Está poupar água? E a baixar a fatura?

Poupe água e baixe a sua fatura ao mesmo tempo

Com a seca severa e extrema que está a afetar o país, aproveito para vos recordar duas reportagens que fiz em 2014 e 2015 sobre como poupar água e baixar a sua fatura ao mesmo tempo.

Como sabem, o critério do Contas-poupança é puramente financeiro, mas neste caso cruza-se (e de que maneira) com a questão ambiental. Temos mesmo de proteger os recursos que temos. Já não estamos a falar do planeta que deixaremos aos nossos filhos. Estamos a falar de HOJE.

Dicas práticas para gastar menos água

Nesta reportagem , explico o que são os redutores e reguladores de caudal e como funcionam. Se viu a reportagem na altura (há 3 anos) se calhar é altura de fazer novamente o teste do medidor de cozinha para ver se não é altura de substituir os redutores que colocou quando viu a reportagem. Relembro que nos dias seguintes a este Contas-poupança os redutores de caudal esgotaram em muitas lojas do país :).

http://sicnoticias.sapo.pt/programas/contaspoupanca/2014-01-30-Como-reduzir-o-consumo-de-agua

Como controlar dia-a-dia o consumo da água e como ler a fatura da água

Nesta outra reportagem expliquei como podemos controlar a fatura da água, simplesmente olhando para o contador que temos em casa. E explico também, se tiverem paciência, porque é que pagamos tanto de água. Se calhar algumas das taxas que refiro ainda estão em vigor.

 

http://sicnoticias.sapo.pt/programas/contaspoupanca/2015-05-13-Sugestoes-para-poupar-na-fatura-da-agua

Vamos lá fazer a nossa parte para reduzir o consumo da água. Poupamos o planeta, poupamos Portugal e poupamos a nossa carteira.

Já fez “Gosto” na página de Facebook do Contas-poupança?

 

 

9 comentários em “Está poupar água? E a baixar a fatura?

  1. João Capela Reply

    Boas
    Baixar a factura era acabar com o IVA nas taxas e acabar com as taxas fixas (paga o que consome)
    Mas assim as companhias de aguas não facturavam quando não havia consumo

  2. João Capela Reply

    Boas
    Bonito é na factura da água:
    – ter alcançado o 2º escalão (o 1º só mesmo quando se vai de férias e não se gasta agua em casa), e a agua em vez de ser debitada x m3 em 1º escalão e o restante em 2º escalão, ser tudo debitado em 2º escalão;
    – pagar tarifa (taxa alterada para tarifa pois a taxa dos contadores foi proibida) fixa;
    – pagar tarifa variável;
    – pagar tarifa de aguas residuais fixa;
    – pagar tarifa de aguas residuais variável;
    – pagar tarifa de resíduos sólidos fixa;
    – pagar tarifa de resíduos sólidos variável;
    – pagar taxa de recursos hídricos água;
    – pagar taxa de recursos hídricos saneamento;
    cereja no topo do bolo:
    IVA sobre todas as tarifas taxas e afins

  3. Mário Reply

    Viva,

    o valor da construção do poço, que por acaso é mais uma piscina porque não se conseguia furar, e a necessidade de mais circuitos de água (na prática foram o dobro dos necessários), valores certos não sei porque foram englobados no valor total da construção.
    A bomba de balão, compra-se no AKI e afins por uns 150€, ou menos.
    Quando se está na fase de obter orçamentos, estes “pequenas” extras que se forem logo discutidos, podem ficar a preços muito simpáticos.

  4. Mário Reply

    Caro Pedro,

    eis um caso concreto, o meu.
    Enquando estive a habitar num apartamento, nós, um casal e 2 crianças pré-adolescentes, tinhamos um gasto médio mensal de 14m^3, o que dá algo na casa dos 115L/dia por cada um de nós.
    Creio que é um valor que está na média.
    Este consumo era para alimentação, sanita e banhos diários de chuveiro.
    E tomamos algumas medidas para termos este consumo: banhos rápidos e de chuveiro, garrafa de 1,5L no autoclismo, torneira fechada durante lavagem dentes/desfazer a barba, banhos seguidos, água do chuveiro para um balde enquanto não chega a água quente…

    Mudamos para uma vivenda mandada construir por nós.
    Temos jardim com árvores de fruta e legumes que são regados em caso de necessidade, páteo que é lavado semanalmente para limpar a sujidade da cadela, continuamos com os banhos diários de chuveiro e durante o verão temos de encher a piscina de montar (~3,6m^3) pelo menos uma vez!
    O nosso consumo passou para apenas 3m^3 média mensal!
    Ou seja, algo na casa de 25L/dia por pessoa (agora casal e duas jovens)
    E não é uma estimativa, é mesmo real.

    Onde está a magia, o truque?

    Simples … explicando.
    Como a vivenda foi construída por nós, optamos por fazer um poço na cave para recolha de água.
    Assim, quando chove, pouco tempo depois temos este poço/reservatório cheio ou quase.
    O poço tem um dreno para, caso encha demasiado, seja expelido para o exterior.
    Na casa, temos vários circuitos de água:
    – para alimentação (lavatórios) e máq. lavar loiça – diretamente da companhia
    – para sanita/jardim – posso comutar do poço ou da companhia caso o poço fique sem água
    – para banhos e máq, lavar roupa – posso comutar do poço ou da companhia caso o poço fique sem água
    A água do poço é extraída com uma simples bomba de balão.
    Em resumo, gastamos muito mais água mas, água potável, água que cada vez é mais escassa, reduzimos substancialmente (78,6%).
    Para além de medidas obrigatórias como paineis solares e outros, dever-se-ia também apostar na utilização da água das chuvas para, pelo menos, esta ser usada nos autoclismos.
    Para mim, é um crime que, no século XXI, deitemos água potável, valiosa, literalmente pela sanita abaixo quando, milhões não tem acesso a 1L de água potável!

    Infelizmente a fatura mensal não baixou na mesma proporção (há valores que não dependem do consumo) e o investimento foi um pouco elevado, o que faz com que o retorno financeiro seja só daqui a muitos anos.
    Contudo, os ganhos ambientais são enormes!
    Nestes cinco anos que estou a morar na vivenda, deixamos de consumir, apenas e só 660m^3 de água potável!

    E é isto.
    Abraços e continuação de um bom blog/programa.
    Mário

  5. Miguel Araujo Reply

    Boa tarde Pedro,

    Gostaria de acrescentar uma forma de poupança de água que já implementamos aqui em casa:

    Sempre que tomamos banho, a água demora a aquecer. Pusemos dois garrafões de água, um de 7 Lts e um de 5 Lts. Para terem uma ideia, são duas pessoas a tomar banho, e por dia são cerca de 8 Lts de água que vão para o autoclismo.

    Já pensei também em obras e o lavatório deveria deitar a água para o autoclismo, pois há muito desperdício quando se lavam as mãos ou a cara.

    Gostaria que partilhasse esta ideia pois se todos o fizerem, são milhões de litros de água que se poupam por dia.

    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *