Viu o Contas-poupança sobre os carros usados… “ganhou” 5.900 €

Em vez de 130.000 tinha 218.000 km

Continuam a chegar-me relatos de pessoas que descobriram que foram burladas na compra de carros usados. O conta-quilómetros dizia “x” e afinal – com as dicas da reportagem do Contas-poupança – descobriram que na realidade a viatura tinha “x”+100.000 km.

Alguns decidiram não fazer nada. Outros foram para tribunal. Outros pediram a devolução do dinheiro. Outros aceitaram trocar o carro por um com quilometragem real.

Este último caso está bem retratado na mensagem que recebi hoje de um espectador/leitor do blogue. Não se quis identificar e eu percebo.

O Stand trocou-lhe o carro na hora

Basicamente, depois de apresentar o relatório do AutoDNA, o dono do stand quis foi resolver o problema o mais depressa possível e evitar que sejam conhecidos como “marteladores de quilómetros”. Acho que no mercado dos carros usados vai haver uma época ACP e uma DCP (Antes do Contas-poupança e Depois do Contas-poupança). Pelo menos para o milhão e duzentos mil que viram a reportagem.

Fica a dica também para os muitos que me perguntam: “Pedro, acabo de descobrir que fui burlado. O que devo fazer a seguir?”

Bom dia, quero agradecer muito pela reportagem sobre a alteração do conta-quilómetros. Graças a vocês e após consulta do histórico do veículo através do Auto-DNA, descobri que fui burlado numa compra de uma viatura em Janeiro de 2017. Ora o veículo apresentava +/- 130.000kms e na verdade nessa data tinha pelo menos 218.000kms de acordo com fotos do report do site.

Confrontei o stand e propuseram um acordo à minha escolha. Pelo que consegui trocar o antigo veículo comprado há um ano por 13.000€ por outro da mesma marca e mais recente já com quilómetros certificados pela marca e report do Auto-DNA que tinham à venda por 18.900€.

Ou seja, confrontou o dono do stand. O stand deu-lhe a escolher a solução e o espectador optou por devolver o carro e levar outro mais recente com quilómetros certificados. Trouxe para casa um carro alegadamente 5.900 € “melhor”. Pelo menos é o que acredita o espectador. Eu não percebo nada de carros nem tenho os detalhes do negócio.

“Se quiser, vá para tribunal…”

Há stands que estão a aceitar fazer isto e stands que assobiam para o lado e dizem que não foram eles e que o cliente vá para tribunal se quiser. Há de tudo. Tem de avaliar o que o deixa satisfeito como compensação se foi burlado e o trabalho que está disposto a ter. Certo é que se eu vendesse carros jamais quereria passar a ser conhecido como “martelador” de conta-quilómetros.

Há algumas pessoas que no Facebook e aqui no blogue “exigem” que as vítimas digam em que stand é que foi. Como devem compreender, é muito fácil exigir isso aos outros, mas se fosse consigo também pensava duas vezes por todos os motivos, se é que me faço entender. O mundo não é perfeito. Cada um tem de decidir o que faz com a sua vida.

Fico muito contente por a reportagem ter sido útil para sermos menos enganados na compra de carros usados, sejam nacionais, sejam importados.

Se não sabe do que estamos a falar pode rever a reportagem AQUI neste link.

https://contaspoupanca.pt/search/s?s=casos+martelados

Se está a pensar comprar um carro usado, nacional ou importado, veja a reportagem primeiro.

Partilhem este artigo com todos os vossos conhecidos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *