ÚLTIMA HORA – Crédito Agrícola vai adiar a prestação da casa por 12 meses



Crédito Agrícola vai adiar a prestação da casa e do crédito pessoal por 12 meses

Depois da CGD, do BPI e do Montepio, e do Santander agora foi a vez do Crédito Agrícola anunciar também as medidas para ajudar as famílias portugueses em dificuldades por causa do novo Coronavírus.

É o quinto banco a fazer isto, depois da Caixa Geral de Depósitos ter anunciado o mesmo. Tem esse artigo AQUI.

Também o BPI já anunciou que vai adiar as prestações dos créditos.

E o Montepio. Tem aqui as condições.

E o Santander, com estas condições.

Todos os bancos se seguirão, tenho a certeza. Caso contrário os bancos vão ficar novamente com centenas de casas nas mãos por falta de pagamento.

Caso tenha o seu crédito à habitação noutro banco qualquer tem esta dica aqui sobre o que pode fazer JÁ.

Crédito Agrícola anuncia moratórias para apoiar Particulares e Empresas

O Crédito Agrícola acaba de lançar três linhas de crédito para apoiar as famílias e as Empresas portuguesas neste contexto de pandemia e de Estado de Emergência que o País vive.

Com o objetivo de ajudar a mitigar os efeitos económicos e sociais que o surto do COVID-19 está a provocar na sociedade portuguesa, o Crédito Agrícola criou um mecanismo de moratória para os créditos regulares para particulares e empresas que permite uma carência de capital ou prorrogação do termo do prazo de pagamento até 12 meses, cumulativos entre carência e prorrogação.

Este instrumento de apoio é elegível para os clientes que estejam em situação regular com Banco, abrangendo as operações de crédito à habitação, ao consumo e créditos ao investimento e tesouraria, para o caso das empresas. O Crédito Agrícola ajustará estas condições às orientações ou decisões que vierem a ser tomadas pelas autoridades legislativas ou regulatórias, europeias ou nacionais.

Adicionalmente e para apoiar as empresas neste período especialmente conturbado, o Banco lançou ainda a Linha de Crédito de Apoio Especial – Fundo Maneio, dirigida a empresas e a empresários em nome individual, acessível a todo o tipo de empresas nacionais com necessidade de liquidez na atual conjuntura, com o objetivo de pagamento de salários, encargos com a manutenção da atividade, pagamento a fornecedores, e com um montante máximo de financiamento até 100 mil euros.

Para os particulares, foi lançada a Linha de Crédito de Apoio Especial Pessoas Singulares para fazer face aos encargos que tendem a aumentar, seja por despesas de saúde, seja pela contingência de passar a ficar em casa, com as despesas acrescidas que daqui, naturalmente resultam e os rendimentos serem reduzidos.

Se é cliente do Crédito Agrícola contacte o banco para que analisem o seu caso. Veja se é vantajoso para si. Não é a solução perfeita, mas pode ajudar nesta situação difícil.



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica. Se quiser conhecer também as dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

4 comentários em “ÚLTIMA HORA – Crédito Agrícola vai adiar a prestação da casa por 12 meses

  1. Avatar
    antonio lourenço Reply

    e para todos os clientes que tenham tudo em dia ou preciso requerer e que a mim nao me interessa isso

  2. Avatar
    Carlos Silva Reply

    Penso concederem mais acessível a empresas agrícolas para investimentos.
    Ou simplesmente concederem seguros de colheita para plantações inovadoras completamente sem risco para eles!

    Enfim.

    • Avatar
      Edgar T. Reply

      Muito obrigado Sr Pedro Andersson por todas as suas dicas e informações. O senhor faz um óptimo trabalho por todos nós e é um exemplo de cidadão.
      Deixo também uma informação a todos. No programa negócios da semana , da SIC notícias, de ontem a noite têm algumas informações sobre o bcp e novo banco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *