Preços máximos do gás engarrafado (18,20€ a 81,05€) entram hoje em vigor

Escrito por Pedro Andersson

20.04.20

}
4 min de leitura

Publicidade

A partir de hoje o preço do gás é igual para todos

Garrafas de gás (ou botijas, ou bilhas, como queiram chamar) têm preços máximos desde a meia-noite passada. Durante o Estado de emergência, devido à pandemia de Covid-19, os preços passam a partir de hoje a fixar-se entre os 18,20 € e os 81,05 €, dependendo da capacidade e tipologia.

Os preços

De acordo com o comunicado da ERSE que pode ler aqui, a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos informa que o valor máximo do GPL butano na tipologia T3 (mais usado pelas famílias para cozinhar e aquecer a casa) será de 21,15 € para as garrafas com capacidade de 12,5 kg e de 22 € para as de 13 kg.

Já o GPL propano, também na tipologia T3, terá um preço máximo de 18,20 € na garrafa de 9 kg e de 22,24 € na garrafa de 11 kg.

No que toca à tipologia T5, o preço do GPL propano não poderá ultrapassar os 63,04 € na garrafa de 35 kg e os 81,05 € na garrafa de 45 kg.

A fiscalização

A fiscalização no terreno do cumprimento destes preços será feita pela Entidade Nacional dos Serviços Energéticos (ENSE). É a esta entidade que deve apresentar queixa se lhe pedirem mais do que estes valores. Este valor não inclui a taxa de entrega que muitos revendedores praticam.

No despacho em que fixa os preços máximos das botijas de gás, o Governo justifica a “necessidade desta atuação preventiva” com “o aumento da margem de comercialização praticada pelos operadores retalhistas, em contraciclo com a evolução dos preços dos derivados nos mercados internacionais”.

O mesmo diploma determina ainda que, “no caso de alterações relevantes das cotações internacionais, identificadas pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), poderão ser estabelecidos novos preços regulados a aplicar aos dias remanescentes do mês em curso, através de novo despacho”.

Devia descer ainda mais

Na passada terça-feira, a associação de defesa do consumidor Deco disse que esperava uma “descida de seis euros ou mais no custo de uma garrafa de gás butano até ao final de maio”.

“O preço do petróleo tem estado a baixar desde final de 2019 — desceu de cerca dos 70 dólares para menos de 30 dólares por barril, no início de abril, o que se tem refletido nas cotações dos seus derivados, como o gás” e, por isso, “é expectável uma descida do preço do gás engarrafado já este mês”, garantiu a Deco.

A associação analisou a evolução do preço do gás butano engarrafado, “o mais utilizado em Portugal”, e concluiu que “existe um desfasamento de cerca de dois meses entre a variação do preço de referência e o seu reflexo no valor pago pelo consumidor”. A descida de preços “terá de continuar para acompanhar a queda que tem ocorrido nos derivados do petróleo. Daí apontarmos para valores inferiores a 20 euros, por garrafa, até finais de maio”, diz a DECO, citada pela LUSA.

Atenção aos preços

Portanto, em resumo, fica a saber que NINGUÉM lhe pode pedir mais do que estes valores aqui referidos. Mas podem fazer mais barato se quiserem, estes são valores máximos.

Hoje um dos valores do petróleo caiu 40%. Está no valor mais baixo dos últimos 20 anos. É assustador para quem está neste negócio. Para nós consumidores seria bom, se os preços acompanhassem a descida. Mas isso não está a acontecer. Daí esta medida firme em relação ao gás. Vamos ver o que acontece em relação aos outros combustíveis.

Tem aqui um vídeo da ERSE que explica (bem, digo eu) como se formam os preços das garrafas de gás (eu sempre disse botijas, mas um espectador – e bem – referiu que o termo legal é garrafas).

Mas neste caso, o importante é que fixe a questão dos preços. Não pague nem mais um cêntimo do que o que está escrito neste documento. Até pode imprimir e levar o comunicado da ERSE à loja.



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica. Se quiser conhecer também as dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).

 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (5 a 11 de dezembro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

EURIBOR | Prestação da casa sobe entre 108 e 251 euros em Dezembro

Prestação da casa pode subir 250 euros em dezembro A prestação da casa paga pelos clientes bancários no crédito à habitação vai subir acentuadamente este mês nos contratos indexados à Euribor a 3, 6 e 12 meses, face às últimas revisões, segundo a simulação da...

CRIPTOMOEDAS | Estou a ganhar ou a perder dinheiro? (Mês #8 a #11 – Agosto a Novembro 2022)

O meu investimento em Criptomoedas - Balanço #8 a #11 (Agosto a Novembro de 2022) Fui ver há quanto tempo não fazia este balanço de quanto estou a ganhar ou a perder com o meu "investimento" em criptomoedas e apercebi-me que já não fazia este balanço mensal desde...

REFORMAS | Quem se reformar antecipadamente em 2023 vai ter uma corte de “apenas” 13,8%

Corte nas pensões pelo fator de sustentabilidade recua para 13,8% em 2023 O corte das pensões por via do fator de sustentabilidade, aplicado a algumas reformas antecipadas, vai ser de 13,8% em 2023, recuando face aos 14,06% deste ano, segundo cálculos com base em...

EURIBOR | Lei da renegociação do crédito à habitação já está em vigor – Como funciona?

Conheça as regras para a renegociação dos créditos à habitação A lei acaba de ser publicada (na sexta-feira) e entrou em vigor no sábado passado (dia 26 de Novembro). É a famosa lei que vai “obrigar” os bancos a renegociar os créditos à habitação sempre que a taxa de...

EURIBOR | Taxas sobem a 3, 6 e 12 meses para máximos de 14 anos (2009)

Taxas Euribor sobem a 3, 6 e 12 meses para máximos de 14 anos As taxas Euribor subiram hoje para novos máximos desde o início de 2009 a três, seis e 12 meses. A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação avançou hoje para 2,436%,...

PODCAST | #141 – Se baixar o spread, o banco pode subir a minha prestação da casa? (A pergunta do Bruno)

O BANCO PODE AUMENTAR A MINHA PRESTAÇÃO SE EU PEDIR PARA BAIXAR O SPREAD? Esta foi a pergunta do Bruno, à qual respondo neste episódio do podcast. A esta pergunta juntam-se muitas outras, porque os bancos estão a receber uma verdadeira enxurrada de pedidos de...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (28 de novembro a 4 de Dezembro)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

EDP Comercial sobe 3% e aplica ajuste MIBEL a partir de Janeiro

EDP Comercial sobe fatura da eletricidade em cerca de 3% a partir de janeiro e aplica o ajuste MIBEL A EDP Comercial anunciou hoje que vai aumentar em cerca de 3%, em média, o valor da fatura da eletricidade dos clientes residenciais, a partir de 1 de janeiro de 2023....

PODCAST | #140 – Esta crise pode ser uma boa oportunidade para investir?

É um bom momento para começar ou reforçar os meus investimentos? Esta pergunta vai ser interpretada de duas maneiras: Para quem está a ter dificuldade em mensalmente pagar todas as suas contas, esta pergunta vai parecer quase ofensiva; Quem ainda tem alguma poupança e...

Publicidade

Publicidade

Artigos relacionados

12 Comentários

    • Marisa Costa

      Olá Pedro. Obrigada pela informação, veio mesmo na hora certa, pois encomendei hoje uma garrafa de gás. A questão é que tive de ligar para vários vendedores para perceber qual o mais barato atendendo a taxa de entrega. Os 22 euros é apenas na loja segundo me explicaram, entregas em casa cada um leva o que quiser, e isso vai levar ao preço antigo, ou no meu caso ainda mais caro, pois não tinha como ir buscar a loja por estar fechada.

      Responder
        • Filipe Vala

          Eu até acho bem que se pague menos por uma garrafa, botija ou bilha como quiserem chamar.
          Agora uma questão: eu comprei ao meu fornecedor a garrafa de 13 kg a 26€, devo agora vende-las a 22€ perdendo dinheiro?
          Lamento mas não o irei fazer, posso até vender a preço de custo agora a perder é que não.
          Um abraço

          Responder
          • Pedro Andersson

            Certo. Mas está a cometer uma ilegalidade. Peça ao fornecedor um crédito pó que perderá. Uma multa vai sair-le mais caro que esses euros.

  1. Bruna Belo

    Onde eu costumo comprar levam 25€ (22€ da botija e 3€ da entrega). Gostaria de saber se isto pode ser feito?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Cada. Cobra o que quer pela entrega. Só aceita se quiser. Há quem esteja a cobrar um absurdo de 6 euros. É quase ir de táxi.

      Responder
  2. Francisco Pereira

    Mesmo assim uma roubalheira, em Espanha pago o gás a 11,80€ 13 kg gás propano sendo o butano cerca de 1 euro mais caro, claro que com estes preços, não compro gás no nosso país

    Responder
  3. Celina Meneses

    Está tudo muito certo mas sendo um produto de primeira necessidade porque temos de pagar o iva 23% no gás em garrafa e o gás natural paga 6%, uns são filhos e os outros entiados.

    Responder
  4. Sara

    Concordo que o gás deva baixar mas às custas de quem? O governo baixou ou prescindiu do IVA? Os retalhistas compraram o gás a valores superiores aos 22 euros, agora vão oferecer as garrafas aos clientes, com prejuízo. São os retalhistas a suportar a ajuda social! Para que serve o governo então?

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Compreendo, mas devem pressionar os fornecedores. Estavam a lucrar muito mais do que deviam, de acordo com o governo.

      Responder
  5. rodolfo

    nao sei quem fica com dinheiro, mas em espanha podem vender o gas da galp (cheio em portugal) por 12.80 e concerteza que devem ganhar ,tambem se o governo nao tomar medidas nos preços com salarios menores temos de pagar a dobrar.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.