois meses agora quisesse resgatar o dinheiro (enquanto está a dar lucro) poderia fazê-lo. Se esperar – é o que vou fazer – daqui a uma semana posso estar a perder mais do que lá coloquei. Basta a pandemia fazer das suas ou um presidente importante dizer uma coisa complicada ou ocorrer um atentado num lado qualquer. Já lhe mostro as contas.

Quanto aos meus outros fundos uma das unidades está quase a chegar aos 40% de juros (a que comprei em plena crise, no dia em que as bolsas tiveram a pior queda).

Todas as semanas venho aqui dizer-lhe – enquanto tiverem essa curiosidade – quanto estou a ganhar ou a perder com os meus Fundos de Investimento.

Há cerca de um ano e meio decidi começar a investir em Fundos de Investimento. Nunca na minha vida tinha investido em produtos sem garantia de capital. Sempre tive medo destas coisas. Mas decidi arriscar e estou aqui, como um cliente bancário “normal” a partilhar consigo a minha experiência.

Algumas pessoas estão a criticar-me por estar a falar deste tipo de investimentos de risco sem ser profissional da área. Mas acredito que é isso mesmo que dá algum interesse a estes meus artigos. São MESMO as experiências de uma pessoa normal que está a aprender e a dizer-lhe o que estou a descobrir e o que estou a ganhar e a perder com isso. Para que você aprenda também. Depois o que você faz é consigo. Recordo-lhe que em Março estive a perder com os meus fundos (que agora estão a dar lucro) cerca de 30%, mas decidi esperar e não resgatar. Não quero que pense que isto são “rosas”.

Concluí que de facto, para fazer crescer o nosso dinheiro, em algum momento, terá de colocar parte do seu dinheiro em produtos sem capital garantido.

O que vai encontrar aqui são dados reais (os meus) e não simulações de um banco ou corretora.

Expliquei neste artigo AQUI porque estou a fazer isto, onde tem vários avisos e explicações – que deve ler – sobre porque deve conhecer várias alternativas de investimento.Quero que perceba que, ao contrário dos depósitos a prazo, o seu dinheiro sobe e desce todos os dias. Se isso lhe faz confusão, não se meta nisto.

Quando ganhar dinheiro digo, quando perder também digo. Não lhe estou a vender nada, apenas quero partilhar informação. Nenhum artigo neste blogue é pago por ninguém. O meu objetivo é unicamente contribuir para a nossa literacia financeira.

Semana de 31 de Agosto de 2020

Comecemos como habitualmente com o desempenho semanal dos meus 3 fundos “Poupança Covid-19”.

Um dos fundos disparou (no bom sentido)

Em minha casa eu e a minha mulher poupamos várias centenas de euros (porque ambos continuámos a trabalhar) durante esses meses da Covid-19. Decidimos pegar nesse dinheiro e (já que seria dinheiro que seria entregue às gasolineiras, restaurantes, escolas, portagens, etc.) investi-lo com mais risco. Felizmente conseguimos dar-nos a esse “luxo”. Há famílias que devem colocar este dinheiro num Fundo de emergência (depósito a prazo) e NUNCA os colocar em produtos de capital não garantido.

Subscrevi um fundo com o que a minha mulher não gastou durante o Estado de emergência (combustíveis e alimentação = 225,75 €), outro com o que o meu filho mais velho não gastou (passes e alimentação na escola = 153,12 €) e outro com o que o meu filho mais novo não gastou (a mensalidade da escola privada baixou e não teve atividades extracurriculares = 248,26 €). A situação esta semana é esta:

Esta semana

Semana anterior

Se comparar com o balanço da semana passada, verificará que todos quase duplicaram o crescimento que tinham.

O “American growth” que estava a subir 1,65%, agora está a crescer 3,25%. O “MSS US Advantage” disparou para 13,41 %. O “UBS-CAD” está a crescer neste momento 2,12%.

Como já lhe expliquei, como dois dos fundos são em moeda estrangeira tenho de fazer as contas ao câmbio. O banco faz essas contas por mim.

Devo ficar super contente com este crescimento em apenas uma semana? Sim, desde que eu perceba desde já que daqui a dois ou 3 dias (ou não) as bolsas vão acalmar ou entrar em pânico por causa de uma coisa qualquer e aqueles 13,41% passam num instante a negativo. Se perceber isto, está tudo bem. Se não tem “estômago” para isso tem outro tipo de investimentos. Caso já ficasse contente com este valor, resgatava-o hoje e mantinha os outros dois fundos, ou resgatava uma parte dele (não tenho de o tirar todo). Faz tudo isto online no seu homebanking.

Em resumo, nestas primeiras 8 semanas, na média dos 3 fundos ESTOU GANHAR DINHEIRO, como poderá ver neste gráfico.

Se resgatasse hoje (neste momento) os fundos que subscrevi no início de Julho, ganharia 29,59€.

Em todas as situações, ainda é preciso descontar os 28% para o IRS ou de taxa liberatória se forem fundos nacionais (nos depósitos a prazo seria a mesma coisa). Mas os 28% são só sobre as mais valias. Nunca será prejudicado em relação aos depósitos a prazo. É exatamente a mesma coisa.

Para ter ideia do que isto representa, para ter o mesmo valor em juros (brutos) em depósitos a prazo teria de ter lá 30.000 euros durante 1 ano. Consegui o mesmo resultado com 627 euros em 2 meses. Podia não ter acontecido. Tem de entender isso. E teria de os resgatar hoje, porque amanhã posso estar a perder em vez de ganhar. Não acumula ao longo do tempo. É o valor que tem no dia em que resgata. Ficou claro?

Se um dia subscrever Fundos de Investimento pela primeira vez escolha em euros para ter uma leitura mais fácil para si e siga as instruções dos gestores de conta profissionais do banco ou corretora.

No total dos 3 fundos, no dia 16/7/2020 subscrevi 627,13 € e se os resgatasse neste momento devolviam-me 656,72 €.

Repito o alerta de sempre que esta estratégia é APENAS para uma pequena parte das suas poupanças a que se possa dar o “luxo” de perder. Não têm capital garantido.

Os meus outros fundos

Tenho um fundo “principal” que tento reforçar todos os meses, independentemente do que estiver a acontecer nas Bolsas. Interessa-me o longo prazo e não o curto prazo. Veja como está esta semana:

Como pode ver, a unidade que tem vindo a crescer mais (que subscrevi a 13 de Março) esteve a crescer 30,49%, depois desceu para 26,79%, na semana anterior esteve a crescer “apenas” 27,30% e esta semana está no valor mais alto de sempre 36,47%.

A unidade que comprei mais caro neste período de 1 ano está a crescer 8,21%. A conta que tenho de fazer é a média de todos eles. Mensalmente recebo um extrato do banco com esse valor. Não tenho de estar a fazer essa conta.

O outro fundo que mantenho neste banco, desceu de 16,43% para 14,49%, como pode ver no print screen acima.

É mesmo assim. Depende de como as ações contidas nos respetivos “cabazes” se comportaram na bolsa nos últimos dias.

Podem ser pequenas poupanças. Não é preciso ser rico para ter um fundo de investimento (bastam 15 ou 20 euros, outros “custam” 100, 200 ou 300 euros). No print screen acima tem lá os valores que investi.

Cada fundo, sua rentabilidade

Nestes outros fundos, noutro banco, todos estão atualmente positivos.

O que pretendo mostrar-lhe é que o que conta verdadeiramente ao longo do tempo é a MÉDIA de todos os seus investimentos e não apenas um que cresce muito ou um que desce muito. O fundo “melhor” neste momento está a crescer 15,07% e o “pior” apenas 0,64%. Repito, todos estes fundos NÃO TÊM garantia de capital.

Esta semana

Na semana passada

Permita-me um detalhe, esta semana no dia 1 de Setembro subscrevi mais um fundo. É o segundo da lista, teve nesse dia o valor de 308,13 €. Tirei esse dinheiro de uma outra poupança que não estava a render nada e coloquei neste fundo (porque foi o primeiro que subscrevi na minha vida, aconselhado pelo gestor de conta, e o primeiro que resgatei). Paguei cerca de 4 euros de comissão de  subscrição. É para mim uma exceção porque só costumo subscrever fundos sem comissões de subscrição e de resgate. Mas como tive uma boa experiência com ele no passado, decidi arriscar novamente. Vamos ver no que dá.

Seja como for, veja como em 3 dias está a render 6 vezes mais do que um depósito a prazo a 1 ano. Podia estar a perder? Podia. Acontece que nestas semanas as Bolsas estão estranhamente optimistas apesar da pandemia. Estão a atingir máximos históricos. Tenha em atenção que quando se investe em máximos históricos é provável que desçam no futuro. O ideal é investir quando estão em queda. Vá acompanhando.

Nesta fase dos meus investimentos (cerca de 1 ano e meio) sinceramente não sei ainda quando os vou resgatar. É importante que perceba que posso (e já o fiz no ano passado) resgatar qualquer destes fundos total ou parcialmente.

Vamos imaginar que por exemplo 15% de crescimento de um fundo acima para mim já é óptimo e quero “garantir” esse dinheiro. É só clicar no fundo no homebanking e clicar em vender e passados 4 ou 5 dias o valor está na minha conta. Só isso. É muito menos complicado do que eu imaginava.

E pronto, depois faço com esse dinheiro o que eu quiser. Gasto, guardo ou volto a investir num outro fundo ou em produtos de capital garantido como Certificados de Aforro ou do Tesouro. Você é que sabe.

É importante fazer constantemente esta avaliação porque na semana que vem podem estar todos em queda 10 ou 15% e perder todos estes “ganhos”. Quando isso acontecer, o “segredo” é não vender e esperar que recupere.

A outra estratégia é deixar isto crescer até 5 ou 10 anos antes da reforma. Nessa altura deve garantir que não perde o que já ganhou.

Repetirei estes avisos em todos os balanços semanais para quem chegar aqui pela primeira vez.

Veja neste vídeo como subscrevi os meus fundos.

Avisos

Nunca deve ver a minha carteira de investimentos ou o que eu digo como um conselho sobre como e onde deve investir ou que fundos deve escolher. Há milhares de fundos. 

Não tenho qualquer formação financeira e sou um simples cliente bancário com muita curiosidade. Quando quiser subscrever fundos pela primeira vez deve contactar um gestor especializado no seu banco ou corretora. Nunca invista dinheiro de que vai precisar. Pode perder dinheiro, se precisar levantá-lo numa altura em que estiver com valores negativos e não puder esperar meses ou anos até que eles recuperem.


 

Acompanhe-nos AQUI

Podcast

Leia os livros “CONTAS-POUPANÇA”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

 

 

13 comentários em “Os meus fundos de investimento – Balanço da semana de 31 de Agosto

  1. Avatar
    Liliana Reply

    Agradeço todo o trabalho desenvolvido para aumentar a nossa literacia financeira. Puro serviço público, parabéns. Há tempos que me questiono sobre um tema, onde investir de forma ética, ou seja, em que fundos de empresas éticas/ecológicas/socialmente responsáveis? É uma sugestão de tema…Obrigada

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. É uma boa sugestão. Mas para isso teria de investigar TODOS os bancos e corretoras. Não tenho uma equipa para isso :). É bem mais simples perguntar no banco/corretora onde pensa investir. Muitos já têm fundos específicos. Creio que o ActivoBank tem justamente esse tipo de fundos. No Best não sei. Tenho fundos nesses dois bancos. Outros bancos também dêem ter. Cuidado com as comissões de subscrição e de resgate 🙂

  2. Avatar
    Pedro Silva Reply

    Boa tarde, quero agradecer todo o trabalho que tem feito por todos nós, desde que vi o seu programa na TV que tenho acompanhado todas as suas dicas.

    Relativamente a este tema, as minhas perguntas:

    A rentabilidade que podemos ter com estes fundos é só unicamente na altura da venda? não existe rendimentos mensais/anuais, correcto?

    Além disso teremos que pagar pelo menos taxas de gestão anualmente (entre 1-2%), correcto? como é que é que pagamos estas comissões?

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá Pedro. Com raríssimas exceções não há rendimentos anuais ou semestrais. O lucro que terá será o do dia da venda seja muito seja pouco (ou prejuízo) se precisar de o levantar numa emergência numa altura em que as bolsas estiverem mais negativas do que no dia em que subscreveu. As taxas de gestão estão incluídas no lucro que está divulgado diariamente. Se disser que está a ganhar 7% é porque na realidade cresceu 8%. Já é a rentabilidade “limpa”. Cuidado com as comissões de resgate. Alguns têm. Escolha com cuidado.

  3. Avatar
    Vítor Reply

    Bom dia Sr. Pedro,

    Em primeiro lugar, apresento as minhas desculpas por falar em ETFs quando o tema são fundos mutualistas. Não me interprete mal, fui apenas impulsivo na partilha da opinião que acredito.

    Respondendo à sua questão, não subscrevo qualquer ETF actualmente por 2 motivos:

    – Só recentemente me comecei a interessar por produtos sem garantia de capital;
    – De momento não tenho liquidez que possa pôr de parte;

    Mas é minha convicção de que se fosse meter dinheiro num fundo de investimento, o faria num ETF.
    E, se possível, particularmente no “Vanguard S&P 500 UCITS ETF USD” disponível em correctoras e no Banco BIG. Teoricamente, apresenta uma rentabilidade média anual na casa dos 15%. Mas mesmo que fossem 10%, já era excelente.

    https://www.big.pt/Reports/StockInfo/StockInfoDetails/US9229083632?bOpenQuotesPopup=False
    https://www.deco.proteste.pt/investe/investimentos/fundos/vanguard-sp-500-ucits-etf-usd

    O TER segundo a DECO são 0.07%.

    A carteira de acções do fundo inclui empresas consolidadas como a AMAZON, APPLE, MICROSOFT, GOOGLE, NVIDIA etc…. as 500 melhores dos Estados Unidos.

    Claro que há outros ETFs da iShares e assim que oferecem soluções de investimento similares. Mas este da Vanguard é dos mais conhecidos e adquiridos.

    Despeço-me prometendo não mais falar em ETFs neste tópico e agradecendo todos os artigos por si publicados.

    Cumprimentos

  4. Avatar
    Manuel Reply

    Boa noite Sr Pedro Andersson. Gostaria de lhe fazer uma pergunta relativamente as comissões , nomeadamente as comissões de gestão. Alguns fundos tem valores entre 0.5 e 2%. No entanto muitos também tem valores de 3, 4 ou mais porcento de gestão. Qual a ponderação que faz relativamente na escolha do fundo , em relação as comissões de gestão? Obrigado.

  5. Avatar
    Manuel Gonçalves Reply

    Boa noite Sr Pedro Andersson. Gostaria de lhe fazer uma pergunta relativamente as comissões , nomeadamente as comissões de gestão. Alguns fundos tem valores entre 0.5 e 2%. No entanto muitos também tem valores de 3, 4 ou mais porcento de gestão. Qual a ponderação que faz relativamente na escolha do fundo , em relação as comissões de gestão? Obrigado.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Opto pelos que têm comissões mais baixas. A dito comissões mais altas se historicamente crescem mais de 10% ao ano. Aí considero que compensa. Pagam-se bem mas são “bons” no que fazem…

  6. Avatar
    Vítor Reply

    Boa tarde,
    .Sr. Pedro, cada vez acredito mais que não compensa estes fundos de gestão activa.

    Preferia um ETF como o Vanguard SP500.

    Dê uma olhada ao cabaz de acções desse ETF… Veja os custos e quanto tem rendido…

    Cumprimentos,
    Um abraço.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá Vítor. Eu acredito na diversificação. Subscrevi também um ETF sp500 não é da vanguard porque não o encontrei há um mês e até agora cresceu 6%. O seu rendeu quanto até agora?

      • Avatar
        Vítor Reply

        Bom dia Sr. Pedro,

        Em primeiro lugar, apresento as minhas desculpas por falar em ETFs quando o tema são fundos mutualistas. Não me interprete mal, fui apenas impulsivo na partilha da opinião que acredito.

        Respondendo à sua questão, não subscrevo qualquer ETF actualmente por 2 motivos:

        – Só recentemente me comecei a interessar por produtos sem garantia de capital;
        – De momento não tenho liquidez que possa pôr de parte;

        Mas é minha convicção de que se fosse meter dinheiro num fundo de investimento, o faria num ETF.
        E, se possível, particularmente no “Vanguard S&P 500 UCITS ETF USD” disponível em correctoras e no Banco BIG. Teoricamente, apresenta uma rentabilidade média a dez anos* (correcção) na casa dos 15%. Mas mesmo que fossem 10%, já era excelente.

        https://www.big.pt/Reports/StockInfo/StockInfoDetails/US9229083632?bOpenQuotesPopup=False
        https://www.deco.proteste.pt/investe/investimentos/fundos/vanguard-sp-500-ucits-etf-usd

        O TER segundo a DECO são 0.07%.

        A carteira de acções do fundo inclui empresas consolidadas como a AMAZON, APPLE, MICROSOFT, GOOGLE, NVIDIA etc…. as 500 melhores dos Estados Unidos.

        Claro que há outros ETFs da iShares e assim que oferecem soluções de investimento similares. Mas este da Vanguard é dos mais conhecidos e adquiridos.

        Despeço-me prometendo não mais falar em ETFs neste tópico e agradecendo todos os artigos por si publicados.

        Cumprimentos

        • Pedro Andersson
          Pedro Andersson Post authorReply

          Olá. Mas esteja à vontade para comentar… A ideia é aprendermos uns com os outros :). Todas as críticas e comentários construtivos são bem-vindos!

  7. Avatar
    Filipe Carvalhal Reply

    Caro Pedro,

    só não intendo um aspecto que descreveu, passo a citar: “A outra estratégia é deixar isto crescer até 5 ou 10 anos antes da reforma”

    Dado que num excerto acima indicava que: “Não acumula ao longo do tempo”, não percebo neste caso qual será a vantagem que você tem em guardar este fundo até a sua reforma dado que os juros não acumulam.
    O que interessa nestes casos não é tentar subscrever estes fundos quando a onda está a crescer e recuperar o montante quando a onda está lá em cima e pensando nós prestes a descer?

    Daquilo que me indicaram no banco, só terá vantagem em manter dinheiro nestes fundos ao longo do tempo, dependendo da política de dividendos do fundo consoante as suas unidades de participação (UP) que subscreve, só aí é que este dinheiro está a render.

    Estarei enganado? Só me falta perceber este detalhe para avançar com isto.

    Nota: O seu novo livro já está encomendado.

    Continuação de bom trabalho

    Filipe Carvalhal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *