Confira se está a pagar demais pelo seu crédito – Setembro de 2018

O que são taxas de juro máximas?

O Banco de Portugal decide de 3 em 3 meses os juros máximos que as empresas podem pedir ao fazer qualquer tipo de empréstimo. É uma média com uma fórmula que agora não vem ao caso. Tem as taxas atuais mais abaixo.

A questão é que às vezes pedimos um empréstimo ao banco para uma necessidade urgente (se não aconteceu, pode vir a acontecer) e ficamos a pagar um juro absurdo só porque não soubemos dizer à partida para que é que queríamos o dinheiro.

Cada finalidade do Crédito tem um juro diferente

Imagine que preciso pedir dinheiro ao banco ou a uma financeira para pagar as propinas da Universidade do meu filho ou para fazer um curso ou um mestrado. Ou para um instrumento musical ligado à educação artística. Ou para uma operação cirúrgica devido a problemas de saúde. Ou que quero comprar um painel solar ou outro equipamento ligado a energias renováveis.

Vou ao banco e peço um crédito pessoal ou uso o Cartão de Crédito. Vou pagar 15,7% de juros. Bom, o que tem de ser, tem de ser.

Mas não é bem assim. Se for por uma destas razões que mencionei, os bancos são “obrigados” a fazer um juro de no máximo 5,8%. Menos de metade do que se não disser para o que é. Muitos portugueses, por não saberem deste pormenor, pedem dinheiro emprestado sem dizer mais nada e, lá está, não é o banco que lhe vai perguntar para que é que quer o dinheiro para lhe fazer um “desconto”. A iniciativa tem de partir da sua parte.

Muitas vezes deitamos dinheiro à rua simplesmente por falta de informação.

Taxas máximas em vigor este trimestre

O Banco de Portugal acaba de divulgar as taxas máximas para este trimestre. Compare com o juro que está a pagar hoje e pondere liquidar esse crédito com outro (no mesmo banco ou noutro) com as novas taxas. Pode compensar. As taxas em vigor nos próximos 3 meses são estas:

Uma dica “milagrosa”

O truque para se livrar das dívidas de uma vez por todas é aproveitar a poupança na troca de um crédito em que fica a pagar menos para usar o dinheiro que poupar para amortizar a dívida mais depressa. A maior parte das pessoas assim que poupa 50 euros numa prestação gasta logo noutra coisa.

Pensemos racionalmente: Se estava a pagar uma mensalidade alta antes, é porque a podia pagar – vamos partir deste princípio, há excepções – então os 50 euros de “lucro” que passa a ter usa no fim do mês para amortizar (pagar antecipadamente) o que deve. Poupa nos juros e acaba mais rápido. Depois de pagar a dívida na totalidade, gaste o dinheiro que a partir daí lhe sobra como quiser :).

É o “truque” dos GURUS das finanças. Simples. E funciona!

Acompanhe-nos AQUI

Novo livro Contas -poupança

Pode espreitar AQUI (e encomendar, se quiser) o novo livro ou clicando na foto abaixo.

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança. Assim não perde nenhuma dica.

YouTube (Subscreva o canal)

Facebook do Contas-poupança

 Pergunte no Grupo “Contas-poupança – As suas dúvidas”

Instagram

Twitter  

As melhores dicas de poupança dos primeiros 5 anos de programa estão no primeiro livro “Contas-poupança”. É só clicar AQUI abaixo.

4 comentários em “Confira se está a pagar demais pelo seu crédito – Setembro de 2018

  1. pedro sousa Reply

    Boa noite. Nao esquecer que ao liquidar um credito o banco vai cobrar pelo fecho digamos assim do mesmo,ounestou errado? Pelo menos a mim pediram me mil e tal euros pela liquidacao do meu credito habitacao,que eu queria mudar de banco. Obrigado

  2. Pedro Romano Reply

    Boa noite
    Uma ideia que tive depois de analisar as taxas, pode ser estupidez mas cá vai: Posso substituir o crédito do carro por um crédito por exemplo para um painel solar em que a taxa é bem mais pequena?
    Que documentos me pede o banco? Ou é só dizer que quero comprar um painel solar?
    Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *