Painel solar fotovoltaico – Balanço Março 2018 (mês 16)

Balanço do mês de Março de 2018

Passado mais de 1 ano, já começo a poder comparar com o mesmo mês do ano passado. Em Março de 2017, o meu painel solar produziu 36,1 kWh. Este mês de Março de 2018, produziu apenas 29,1 kWh. Teve a ver, obviamente com os dias de chuva e de muitas nuvens que estragaram a “festa”.

Houve dias em que o painel praticamente não produziu nada e, normalmente, produz no mínimo 1 kWh por dia. Portanto, foi um “mau” mês. Apesar de tudo, como esperado, foi um mês melhor do que Fevereiro. Como já verifiquei, assim que chega a Primavera a produção começa a lentamente a subir, como podem ver no gráfico abaixo.

 

 

E neste gráfico a seguir pode ver que cada vez que a linha desce é uma nuvem que passou no céu e tapou os raios solares. Portanto, a produção é muito instável.

 

Continua a compensar?

Estas são as contas de Março de 2018.

Até agora, se tivesse gasto tudo o que o painel produziu, já teria poupado na fatura da luz 106 euros, em 16 meses. Como investi 620 euros no painel e na instalação, neste momento o retorno do investimento está nos 7,8 anos.

Como podem ver abaixo, mesmo nos meses maus, a poupança ronda os 5 euros por mês. E tenho baixado o valor do kWh ao longo do tempo porque tenho mudado de empresa fornecedora de eletricidade. Portanto, junto as duas poupanças mas atraso o retorno do investimento no painel.

 

Compensa comprar um painel solar?

Como não consumo tudo o que o painel produz (porque não estou em casa durante o dia durante a semana), estimo o meu desperdício para a rede em cerca de 30%. O que quer dizer que o retorno real  (o chamado break even) estará neste momento nos 10 anos. Depois de passado esse tempo, o painel estará pago e terei pelo menos mais 15 anos de “lucro”. Veremos se é assim. Mensalmente farei o balanço.

Acompanhem aqui no Blogue e no Facebook esta pequena aventura fotovoltaica. A ideia é ajudar os curiosos a perceber se no vosso caso é um investimento útil ou não e como funciona. Até agora nenhuma avaria ou problema.

Registe-se com o seu e-mail no blogue para receber a Newsletter.

Veja mais dicas no livro “Contas-poupança” que reúne as melhores reportagens  dos primeiros 5 anos do programa:

25 comentários em “Painel solar fotovoltaico – Balanço Março 2018 (mês 16)

  1. Maria Maia Reply

    Boa tarde!

    Já sabe dizer algo sobre os novos contadores inteligentes? Vão mudar o meu esta semana, e tendo eu 6 painéis, fico receosa que conte a energia produzida como consumida. Já conseguiu ver se não a contabilizam?

    • Carlos Campos Reply

      Boa tarde;
      Não sendo eu o Pedro Andersson,… Posso informar que:
      Se já tem os painéis Fotovoltaicos (6 unidades) como informa, (devem de ter uma potência de 250W, … 265W, cada!?) então já os declarou no portal da DGEG, no sítio do SERUP, “INFORMAÇÃO PRÉVIA” que é obrigatório, por Lei, e segundo o DL153/2014, com potências desde 200W até 1.500W.
      Correcto?
      Se não o fez, terá de o fazer, senão, irá acontecer exactamente o que teme que “talvez” aconteça!
      Só assim, a empresa (seu fornecedor de energia de electricidade) saberá que é um “microprodutor” em regime de UPAC.
      E, desta forma ordenar a parametrização do futuro contador “inteligente” de forma a não contabilizar a energia que oferece à rede (RESP) como se fosse energia consumida por si.
      Se até à data ainda tinha contador de “Disco”, (também chamado de Analógico) então a energia que desperdiçava, fazia com que o contador desconta-se os kWh do total acumulado no contador, e igual (mesma proporção) aos Wh ou kWh injectado vs desperdiçado.
      Espero ter ajudado.
      Cumprimentos,

      • Maria Maia Reply

        Olá Carlos! Obrigada pela resposta!
        Sim tenho 1500w, declarei-os há cerca de 2 a 3 semanas e ligaram-me esta semana para irem trocar o contador. A comunicação entre o SERUP e a EDP distribuição é assim tão rápida? Espero que sim! e que o contador venha preparado!

        • Carlos Campos Reply

          Cara Maria,
          “Vieram muito depressa”…, (tal como afirmou, ..) porque efectuou a dita “Comunicação Prévia” no Portal do SERUP.
          Mas porque eventualmente terá ainda um contador de “Disco”!?
          E, se assim for, descontaria a energia injectada por desperdício, no total da energia registada por consumo. Tal como expliquei antes.
          Ou, ter um outro contador, que poderá estar a contabilizar a energia oferecida à rede, mas que ainda por cima a teria de pagar!
          Para evitar estes incidentes, obrigam a tal Informação Prévia.
          Até aqui, tudo muito bem e correcto!
          Mas, … Aconselho-a a estar atenta, …
          “Um olho no burro, outro no cigano”, porque poderá acontecer o improvável!
          E, não seria a primeira vez, nem será/seria a última!
          Que o “Dito Inteligente”, possa não vir devidamente parametrizado!?!?
          Não tem nada a haver com a sua questão, … mas posso desde já afirmar que, alguns tipos de contadores inteligentes (inteligentes a favor dos donos, …, Eheheh….) consomem electricidade da rede, para a sua alimentação contínua e envio de dados “telecontagem”.
          Como estamos sempre a utilizar energia eléctrica, (habitação de uso permanente) não temos a percepção se de facto isto se passa ou não!?
          Mas posso afirmar, que, tenho algumas pessoas conhecidas, amigos, clientes, vizinhos, … que tendo uma habitação para utilização sazonal, e não tendo absolutamente NADA ligado, porque desligam o Diferencial geral, o contador inteligente, consume em média 3 a 3,6kWh de electricidade por mês!!
          Existem muitos casos de denúncias deste “fenômeno”, … entre outros, … Na ERSE, Entidade Reguladora dos Serviços de Energias.
          Olhos bem abertos, ouvidos atentos, … e muita atenção às contas, …
          Tal como nos comunica conscientemente e constantemente o Pedro Andersson.
          Cumprimentos,

          • Carlos Campos

            Olá Pedro,
            Primeiro quero abordar este tema com alguém que não tenha “MEDO” de falar, mas sobretudo em dar a cara, se bem me faço entender!?
            Vivemos num país em que as pessoas ainda tem medo, existe ainda muito o “tique” da perseguição, (não é que não exista! Existe pois!) e até em denunciarem casos de injustiças às autoridades competentes, por vezes é só para alguns, infelizmente não a maioria.
            Vou indagar, como disse, e voltaremos a falar, mas pelo seu E-mail profissional.
            A ERSE, DECO, DGEG, sabem que isto se passa, existem registos efectivos de denúncias e desagrados, mas, … pois, mas, …. por agora nada ainda modou sobre este problema técnico, mas “obsceno”!!
            Cumprimentos,

          • Pedro Andersson
            Pedro Andersson Post author

            Só preciso de provas para avançar. Casos de “acho que” tenho vários. O meu contador inteligente pelos testes que fiz funciona bem.

      • Pedro Andersson
        Pedro Andersson Post authorReply

        Obrigado pelas suas respostas, Carlos. Sabe bem mais do que eu. Eu sou só um curioso. Agradeço a sua atenção e rigor.

        • Carlos Campos Reply

          Olá Pedro, …
          Bem-haja por demonstrar através das suas simpáticas palavras confiança.
          Mas, o meu principal bem-haja vai para o Pedro Andersson, por todos os seus trabalhos e alertas, com o seu destinto SERVIÇO PÚBLICO!!
          Bem-haja.
          Cumprimentos,

  2. Andreia Mota Reply

    Caro Pedro Andersson,

    Estou a ponderar adquiri painéis para a empresa, sistema trifásico, mas encontro-me reticente. Confesso que ao ler a sua experiência me entusiasmo com a ideia de colocação dos painéis.

  3. Pedro Reis Reply

    Pedro: “Como não consumo tudo o que o painel produz (porque não estou em casa durante o dia durante a semana), estimo o meu desperdício para a rede em cerca de 30%.” –> Esses aparelhos da EOT não permitem exportar para Excel? Se sim basta colocar lado a lado (na resolução de hora a hora) os resultados da geração do painel solar com o consumo de casa em Wh, e fica a saber exactamente quanto está a aproveitar do painel.

  4. Carlos Campos Reply

    Cara Irene Félix,
    Como diz, já tem 4 Módulos (painéis) Fotovoltaicos, esses estão ligados a 2 ou 4 microinversores que injectam a energia produzida na rede eléctrica de consumo, quando há consumos consume toda a energia produzida, ou só parcialmente, a restante não consumida irá ser injectada na RESP (Rede Eléctrica de Serviço Público) e de borla, essa energia eléctrica ficará ao dispor de qualquer companhia distribuidora e comercializadora de electricidade.
    Se pretende adquirir baterias, (primeiro saber só o preço,…) a tecnologia de que dispõe (Senhora Irene Félix) actualmente não lhe premite a transformação e a acumulação da energia excedente, em baterias, sejam estas de tecnologias AGM, GEL, Eletrólito Livre, (Vasos Abertos) ou Lithium Ferroso.
    Só consegue aproveitar os 4 módulos Fotovoltaicos!
    Começam a aparecer no mercado da UE, alguns modelos vs marcas de baterias que aceitam na entrada (carregamento) 230VAC e na saída, também 230VAC.
    Mas pessoalmente, e para já (próximos 4 a 6 anos) é desaconselhável, esta é a minha opinião, e sei bem do que afirmo, pois é uma das mingas áreas profissionais, dimensionamentos e projectos de acumulação de energia eléctrica.
    Espero ter ajudado!?
    Cumprimentos,
    P.S.- Caro Pedro Andersson, bem-haja uma vez mais pela partilha da sua aventura vs serviço público que a todos nos presta e continuará a prestar! 😉

  5. Erico Reply

    Boa noite,
    Estou a pensar comprar um painel fotovoltaico mas também queria saber se acha que vale a pena as baterias para aproveitar ao máximo a produção? Onde se pode obter mais informações sobre as baterias? Obrigado!

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. Na empresa onde comprar o painel, mas basta ir ao Google e ver preços. Como custam 4 ou 5 mil euros pra mim não compensa.

  6. Jose Reply

    Boa tarde. Diga-me por favor, se a energia produzida pelos painéis solares, não for totalmente consumida, ou seja for injetada na rede, o produtor terá de pagar para o fazer (injetar na rede)?Jo

  7. candido alberto Reply

    boa tarde gostaria de saber se com 3 paineis ( 6,9kw), estando em casa durante o dia e fims de semana ao ligar o A.C., apenas gasto o auto consumo que o painel armazena ou vai buscar energia a rede EDP.

      • CANDIDO Reply

        boa noite não consigo perceber qual o consumo medio do meu a.c. se me puder ajudar aqui fica as caracteristicas do equipamento Toshiba Inverter modelo RAS-M18GAV-E , SERIE Nº 703M0682-
        220-240V – 50HZ
        220V-60HZ
        HEAT 6,7 KW
        WATT. COOL 1.60 KW
        HEAT 1.85 KW

  8. Irene Félix Reply

    Boa tarde
    Tb tenho painéis e ando a tentar descubrir o preço da baterias para uso domestico ,mas como quando pergunto o preço me tenho antecipado a dizer que já tenho painéis ( 4) nunca me respondem o preço das benditas baterias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *