217 206 707 – Fixe este número

Escrito por Pedro Andersson

22.01.17

}
3 min de leitura

Publicidade

As Finanças têm um novo número de apoio

Eu já falei sobre isto há cerca de duas semanas aqui no blogue do Contas-poupança mas decidi reforçar a mensagem na Crónica deste mês na Revista VISÃO, para quem não segue o Contas-poupança na internet.

No caso de não terem lido aqui, partilho a “novidade”. Era bom que todos seguissem o exemplo. No fim do texto têm o link se quiserem ler online na VISÃO.

Acabou o 707 das Finanças

Quer dizer, se quiser muito continuar a ligar para o 707 206 707 da Autoridade Tributária sempre que tiver uma dúvida ou queira resolver um problema pode, mas já tem uma alternativa.

No Portal das Finanças já foi apagado o tal número que nos ia à carteira cada vez que ligávamos e foi substituído por um 21 “normal”.

A partir de agora, sempre que precisar tratar de alguma coisa com as Finanças pelo telefone deve ligar o 217 206 707. Ou seja, só mudaram os dois primeiros dígitos. Sempre ajuda a fixar o número novo.

Mas porque é que mudar um número é uma notícia tão boa? Porque, caso não saiba, se ligar para um número que comece por 707 (seja de que empresa for) provavelmente está a pagar 18 €/hora se a chamada for feita a partir de um telemóvel.

É caricato uma pessoa ter de ligar para as finanças por causa de um erro cometido pela máquina fiscal e eu ter de pagar essa brutalidade ainda por cima. Foi assim durante anos a fio.

Uma espectadora do “Contas-poupança” (SIC, quarta-feira no Jornal da Noite) mandou-me uma mensagem a confidenciar que só percebeu o perigo dos 707 quando ligou do telemóvel para as finanças para fazer uma pergunta e de repente a chamada caiu porque ficou sem saldo. Nos minutos em que esteve à espera para ser atendida – e não o chegou a ser – gastou 6 euros.

Há anos que ando a chamar a atenção para este pormenor (pelo menos desde 2013) das pessoas ligarem para as Finanças (CAT da AT – Centro de Atendimento Telefónico da Autoridade Tributária) para resolverem problemas e terem de pagar (muito) para isso.

Não sendo uma notícia que mude (muito) as nossas vidas, devo sublinhar que vai no bom caminho. Espero que todas as outras instituições e empresas sigam o exemplo.

Bancos, seguradoras e todo o género de empresas ainda mantêm o 707 como forma de contacto preferencial com os clientes. Por motivos óbvios, uma vez que a maior parte delas ganha com isso.

Para que serviram os 707?

O 707 surgiu numa altura em que era vantajoso ter um número igual para todo o território nacional. Caso contrário, quem ligasse de Trás-os-montes para as Finanças em Lisboa era prejudicado porque pagava mais do que alguém que morasse na mesma área e pagasse uma chamada local.

As coisas mudaram tanto que agora, com os pacotes de TV NET VOZ, ligar para números começados por 2 qualquer coisa são grátis. As empresas e instituições que ainda têm os 707 podiam fazer o favor de acabar com eles? Obrigado.

http://visao.sapo.pt/opiniao/bolsa-de-especialistas/2017-01-17-Acabou-o-707-das-Financas

 

Publicidade

Sobre mim: Pedro Andersson

Ir para a página "Sobre Mim"

Siga-nos nas Redes Sociais

Para si | Artigos Recentes 

EURIBOR HOJE | Taxas sobem a 3 e 6 meses e descem a 12

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Preços na próxima semana (3 a 9 de junho)

Preços dos combustíveis na semana que vem A informação dos preços dos combustíveis é baseada nos cálculos que têm em conta a cotação nos mercados internacionais e outros fatores considerados na formação do preço dos combustíveis em Portugal. São dados que recolho...

PODCAST | #244 -Vale a pena investir em ouro? (A pergunta do Pedro)

Subscreva a nossa Newsletter, para não perder nenhuma dica *Ao subscrever, a informação partilhada será usada de acordo com os nossos Termos e Condições e a nossa Política de...

Jovens vão poder decidir a cada ano que regime de IRS preferem

Opção pelo IRS jovem é anual e poderá ser alterada ou renovada O novo modelo de IRS Jovem aprovado recentemente pelo governo é diferente daquele que ainda vigora atualmente, na medida em que prevê uma redução das taxas do imposto que incidem sobre os escalões de...

Rendas de pessoas deslocadas em trabalho vão poder ser deduzidas

Medida aplica-se a deslocados a mais de 100 quilómetros de casa As pessoas que tenham de ir trabalhar para mais de 100 quilómetros de distância da sua residência habitual e pretendam rentabilizar a sua habitação enquanto estão fora vão poder deduzir a esse rendimento...

Garantia pública extingue-se quando jovens pagarem primeiros 15% do empréstimo

Garantia pública de até 15% aplica-se a casas até 450 mil euros O governo aprovou recentemente uma garantia pública de até 15% para ajudar os jovens até aos 35 anos a conseguir financiamento para comprar casa. Na segunda-feira, ao terminar o Conselho de Ministros...

EURIBOR HOJE | Taxas descem em todos os prazos

Euribor Diariamente, divulgamos aqui na página "Contas-poupança", o valor das taxas Euribor a três, seis e 12 meses. Embora as alterações diárias não tenham um impacto direto na sua prestação do crédito à habitação, são um indicador precioso para perceber a tendência...

COMBUSTÍVEIS | Qual é o preço justo esta semana? (27 de maio a 2 de junho)

Qual deveria ser o preço justo? A ERSE faz semanalmente as contas para o consumidor saber qual é o preço "justo" dos combustíveis face ao preço das matérias-primas e transportes de combustível. Esse preço "justo" já inclui uma margem de retalho de cerca de 10% para as...

Medicamentos grátis a partir de 1 de junho para quem tem CSI

Publicada em Diário da República comparticipação a 100% em medicamentos para idosos com Complemento Solidário O diploma que estabelece que os idosos que recebem complemento solidário passam a partir de 1 de junho a ter direito a medicamentos comparticipados sujeitos a...

Prazo para pedir devolução de propinas termina esta sexta-feira

Mais de 158 mil pessoas já pediram o prémio salarial O prazo para pedir o Prémio Salarial, que prevê a devolução aos jovens do dinheiro que investiram na sua educação superior, termina esta sexta-feira, dia 31 de maio. Os licenciados e mestres que tenham concluído os...

Publicidade

Comentar

Siga-nos nas redes sociais

Artigos relacionados

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Partilhe o Artigo!

Partilhe este artigo com os seus amigos.