GALPon com problemas de faturação

Não há faturas?

Quem é cliente da GALPon (eletricidade e gás) já deve ter percebido que durante pelo menos 2 meses não recebeu faturas de um ou dos dois serviços.

Tenho recebido várias “queixas” de leitores/espectadores que acham estranho não ter recebido as faturas de Julho e Agosto ou Agosto e Setembro. Agora estão a receber faturas com os dois meses juntos com valores que não lhes dão jeito nenhum.

A resposta da GALP

Contactei a GALP para tentar perceber o que se passa (já fui cliente deles, mas neste momento não sou) com base nas vossas informações. Foi-me explicado que mudaram o sistema de faturação e que agora já estará normalizado. Terá demorado mais do que esperavam mas garantiram-me que em Outubro (até fim do mês) todos os clientes terão recebido as faturas que faltam.

Se for um valor alto, o que faço?

A própria GALP está a enviar um SMS a vários clientes com a resposta. Pode ligar para o apoio ao cliente e pedir para dividir o valor por um número de meses que lhe seja confortável. Afinal de contas, não foi o cliente que causou esta situação. Não tem de ser prejudicado.

Portanto, quando receber uma fatura com vários meses juntos, exija pagar em 2, 3 ou 4 prestações. Eles que façam as contas. Atenção que não se aplica a questão da prescrição dos 6 meses (a menos que chegue a esse prazo de atraso). Neste caso (“apenas” 2 meses), terá de pagar ou entrar com uma queixa num Centro de Arbitragem, mas em princípio terá de pagar o valor.

Isto aplica-se a qualquer empresa de qualquer ramo. Se juntam faturas de vários meses deve exigir um plano de pagamentos que não prejudique o cliente.

49 comentários em “GALPon com problemas de faturação

  1. Fábio Mestre Reply

    Bom dia,
    Deixo aqui a minha questão, há cerca de dois anos mudei para uma casa arrendada e fui a Galp e passei para meu nome luz e gás, agora passado dois anos percebi que só andava a pagar o gás, porque veio há uns dias uma conta de 400e luz para regularizar da minha morada mas em nome da Senhoria, onde já tem marcado dia de corte para 1 Julho, ou seja há dois anos atrás apenas ficou em meu nome o gás e a luz não sendo os dois da mesma operadora, sendo esta situação culpa deles e nem estando em meu nome, será que tenho de pagar? Pensei em mudar já o contrato para a EDP. Como acha que devo proceder?

    Obrigado

    • paulo Reply

      Desculpe a pergunta mas…. durante 2 anos esteve a pagar só o gás e não percebeu? E nas facturas o que é que estava escrito? E não achou que estava a pagar pouco???

      • Fábio Mestre Reply

        Olá, eu vejo a entidade e referência e pago, nunca pensei que pudesse ter algum problema, tudo eletrónico, só agora quando recebi algo sem ser em meu nome fui verificar e realmente só vinha descriminado o gás,como se não tivesse luz em casa. São tantas contas hoje em dia que a não ser que aja algo muito fora do normal senão pago todos seguidas.

  2. Isabel Fonseca Reply

    Olá Pedro

    Desde já agradeço a atenção dispensada.

    Ontem, reclamei via telefone a fatura em questão, solicitando a sua prescrição.

    Acabei de receber mensagem a informar que “a fatura (…) se encontra totalmente prescrita, pelo que não é necessário efetuar o pagamento da mesma.”

    Muito obrigada pela a ajuda que me prestou e votos de muito sucesso!

      • Isabel Fonseca Reply

        Sim Pedro, soube através do blogue.
        Presta-nos um excelente auxilio.
        Obrigada pelo trabalho que desenvolve.

  3. Isabel Fonseca Reply

    Bom dia Pedro

    Recebi hoje em mão, porque me dirigi a uma loja da Galp, uma fatura com o período de fracturação de 16 de Jul a 12 de Out de 2017. À cerca de um mês recebi 3 chamadas, pré gravadas a pedir que efetuasse o pagamento. Ontem recebi e-mail e carta da empresa INTRUM a exigir o pagamento, dentro de 10 dias, daí hoje ter-me deslocado à loja. Já não sou cliente. Como devo proceder?
    Obrigada

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. Pelo que diz essa fatura já prescreveu. Porque tem mais de 6 meses. Reclame a dizer que não paga. Se necessário recorra a um centro de arbitragem.

  4. Bernardo Andrade Reply

    Caro Pedro Andersson
    Recebi este mês de Maio uma factura com acertos de 19 de Outubro de 2017 a 19 de Abril de 2018 (datas das leituras – 6 meses), mais uma estimativa de 20 de Abril a 9 de Maio, tudo isto com um valor incomportável para o nosso orçamento familiar. Pelo que li recentemente parece que só sou obrigado a pagar 25% do valor do acerto mensalmente.
    Existe algum regulamento que estipule o número de leituras obrigatórias? Por estranho que pareça o gás que é fornecido pela mesma empresa é lido mensalmente, a electricidade de 6 em 6 meses, parece-me abusivo, para além disso a leitura da factura não é nada clara e nem com folha de cálculo consigo descortinar onde foram descrobrir os valores apresentados.
    Existe alguma entidade Europeia onde se possa apresentar queixa?

  5. Carlos Alberto Costa Reply

    Boa tarde!! O meu problema com a Galp é semelhante, desde 2016 que não tenho débitos de Gás o mês passado apresentaram-me a conta, mas em relação à luz o pagamento é por débito direto, desde julho que não efetuam o débito, apesar da conta se encontrar sempre provisionada e eu questionar a razão por não o terem feito nunca me deram resposta. A minha questão é se,pelo fato de não terem apresentado as faturas à cobrança nas datas indicadas nas faturas, eu as posso considerar como liquidadas. Eles devem ser responsabilizados pelos seus erros.
    Alguém que me possa esclarecer. Obrigado

  6. Alexandre Reply

    Perdoem-me o meu português pelo que vou dizer, mas a GalpOn é um “completo esterco”…
    Não vale nada, pior empresa de eletricidade e gás do mercado, só erros informáticos, erros de faturação, atendimento muito mau, quer por telefone, quer presencial. No meu caso, mudei de casa e o novo inquilino solicitou a mudança de titularidade, que eles demoraram 5 meses a efetuar! Continuavam a cobrar no meu nome, mas sem me mandar as faturas… Depois meteram uma empresa de cobranças terceira, chamada Logicomer a contactar-me porque tinha uma dívida com eles… Passaram assim os meus dados a terceiros sem eu o consentir! E depois, com várias idas à loja, chamadas e 2 escritas no livro de reclamações, as respostas foram sempre arrogantes de que a culpa era minha e a dívida era legítima! Enfim, não paguei e hoje após 3 anos, nada mais deles ouvi… Nunca voltarei a ser cliente certamente e desaconselho completamente! Posso dizer que voltei a mudar de casa depois disto e numa situação similar, mas com a EDP, o novo inquilino solicitou mudança de titularidade… Em 1 semana e meia recebi a fatura de rescisão de contrato com tudo certinho e ficou por ali! Que diferença não é?… Não vale a pena mudar para estas empresas mais baratas, o barato acaba por sair caro!

  7. Carmen Reply

    Eu estava sem receber a factura da luz desde Agosto de 2015!!! Recebi este dia 5 de Março de 2018 a primeira factura e apenas facturaram desde 15 de Maio até agora. Entrei em contacto hoje e disseram que iam proceder à regularização da mesma e que iriam cobrar apenas os últimos seis meses… Vamos ver. Pediram-me para aguardar uma a duas semanas pelas resposta.

  8. Ricardo Pratas Reply

    Sou cliente Galp On.
    A última Fatura que recebi foi referente ao mês de Junho…
    A Fatura de Janeiro será o 7° mês e ainda não recebi nada…
    Deverei pagar o que tiver mais de 6 meses?
    É uma total falta de respeito e profissionalismo!
    Grato,
    Ricardo Pratas

      • JORGE MANUEL VIDAL CAPÃO Reply

        Para que saiba como deve proceder para reclamar o seu direito de não pagar consumos feitos há mais de seis meses:
        Relativamente aos direitos da empresa…
        • O direito ao recebimento do preço do serviço prestado prescreve no prazo de 6 meses após a prestação.
        • Se, por qualquer motivo, incluindo o erro do prestador do serviço, tiver sido paga importância inferior ao consumo efectuado, o direito ao recebimento caduca, decorridos 6 meses, após aquele pagamento.
        • A exigência do pagamento é comunicada ao consumidor, por escrito, com uma antecedência mínima de 10 dias úteis;
        • O prestador dispõe de um prazo de 6 meses para propositura de acção, contados da data da prestação do serviço, ou do pagamento inicial, suspendendo-se, caso as partes recorram a mecanismos de resolução extrajudicial de conflitos.

        Quais são os serviços públicos considerados?
        O estado considerou Serviços Públicos Essenciais
        • Água;
        • Energia eléctrica (baixa tensão);
        • Gás natural;
        • Os gases de petróleo liquefeitos canalizados (gás propano);
        • Comunicações electrónicas (telefone fixo, móvel, internet e televisão por cabo);
        • Serviços postais;
        • Serviços de recolha e tratamento de águas residuais;
        • Serviços de gestão de resíduos sólidos.

        Como deve ser realizado o pedido de prescrição?
        O pedido de prescrição deve ser invocado pelo titular do contrato, para a entidade, enviando por escrito através de carta registada com aviso de recepção, ficando com cópia da carta e guardando os registos de envio.

        Qual a lei que menciona a prescrição?
        É a Lei n.º 23/96, de 26 de julho. Diz, no Artigo 10.º no ponto 1, que “O direito ao recebimento do preço do serviço prestado prescreve no prazo de seis meses após a sua prestação”.

        O que significa?
        Por outras palavras, o direito da empresa a receber o dinheiro prescreve passados 6 meses. Ou seja, o cliente não tem de pagar tudo o que for mais antigo que 6 meses. Por isso, preste muita atenção às datas das suas faturas.

        Se pagar aceitou e pode não ser reembolsado
        Não pague pensando que pode reclamar depois. Se pagar, está a assumir que aceitou e não pode voltar atrás.

        • Filipe Tavares Reply

          Como já comentei no forum.
          Recebi uma factura com data de 02/agosto até 06/dezembro, com a facturação de kWh errada.
          A factura que vão enviar corrigida, se passar de 02/fevereiro começo a eleminar dias de pagamento. Correcto?

  9. Nani Reply

    Olá
    Eu descobri isso há 3 dias!
    Não estou a pagar electricidade da GalpOn!!
    Agora vou ter de ver desde quando!
    E estou preocupadissima!
    Pensei que era a unica, afinal, somos aos magotes!
    Não sei o que fazer…
    Devo contactar a Galp, certo?

    • JORGE VIDAL Reply

      Deve contactar a Galp. Mas faça-o por e-mail e com conhecimento à ERSE, pois, caso contrário, vai ter muito que esperar…

  10. Cecília Rebelo Reply

    Relativamente ao atraso das faturas, recebi-as em Outubro. Só que tenho direito a receber um voucher para consumo no Continente, no valor de 50% do montante da potência contratada, que costuma vir por mail, juntamente com as faturas. Desta vez, tal não aconteceu e informaram que posteriormente viria por correio normal.
    Como nada chegava, contactei telefonicamente e foi-me dito que provavelmente teriam sido enviados para a casa em questão, casa de férias onde só vou no verão. Disseram-me que me seria remetida 2ª via para a minha morada habitual, no dia seguinte. Nada aconteceu. A partir daí, tenho feito inúmeros contactos telefónicos e as respostas variam entre : a questão está para análise e, como me foi garantido a semana passada, os vouchers viriam por mail, no dia seguinte. Infelizmente até agora nada chegou e já não sei mais o que fazer, para que seja cumprido o que me é devido. Nada tenho a ver com as alterações no sistema da Galp, nem vejo motivo por que os ditos vouchers não tenham vindo, como sempre, anexos a à fatura digital.

  11. Filipe Tavares Reply

    Olá bom dia.
    Eu tenho um problema igual a toda esta situação. Não recebo factura nenhuma desde Agosto e enviaram a sms a pedir desculpa. Recebi entretanto uma factura só do gás (Dezembro).
    Agora recebi a factura total (Agosto a Dezembro de 2017), liguei a pedir o pagamento parcelado e foi aprovado.

    O problema ao ler a factura é que estão a cobrar o valor total da contagem do contador (desde o Kwh 0) e o contador foi instalado em Março de 2017. Na ultima fatura de Agosto tinha 1034Kwh. Liguei mais uma vez e estou a aguardar uma resposta.

    Alerta posso não ser o unico com este problema, leiam as vossas contagens.

  12. Sónia Reply

    Não recebo faturas da eletricidade da Galp desde Julho de 2017.
    Já fiiz vários contactos e para vários endereços de mail . Os únicos que me responderam até agora foi de uma empresa em Lisboa que deveria contactar a Beiragas em Viseu.
    Fazemos um contrato com a Galp , mas depois são empresas da região que as gerem… não percebo nada.
    O que é certo é que não tenho qualquer resposta.
    No contacto telefonico feito em Outubro, se não estou em erro , informaram o problemas das faturas , mas que até ao final do mês estaria resolvido.
    Apenas recebi a fatura do gás ( tenho luz e gas que aderi na altura por haver uma campanha de desconto direto na faturação) no final de Novembro , relativa ao consumo de Julho, Agosto, Setembro e Outubro , mas por estimativa . Paguei.
    Depois em meados de Dezembro voltei a receber relativa ao mês de Novembro ( paguei) , mas também por estimativa.
    Eu dava as contagens por telefone, mas às vezes estava um tempão pois dizia que as contagens eram inferiores às anteriores … até para isso era uma dificuldade e confusão. Agora dou pelo site da Galp e não sei se estou a dar bem ( https://casa.galp.pt/)
    Estamos a 17/01 e ainda não recebi a fatura do gás relativa ao mês de Dezembro e a da luz não recebo desde Julho.
    O que me aconselham?

  13. Cátia Pissarro Reply

    Boa tarde
    A mim não me mandam fraturas desde agosto ja telefonei várias vezes e a resposta é que houve um problema e que enviariam a factura para pagar ate dezembro mas até hoje não enviaram. Se não chegar este mes faz 6 meses tenho de pagar?

  14. Zémanek Reply

    Na Endesa é pior ainda… 6 meses de atraso por duas vezes… ninguém sabe de nada e as reclamações vêm com uma carta que deve servir para todos e não diz nada….péssimos profissionais tratam os clientes como ignorantes fazem o que querem

  15. Eduardo Almeida Reply

    Boa tarde, caro Pedro.

    Antes de mais, parabéns por este projeto e pelo apoio dado aos leitores/espectadores/consumidores.
    De facto, a Galpon contnua sem me enviar faturas desde Agosto e já estamos no final de Novembro. Já me aconteceu isto uma vez e apresentaram-me uma fatura de mais de mil euros, que depois da relamação desceu para os 600.

    Já reclamei no Portal da Queixa e vou fazê-lo também na DECO,.

    • JORGE VIDAL Reply

      Caro Eduardo

      E por que razão não apresenta queixa à Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE)? Acha que com a DECO vai conseguir alguma coisa? Eu, quando aderi à Galp através do leilão da DECO, tive vários problemas. Solicitei a intervenção da DECO e não tive qualquer ajuda para resolver as situações de conflito. Recentemente, recorri à ERSE devido ao problema da falta de facturação e a Galp, que nunca dera resposta aos meus e-mails, de imediato respondeu à Entidade Reguladora e num curto espaço de tempo emitiu a factura que eu reclamava. E pense se não será melhor mudar de fornecedor. Há tantos no mercado e dificilmente algum será pior do que a Galp…

      • Eduardo Almeida Reply

        Pois Jorge, já estou a ver que o melhor é mesmo mudar de fornecedor. Mais burocracias para tratar, como se já houvesse poucas.

        Vou contactar a ERSE.

        Obrigado.

  16. JORGE VIDAL Reply

    Para quem não sabe, quando um cliente quer fazer com a Galp um acordo de pagamento faseado em consequência da não emissão de facturas pela empresa, é obrigado a assinar um documento intitulado “Confissão de Dívida” em cujo texto consta o seguinte: “… pelo fornecimento de eletricidade e gás, conforme faturas emitidas e não pagas até à presente data …” Ou seja, os clientes declaram-se culpados pelo não pagamento de facturas que a Galp emitiu, quando a realidade é exactamente o contrário: a Galp não emitiu as facturas que, por esse motivo, os clientes não puderam pagar. Aliás, até acredito que a maior parte dos clientes faça o pagamento por débito directo, o que significa que a iniciativa do processo de cobrança é da responsabilidade da Galp. E a Galp nem emitiu facturas nem efectuou as cobranças.

  17. JOÃO COQUIM Reply

    Bom dia,

    O problema persiste e ninguém faz nada. Os clientes que se lixem.
    Só acho estranho isto ter uma escala tão grande e ser a empresa que é e não aparecer nada nos noticiários. Ninguém quer saber de nada e está-se tudo a borrifar.
    Vou mudar para a EDP, pois isto é ridículo.

  18. JORGE MANUEL VIDAL CAPÃO Reply

    Boa noite
    Só mais um pormenor que no comentário anterior não referi: desde o início do meu contrato, por indicação da Galp On, sempre forneci a leitura dos contadores ao dia 25 de cada mês. Na penúltima factura que recebi, que deveria ser relativa aos consumos verificados no período compreendido entre 25 de Julho e 25 de Setembro, a Galp On decidiu unilateralmente fazer uma estimativa adicional para o período de 25 a 30 de Setembro. Em face disso, e como nada me havia sido comunicado sobre essa alteração, deduzi que a empresa pretendesse que as leituras passassem a ser comunicadas no último dia de cada mês. Assim, no dia 31 de Outubro enviei as leituras de energia eléctrica (consumo de 62 kwh) e de gás natural (consumo de 8 m3). Para minha surpresa, recebi depois a factura emitida em 31/10/2017 com valores estimados de 108 kwh de energia e de 9 m3 de gás.
    De resto, nunca a Galp On me deu qualquer justificação para este problema, nem sequer me pediu desculpas pelos incómodos causados.

  19. JORGE MANUEL VIDAL CAPÃO Reply

    Boa tarde
    Eu tive a mesma situação mas apresentei queixa à ERSE e a questão já está resolvida. No entanto, o problema da Galp On não será tão simples como parece, nem sequer é pontual. No Portal da Queixa, podemos encontrar clientes a reclamar atrasos na facturação de 12 meses, 6 meses, etc. No meu caso, tornei-me cliente Galp On em 2014, através de um leilão da DECO, e já tive tantos problemas com esta empresa (nomeadamente atrasos de facturação noutras alturas), que a desaconselho vivamente. Sei que se trata de uma empresa que não revela o mínimo respeito pelos seus clientes, que acha que as leis que regem o sector são só para os outros cumprirem, que faz estimativas que são verdadeiros assaltos aos bolsos do clientes, que apesar de falhar com frequência, utiliza a política do quero, posso e mando com a máxima das impunidades. O atendimento telefónico (pago pelo cliente, como é óbvio) é um verdadeiro caos, com alguns operadores que não sabem o que devem fazer e que, se necessário for, ainda tratam os clientes de forma mal educada quando não têm argumentos para justificar as falhas da empresa. E tantas são! Quando contactados por e-mail demoram 3 semanas a responder, quando se dignam fazê-lo. Parece que agora dizem que não têm registo dos e-mails, como fizeram comigo aquando da minha última reclamação via ERSE. Na minha perspectiva, a única arma que os clientes têm é, de facto, mudarem de fornecedor. Eu já o fiz há muitos meses em relação a uma das minhas casas e irei fazê-lo brevemente em relação à outra. Estou farto de tanta incompetência!!! Um último pormenor que pode contribuir para ajudar alguns clientes: se for debitado em conta algum valor com que os clientes não concordem, a lei permite-lhes que num prazo de 30 dias possam solicitar ao seu Banco a anulação desse débito.
    Cumprimentos
    Jorge Capão

  20. Filipe Santos Reply

    Boa Tarde Pedro,

    Primeiro os meus parabéns por mais um artigo deveras útil e bem elaborado. Também me encontro na mesma situação. A última fatura que recebi foi do mesmo de Julho e já entramos em Novembro e nada de futuras. Aliás, a única comunicação por parta da empresa até ao momento é a referida anteriormente por diversas pessoas, uma simples SMS a pedir desculpa pelo incómodo causado. O meu método de pagamento é o débito directo, seria melhor cancelar a autorização até que uma fatura me seja enviada? Ou basta ligar para a empresa e referir o assunto? Não estou muito confiante mesmo que digam que não vão cobrar, pois até agora pouco do que apregoam é o que acabam por fazer. Qual a sua opinião?

  21. Carla Leandro Reply

    Boa noite, estou com o mesmo problema. Recebi a última factura em Julho. Só que já não é a 1ª nem a 2ª vez que eles atrasam a facturação. Mudam de software todos os anos?? Só que das outras vezes andei “atrás” deles para me mandarem 2ª via e mesmo atrasando lá se resolveu. Desta vez não me chateei e já lá vai este tempo todo. Pela última mensagem entendi que já teriam mandado a factura por mail, há uma semana atrás, mas ainda não recebi nada. Ainda por cima eles é que fazem asneira e eu é que ainda tenho que telefonar/entrar em contacto com eles. Porque não ligam eles??

  22. Pedro Santana Reply

    Bom dia Sr Pedro Andersson. Eu já desde o mês de Março de 2016, que não recebo facturas da empresa que contratei para o fornecimento da minha electricidade, porque a EDP lhes comunico que eu tinha voltado para a EDP, e eu fui a empresa mostrar que não tinha assinado nada com a EDP, e mostrei ao funcionário no meu telemóvel que tinha respondido Não, porque eu só ainda tinha 19 dias com a nova empresa. Andei 3 dias entre a empresa e a EDP a reclamar porque não conseguia dar a minha contagem de electricidade para puder fazer o pagamento. Um funcionário da EDP me disse telefone para a distribuidora nacional que lá lhe dizem onde está o seu contrato, e a EDP distribuição me disse que eu estava com a tal empresa. Voltei a empresa e lhes disse o que a EDP distribuição me disse sobre o contrato, me disseram que iriam entrar em contacto comigo. E até ao dia de hoje estou a espera e sem pagar electricidade na minha casa. O que devo fazer, deixar continuar a situação assim ou fazer um novo contrato com outra empresa?

  23. Sara Maria Casimiro do Carmo Reply

    Boa noite Pedro também não tenho recebido as faturas e já recebi a sms. Já liguei duas vezes para a linha de apoio e não consigo falar com ninguém para pedir o pagamento em algumas prestações.

  24. Rute Cavaleiro Reply

    Boa tarde Pedro,
    neste momento o problema anda não está resolvido. Hoje, dia 10 de Outubro, continuo sem receber as facturas atrasadas (desde Agosto…)
    Por telefone temos duas opções em que a gravação diz que estão com um problema de facturação e prometem resolver o problema brevemente ou…. aguardamos horas em espera para falar com o operador para obter a mesma resposta.
    O email que foi enviado pela Galp On, também não obtive resposta até agora (foi enviado por eles dia 2 de Outubro).
    Ou seja, são tudo bons rapazes com quem temos de lidar….
    Muito obrigada pela sua ajuda nas contas lá de casa, são pérolas num cenário em que andamos todos a pagar o que devemos e não devemos.

  25. Rita Reply

    Boa tarde,

    Também estou com o mesmo problema, ainda não recebi as faturas de Julho, Agosto e Setembro… Quando as receber vou pedir para fazer o pagamento faseado, só tenho algum receio por ter as faturas em débito direto, será que me vão tirar o montante da totalidade da fatura? Será melhor cancelar o débito direto?

    Obrigada pelo seu artigo.
    Rita

  26. Maria Luisa Ferreira Ribeiro Reply

    Eu passei de um fornecedor de Gas e Eletricidade onde tudo sempre correu bem e onde sempre tive as contas em ordem ,e no seu tempo certo.
    E agora nem sei quem é o meu fornecedor ,porque nunca paguei nenhuma fatura?
    Não sei como isto se vai passar, porque não quero pagar tudo de uma só vez.
    Como sou socia da DECO na próxima semana vou lá expor o caso

  27. Catarina Reply

    Boa noite. Eu também tenho essa situação com a galp. Mas tenho uma situação ainda mais grave. E não sei mais o que fazer. Em novembro de 2015 fiz contrato via telefone e esperei vários meses, após vários contactos (email e telefone), pelo contracto e pela 1 factura.
    Após a recepção das mesmas como tinha faturação superior a 6 meses telefonei invoquei a prescrição. O que foi suspenso na factura de maior valor mas a mais pequena tive que efectuar o pagamento. Mas até à presente data não foi regularizada a situação. E repondem sempre que está no departamento correspondente. Aos emails que envio repondem por telefone e dizem o mesmo. Neste momento o contracto de arrendamento vai terminar e não sei o que fazer para terminar o contracto com a Galpon, foi-me informado que tenho de pagar tudo o que está facturado, mesmo o que ainda não corigiram. Estou muito preocupada, pois não tenho qualquer culpa já gastei muito tempo e dinheiro para tentar resolver isto.
    Se me conseguir ajudar agradeço muito.

  28. Carlos Reis Reply

    Eu sou funcionário Galp e a informação é mesmo essa: Quando o cliente receber a fatura, deve avaliar a necessidade de fazer o plano prestacional de pagamento e expor o mesmo à empresa via telefone (apoio ao cliente) ou numa loja. Esta foi uma situaçao transitória que já está normalizada.

  29. Paulo Sabrosa Reply

    Comigo já aconteceu uma vez, só que sem aviso.
    Apesar de não ter aceite o acordo de pagamento, porque “insinua” que é o cliente o devedor, cobraram à mesma (na altura tinha débito directo) o valor, que entretanto já tinha pago. Reclamei mas apenas descontaram o valor numa factura posterior.
    Já lhes respondi, por mail, a informar que têm de me enviar 2 facturas e que não aceito acordos de pagamento. A ver vamos o que vai acontecer…..

  30. Margarida Oleiro Reply

    Boa tarde,

    Obrigada pelo esclarecimento. A situação também se aplica à EDP que ainda não enviou a fatura do mês de setembro, o que vai implicar a sobreposição de valores a pagar. Também a EDP está a mudar o programa de faturação? Parece-me coincidência que para além dos preços concertados ( tal e qual como nas gasolineiras), GALP e EDP se concertem também nas mudanças de programas de faturação. Gato escondido com rabo de fora? Não querer pagar trabalho extra ou contratar pessoal para substituir quem vai de férias nos meses de verão? Aproveito para o felicitar pelo seu programa e contributos para os consumidores. Muitas vezes me pergunto porque existe um departamento ministerial chamado Defesa do Consumidor.

  31. Jorge Reply

    Sou cliente da Gap on e confirmo o atraso da facturação, devido a alteração de software, o que motivou o atraso nas emissões das mesmas. Neste momento já recebi a factura, obviamente com o total de 2 meses. Podia pedir um plano faseado de pagamentos, mas fiz uma cativação de 80 € por mês (mais ou menos o que gasto mensalmente) e tenho o problema resolvido.
    Cada consumidor faz a gestão como bem entende.
    Jorge

  32. Ana Sousa Reply

    Boa tarde Pedro,
    Veio mesmo a calhar este artigo.
    Estou esse problema com esta empresa. Contactei-os por e-mail duas vezes (não obtive resposta) e por telefone, altura em que me disseram que tinham um problema com o sistema de facturação.
    Pedi exactamente o que sugere. Fraccionar o pagamento do valor acumulado.
    Os seus artigos são sempre muitissimo úteis.
    Obrigada,
    Ana

  33. Francisco Gouveia Reply

    Olá Pedro
    Relativamente à conta certa também não têm debitado o valor mensal.
    Certamente no mês de outubro realizarão o debito directo no respeitante à conta certa, não acha?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *