PPR – Como chegar à reforma com 60 mil euros

Os PPR são um engano?

Sim e não. Já lá vamos. Antes de mais quero dizer-lhe que após as férias de Verão, o Contas-poupança vai regressar esta quarta-feira à antena da SIC, no Jornal da Noite às quartas-feiras, como tem sido habitual nos últimos 8 anos. Com esta reportagem sobre como escolher o melhor PPR vamos iniciar a 9ª temporada da rubrica. Parecendo que não, há quase 10 anos que estamos a dar dicas de poupança. É um trabalho gigantesco e há ainda milhares de pessoas que ainda não ouviram falar do “Contas-poupança” e do trabalho que fazemos para ajudar os portugueses a poupar e a gerir melhor o seu dinheiro. Ainda há muito por fazer. Adiante.

Sabe quanto está a render o seu PPR?

Deixe-me adivinhar. Não faz ideia, certo?

Das dezenas de pessoas a quem fiz esta pergunta na SIC, na rua em reportagem e a amigos meus, ninguém sabia responder. ISTO É GRAVÍSSIMO.

Quer dizer, pura e simplesmente, que estão a entregar o vosso dinheiro aos bancos e a seguradoras para eles ganharem o dinheiro que quiserem convosco e que não têm nenhuma palavra a dizer. Muitos portugueses fizeram o PPR por dois motivos principais: para reduzir o spread do crédito à habitação e por causa dos benefícios fiscais. E para a VOSSA reforma, não? O objetivo do PPR é multiplicar a vossa poupança para terem dinheiro que se veja quando se reformarem. Mas parece que ninguém percebeu isso.

1 cêntimo por ano

Pedi a uma conhecida minha para ligar para o banco e perguntar quanto é que o PPR dela está a render. Atenção que ela tem um PPR há 8 anos, por causa do crédito à habitação e subscreve todos os meses 25 euros para esse PPR. E achava que estava a fazer bem. E está. Só que a ideia é fazer crescer esse dinheiro. Ela ficou em estado de choque quando lhe disseram que o dinheiro dela no PPR está a render 0,01% ao ano. Sim, não me enganei na vírgula. Por duas décimas não está a ter prejuízo por ter um PPR. É absurdo. Mas pode-se fazer alguma coisa? Claro que sim!

Se ainda não percebeu porque isto é grave, tem de perceber que há PPR que estão a render 6, 7 e 8% ao ano nos últimos 5 ou 10 anos. Ou seja, como o mesmo esforço de poupança podem multiplicar dezenas de vezes o que estão a poupar.

Rendibilidade PPR

Como escolher um PPR

Na reportagem desta quarta-feira, dia 19 de Setembro, vou explicar como deve escolher o melhor ou melhores PPR, e como pode fazer para trocar JÁ o seu PPR “miserável” para um PPR que esteja a render muito mais.

O que lhe peço neste momento é que vá ver os seus extratos que o banco lhe manda todos os anos e que veja quanto é que o seu PPR está a render e que guarde esse valor na mente quando vir amanhã (esta quarta) a reportagem do Contas-poupança que preparamos para o regresso da rubrica.

Está na altura de levar as suas poupanças a sério. Quero que tenha mais dinheiro no seu bolso. Merecemos, não? Senão são os outros que ganham com o nosso esforço.

Temos de abrir os olhos enquanto consumidores. Será uma das reportagens mais importantes que já fiz no Contas-poupança, a par das dos seguros de vida e do Crédito à Habitação. É daquelas que tem de prestar atenção quando a vir porque tem muita informação importante e refere-se a muita papelada e muitos números. Mas ninguém disse que o que estamos a fazer era fácil. É para o bem da sua carteira.

A quem interessa falar de PPR?

A reportagem é importante para os mais jovens que estão a entrar no mercado de trabalho, para os que têm agora 30 ou 40 anos, para os pais aconselharem os filhos e para os filhos aconselharem os pais a quem faltam 15 anos para a reforma.

Em resposta à pergunta inicial “Os PPR são um engano?”, sim se escolheu mal o seu PPR ou foi mal aconselhado, não são um engano se escolheu bem o seu PPR ou se mudar já para um melhor porque são uma extraordinária ferramenta de poupança que pode fazer MESMO a diferença na sua vida quando se reformar ou até mais cedo se precisar desse dinheiro (há várias situações em que pode resgatar o seu PPR antes da reforma sem penalização).

Conto, como sempre, convosco no Jornal da Noite na SIC esta quarta-feira. Ponham um alarme no telemóvel para não se esquecerem.

Acompanhe-nos AQUI

Novo livro Contas -poupança

Pode espreitar AQUI (e encomendar, se quiser) o novo livro ou clicando na foto abaixo.

(Esta semana foi o livro mais vendido a nível nacional na WOOK, na Bertrand e o 3º na FNAC). Também já está a poupar?

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança. Assim não perde nenhuma dica.

YouTube (Subscreva o canal)

Facebook do Contas-poupança

 Pergunte no Grupo “Contas-poupança – As suas dúvidas”

Instagram

Twitter  

As melhores dicas de poupança dos primeiros 5 anos de programa estão no primeiro livro “Contas-poupança”. É só clicar AQUI abaixo.

10 comentários em “PPR – Como chegar à reforma com 60 mil euros

  1. Ferreira Reply

    Bom dia. O banco CTT lançou um ppr que garante 1o/o . Gostaria saber a opinião sobre este produto e que PPR sem riscos aconselha para um prazo a 5 anos.

  2. Manuel Fernandes Reply

    Boa tarde. É possível fazer um PPR sem ter conta bancária?
    Existe alternativa ao PPR em sim, e criar um fundo de poupança reforma?
    Tenho 55 anos e está na altura de começar a pensar na reforma.
    Obrigado

  3. Carla P Reply

    Boa tarde,

    Antes de mais, obrigada pelo foco neste produto, do qual eu jia tinha ouvido falar há muitos anos mas que tinha “esquecido”.

    A minha questão: este produto está disponível para qualquer cidadão português, mesmo que não trabalhe no país e como tal, não faça IRS cá?

    Grata!
    Carla

  4. Rodrigo Roboredo Reply

    Que renderam 6%… não que vão render 6% ao ano nos próximos 5 ou 10 anos. Consegue me dizer qual o PPR que subscrito hoje de aqui a 5anos me vá dar pelo menos 5% de rentabilidade líquida ao ano?

  5. Alexandre Reply

    Olá boa tarde.
    Ontem na reportagem nunca ouvi falar nos riscos que estão associados aos fundos…será que não existem?
    Obrigado.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. Sim existem. Referi que nao tinham capital garantido e até fiz um grafismo a dizer isso. Pelos vistos devia ter reforçado ainda mais esse ponto. Obrigado pela sua observação.

  6. Sara Gomes da Silva Reply

    Estou muito curiosa para ver o programa hoje e saber um pouco mais sobre os PPR. Tenho apenas 21 anos e sei que estou na altura ideal para começar a poupar para a reforma sem grandes esforços, mas a informação que existe é pouca. Além disso, com 21 anos torna-se difícil de falar sobre este assunto. A maioria das pessoas pensam que é muito cedo, no entanto, nunca é cedo para se começar a poupar! Fico à espera de mais artigos como este!

  7. paula marques Reply

    Caro Pedro,
    Tenho um PPR desde 1997 (ex-Atlântico Reforma agora Ocidental Seguros), sou trabalhadora independente e creio que subscrevi pelos benefícios fiscais e como complemento à futura reforma. O valor é-me deduzido todos os meses da minha conta bancária. Ao ver a tal carta de rentabilidade, e aguardando a sua reportagem, verifico que a Rendibilidade é de 4% (* já deduzida de comissão de gestão financeira, 15,72€/ano). Na expectativa de ver a reportagem e perceber o que posso ter andando a perder, ou não, nestes vinte anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *