Um pack de detergentes “Especial”, mas pouco…


“Especial”, porquê?

Como já vos disse ando sempe com o “radar” ligado quando vou às compras. As prateleiras com detergentes são um dos sítios onde me divirto mais. Ando sempre à caça de boas promoções (0,04 €/dose) mas também de preços completamente desfasados da realidade pelo absurdo das “promoções”. Este é mais um caso.

Falo-vos destes casos não para comprarem ou deixarem de comprar, mas para que estejam sempre atentos à forma como as empresas e o Marketing tentam levar-nos a comprar coisas pensando que estamos a fazer bons negócios quando não estamos.

Um saco de plástico por 4 euros?

Ontem, fui a um hipermercado e como vi a promoção dos quase 50% fui lá ver se era verdade. E encontrei mais uma pérola. O Jumbo (por acaso foi neste, podia ser noutro qualquer) tinha pastilhas para a loiça embrulhado num “PACK ESPECIAL”. Como podem ver na foto era mesmo esse o nome do pack. Basicamente era um saco de plástico com duas embalagens de 45 pastilhas cada um. Portanto, em vez de 2 pacotes de 45, vendiam 2 juntos. Partimos logo do princípio de que teríamos alguma vantagem em comprar os dois juntos, certo? Neste caso, errado!

O pack de 45+45 ficava em 23,99 €. Ora, só olhar para este preço dá-me vontade de ir embora… Mas fui ao detalhe de ver o preço por pastilha (é obrigatório estar lá). Cada pastilha ficava em 0,267 €. Ora, este valor deixa-me “encanitado” por dois motivos: É ridiculamente caro; e porque é que o preço dos detergentes tem 3 dígitos como os combustíveis? É uma nova moda? É que na caixa, pagarei 27 cêntimos e não 26. Se eu olhasse apenas de relance e fizesse a compra (o nosso cérebro funciona assim) a pensar em 0,26 (porque esqueço a terceira casa decimal) e não no arredondamento para 0,27 estaria a “perder” 90 cêntimos em 90 pastilhas. Sim, eu sei que é apenas uma divisão matemática e que na caixa vai pagar o preço real, o que me deixa inquieto é que a decisão de compra é feita numa base errada contra o consumidor. Acabem lá com a terceira casa decimal…

Mais pastilhas por menos dinheiro

Mas deixemos esse detalhe e vamos ao resto. Logo na prateleira de baixo, a mesma marca tinha o mesmo produto pastilhas “All in one MAX” e não “All in one PLUS” em embalagens individuais de 72 pastilhas a “apenas” 10 €. Ora, não é preciso ser nenhum génio para perceber que 45+45 a 23,99 € é pior do que 72+72 a 10 € X 2 (20 €). Fiquei sem perceber a lógica do PACK ESPECIAL.

(ATUALIZAÇÃO) Inicialmente, quando escrevi este artigo, confesso que na loja estive a olhar durante alguns minutos para ambas as embalagens e pareceram-me exatamente iguais. Não dei pela diferença entre o Plus e o Max. Fui alertado para isso por alguns leitores. Têm toda a razão. Disseram-me que não podia comparar dois produtos que são diferentes. Sim, isso é verdade.

Mas depois comecei a pensar: “Mas então qual é a diferença entre as pastilhas “plus e as max”? Porque é que as plus são mais caras que as max?

Meus amigos, eu farei aqui um enorme elogio a quem de vocês conseguir explicar qual é a diferença entre as suas opções. Aparentemente, pelo preço, a plus será melhor. Mas a expressão “Max” para mim (consumidor simples e normal até é melhor do que plus. Plus é um produto que tem “mais ” qualquer coisa e o Max será o que tem tudo até não poder mais. Aceito outras opiniões.

Portanto, concluo que até no nome dos produtos o marketing funciona se não soubermos exatamente o que queremos. No meu caso quero “apenas” pastilhas para a loiça que lavem bem… Plus ou max – sejamos francos – não me diz rigorosamente nada.

Mas fiquei tão curioso que irei descobrir a diferença no produto entre um e outro. Vou ver a fórmula química e partilharei aqui.  Portanto, há enganos (o meu) que vêm por bem. Contudo, peço obviamente desculpa por não ter dado pela diferença do plus para o max. Como sabem é muito importante sermos rigorosos nesta coisas.

Especial em quê?

É especial porque oferece um saco de plástico e por isso pago mais 4 euros (3,99 €) levando menos 54 pastilhas? Não percebo. Mas alguém pode dizer: “Mas a embalagem da prateleira de baixo está em promoção (custava 19,39 €)”. Certo! Fiz a conta, sem a promoção o preço por dose das duas embalagens era exatamente igual (0,267 €). Logo, a pergunta mantêm-se: “Especial” porquê?

(Outra atualização no texto) Mais uma nota: Se o “Plus” é “melhor” do que o”Max” porque é que o segundo sem promoção fica ao mesmo preço por pastilha? Qual é então a vantagem de colocar dois produtos supostamente diferentes ao mesmo preço? Ou estão a valorizar um ou a desvalorizar o outro.

A resposta é simples: As cores e as palavras Pack, Promoção, Saldos, Desconto, 50%, etc. chamam a nossa atenção e atrapalham o nosso raciocínio. Basta que 10 clientes em 100 se “enganem” que já valeu a pena. O que lhe sugiro e que tenho como objetivo com mais este artigo e exemplo é que seja sempre do grupo dos 90 em 100 que não vão atrás dos iscos.

Deve sempre fazer as compras baseado no preço por quilo, por litro e por dose

Entre os dois pacotes qual eu compraria? Obviamente nenhum. Só escrevi este artigo porque continuo a divertir-me muito quando encontro estes exemplos. Mesmo o mais barato ficaria a 14 cêntimos a dose. O máximo que dou por um detergente é 8 cêntimos a dose e é se for obrigado pela necessidade. Se os consumidores forem exigentes, os preços descem. Enquanto os comprarmos assim, continuará a compensar às empresas colocar preços altíssimos para depois fazerem “promoções” irrealistas. Mas continua a funcionar…

Eu espero que quem segue o “Contas-poupança” já não caia nestes preços e promoções.

 


Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica. Se quiser conhecer também as dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.


29 comentários em “Um pack de detergentes “Especial”, mas pouco…

  1. Avatar
    Carla Reply

    Bom dia!
    Experimente partir a pastilha a meio e lavar apenas com meia pastilha.
    Verá que lava tão bem como com uma.

  2. Avatar
    paula Reply

    Detergente em pó ou em gel a 3,tal eur / 40 doses. Marca branca. Impecável. Não vejo diferença com pastilhas de marca ou coisa e tal.

  3. Avatar
    David Teixeira Reply

    Boa tarde Pedro.

    Antes de mais um obrigado pelos seus artigos que têm sido muito úteis e uma mais valia em termos de poupança e informação.

    Não sei se vou responder à sua pergunta relativamente ao “Pack Especial” mas vou-lhe dar a minha opinião que conta com 16 anos à frente de uma conhecida cadeia a retalho.

    Os artigos promocionais, nomeadamente artigos que não se vêem habitualmente nas mesmas quantidades e embalagens, vêm inicialmente com um preço sem desconto, preço esse que só será aplicado o desconto após o início da campanha semanal, no caso do Jumbo que penso que seja essa onde foi, eles têm inclusive aquelas campanhas de fim de semana, no caso do pingo doce começa à terça e do Minipreço começa à quinta. É normal ver os preços de artigos promocionais mais altos antes do início de cada campanha e após o término também, pois esses artigos destinam-se a ser vendidos através de folheto ou ação promocional.

    Penso que seja esse o motivo do “Pack especial” encontra-se arrumado na prateleira antes de iniciar a campanha e antes de ter o PVP de promoção.

    Cumprimentos

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Obrigado David. Todos esses detalhes são importantes para como consumidores percebermos como tudo funciona. Quero reforçar que não encontro aqui nenhum “erro” ou tentativa de “enganar”. São apenas estranhezas que tenho como cidadão normal. Percebendo como fazem as empresas somos consumidores mais conscientes e até ajudamos as empresas a corresponderem melhor as nossas necessidades e desejos.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Portanto, concluo que posso esperar na próxima semana que o pack especial seja finalmente “especial”. Para mim é muito interessante ver as coisas do “outro lado”. Obrigado.

  4. Avatar
    Rui Castro Reply

    Caro Pedro,

    Tenho só uma questão. Refere que as pastilhas tinham uma promoção de 50%. Pelos preços vemos realmente que as pastilhas MAX tinham preço original de 19,39€ e com a promoção ficavam a 10€ ou seja 0,139€ a pastilha, mas no caso do tal pacote super especial o mesmo não está em promoção está a preço normal de 0,267€ por pastilha pelo que visualizo no preço da foto que anexou. Se este artigo estivesse afecto à mesma promoção que o outro, a pastilha já ficaria sensivelmente a 0,1335€ sendo nesse caso mais economico. Fiquei com a ideia por isso, que está a comparar um produto em promoção, com outro igual, ou que seja muito identico (max ou plus concordo consigo é tudo igual), mas que não está em promoção.
    Nesse sentido aí, sim afirmo não é uma comparação por igual.

    Aproveito para o parabenizar pelo excelente trabalho no contas poupança que se revelou já em muitas vezes um open eyes para o consumidor nacional.

    Cumprimentos

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá Rui. Posso não ter sido suficientemente claro nos artigos. O meu argumento inicial não era esse. Era simplesmente o facto de um pack “especial” aparentemente não ser especial em nada. Apenas isso. Depois tudo se complicou… E ainda bem. Aprendi imenso com o que descobri depois.

  5. Avatar
    Nelson Reply

    Costa
    Você é incrivelmente indelicado, mas inteligente. Explique-me por favor a utilidade da sua crítica? Na caixa registadora a casa decimal cai não é. Aliás o Pedro já tinha dito isso, portanto é só um pedido retórico.
    O facto do Pedro não ter, supostamente, formação específica é uma vantagem, pelo menos para mim, porque aguça-lhe a curiosidade, e as respostas são dadas em linguagem burra que todos os burros entendem perfeitamente. No dia que o Pedro com linguagens técnicas…banquês e por aí fora…fui.
    Sabe que mais, continuo a gostar de si, só porque você gosta de consumir o que o Pedro produz.

  6. Avatar
    Oscar Gouveia Reply

    Eu lavo a loiça á mão. Compro o bidon de 5 litros de detergente da loiça por 2€ e dura-me o ano todo.

  7. Avatar
    joao silva Reply

    Na minha opinião para lavar a louça , o melhor é sistema “antigo”: detergente + sal + abrilhantador, porque:

    1) é SEMPRE mais barato que qualquer pastilha ou similares
    2) é mais saudável para a louça e maquina
    3) é mais barato (se comprado em promoção a diferença de preço é abismal)

    Dou o meu exemplo NUM ANO gasto:
    1) Detergente em po: marca sun 2 embalagens sun de 75 doses – 8.00 €
    2) Abrilhantador liquido marca LIDL 3 embalagens € 4,00
    3) Sal marca FINISH / SUN 4 embalagens € 4.20
    Total ANUAL € 16.20 (*)
    (*) todos os artigos foram comprados aproveitando promoções
    NOTA: a maquina é utilizada 365 vezes por ano , o que da um custo por LAVAGEM de € 0.044

    Em relação as pastilhas de lavagem … esqueçam …. é tudo marketing para levar o consumidor a gastar dinheiro sem necessidade , eu também já utilizei pastilhas há uns anos atrás e aprendi a lição …

  8. Avatar
    Verónica Reply

    Porque permite anúncios de empresas de crédito na sua página?
    Dedica boa parte do seu tempo a alertar para o endividamento/ consumismo mas depois tem anúncios deste tipo de empresas no seu site!! Qual a coerência?

  9. Avatar
    Costa Reply

    Mais uma vez você é incrivelmente burro.
    Obviamente que não podem acabar com a terceira casa decimal quando se trata de uma divisão! Dividir 23,99€ por 90 dá 0,2665.
    Se fizessem a estupidez que você sugere e pusessem 0,27€ por dose, ao multiplicar por 90 doses daria 24,30€ em vez dos 23,99€.

    Acha mesmo que tem alguma lógica acabar com uma décima parte de um cêntimo e depois dar 31 cêntimos de diferença? Brilhante da sua parte…

    Não me leve a mal mas o facto de não ter qualquer formação em finanças, economia ou matemática, faz com que escreva autênticas pérolas tipo como quando escreve que o spread é uma percentagem e isso ridiculariza e tira qualquer tipo de rigor aos seus textos.

    Pronto, agora já pode apagar o comentário, não vão as pessoas aperceber-se que só diz asneiras.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Não. Vou deixar ficar o seu comentário. Pode ser importante para alguém. Ouço sempre outras opiniões, mesmo as que são indelicadas. Permita-me apenas dizer que mesmo que o senhor Costa tivesse sempre 100% de razão 100% do tempo não apreciaria tê-lo como familiar, professor, chefe ou patrão. Baseado apenas nos seus comentários. Como pessoa, não sei. Dou-lhe o benefício da dúvida. Desejo-lhe as maiores Felicidades. Com números inteiros. Sem casas decimais.

    • Avatar
      Luís Reply

      “Mais uma vez incrivelmente burro”…”Não me leve a mal”…ora aqui está um belo exemplo de resposta coerente e de uma boa crítica construtiva…Realmente há indivíduos que se acham melhores que os outros, do tipo narcisistas…enfim…por toda a razão que tenha, perde-a toda pela forma como a dá…

      • Avatar
        Celso Reply

        Eu nem respondi ao comentario dele porque, sinceramente, quanto mais ignorarmos este tipo de gente, melhor. É deixa-los a falar para a “parede”. Só merecem isso.

    • Avatar
      Armando Reply

      Lamentável, despropositado e asnático o seu comentário. Até concordo, que possam existir algumas imprecisões, no entanto, o que chama mais à atenção é a sua forma de ter opinião.

  10. Avatar
    Vítor Barbosa Reply

    Aprecio a sua abordagem relativamente ao consumo: ela é também a que aplico no meu dia a dia.
    É verdade que o comprador racional deve comprar, avaliando o preço/ kilo, preço/dose, preço/unidade ou outra métrica aplicável.
    Agora tem um senão. O produto com a dose/unidade/kg mais barata desempenha a função de forma satisfatória?

    Dito de outra forma: comprar por exemplo 0,11€/dose de uma marca , pode ser melhor do que comprar 0,07€ dose de outra marca, caso a diferença de desempenho seja significativa…..e o consumidor valorize essa diferença.
    Gastar pouco dinheiro nem sempre é sinónimo de comprar barato….

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá Vítor. Não podia estar mais de acordo. Uma marca que me falhe (mesmo em promoção) está “queimada”. Não volto a comprar.

  11. Avatar
    Celso Reply

    Fazer as contas ao preço vs Quilo/litro/dose tem um bocado que se lhe diga. E olhe que por vezes faz a diferenca. Um caso disso é (Por exemplo) 2 latas de atum a 1€ cada e uma tem 100g e outra tem 90g. Obviamente que a escolha é a de 100g. Mas se for escorrer o liquido que conserva o atum, a de 100g ficar apenas com 70g, e a de 90 perder 10g são 10% que perde em cada lata comparado com a outra marca e paga o liquido que manda fora. Imagine em 10 latas ou mais caso compre em maiores quantidades. Eles fazem as contas nao ao peso escorrido mas sim ao liquido. Eu notei muito isso nos cogumelos entre vários estabelecimentos comerciais. Latas grandes com muita água mas menos cogumelos. E isto é apenas um exemplo.

    PS: não se esqueça do artigo vencedor do livro 😉

      • Avatar
        Celso Reply

        Penso que nao. Se a memoria não me falha, fez um artigo em que a sugestão mais relevante dos visitantes ganhava um livro. Naquele caso, tinha sido a questão do peso liquido vs escorrido ( já ha quase um ano). Daí este artigo me fazer lembrar disso 😉 obrigado e felicidades

  12. Avatar
    Ricardo Nascimento Reply

    Normalmente costumo fazer o mesmo, excepto quando estou à pressa caio às vezes nessas ratoeiras, em relação ao detergente da maq de loiça fiquei fã de um à venda no Aldi, liquido a 3,99€,para 36 lavagens, fica a 11 cêntimos cada lavagem, é é bastante bom.

  13. Avatar
    Carlos Beja Reply

    Não querendo fazer de advogado do diabo e embora pense que o conteúdo será o mesmo (pastilha), a comparação do preço/pastilha é feita a dois produtos diferentes “all in 1 max” e “all in 1 plus”.
    Pessoalmente faço as minhas opções pelo relação qualidade/preço e a marca em questão não é opção.

    Carlos Beja

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. Sim. Tem razão. Vi depois com os vossos reparos. Obrigado. O que refere ao da torna o artigo mais relevante. Consegue (ou alguém) explicar-me a diferença que faz ser plus ou max de uma forma que um consumidor normal perceba?

  14. Avatar
    Teresa Ribeiro Reply

    As promoções muitas vezes são enganadoras!
    Obrigada por este artigo, que para mim foi muito útil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *