EURIBOR – Novo mínimo histórico a 6 meses

Escrito por Pedro Andersson

22.01.18

}
2 min de leitura

Publicidade

Euribor hoje

Euribor mantém-se a 3 e 12 meses e cai a 6 meses para novo mínimo histórico e sobe a 9 meses.

Euribor 3 meses 

A Euribor a três meses manteve-se hoje em -0,328%.

Euribor 6 meses 

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação atingiu hoje -0,277%. NOVO MÍNIMO HISTÓRICO.

Euribor 9 meses 

A nove meses, a Euribor foi hoje fixada em -0,222%.

Euribor 12 meses 

No prazo de 12 meses, a taxa Euribor manteve-se nos -0,191%.

As Euribor são fixadas diariamente pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

 

Para que servem estes dados?

Quando pedimos um empréstimo ao banco para comprar casa, na maior parte dos contratos ficou definido que todos os meses pagamos de juro o spread (lucro do banco) + Euribor (o juro a que os bancos emprestam uns aos outros). Ora, desde 2015 que a Euribor entrou em valores negativos. É o pesadelo dos bancos portugueses.

Exemplo: Quem tem um spread de 0,5 (por exemplo com euribor a 6 meses), só paga 0,5-0,275 (ou o valor do dia/mês/média da EURIBOR correspondente)=0,225%.
E sempre que desce mais uma milésima, é menos que paga na prestação e menos que o banco ganha. Mas foi o que ambos assinaram.

O banco devia estar a pagar a sua casa?

Agora imagine o caso de alguém que tem um spread de 0,3 com Euribor a 3 meses. O que acontece é que a Euribor negativa já é maior do que o spread. Ou seja, pelas regras da matemática, o banco devia estar a pagar a sua casa.
Mas o que os bancos estão a fazer (é o meu caso) é quando o valor chega ao zero, pára. Neste momento só estou a amortizar a casa e a pagar zero de juros relativamente ao spread.

Pode ver AQUI a reportagem que fiz sobre o assunto. Se tiverem alguma dica sobre este tema, digam.

Fiz uma breve sondagem no grupo de Facebook “Contas-poupança – As suas dúvidas” e percebi que havia interesse em que regularmente indicasse aqui a evolução da Euribor. As alterações são diárias mas fá-lo-ei apenas quando achar que se justifique. Mas o importante é andarem em cima das contas que fazem a vossa prestação da casa. E saberem quando a maré virar. Sim, porque a Euribor não vai continuar assim muito tempo. Sem querer estar a dar conselhos, não seria má ideia por dinheiro de lado para amortizar a casa antes que a prestação suba. Assim, quando a Euribor subir, podem baixar a prestação amortizando a casa. Façam contas.

REGISTE-SE NO GRUPO “Contas-poupança – As suas dúvidas”

Pode adquirir o livro “Contas-poupança” com desconto e portes grátis. É só clicar AQUI abaixo. Pode oferecer, se quiser dar uma prenda útil a alguém :).

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas descem a 3 e 6 meses e sobem a 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

Devolução de propinas – Prazo termina esta sexta-feira

Mais de 165 mil jovens já pediram o Prémio salarial Atenção ao prazo! O prazo para pedir o Prémio Salarial, que prevê a devolução aos jovens do dinheiro que investiram na sua educação superior, termina esta sexta-feira, dia 31 de maio. Os licenciados e mestres que...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem a 3 e 6 meses e descem a 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (3 a 9 de junho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PODCAST | #244 -Vale a pena investir em ouro? (A pergunta do Pedro)

Subscreva a nossa Newsletter, para não perder nenhuma dica *Ao subscrever, a informação partilhada será usada de acordo com os nossos Termos e Condições e a nossa Política de...

Jovens vão poder decidir a cada ano que regime de IRS preferem

Opção pelo IRS jovem é anual e poderá ser alterada ou renovada O novo modelo de IRS Jovem aprovado recentemente pelo governo é diferente daquele que ainda vigora atualmente, na medida em que prevê uma redução das taxas do imposto que incidem sobre os escalões de...

Rendas de pessoas deslocadas em trabalho vão poder ser deduzidas

Medida aplica-se a deslocados a mais de 100 quilómetros de casa As pessoas que tenham de ir trabalhar para mais de 100 quilómetros de distância da sua residência habitual e pretendam rentabilizar a sua habitação enquanto estão fora vão poder deduzir a esse rendimento...

Garantia pública extingue-se quando jovens pagarem primeiros 15% do empréstimo

Garantia pública de até 15% aplica-se a casas até 450 mil euros O governo aprovou recentemente uma garantia pública de até 15% para ajudar os jovens até aos 35 anos a conseguir financiamento para comprar casa. Na segunda-feira, ao terminar o Conselho de Ministros...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (27 de maio a 2 de junho)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de retalho de cerca de 10% para as...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

4 Comentários

  1. Rui

    Na minha humilde opinião a ideia de amortizar faz todo o sentido e não apenas quando a euribor subir.
    Todos os anos tenho feito uma poupança para amortizar e em

    Dezembro lá vou eu ao banco amortizar.

    Não concordo nada que apenas vale amortizar quando subir e que com a euribor negativa não se deve amortizar.

    Além do efeito psicológico de cada vez dever menos ao banco, feeitas as contas já poupei em juros e em seguro de vida (indexado ao valor em dívida) o que não conseguia obter com um qualquer depósito a prazo.

    Responder
  2. VITOR DANIEL

    Rui, sera uma questao de fazer contas…
    Se tiver umas poupanças que possa utilizar para abater no credito habitaçao, mas em vez disso as colocar a render em deposito poupança, certificados do tesouro, etc, ou seja, aplicados em produtos que ainda paguem juros acima da euribor + spread + comissoes bancarias, nao saira a lucrar com tal decisao?
    Naturalmente que depende entre outros aspetos da taxa de spread que esta a pagar… por isso, cada um deve fazer as suas contas e avaliar o que sera melhor.
    A cerca de oito anos do final do contrato, avaliei a hipotese de amortizar por completo o meu credito, para assim poder ver-me livre do banco em causa mais as suas comissoes de manutençao / mensalidades. Feitas as contas, os juros a receber nos proximos anos pela subscriçao de certificados do tesouro, mesmo sem contar com o premio associado ao crescimento do PIB nos proximos trimestres, supera e bem os juros do credito + despesas associadas…
    Importa é fazer as contas somando as taxas todas: Spred + Euribor + Despesas de cobrança de prestaçao + Despesas de manutençao de conta + Seguros + Outras obrigaçoes (cartoes de credito, etc) e nao esquecer a parte que eventualmente ainda possa abater no IRS.
    Quando (e se) as Euribor começarem a subir de novo, veremos como se comportam os produtos de aforro…

    Responder
    • celso

      Sim, também ando a pensar o mesmo, mas não convém esquecer que uma parte dos juros ganhos vai para o Estado.

      Responder
      • VITOR DANIEL

        Por ser obvio nem referi, Celso. Mesmo considerando esse contributo extra (28%) para as contas publicas, ainda existem soluçoes compensadoras, cada vez menos é certo, mas é preciso estar sempre atento… Ha 5/6 anos atras foram lançados os CT, entretanto suspensos quando da criaçao dos CTPM. Nesta altura, esses CT estao com uma rentabilidade de +/- 6%. Quem no seu prefeito juizo vai usar essas poupanças para abater dividas que nesta altura pagam taxa 0,27%? Pago despesas de manutençao pois claro! Nao de muito boa vontade como sera logico, principalmente tendo consciencia que esses valores estao a servir para compensar aquilo que alguns supostos “poderosos” nao vao nunca pagar…

        Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.