Taxas Euribor caem a 3, 6 e 12 meses

Escrito por Pedro Andersson

12.02.20

}
4 min de leitura

Publicidade

Taxas Euribor – Ponto da situação

Euribor continua negativa

As taxas Euribor iniciaram a semana a cair novamente a 3, 6 e a 12 meses. Já lhe vou explicar porque é importante andar em cima destes números.
A taxa Euribor a seis meses desceu hoje para -0,362%. É a taxa mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação. O mínimo de sempre, de -0,448%, verificou-se a 3 de Setembro de 2019. (Os gráficos foram retirados deste site https://www.euribor-rates.eu/pt/)
A Euribor a três meses também desceu para -0,413%, contra o atual mínimo de sempre, de -0,448%, também registado em 3 de Setembro.
Quanto à Euribor a 12 meses, por sua vez, desceu para -0,288%, depois de no dia 21 de Agosto ter batido um novo mínimo de sempre (-0,399%).

Vai continuar a poupar no crédito à habitação

Se quando a vossa mensalidade for revista, ela for calculada com os valores atuais, isso significa que a prestação vai descer durante o prazo que acordaram com o banco. No meu caso ela mantém-se igual durante 3 meses e depois é revista conforme a média dos 3 meses anteriores. Têm de ver como é no vosso caso.

Faço aqui esta breve explicação porque alguns leitores perguntaram-me porque é que a Euribor está a descer e a prestação deles aumentou ou ficou igual. A explicação é esta: Depende da fórmula de cálculo que assinaram no contrato. Pode ser uma média, pode ser o último dia do período do prazo que ficou acordado, etc.

Como podem ver neste gráfico em detalhe, aparentemente a Euribor bateu no fundo e está lentamente a subir novamente. Mas não sabemos quanto tempo demorará a voltar a zero e depois a partir daí continuar a subir e até onde.

As taxas Euribor a três, a seis e a 12 meses entraram em terreno negativo em 2015, e desde então estão a facilitar a vida de quem tem créditos à habitação e a dificultar as contas dos bancos.

Nos últimos meses, têm-se mantido o valor negativo depois da indicação do Banco Central Europeu de que vai manter as taxas de juro diretoras em níveis baixos, em vez das subidas que se perspetivavam.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Porque é importante saber estes números

Porque quem tem spread de pelo menos 0,3 neste momento, o banco está a pagar a sua casa. Quem tem spreads superiores a estes valores, sobre esse valor do spread que tem contratado o banco é obrigado a descontar o valor negativo da Euribor no prazo que contratou. Por exemplo, se tem um spread de 1% com Euribor a 1 ano, pagará de juros 1-0,244=0,76. Isto reflete-se na prestação ao banco mais baixa de sempre.

Não vai durar sempre

Aproveite esta “folga” para colocar dinheiro de lado a render o máximo que puder para quando acabarem as “vacas gordas”.

Coloque de lado o que está a poupar estes anos desde 2015, não para gastar mas para investir no que entender, para quando a Euribor subir ter alguma reserva para absorver esses aumentos. Também pode amortizar no crédito embora o efeito seja mais emocional (“Vou ver-me livre do banco mais cedo”) do que racional porque quase não vai notar nada na prestação. Serão apenas cêntimos. Só notará o efeito quando a Euribor subir muito. Terá de ser você a decidir o que fazer.

O ideal era fazer a conta ao que estamos a poupar mensalmente com esta descida da Euribor e fazer uma transferência automática no banco todos os meses assim que recebemos para outra conta para não vermos esse dinheiro. Isso sim, era uma decisão inteligente. No meu caso estimo a minha poupança em 41 euros por mês. São quase 500 euros por ano que estão a ficar no meu bolso sem ter feito rigorosamente nada. Pense no assunto. Invista esse dinheiro na sua poupança para quando vierem dias mais difíceis e eventualmente amortizar nessa altura. Mas, claro, você é que sabe como quer usar o seu dinheiro. Fica aqui apenas esta ideia.



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica. Se quiser conhecer também as dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

PODCAST | #257 – Você tem medo de ganhar dinheiro?

Tem medo de ganhar dinheiro (e não sabe)? Por muito estranho que lhe possa parecer, há pessoas que têm medo de ganhar dinheiro. Talvez faça parte deste grupo, mas nunca se apercebeu disso. Trata-se de um receio muito comum que várias pessoas têm que é: "Não vale a...

PPR | Quanto estou a ganhar (ou a perder) com os meus PPR (Junho de 2024)

Vale a pena fazer um PPR como investimento? (Mês #44) Junho voltou a bater o recorde de mais-valias na soma dos meus 10 PPR. Até ao momento tenho uma valorização média de 12%. Naturalmente, cada um dos PPR tem um desemprenho diferente. Tenho dois que ainda estão...

Famílias carenciadas vão receber um cartão com dinheiro em vez de cabaz alimentar

Cabaz Alimentar passa a cartão com dinheiro É uma questão de dignidade, diz o Governo. Até agora, as famílias identificadas pela Segurança Social como carenciadas recebiam um cabaz alimentar físico (com mantimentos para um mês) mas nem sempre esses bens eram o que a...

PodTEXT | Vou ter de pagar 20 mil€ de IRS e não estava à espera. O que faço?

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (15 a 21 de julho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

TOP 10 | Qual a marca de COMBUSTÍVEIS mais barata esta semana? (8 a 14 de julho)

Quem subiu e quem desceu os preços esta semana A ERSE definiu para esta semana como preço eficiente (que traduzo livremente por preço "justo") uma subida de 1 cêntimo/l no gasóleo simples e de 1,3 cêntimos na gasolina simples. Abaixo tem os preços que as várias marcas...

160 mil idosos podem receber pelo menos 600 € de reforma – Tem direito? (Vídeo)

Reforma mínima de 600 € e medicamentos grátis Mais de 160 mil idosos com reformas baixas podem passar a receber pelo menos 600 euros por mês e a ter medicamentos grátis na farmácia. Na reportagem desta semana do Contas-poupança, explicamos-lhe como funciona o...

PodTEXT | Uma dica para descobrir onde anda a desperdiçar dinheiro

O podcast de sempre, agora mais inclusivo! Como a literacia financeira é um aspeto fundamental para a boa gestão das finanças pessoais, os podcasts do Contas-poupança tornam-se agora mais inclusivos e passarão a ser publicados também em texto, nomeadamente para...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

2 Comentários

  1. João Rio

    A taxa euribor não prejudica nem beneficia os bancos, afinal de contas é o preço a que os bancos emprestam dinheiro entre si. Ou seja, atualmente os bancos são pagos para pedir dinheiro emprestado, e por sua vez pagam a quem lhes pede emprestadoa eles. O lucro mantém-se constante na taxa de spread. O objetivo de ter taxas variáveis é precisamente retirar o risco dos bancos e passá-lo para quem lhes empresta e a quem eles por sua vez emprestam.

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Se não prejudica porque é que o meu banco me paga cerca de 12 euros todos os meses por eu ter feito lá o crédito?

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.