Aceito os termos e condições.

Email Marketing by E-goi

Uma prestação da casa grátis por ano por ter um PPR

Escrito por Pedro Andersson

25.02.20

}
4 min de leitura

PPR paga a prestação da casa?

Sim, em algumas condições.

Não será em todos os casos, obviamente. Mas numa das últimas reportagens que fiz sobre PPR e as vantagens de ter um, o entrevistado falou-me nesta possibilidade e arregalei logo os olhos. Estou sempre à procura de oportunidades de usarmos o nosso dinheiro de forma inteligente e esta é extraordinária.

Vou contar-lhe tudo na reportagem de amanhã (quarta-feira) no Contas poupança, no Jornal da Noite na SIC.

Vou dar-lhe até alguns exemplos práticos, para perceber melhor como deve fazer. Basicamente é aproveitar os benefícios fiscais e os juros compostos para usar o resultado dessa soma para ter sempre uma prestação da casa paga ao banco “grátis” todos os anos. Só tem de fazer tudo de forma inteligente e de acordo com as regras previstas na lei.

Para poder fazer isto tem de preencher alguns requisitos básicos acessíveis à maior parte das pessoas: Subscrever um PPR todos os anos no valor que entender e saber esperar. Só isto. É uma questão de escolhas.

O problema do português típico é que se calhar até tem um PPR mas não porque quis, mas sim porque o banco o “obrigou” para baixar o spread do crédito à habitação. É impressionante o que fazemos só porque nos dizem para fazer.

Só para o fazer pensar um bocadinho: Se o banco lhe disse que para lhe baixar o spread tem de fazer um PPR acha que ele (o banco) está preocupado com a sua reforma ou porque eles ganham alguma coisa com isso?

O PPR em si é uma óptima ferramenta de poupança para a reforma e não só, como veremos em futuras reportagens do Contas-poupança (vou iniciar aqui uma série de reportagens sobre como rentabilizar ao máximo o seu PPR ou o que ganha por fazer um). Mas tem de o escolher a dedo, como quem escolhe uma casa ou um carro. Não é o primeiro que lhe põem à frente.

Mas já que o tem, saiba que o pode usar quando quiser (com uma condição) para pagar a prestação da sua casa – sem qualquer penalização – e depois pode usar o dinheiro que não gastou na prestação (saído da sua conta normal) como bem entender.

Claro que isso significa que o dinheiro que tinha no PPR já não vai servir para a sua reforma. Se o resgatou, está resgatado.

Nunca se esqueça de que o PPR tem como principal objetivo preparar a SUA reforma. Mas se descobriu que o seu PPR é miserável e tem de o manter para continuar com spread bom que tem, pode fazer OUTRO PPR para a sua reforma e usar este de forma inteligente que lhe vou mostrar. Assim fica com o melhor dos dois mundos.

Com esta reportagem (esta quarta-feira, no Jornal da noite na SIC) vou obrigá-lo a pensar e a decidir o que vai fazer com o seu dinheiro. Não é para preguiçosos financeiros. Dá trabalho. Mas vai ficar a ganhar bastante se decidir usar o seu dinheiro para ele trabalhar para si em fez de trabalhar para o seu banco ou seguradora.

Espero por si esta quarta-feira. Já sabe que para nós é muito importante que veja a reportagem na SIC (em direto ou andando para trás na box quando chegar a casa). As audiências para si não são nada importantes, mas para nós é o que mantém a rubrica em antena :). E o nosso objetivo é ajudá-lo a ter todos os meses mais dinheiro na carteira.

Se já usou alguma vez o PPR para pagar a prestação da casa deixe o seu comentário.

Até amanhã! Conto consigo.



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica. Se quiser conhecer também as dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Painel solar fotovoltaico – Balanço de março de 2021 (mês #52)

Balanço do mês de março de 2021 "Não há fome que não dê em fartura". Quase que se podia aplicar o provérbio. Em Março a produção do painel foi mais do dobro de fevereiro, que foi de facto muito má. Março de 2021 foi melhor do que março do ano passado. Não por muito,...

Painéis solares afinal não são dedutíveis no IRS de 2020

Painéis solares afinal não são dedutíveis no IRS de 2020 Já tenho a resposta do Ministério das Finanças. Se comprou em 2020 um ou vários painéis solares a contar com uma dedução de 1.000 euros pode esquecer. Não vai acontecer. Vários leitores do blogue fizeram-me esta...

Os meus fundos de investimento – Balanço da semana #38 (9 de abril)

Fundos de investimento - Balanço semanal Esta foi a melhor semana de sempre dos meus fundos de investimento. Em apenas 9 meses, os 3 fundos, em média, estão a crescer 22%. A semana passada tinha sido de queda, devido a uma semana má nas bolsas mundiais. Agora...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (12 a 18 de abril)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores que são considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que...

VÍDEO | Dicas fundamentais para aumentar o seu reembolso do IRS este ano

Não deixe dinheiro seu nos cofres do Estado Antes de mais, obrigado ao milhão e 100 mil espectadores que viram o Contas-poupança ontem, apesar de estar a dar o futebol na concorrência. Um em cada 5 portugueses viram a reportagem sobre algumas dicas fundamentais para...

COVID-19 | Há novidades no Apoio Extraordinário ao Rendimento dos Trabalhadores (AERT)

Governo alterou a condição de recursos para acesso ao novo apoio social O apoio vai estar acessível a mais pessoas e com efeitos retroativos. O Conselho de Ministros aprovou hoje alterações ao Apoio Extraordinário ao Rendimento dos Trabalhadores (AERT) que alargam a...

PODCAST | #49 – Porque é que eu não recebo reembolso do IRS (ou pouco)?

Como se calcula o reembolso do IRS? Neste episódio explico-lhe porque é que há pessoas que recebem reembolso de IRS de centenas ou até milhares de euros e outros recebem muito bouco ou mesmo nada. Parece, por vezes, que quem mais precisa é quem menos recebe. Porque...

Dicas para aumentar o seu reembolso do IRS este ano

Pode aumentar o seu reembolso do IRS este ano? Não perca a reportagem do Contas-poupança, mais logo no Jornal da Noite na SIC. Tem explicações importantes que deve ver com muita atenção para receber o máximo possível no seu IRS deste ano (referente a 2020). Eu sei que...

FRAUDE | Fisco alerta para e-mails falsos sobre reembolsos do IRS

Fisco alerta para e-mails falsos sobre reembolsos do IRS A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) alertou hoje para a existências de 'emails' fraudulentos que estão a ser enviados, solicitando dados bancários para posterior reembolso do IRS. "Se recebeu um 'email'...

Covid-19 | Portugal inicia hoje segunda fase do plano de desconfinamento

Segunda fase do plano de desconfinamento entrou hoje em vigor Hoje a vida começa a ser uma pouco mais "normal" do que até agora. Mesmo assim ainda com bastantes limitações. Este é um breve resumo do que pode fazer a partir de hoje e durante os próximos 15 dias....

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

9 Comentários

  1. Valéria pereira

    Boa tarde,

    já usei os meus 2 PPRs para pagamento da prestação da casa. Demorei 3 anos para resgatar todo o dinheiro. Requer muita paciência e algum trabalho porque os PPRs estavam noutros bancos e não naquele onde tinha o crédito habitação. Precisava de uma declaração do banco onde tinha o crédito habitação, na qual constava o valor da prestação, entregá-la ao banco onde tinha o PPR e devolver o impresso assinado ao banco do crédito habitação. Era um vai e vem, mas valeu a pena. Como os PPR estavam apenas no meu nome, apenas podia usar para pagar metade da prestação do crédito de habitação ( a outra metade, seria da responsabilidade do meu marido). Daí, ter demorado mais tempo.
    Inicialmente, queria transferir o PPR para o banco do crédito habitação, mas fui informada que o tipo de PPR que tinha subscrito não podia ser transferido.
    Voltamos a fazer um PPR (desta vez, na mesma instituição do crédito habitação), com o dinheiro resgatado, de forma a ter os benefícios fiscais, mas com o intuito de ser usado daqui por 5 anos no pagamento da prestação. Ou seja, é “reciclado”.

    Responder
  2. Paulo Oliveira

    Boa noite e obrigado pelo excelente programa.
    Tenho uma dúvida: no caso de eu ter um PPR há cinco anos e porventura transferir para outra seguradora posso usar para pagar as prestações da casa ou tenho de esperar mais cinco anos na nova seguradora para pagar prestação da casa?
    Isto surge porque por vezes existem PPR mais rentáveis e pensei em mudar no entanto desconheço se terei de manter cinco anos na nova seguradora para pagar as prestações o que pode condicionar a mudança. Já questionei, mas nunca obtive uma resposta conclusiva.
    Obrigado.
    Paulo Oliveira

    Responder
  3. Dalila Bidet

    Já usei 2 PPR para pagar a prestação de casa própria, porque só se pode usar nessa situação. Em nenhum dos casos estava feito no banco onde tinha o crédito à habitação. O dinheiro que seria para pagar a prestação da casa deu para comprar um carro sem esforço. Entretanto, tenho outro PPR mas como tem uma taxa boa vou deixar estar até ao fim do contrato, mas isso é uma opção minha, absolutamente consciente.

    Responder
  4. Fonseca

    Boa noite,
    tenho um PPR há 15 anos, no final do ano passado tentei resgata-lo, para abater ao empréstimo da minha casa, mas teria que pagar penalização.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Veja mais daqui a pouco a reportagem. O Fonseca seguiu os passos errados…

      Responder
  5. Rui Ferreira

    Boa noite, já á algum tempo que eu e a minha esposa pensamos em subscrever um PPR, contudo surgem-nos alguma duvidas, temos 46 e 44 anos e um credito habitação que terminará em 2028. Qual produto acha mais indicado e no banco ou seguradora?
    Obrigado

    Responder
  6. Luís Baptista

    Boa tarde
    Possuo um LEVE PPR desde 2007.
    E do que percebi da reportagem já poderia usar para pagar as prestações do crédito habitação sem quaisquer penalizações.
    Dirigi-me ao banco CGD e disseram-me que o PPR só pode ser usado para pagar as prestações se estas se encontrarem em atraso??
    Está correcto?

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.