Painel solar fotovoltaico – Balanço do 4º mês

Escrito por Pedro Andersson

18.04.17

}
3 min de leitura

Publicidade

Para quem só chegou agora ao blogue do Contas-poupança, recordo que decidi comprar no fim do ano passado um painel solar fotovoltaico de 250 W para produção caseira de eletricidade (auto-consumo imediato, sem baterias). Com isto pretendo baixar a minha fatura de eletricidade.

É um teste que estou a fazer (às minhas custas) para saber se compensa ou não investir nestes equipamentos. Há quem diga que compensa, há quem diga que não. Estou a fazer as contas.

Mês 4 – Março 2017

Finalmente, boas notícias. O sol deu a volta e já começou a produzir mais do que nos meses anteriores. O painel solar confirma que na Primavera o sol brilha mais :).

Este é o gráfico da produção de um dia ao acaso.

Como podem ver, o painel começa logo a produzir eletricidade às 7h45 e só termina depois das 18h. Aliás, se repararem bem, termina abruptamente por volta das 18h05. Cai mesmo a pique. Não é o sol que se põe num segundo, é mesmo asneira da minha parte quando o instalei. Farei um artigo (assim que tirar uma foto específica) só sobre isso para vos prevenir caso estejam a pensar instalar um em vossa casa. Erro de principiante, mesmo. Adiante. Conclusão principal: os dias são mesmo maiores, por isso o painel produz mais.

Quanto produziu em Março

Como podem ver no gráfico abaixo, só no final de Março é que baixou um pouco, com algumas nuvens e um dia de chuva. Fora isso, andou sempre à volta dos 1,5 kWh diários e essa tendência mantém-se em Abril.

Total do mês de Março

Como podem ver, no total do mês, o painel de 250 W produziu 36,091 kWh. Como sabem, nem todos foram consumidos porque tenho os equipamentos tão controlados que sempre que não estou em casa o consumo da casa é muito baixo mesmo. Alguém que deixasse os standby todos ligados consumiria a produção toda. As contas deste teste partem do pressuposto que consome toda a produção no instante em que é produzida (não tenho baterias).

Este mês demorei mais a fazer o balanço mensal porque decidi construir uma folha Excel para acompanhar sem falhas todo o processo. Os resultados são estes:

Atualizarei este ficheiro mensalmente.

Principais conclusões

De Fevereiro para Março, a poupança quase duplicou (de 4,68 € para 7,19 €).

De 11 anos de retorno para pagar os 620 euros que investi, desceu em Março para 9,6 anos. Espero que continue a baixar. Vamos ver.

Podem ver aqui os artigos anteriores (mês 1, mês 2, mês 3a instalação).

Acompanhem aqui no Blogue e no Facebook esta pequena aventura fotovoltaica.

É uma análise completamente independente e que parte com o (meu) preconceito de que vale a pena investir num painel solar a médio prazo (7 ou 8 anos). A ver vamos se se confirma a minha ideia.

(Entretanto, ando a ver preços de baterias em segunda mão).

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

Devolução de propinas – Prazo termina esta sexta-feira

Mais de 165 mil jovens já pediram o Prémio salarial Atenção ao prazo! O prazo para pedir o Prémio Salarial, que prevê a devolução aos jovens do dinheiro que investiram na sua educação superior, termina esta sexta-feira, dia 31 de maio. Os licenciados e mestres que...

EURIBOR HOJE | Taxas sobem a 3 e 6 meses e descem a 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (3 a 9 de junho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PODCAST | #244 -Vale a pena investir em ouro? (A pergunta do Pedro)

Subscreva a nossa Newsletter, para não perder nenhuma dica *Ao subscrever, a informação partilhada será usada de acordo com os nossos Termos e Condições e a nossa Política de...

Jovens vão poder decidir a cada ano que regime de IRS preferem

Opção pelo IRS jovem é anual e poderá ser alterada ou renovada O novo modelo de IRS Jovem aprovado recentemente pelo governo é diferente daquele que ainda vigora atualmente, na medida em que prevê uma redução das taxas do imposto que incidem sobre os escalões de...

Rendas de pessoas deslocadas em trabalho vão poder ser deduzidas

Medida aplica-se a deslocados a mais de 100 quilómetros de casa As pessoas que tenham de ir trabalhar para mais de 100 quilómetros de distância da sua residência habitual e pretendam rentabilizar a sua habitação enquanto estão fora vão poder deduzir a esse rendimento...

Garantia pública extingue-se quando jovens pagarem primeiros 15% do empréstimo

Garantia pública de até 15% aplica-se a casas até 450 mil euros O governo aprovou recentemente uma garantia pública de até 15% para ajudar os jovens até aos 35 anos a conseguir financiamento para comprar casa. Na segunda-feira, ao terminar o Conselho de Ministros...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (27 de maio a 2 de junho)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de retalho de cerca de 10% para as...

Medicamentos grátis a partir de 1 de junho para quem tem CSI

Publicada em Diário da República comparticipação a 100% em medicamentos para idosos com Complemento Solidário O diploma que estabelece que os idosos que recebem complemento solidário passam a partir de 1 de junho a ter direito a medicamentos comparticipados sujeitos a...

Publicidade

Artigos relacionados

19 Comentários

  1. Miguel

    Boas,
    Ja acompanho o seu progresso desde o inicio e decidi tambem entrar no caminho da poupanca fotovoltaica (2 paineis de 250W). Acho que os proximos 4 ou 5 meses vao ser mais elucidativos da poupanca real.

    Responder
  2. Fernando Gomes

    Caro Pedro, obrigado pelo seu esforço e detalhe. Acompanho desde o início e o seu trabalho foi a gota que faltava para eu dar o mesmo passo. Já tinha feito muitas contas e suposições, depois de as confirmar com as suas estatísticas, avancei.
    1 painel mono 270W + microinversor + “instalo eu” = 340€
    Num dia “bom” não passa dos 230W em pico, mas mesmo assim bate certo – apenas o meu retorno de investimento será menor porque gastei menos.

    O seu trabalho ajudou-me e ajudará outros – continue!

    Cumprimentos,
    Fernando

    Responder
    • Pedro Andersson

      Olá. Comprou onde a esses preços? Segunda mão?

      Responder
  3. Jose soares

    Uma pergunta. Consomem toda a energia produzida ou não. Se não consumimos a energia vai para a rede de graça não é verdade.

    Responder
    • José Jesus

      Não José, a energia que não consumir é injetada na rede, e assim reduz a contagem do contador.

      Responder
      • José Jesus

        Digo isto, porque vejo o meu contador, (que é analógico) andar para trás.
        Em contadores digitais não tenho a certeza do resultado.
        Só mesmo estando atento ao contador, e verificar se reduz a contagem quando não está a consumir.

        Responder
        • Pedro Andersson

          Olá. Isso só acontece em alguns analógicos.

          Responder
          • José Jesus

            Parece que sim Pedro.
            Eu tenho o meu sistema montado há muito pouco tempo. Ainda estou a ver quais são os resultados reais.

    • José Jesus

      Sim José, toda a energia que não é consumida é injetada na rede.
      A principio eu ainda pensava que o facto de o contador inverter a rotação, fazia com que a contagem fosse também invertida mas parece que isso não acontece, porque os dígitos só andam em ordem crescente e nunca decrescente.
      O melhor a fazer, para tirar maior partido da energia produzida, é procurar forma de colocar os aparelhos elétricos a funcionar nas horas de maior produção de energia.
      Podemos colocar as máquinas a lavar por exemplo. Se não estamos em casa, podem ser utilizadas aquelas fichas com temporizador, programando-as para ligarem á hora que quisermos.

      Responder
  4. HT

    Boas, gosto muito do blog.
    Se puder partilhe dados sobre o consumo do seu contador de electricidade para ver se é perceptível uma redução do consumo de electricidade da rede. Só assim é que se poderá de facto ter uma ideia da poupança conseguida.
    Cumprientos.

    Responder
  5. Rui

    Aderi ao sistema da EDP (2 paineis de 250W) numa perspectiva económica (redução da minha factura) e ambiental (estou ciente que tudo o que produzir a mais e não consumir será injectado na rede). A instalação dos paineis pelos técnicos é feita numa perspectiva de maior benefício para a empresa pois a orientação dos mesmos privilegia a captura da luz matinal e não do final de dia (quando o consumo interno é maior); creio que a produção dos meus cairá a pique ainda antes das 18h como o exemplo do último gráfico aqui colocado. Não tenho o sistema “redy” da EDP porque, findo o período de oferta, o valor cobrado pela EDP pelos aparelhos iria anular a minha parca poupança e aumentar significativamente o período de amortização dos paineis. Assim sendo, não tenho uma forma expedita de gerar gráficos de produção e deixo a questão se me puder ajudar neste aspecto: o que necessito (e onde adquirir) para registar a produção dos meus paineis? Muito obrigado

    Responder
      • José Jesus

        Bom dia Pedro.
        Onde tem colocado o aparelho, que faz essas medições da produção dos paineis?
        Obrigado.

        Responder
        • Pedro Andersson

          No quadro elétrico no interior da casa.

          Responder
          • José Jesus

            Obrigado pela resposta.
            Não seria mais lógico ficar junto ao micro inversor?
            Não entendo como o sensor distingue, a energia produzida pelos paineis, da energia da rede, estando colocado junto do contador.

            Cumprimentos.

          • Pedro Andersson

            Está ligado apenas ao fusível da arrecadação onde está ligado o painel. O meu medidor funciona assim. http://Www.eot.pt há outros que funcionam de forma diferente. Escolhi este porque mede de 15 em 15 segundos.

  6. José Jesus

    Em resposta a PEDRO ANDERSSON.
    Não compre baterias porque a energia que não consome, é injetada na rede, não é desperdiçada.
    Se tiver acesso ao seu contador, veja se a rotação dele inverte, quando não está a consumir a energia produzida pelo painel!
    Normalmente é isso que acontece, e o contador ao inverter a rotação está a reduzir a contagem.
    Se tiver um contador analógico, ( com aquela roda que está sempre em movimento quando há consumo), é mais fácil de ver.
    Se o contador for digital já é mais difícil de ver, porque só notará nos dígitos que começam a reduzir muito lentamente.
    Eu tenho 7 paineis de 200W e um inversor de 1500W, ( aparelho que converte a corrente CC dos paineis em CA e injeta na rede), e é uma maravilha ver o meu contador a andar para trás quando o consumo é baixo cá na casa.
    Gastei cerca de 2.000€ no conjunto,( a montagem foi feita por mim), mas creio que valeu a pena o investimento.
    Se eu tiver uma redução de 200€ anuais, ganho muito mais do que ter esses 2.000€ no banco, que atualmente não dá nada.

    Responder
    • José Jesus

      Retificação:
      Não tenho a certeza, se o comportamento dos contadores digitais, é o mesmo dos analógicos.
      Quem tiver digitais convém fazer uma análise visual para confirmação.

      Responder
    • José Jesus

      Por outro lado se quiser comprar bateria, pode ter uma reserva, para consumir á noite por exemplo, mas para isso requer mais equipamento, e não sei se compensará o investimento, visto que tanto as baterias como os equipamentos, teem preços ainda bastante elevados.
      Mas vale a experiencia!

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.