Quase 5 euros por mês de eletricidade só por estar ligado


Tem a certeza de que sabe onde gasta a eletricidade?

Muitas vezes queixamo-nos de que pagamos muito de eletricidade e, de facto, é verdade. Bem podemos mudar as lâmpadas todas para LED, compramos todos os eletrodomésticos A+++ e desligamos as luzes quando saímos da divisão, mas a fatura da luz continua alta. Hoje (re)descobri mais uma razão.

Nem vou falar do preço da eletricidade porque sim, é caríssima. Como sabem, aqui no blogue só me interessam os temas em que NÓS podemos alterar alguma coisa com decisões nossas, que não dependem de outros. E a minha conclusão, ao longo destes anos, é que uma grande fatia da nossa fatura da luz é responsabilidade nossa.

Sim, pagamos muito porque gastamos muito. Nós é que não sabemos ou não queremos saber. Vejam mais este caso.

Por “piquinhice” minha e também por razões profissionais (sempre à cata de poupanças) tenho instalados em casa vários aparelhos de medição de consumos de eletricidade. Chego a saber quanto gasta cada aparelho em tempo real (minuto a minuto). A qualquer dia do mês (diria a qualquer hora) consigo “prever” quanto vou pagar de eletricidade na próxima fatura. E comparo com o que a empresa me manda. Tem AQUI fotos com os aparelhos que utilizo para fazer esta medição e têm também a reportagem para aparelhos de outras marcas para perceberem de que tipo de equipamentos estou a falar.

Ao analisar os dados da minha casa, vejo o gráfico pelo menos uma vez por semana, deparei-me com um consumo estranho entre os dias 1 e 5 de Outubro.

Eu sei que esta tomada especificamente (onde estão todos os aparelhos ligados ao computador) gasta 1 ou 2 cêntimos por dia se estiver tudo em standby e se usar o computador gasta cerca de 7 cêntimos por dia. Ora desde 1 de Outubro que aquela tomada estava a consumir 15 cêntimos por dia, sem eu estar a usar o computador. Alguma coisa estava errada. E, olhando para o gráfico, isto já durava há quase uma semana.

Alguma coisa fora do vulgar estava a consumir quase 35 W, 24 horas por dia. E eu não sabia o quê. Reparem que 35 W é como ter 5 lampadas LED sempre ligadas dia e noite. O gráfico dá-me imediatamente o custo de cada tomada. Neste caso, 15 cêntimos por dia.

Já lhe vou dizer que aparelho estava a gastar tanta eletricidade sem eu saber. Para já, é importante que perceba que, fazendo as contas, 15 cêntimos por dia são 4,50 € por mês. Ao fim do ano seria mais uma mensalidade que estava a pagar sem saber nem como nem porquê.

O que era?

Assim que cheguei a casa andei à procura de alguma coisa nova que estivesse ligada ao computador. Teriam sido os miúdos, teria sido a minha mulher, teria sido eu?

Sim, tinha sido eu. Comprei um brinquedo para o meu miúdo que precisa de pilhas recarregáveis e tinha ligado o carregador a uma tomada USB do computador.

Alguma vez me passou pela cabeça que o carregador continuasse a gastar depois da pilha estar carregada? Claro que os eletricistas e especialistas em eletrónica me dirão que obviamente que sim. Mas eu não fazia ideia dos custos disso.

Em tempos fiz a experiência com o carregador de telemóvel e cheguei à conclusão de que quase não gastam nada. Pensei (na minha ignorância) que este também era negligenciável. Tem AQUI o meu teste com os carregadores de telemóvel.

O que tem em casa a gastar e não sabe?

Este exemplo leva-me a alertar-vos para alguns aparelhos que estão a aumentar a sua fatura da luz e provavelmente não sabe. Em todos estes casos depende muito da tecnologia do equipamento que tem. Tem de verificar com medidores de eletricidade que em muitos casos pode comprar no “chinês”. Pode ter surpresas.

Por exemplo, há máquinas de café que estão sempre ligadas a aquecer água só para estarem prontas sempre que quiser fazer um café. São um “aspirador” de eletricidade.

Os termoacumuladores que estão sempre ligados 24 horas por dia sem necessidade nenhuma.

Deixar o computador ligado 24 horas por dia é um absurdo de gastos. Deixar a impressora ligada em standby pode ser um gasto relevante (dependendo da impressora).

Deixar ligados os standby da box e das televisões pode chegar aos 3 euros por mês.

O meu antigo leitor de DVD ligado com o DVD lá dentro sem estar a funcionar gastava tanto como com o filme a rodar. Fiquei admiradíssimo quando fiz a medição. Estamos a falar de 50 W por hora se o deixar assim durante a noite.

Tem AQUI mais alguns exemplos que fui medindo ao longo do tempo.

Assim que tiver 5 minutos faça uma ronda a sua casa e veja tudo o que tem ligado a cada tomada. Confirme que precisa mesmo que estejam ligados à corrente. Mesmo o standby pode estar a consumir muito mais do que apenas a luzinha que vê.

Como percebeu, nestes casos uma parte da conta alta da eletricidade pode estar nas suas mãos. Esteja atento.


Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica. Se quiser conhecer também as dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.


35 comentários em “Quase 5 euros por mês de eletricidade só por estar ligado

  1. Avatar
    Rui Correia Reply

    Eishh, nem tinha reparado Pedro Andersson. Nem tinha reparado que o que está na imagem na realidade não é uma pilha mas sim uma célula energética 18650 de Li-ion.
    E essa, Pedro, é Chinesa como a esmagadora maioria das que vemos à venda em loja física no nosso país.
    Nada contra os produtos Chineses. Os Chineses sabem fabricá-las, tão bem quanto os Japoneses. O problema é que depois ficavam tão caras quanto as Japonesas e depois já não nos conseguiam enganar…
    Troque essa célula Chinesa de SUPOSTOS 9900mah (que nem em nova tem 1000mah!) por células Samsung/Panasonic com 2400mah. Vai ver que tira o dobro do rendimento, já pode deixar no carregador à vontade que não gasta 35W/24h e vai durar-lhe uma uma década.
    Se tiver como ler a carga e recarregar sempre que a célula baixa dos 75% e nunca carregar mais do que 95% vai durar-lhe uma vida.

  2. Avatar
    Carlos Ferreira Reply

    Os aparelhos que detectei com consumos “parvos” em standby são os ACs e a placa de indução.

    A questão é q são dois complicados de gerir. A placa de indução só indo ao quadro desligar. Os ACs há quem diga que não de deve. Mas como no inverno não os uso, desligo-os no quadro.

  3. Avatar
    Tiago Reply

    Será que aqueles aspiradores pequenos que se usa por exemplo para aspirar migalhas e afins também têm esse consumo louco?
    O meu está sempre ligado, mas imaginaria também que o facto de estar carregado faria com que o consumo fosse quase nada.

  4. Avatar
    Marco Gonçalves Reply

    Carregador de pilhas a consumir 35W? Que loucura… o meu carregador de pilhas gasta apenas 3W com duas pilhas à carga. Modelo Sony BC-CS2B

  5. Avatar
    Oscar Reply

    Caro Pedro, nem todos os termoacumuladores têm relógio (sim pode ligar a uma ficha com relógio e essa ficha depois ligar à tomada de parede). No meu caso o que faço é simplesmente baixar/aumentar a temperatura do termoacumulador em consonância com o horário da electricidade (bi-horário diário).

    06h50 (horário de vazio): subo a temperatura do termoacumulador para o banho;
    07h40 (ainda horário de vazio): baixo a temperatura do termoacumulador;
    17h00 (horário cheio): subo a temperatura do termoacumulador para o banho;
    17H50 (ainda horário cheio): baixo a temperatura do termoacumulador.

    Comigo funciona, pois vi uma diferença considerável vs ter sempre ligado na mesma temperatura. A água é aquecida nos horários “baratos” e está sempre agradável para o banho e dá para lavar a loiça (não uso máquina).

  6. Avatar
    sandra Reply

    então também pode acontecer com o telefone “fixo” de casa que na verdade é portátil a pilhas, e me esqueço dele pousado na estação carregadora mesmo depois das pilhas carregadas. ou será que nas pilhas que uso (recarregaveis do IKEA) essa sobrecarga explicada aqui não acontecerá e o carregador não fica a consumir??

    • Avatar
      Marco Lopes Reply

      NÃO!!!! Neste caso a culpa NÃO e do carregador! A culpa é da PILHA, que sendo uma bateria manhosa chinoca de IÕES de LÍTIO, está SEMPRE a ser carregada! O carregador também não ajuda… pois deveria controlar melhor o nível de carga.

      No caso dos telefones FIXOS ou telemóveis, após estar carregado, irá gastar o SUFICIENTE para manter os aparelhos em funcionamento. (evidentemente que GASTA… gasta sempre o que o aparelho consome!)

  7. Avatar
    Vera Reply

    Olá Pedro, que sugestão dá no caso dos termoacumuladores para não estarem sempre ligados? A questão é que se fizer falta água quente a qualquer momento do dia não conseguimos prever…

  8. Avatar
    Ana Fernandes Reply

    Boa noite tenho uma questão, também sou um pouco controladora nesses aspetos tenho tendência a deixar tudo desligado.
    Mas tenho curiosidade, se desligar os intorruptores do quadro de eletricidade poupo mais?
    Obrigada

  9. Avatar
    Paulo Vieira Reply

    Boa tarde,
    Está mal “linkado”, o link apresentado não é das fotos com os aparelhos para fazer medição, nem da reportagem para aparelhos de outras marcas…e sim do….Painel solar fotovoltaico – Balanço Fevereiro 2018 (mês 15)
    Obrigado

  10. Avatar
    Luís Moreira Reply

    Para quem não sabe, deixo aqui informação que pode ser útil, até para si Pedro.
    As fontes de alimentação externas tem normas que vem evoluindo ao longo do tempo no sentido da sustentabilidade. Como grande parte dos equipamentos que utilizamos já utilizam fontes externas, tanto os Estados Unidos como a UE tem definido regras para o consumo dessas fontes tanto em carga como sem carga. São referidos como Efficiency Levels e desde 2016 na Europa estamos no nível VI. Procure essa indicação nas suas fontes de alimentação para saber se elas cumprem as normas. Se a indicação não existir, então é por uma de duas razões, ou é muito antiga ou foi importada diretamente do sitio do costume (China) sem cumprir as normas europeias. Se tiver um equipamento comprado recentemente de uma marca implantada na Europa, cuja fonte de alimentação seja externa vai reparar que tem lá a indicação de Efficiency Levels VI. Já agora em relação a carregadores de células recarregáveis vulgo pilhas recarregáveis, recomendo carregadores inteligentes, já adaptados para células de Li-ion. Eu utilizo um Opus BT-C3100 V2.2 que recomendo. Mas só é ligado para o carregamento e quando termina volta para a caixa. Os LiitoKala tb são bons.
    Deixo alguns links úteis sobre os níveis e eficiência dos carregadores externos.
    https://www.digikey.com/en/articles/techzone/2015/aug/efficiency-standards-for-external-power-supplies
    https://www.megaelectronics.com/the-difference-between-efficiency-level-vi-and-v/
    https://www.megaelectronics.com/wp-content/uploads/2016/06/Energy-Level-VI-Introduction.pdf
    https://ec.europa.eu/info/energy-climate-change-environment/standards-tools-and-labels/products-labelling-rules-and-requirements/energy-label-and-ecodesign/energy-efficient-products/external-power-supplies_en

  11. Avatar
    vania Reply

    Só tenho algumas dúvidas quanto a estar sempre a desligar a tv .. não sei se ao final de algum tempo não trará consequências… quanto á maquina do café está sempre ligada para tirar um café por dia… vou começar a desligar…

  12. Avatar
    Joshua Son Reply

    Bom dia,
    Esse modelo de pilha 7650 que comprou, de certo mandou vir da china, é totalmente falsa, não tem protecção de sobrecarga (perigo de explosão) e a carga anunciada 9900 mah é impossível se tiver 800 mah já vai com muita sorte!
    Associado á “má pilha” e um carregador por vezes deficitário, a pilha está constantemente a consumir!
    Dai que o seu Non Stop de consumo, depois de supostamente estar carregada!

      • Avatar
        Helder Capelo Reply

        Pedro, se tem de usar pilhas com esse formato procure de um fabricante de qualidade.

        As pilhas (células) de lítio das baterias de portátil antigas (as gordas) costumam ter esse formato.

        Comprei baterias usadas e tirei as pilhas do interior e uso nas minhas lanternas. Carrego-as num carregador como o seu.

        Fica a dica.

    • Avatar
      Marco Lopes Reply

      AH bom, agora percebi o post do Pedro Anderson! O carregador fica ligado COM a pilha!!!!

      Eu percebi que o carregador ficava LIGADO SEM A PILHA e a consumir!!!

      Assim faz sentido. Sim… muito cuidado com as pilhas de alta capacidade! Eu uso os modelos 18650 mas não confio num carregador desses!!!!

        • Avatar
          Marco Lopes Reply

          Pedro, o meu material também é “made in china” mas tem qualidade! Só uso boas marcas, e pesquiso sobre o material antes de comprar… aliás, só sobre este tema existem alguns websites que fazem testes ao equipamento e sinceramente, aparece cada surpresa… alguns deles sem protecção de sobrecarga, polaridade, etc… uma falta de segurança enorme! E com baterias desta gama é preciso ter muito cuidado! EU só compro marcas de confiança! https://batterybro.com/blogs/18650-wholesale-battery-reviews/18880255-battery-chemistry-finally-explained

          • Avatar
            Ivo Mendes

            A sério que está a usar um carregador de pilhas que por sua vez se liga USB a um computador que está ligado só para esse efeito? Que sentido isso faz? Ainda pra mais o tempo de carregamento das pilhas vai de 4/8horas! Não seria mais fácil ter um carregador que ligasse à tomada? E assim apenas teria esse aparelho ligado? Se ao menos estivesse ligado em um tomada USB que vai direto ao “quadro” não acho que seja uma boa análise, ou é só de mim?

          • Pedro Andersson
            Pedro Andersson Post author

            Obrigado Ivo. Faz sentido o que diz. O computador estava em standby. Mas vou testar só numa tomada para ver a diferença. Vou usar o carregador do telemóvel.

  13. Avatar
    Miguel Reply

    O melhor é, sabendo o que se faz, meter um interruptor nos cabos de alimentação bem perto do local de uso.
    Exemplo: se por conforto querem ter um carregador sempre ligado na tomada, um interruptor perto do carregador facilita relacionar uso com poupança

    • Avatar
      Nuno Almeida Reply

      Alerto para alguns casos que o consumo em standby é quase o mesmo que ligado. Dou exemplo da BOX da NOS “IRIS” que em standby consome quase 20W, ou seja, esta BOX em standby ao final de um ano, o custo de eletricidade consumida dá para uma mensalidade do serviço… um autêntico absurdo.

      Tentei resolver o problema com o operador, mas só com custos para passar para uma box Cloud… isto porque indiquei a causa deste consumo, que é o disco rígido da mesma que está sempre ativo (e a fazer barulho), e apesar do mesmo não estar a ser usado em nenhuma situação uma vez que agora as gravações são na cloud.

      Para já a solução foi passar a ver TV pelo sinal de cabo/digital e só usar a box para ver emissões de dias anteriores ou outros serviços exclusivos da BOX…

      NOTA: sem disco a box não arranca, recusam de experimentar que já fiz o teste…

      • Avatar
        Marco Lopes Reply

        Ia dizer isso mesmo hoje num post!

        FIQUEI PASMADO com o consumo da BOX da NOS em standby!!!!

        QUE EXAGERO!!!! Confirmo sim senhor… quase 20w em standby :\

  14. Avatar
    Marco Lopes Reply

    Carregadores BARATOS e mal desenhados!!! É no que dá…

    Tenho medidores de consumo, e até vou fazer um teste nos carregadores que USO que estão sempre ligados!!!

    Obrigado pela dica!

    • Avatar
      Marco Lopes Reply

      Os carregadores que utilizo (duracell) não gastam grande energia apenas ligados (detectei talvez 1W, mas pode muito bem ser uma oscilação normal do resto dos aparelhos que tenho ligados).

      A questão aqui é mesmo ter atenção a algum equipamento desenhado de forma deficiente…

      Nada como ter alguns medidores de consumo para detectar estes exageros!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *