Painel solar fotovoltaico – Balanço Junho de 2019 (mês 31)


Balanço do mês de Junho de 2019

Cá está o balanço do mês de Junho de 2019. Já passaram 31 meses desde que instalei o meu (primeiro) painel solar. Até agora não tenho tido surpresas e estou satisfeito com a poupança que estou a ter. Digo que estou satisfeito porque estou a ter os resultados que esperava. Como fiz contas, sei que não é a “maravilha” que apregoam na publicidade, mas sei também que a poupança é real. Até agora, ainda não falhei o balanço de nenhum mês, daí que podem ver por este exemplo real se é uma opção para vocês ou não.

Em média, ao longo do ano, devo poupar cerca de 5 euros por mês na fatura de eletricidade. É mais do que alguns descontos que as empresas oferecem. Mas por outro lado, tive de investir (na altura) 620 euros. Ainda vai demorar alguns anos (8 no total, pelas minhas contas) até pelo menos reaver o dinheiro que investi. Até agora, nada arrependido. Se tivesse o dinheiro no banco estava a perdê-lo. Aceito, obviamente, opiniões contrárias, que também as há.

Os números de Junho

O painel solar fotovoltaico de 250 W produziu em Junho 40,876 kWh (dava para fazer cerca de 40 assados no forno elétrico), bastante abaixo da produção do mês anterior (Maio). Está um Verão esquisito. Como já sabem, não tenho baterias porque são caras. Por isso, só consumo o que estiver a produzir em tempo real. Se o painel estiver a produzir 200 W à uma da tarde mas só tiver o frigorífico e a arca ligados a consumir 80 ou 100 W, tudo o que sobra é oferecido à rede. Tem aqui os valores de produção de cada dia do mês de Maio.

Tem aqui o gráfico com o total de todos os meses.

Painel solar fotovoltaico

As contas

O painel fotovoltaico de 250 W produziu em Junho menos 5 kWh do que em Maio. Representa 7,52 € de poupança na fatura da luz, se tivesse consumido tudo o que o painel produziu no mês passado.

A seguir pode ver o gráfico com o total de eletricidade produzido mensalmente em euros. Estamos a entrar nos meses de maior produção do ano. Para já, como podem verificar, está a ser um ano muito semelhante a 2018. O melhor ano foi o primeiro (em 2017).

E o desconto na fatura?

Se tivesse consumido tudo o que o painel produziu, nestes 31 meses teria poupado 208,64 euros. Como investi 620 euros no painel e na instalação, neste momento o retorno do investimento mantém-se nos 7,7 anos.

Compensa comprar um painel solar?

Como não consumo tudo o que o painel produz (porque não estou em casa durante o dia durante a semana), tenho estimado o meu desperdício para a rede em cerca de 25%.

Assim, o retorno real  (o chamado break even) continua pelas minhas contas perto dos 10 anos (reais). Depois de passado esse tempo, o painel estará pago e terei pelo menos mais 15 anos de “lucro”. Veremos se é assim. Mensalmente continuarei a fazer aqui o balanço.

Para os que chegaram agora ao blogue, relembro que como não tenho baterias, tudo o que não consumir em tempo real é oferecido à rede. As baterias são demasiado caras para mim. Com baterias, todo o sistema fica em cerca de 5 mil euros. E sim, vivo num prédio com outros condóminos. Não é impedimento.

Na semana passada perguntaram-me também pela energia eólica. Pelo que investiguei brevemente, não me compensa. Para além do barulho que faria, há a manutenção e as avarias que ocorrerão de certeza pelo desgaste. Se um painel solar demora a recuperar o investimento, com algum exagero, a ventoinha consumiria em óleo e pás partidas ou desgastadas tudo o que pudesse dar de lucro. Quem tenha uma, faça favor de rebater a minha “suspeita”.


Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2019. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica. Se quiser conhecer também as dicas que demos nos primeiros 5 anos de programa, pode adquirir o livro “Contas-poupança I”. É só clicar AQUI ou nas fotos dos livros.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança.

(Todas as dicas da semana num só e-mail).



Acompanhe-nos AQUI

NOVO LIVRO “CONTAS-POUPANÇA” 34 dicas para poupar muito mais e fazer crescer o seu dinheiro em 2018. É um livro que se paga a ele próprio apenas com uma dica.


16 comentários em “Painel solar fotovoltaico – Balanço Junho de 2019 (mês 31)

  1. Avatar
    António Gamboa Reply

    Olá Pedro,

    Tenho seguido atentamente a experiência que tem tido com o painel solar já que também tenho ponderado fazer o mesmo.
    Tenho no entanto uma curiosidade que não sei se consegue ajudar.
    Considerando os montantes eventuais do investimento, estou a ponderar a instalação de dois painéis.

    A questão prende na possibilidade de colocação dos dois voltados a sul ou a colocação de um voltado a nascente e outro a poente para maximizar o tempo de produção de energia. Considerando que não estou em casa durante o dia /semana seria para tentar minimizar o consumo de energia Fora de Vazio (bi-horário ciclo semanal) que mensalmente é de ~120KW.

    Já vi algumas superfícies comerciais com instalações desta forma. Caso consiga ajudar, gostaria de perceber se é mais rentável economicamente.

    Obrigado
    António

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. O critério é produzir o máximo nas horas em que está em casa. Não adianta produzir 500 w à uma da tarde se não estiver em casa. Compensa mais 300 de manhã e ao fim do dia e gasta-los todos do que 500 as 13 e 300 irem para o lixo. Deve consultar os profissionais a quem comprar os equipamentos. Sou só um jornalista curioso… :). O que acabei de dizer é senso comum mas foi o que né aconselharam também.

  2. Avatar
    Luis Fonseca Reply

    Em Portugal o jogo do fotovoltaico é entre o governo e poucos mas grandes investidores e garanto-vos que o negócio é bom e estão abuzando do povo português. Se os contadores electromecânicos eram favoráveis por poderem andar para traz, os electrónicos estão deliberadamente bloqueados na contagem por injeção. Ora os gestores da rede elétrica EDP e companhia estão reutilisando o excesso de produção para o vender ao vizinho o que constitui uma “Fraude” e nada barato pois é vendido nas horas mais caras.
    Enquanto o povo Português aceitar este jogo! Viverão enganados.
    Estou com intenções de questionar os diferentes intervenientes incluindo o estado português sobre o assunto.
    Haveria muito mais a falar sobre o assunto, mas acabaria num livro.

  3. Avatar
    Mauricio Reply

    Aqui no Brasil, depois do sistema gerador homologado junto a operadora, o excedente lhe é devolvido em um período de 60 meses.

  4. Avatar
    Hugo Reply

    Eu tenho o painel encima de uma palete com rodas. Quando estou em casa volto para o sol e o rendimento é muito superior em 5 anos ja paguei a placa.

      • Avatar
        José Quinteiro Reply

        Olá Pedro
        Confesso que no início isto dos painéis de autoconsumo me gerou alguma confusão ao cérebro com o ligar os painéis à tomada.
        Entretanto tenho pesquisado mas mantenho algumas dúvidas…
        Para obter esses gráficos há que existir um dispositivo electrónico para leitura e comunicação
        No seu caso encontra-se em que parte do circuito?
        É um dispositivo autoalimentado pelos painéis solares? Com que consumo?
        Pelo que tenho vasculhado na web os painéis fotovoltaicos tem uma perda de rentabilidade perto de 1% +/- ao ano (basicamente a garantia de alguns fabricantes para 25 anos)… confirma este valor?

        Agradeço desde já a partilha da sua experiência.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      A minha solução para isso é inclinar uma para nascente e outro painel só para poente. Durante o dia não estamos em casa…

  5. Avatar
    António Pina Reply

    Creio que os painéis solares utilizados desta forma são sempre benéficos, mas julgo que o benefício cresce quando se desce para o sul.
    Eu tenho 3 painéis de 250 watts no Algarve, onde resido, e penso poupar mais, embora não tenha um medidor de produção.

  6. Avatar
    Nuno Moutinho Reply

    Boas Pedro tudo bem? À cerca dum mês aproveitei uma “promoção” da Endesa e pelas contas deles necessitava de 2 painéis. Eles colocaram-me um aparelho que lê o que os painéis produzem no imediato, qual o seu aparelho para fazer as leituras diárias e regista-las. Obrigado Nuno Moutinho

  7. Avatar
    Sresende Reply

    olá. só não consegui perceber uma coisa: se o excedente é oferecido à Rede, isso depois é descontado na nossa fatura?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *