Painel solar fotovoltaico – Balanço Junho 2018 (mês 19)

Balanço do mês de Junho de 2018

Foi um mês de Junho decepcionante. No ano passado, Junho foi um mês melhor que o anterior e era sempre a subir até Setembro. Como sabemos, foi um mês mais chuvoso que o habitual. E isso refletiu-se na produção do painel solar fotovoltaico.

Em Junho, o painel produziu 36,619 kWh.  Menos 7 kWh que em Maio. Espero que Julho e Agosto compensem.

 

Continua a compensar?

Estas são as contas de Junho de 2018. Se tivesse consumido tudo o que o painel produziu teria poupado na fatura da luz 6,37 € (já com IVA).

Nestes 19 meses que já passaram teria poupado 126,12 euros. Como investi 620 euros no painel e na instalação, neste momento o retorno do investimento continua nos 7,8 anos.

Compensa comprar um painel solar?

Como não consumo tudo o que o painel produz (porque não estou em casa durante o dia durante a semana), tenho estimado o meu desperdício para a rede em cerca de 25%.

Assim, o retorno real  (o chamado break even) estará neste momento perto dos 10 anos (reais). Depois de passado esse tempo, o painel estará pago e terei pelo menos mais 15 anos de “lucro”. Veremos se é assim. Mensalmente continuarei a fazer aqui o balanço.

A ideia é ajudar os curiosos a perceber se no vosso caso é um investimento útil ou não e como funciona.

Tenho relatos de pessoas no Facebook e aqui no blogue que comentam que conseguem um painel já por 500 euros chave na mão. Ou seja, já se conseguem bons preços para um painel solar. Mas tenha em atenção a qualidade do painel e da instalação. Às vezes o barato sai caro. Não vá atrás de quem só quer vender.  Atenção se lhe disserem que para o seu caso precisa de 5 ou 6 painéis. Não quer dizer que não seja verdade, mas pelo que vou aprendendo e partilhando aqui se lhe disserem que precisa de mais de 2 painéis (sem baterias) deve desconfiar. É que vai pensar que está a poupar e em vez disso está a oferecer energia à rede elétrica nacional sem qualquer retorno financeiro. Ou seja, está a poupar, sim, mas com um investimento brutal que dificilmente vai recuperar. Aí  o único critério será ambiental.

Acompanhe-nos AQUI

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança. Assim não perde nenhuma dica.

YouTube 

Facebook do Contas-poupança

 Pergunte no Grupo “Contas-poupança – As suas dúvidas”

Instagram

Twitter  

Se quiser um resumo muito claro e prático das dicas que demos nestes anos todos, pode adquirir o livro “Contas-poupança”. Escrevi-o com esse propósito.

É só clicar AQUI abaixo.


6 comentários em “Painel solar fotovoltaico – Balanço Junho 2018 (mês 19)

  1. Carlos Campos Reply

    Boa tarde Pedro;
    Bem-haja pela vontade de servir, informando-nos.
    Quanto à questão do seu módulo Fotovoltaico perder muita eficiência, é mesmo assim.
    Ainda com a agravante da cobertura do seu telhado ser em metal.
    Deveria optar por inclinar um pouco mais o seu módulo, é simples e económico.
    Aproveita o que já tem, o perfil vs base de sustentação em alumínio, depois com dois pedaços de perfil de alumínio em formato “L”, faz uma pequena elevação, tipo triângulo/esquadro.
    Deste modo o painel ventila bastante melhor, não criando o efeito de estufa, entre o módulo e a cobertura.
    Além disso, produz mais e melhor no período Outono e Inverno, (Sol mais baixo) e ainda, uma melhor eficiente, “Auto-limpeza”.
    A minha Micro-geração, instalada em 2008, com uma potência instalada de 3.680W, produz normalmente neste período, entre 21 e 23kWh por dia, nos dias que indiquei na anterior mensagem/comentário, produziu menos 3,5 a 5kWh por dia.
    O seu módulo está muito bom, porque é um bom módulo, o Ambiente e as questões climáticas é que será de preocupar, e a TODOS nós!
    Bem-haja uma vez mais.
    Cumprimentos,

  2. Carlos Campos Reply

    Boas,
    Prezado Pedro Andersson;
    Quando nos “presenteia” com os dados de produção refetentes ao mês de Julho 2018?
    Pretendo também pedir-lhe o especial favor de nos informar, quando lançar os dados de produção referentes ao mês actual (Agosto 2018), a produção diária dos dias 1, 2, 3, 4 e 5, para que estes dias possam ser destacados em relação ao dia 6 e restantes do mês de Agosto.
    Porquê este pedido?
    Porque gostaríamos TODOS de poder ver e analisar que, durante os dias de maior temperaturas de ambiente, o seu módulo fotovoltaivo produziu menos em relação aos outros dias de muito e “bom” Sol, mas, com temperaturas mais baixas o seu módulo produz mais energia.
    Assim, ficará provado que os módulos/painéis Fotovoltaicos, produzem menos energia, quanto maior for a temperatura.
    Precisamente o contrário da tecnologia Solar Térmica para AQS, Águas Quentes Sanitárias, estes “painéis” chamados tecnicamente de Colectores Solares.
    Bem-haja.
    Cumprimentos,

  3. Carlos Campos Reply

    Caros (as);
    O presente ALERTA não poderá ser considerado de comentário, ….
    Leia-se:
    “O Tesla Saver ECO é baseado numa técnologia inovadora, revolucionária de poupança de energia desenhada para baixar o custo da electricidade na sua casa, apartamento ou negócio até 50%.*”

    Muita ATENÇÃO;
    Tenho conhecimento de que algumas pessoas já foram enganadas, foram atrás do conto do vigário!
    Efectivamente existe o termo energia reactiva e energia activa, e existem por vezes enormes gastos efectivos em energia reactiva, sobretudo na indústria, onde existem equipamentos eléctricos e motores com características de consumos de energia reactiva.
    Em suma, não vou agora explicar a “coisa”, mas para se poder efectivamente “beneficiar” na redução e armazenagem desta energia, são necessários outros tipos de equipamentos com super condensadores,…. e dimencionados sempre em função dos consumos de energia reactiva, através de monitorização, ou em último recurso, por cálculos matemáticos, depois de se obter uma lista pormenorizada do total de equipamentos que estão sujeitos a este tipo de consumos de energia reactiva.
    Olhos abertos, ouvidos atentos!
    Passem a mensagem sff, sejam pró-activos.
    Cumprimentos

  4. Carlos Campos Reply

    Prezada Paula Leal;
    O Pedro Andersson, além de ter um Excel igual ao de muitas outras pessoas, este é elaborado com a preciosa ajuda do equipamento electrónico de medição e registos, este da marca EOT, havendo muitas outras marcas no nosso mercado, com a mesma finalidade.
    Quando adquirir este tipo de equipamento de leituras, poderá facilmente elaborar com um Excel tradicional ou criado por si, e inscrever os dados de produção, consumo e desperdício, entre outros dados.
    É assim que o Sr. Pedro Andersson, nos mostra e presta um serviço público, através dos seus gráficos e na descrição transcrita como complemento dos mesmos.
    Espero ter ajudado.
    Cumprimentos,

  5. Paula Leal Reply

    Boa tarde.
    Antes de mais muito obrigado por todas as dicas… sou fã do contas poupança, ele já me ajudou imenso!
    Também tenho painéis fotovoltaico para produção de energia e gostava de fazer esta análise sobre a energia que produzo e que consumo, não poderia ceder essa tabela/ficheiro/template em formato editável para que eu pudesse fazer a análise da minha produção versus poupança?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *