Como poupar nas comissões das imobiliárias

Está a vender a sua casa?

Quer poupar 5 mil euros ou mais? Pensa vender a sua casa um dia?

Com esta dica pode poupar 5, 6, 7 mil euros ou mais. O mercado imobiliário está ao rubro e há milhares de casas à venda em todo o país. Se está a pensar vender a sua casa, provavelmente está a pensar em recorrer imediatamente a uma agência imobiliária (ou várias).

Tem medo de arriscar?

Mas e se tentar vender a sua casa pelos seus próprios meios? Será assim tão difícil?
Fui perguntar a quem sabe. Quais são os passos e os documentos que tem de tratar se encontrar comprador para a sua casa? Valerá a pena o trabalho? Eu cheguei à conclusão que sim.

Entrevistei Tânia Pitaça que colocou as fotos da casa dela no OLX e um mês depois já tinha um comprador. “E agora o que é eu faço?” Chegou à conclusão que praticamente já tinha todos os documentos em casa, entregou-os ao comprador e já está vendida. Poupou 7 mil euros em comissões de imobiliárias, no caso dela.

É verdade que vai ter de perder uma manhã ou uma tarde a recolher a lista de documentos que vou referir, mas não é o fim do mundo. Acho que qualquer pessoa que sabe ir a um hospital marcar uma consulta consegue fazer o que vamos mencionar.

Como vender a casa sozinho?

Na reportagem desta noite do Contas-poupança vamos explicar quais são as 3 alternativas para quem quiser arriscar vender a casa sozinho antes de recorrer a uma Agência Imobiliária. Vamos dar também a lista dos documentos necessários e onde os pode obter e quanto custam.

Pagar 10 vezes menos?

Vou também explicar que tem uma alternativa bem mais barata para arranjar quem lhe trate de tudo por si se não quiser ter mesmo nenhum trabalho. Paga-se, mas 10 vezes menos do que as comissões de uma imobiliária (sem contar com o trabalho de angariação de compradores, claro). Isso eles não fazem.

Portanto, como deve imaginar já estou preparado para uma enxurrada de críticas dos agentes imobiliários que vão dizer que lhes estou a estragar o negócio e que fazem um serviço personalizado e que há coisas que só eles fazem, e que com eles é um descanso, etc. etc. Sabemos isso tudo. Não tenho nada contra, como devem imaginar, os agentes imobiliários que fazem um trabalho extremamente competente e útil.

Esta é apenas uma alternativa para poupar muitos milhares de euros e que lhe pode permitir colocar a sua casa à venda por menos 5 ou 10 mil euros que os preços de mercado e assim ganhar o mesmo que tem planeado e vender a sua casa mais rápido eventualmente.

Não perca mais logo o Contas-poupança no Jornal da Noite na SIC.
Conto convosco.
Até logo!

Registe-se AQUI para receber a Newsletter do Contas-poupança. Assim não perde nenhuma dica.



33 comentários em “Como poupar nas comissões das imobiliárias

  1. Pingback: Como começar a investir em imóveis - uma história verídica em Portugal

  2. Ivo Reply

    Apenas para agradecer o continuo apoio que o Pedro fornece à sociedade portuguesa. Todos nós devíamos ter conhecimento de todas as alternativas possíveis e depois decidir em consciência. Quanto aos profissionais do ramo imobiliário…não tenho palavras para avaliar tantos comentários desprovidos de razão e cheios de ódio. Se forem realmente bons e as pessoas sentirem que são uma mais valia …podem ter a certeza que utilizarão os vossos serviços, se não devem procurar uma outra profissão, a isto chama-se Lei do Mercado

  3. Ricardo Ferreira Reply

    Confesso que tendo em conta as críticas que já vi pensei que teria sido judiada a atividade de mediação imobiliária…
    Na realidade e na minha opinião todas as pessoas que pensem em vender um imóvel seu podem e devem ponderar em vender pelos seus próprios meios pois eventualmente estamos a falar sempre de valores consideráveis de comissão.
    No entanto são valores consideráveis porque acarretam também algumas questões relevantes. A primeira é logo, quanto vale o meu imóvel? A verdade é que podem estar a fugir das comissões imobiliárias para serem manietadados por compradores experimentados que tentem esmagar o preco ou podem mesmo estar a vender abaixo do valor de mercado porque desconhecem o mesmo. Nesta circunstância deverá pedir o relatório de avaliação e aqui vão começar a entender o porquê de um consultor imobiliário (custo de 150€ a avaliador independente).
    Depois de mais alguns passos vem a promoção, também aqui podem fazer o trabalho sozinho e deverão atender à qualidade da reportagem fotográfica (poderá contratar um profissional -custo de 100€) pois a imagem é importantíssima para obtenção de contactos. Nao se esqueça do Homestaging à casa antes do video e foto reportagem…
    Poderá sempre publicar em sites da especialidade contudo conte com algum custo se pretender fazê -lo nos sites com maior procura.
    Se tudo estiver bem feito será aguardar pelos contactos e pelas visitas sendo que partirá em desvantagem face às empresas de mediação imobiliária porque não terá esses potenciais clientes qualificados motivacionalmente e financeiramente pelo que as suas hipóteses de fecho baixam drasticamente além do que nao terá qualquer conhecimento prévio das pessoas que vão entrar em sua casa.
    O cliente gostou e agora?
    Pois esta é a parte mais complexa para o vendedor pois em mais de 95% das vezes os compradores vão recorrer a financiamento bancário e não conseguirão controlar essa parte. Isto além do Contrato Promessa Compra e Venda que tem que ser assinado (custo advogado ou solicitador – 150€)…
    Poderá ainda perante estes condicionalismos todos continuar a pensar em promover sozinho a venda do seu imóvel e nesse caso aconselho ao invés do solicitador como indicado no Contas-Poupanca encaminhar o potencial comprador para uma empresa de Consultoria Financeira como por exemplo a Decisões E Soluções, que não só acompanham o processo de financiamento sem qualquer custo para o cliente comprador como ultimam o negócio até à escritura.
    Fica a sugestão

  4. Rocha Reply

    Só tenho uma coisa a dizer, de 3 negócios ruinosos com imobiliárias vou falar do ultimo como exemplo. Uma habitação avaliada em 35.000€, foi 5.000€ comissão imobiliária, 3.000€ gastos documentação e honorarios e os restantes 27.000€ a dividir por 11 herdeiros? De quem foi este negócio quando a imobiliária ganhou o dobro que proprios herdeiros, primeiros interessados na herança. Conseguem explicar? Não façam do povo ignorantes….

  5. rita Reply

    Os Advogados são das pessoas mais capazes para celebrar condignamente contratos de promessa de compra e venda, contratos estes que se não forem bem pensados e estudados podem acarretar muitos problemas num futuro. E apenas serão realizados caso os mesmos sejam essenciais para a celebração do negócio, mas isso é avaliado caso a caso.
    Para ajudar à temática do contas-poupança, não posso deixar de referir e informar os mais atentos que também sai bem mais barato celebrar as respetivas escrituras de compra e venda (o chamado DPA – documento particular autenticado de compra e venda) junto de um Advogado, é tudo feito na hora, demora pouco mais de 15 minutos e é bem mais barato, acreditem.

    • Susana Reply

      Sem querer entrar em discussões privadas, quero só esclarecer que efetuei a nível particular duas escrituras e que contactei mais de 10 advogados e notários e nenhum bateu o valor da casa pronta: 375€.

  6. Nuno Miguel Reply

    O PEDRO ANDERSSON, falou em alternativa, nada mais. Sabem ler mas não percebem o que é lido, chama-se iliteracia!

  7. José Pedro Águas Reply

    Bom dia,
    Por mim o seu programa peca muito por simplificar a questão, sendo certo que apenas falaram do ponto de vista do vendedor , e apenas dos casos onde tudo corre bem. Ora a vida real não é assim. Sou advogado há mais de 20 anos a trabalhar nesta área. Assim não vi qualquer referência aos problemas que podem surgir, e existem muitos, (não falo dos ladrões que se fazem passar por compradores) ou sequer a consultar um advogado na hora de fazer o contrato. Resumindo o seu programa de certeza que vai ter uma vantagem para os profissionais que actuam no ramo, seguramente vai dar azo a um aumento de histórias com problemas e respectivos processos em tribunal, o que em último caso irá fazer, pelo menos algumas pessoas, que deviam ter utilizado a ajuda de profissionais. Ou seja vão-se lembrar do velho ditado :”O barato sai caro”

  8. Silvia Castro Reply

    O que esse tal de Pedro fala, todos sabem, não é novidade pra ninguém , e não irá afetar o ramo imobiliário, a credibilidade que os angariadores passam ao proprietário, confiança, está aí a palavra chave, um indivíduo que expõe sua casa na internet, expõe também sua vida, sabe lá quem está do outro lado da linha, pense lá comigo, você abriria a porta da casa para um estranho, vá lá, é aí que entra o trabalho do angariador, que é qualificar o cliente, conhecer, agora se coloque na posição do proprietário, esse teu artigo só te rebaixou como jornalista, tem que se pensar o que escreve, sinceramente …..

    • Celso Reply

      E o que essa de Silvia escreve, todos sabem, não é novidade. Mesmo quem trabalha numa imobiliaria, ao deixar o agente entrar na casa, também está a deixar entrar um desconhecido e a expor a própria vida. E, as coisas também podem correr muito mal, mesmo estando a cargo de uma imobiliária. Sei do que digo. Acha que o angariador vai conhecer o indivíduo em meia duzia de dias em que está com ele? Essa comigo não cola… Há bons profissionais, sem duvida, mas cada caso é um caso.

  9. Luis Reply

    Bom dia a todos.

    Desvalorizem, estão a dar demasiada importância ao assunto.
    Revelam receio .
    Quem desempenha a sua função bem com a certeza, não teme.
    Isto são sugestões de alternativas, cada mais se procuram imobiliárias para compra e venda.

  10. Susana Grilo Reply

    Fico incrédula ao ler tamanha má educação de alguns profissionais do ramo, conseguem ser tão bem educados com um fato e gravata e depois escrevem com tamanha agressividade.
    Pedro, você comprou uma “luta” com esta reportagem.
    Como cidadã só tenho a agradecer o seu trabalho em tantas e tão diversificadas áreas, que gradualmente me (nos) tem vindo a tornar pessoas mais informadas e atentas.
    Da minha parte, obrigada, não só por esta mas por todas as reportagens e informações que nos tem disponibilizado.

  11. VITOR DANIEL Reply

    Dos muitos comentários a este tema que já li ficam-me estas ideias:
    Sim, a classe é organizada. Especialmente na defesa do seu setor de atividade. Nao significa de todo que o tivessem feito da melhor forma. Baixaram demasiado o nível e contra-atacaram com as mesmíssimas armas que criticam. Só mostra falta de discurso argumentativo, porque argumentos até existem muitos para uma discussão com outro nivel.
    Nao se entende a obsessão pela segurança dos clientes. Foi uma estratégia combinada? Ou os agentes imobiliários fazem também uns biscates nas securitas? Velhinhas assaltadas em casa podem acontecer onde menos se espera, com falsos compradores, falsos técnicos ao serviço da empresa A ou B, etc. Cidadão nenhum deste país para além dos agentes imobiliários consegue organizar em segurança uma visita para mostrar uma casa?
    Desçam lá a terra e concentrem-se na vossa atividade em prol dos clientes que vos procuram e que confiam no vosso trabalho. Não me parece que a peça jornalística, por muitas falhas e omissões que possa ter (talvez mais contraditório dirão vocês) visasse o denegrir de todo o setor. Como já tantas outras vezes aconteceu com outros tantos setores de atividade, falou-se em formas de poupança que podem ser aproveitadas por quem tenha necessidade/capacidade/disponibilidade…

  12. Miguel Reply

    Ora boa noite senhor jornalista… se calhar também podem ter noticias sem ter pagar ordenados chorudos…
    O serviço alem que nos Consultores Imobiliários exerce-mos alem do markting que sai do nosso bolso para promover o imovel dos nossos clientes e serviço de andar de um lado para outro e gastar telefone e sola de sapato… Mas isto para senhor é transparente, com mal dos outros esta o senhor bem.
    Como ja vi aqui situações relatadas, espero que o senhor que um dia tenha alguem da sua familia que venda a casa por sua conta e risco…. não encontre os imovel turista e amigos do alheio para ver o tem de recheio nas suas casas …
    sem mais outro assunto,
    espero que o seu ordenado tambem seja reduzido, pq tambem não vejo o pq de ganhar mais q o ordenado minimo um jornalista …pq posso fazer MUITO MELHOR Jornalismo do que aquele que existe

  13. Antonio Gomes Diretor de Agência Reply

    Boa noite.
    Acho que este Sr Pedro sim isto porque acho que ele não pode ser chamado por Sr Jornalista porque isto não é jornalismo, até a Tania Laranjo da Cmtv é melhor pois ela vai ao local ver como é.
    Agora vou dar a minha opinião que adorava que o Sr Pedro Andersson( Jornalista) me respondesse.
    Sr Pedro imagine que um dia eu lhe faço competição para com as suas entrevistas ou seja eu lembro vou a Sic e digo… eh pah voces pagam 2 mil euros ou 3 mil oh pedro tanto dinheiro isso ao final do ano são 30 e tal mil euros.
    Eu levo só mil euritos por mes e para fazer o que ele faz é muito bem pago….
    O que acha Sr Pedro gostava ? Alias a Sic pelo seu ponto de vista é mais roubada do que as pessoas que vendem uma casa …
    Exemplo ao fim de dez anos a sic pagou lhe a si 300 mil euros em ordenados e secalhar em media um portugues vende uma casa de dez em dez anos ou seja comigo a jornalista a sic pouparia perto de 200 mil euros em dez anos e um proprietario apenas podera poupar alguns 7 mil euros mais coisa menos coisa.
    Sabe que mais antes de falarmos devemos sempre calçar os sapatos dos outros se fizesse não tinha que estar a ler isto se que vai ler e se é que vai ter a coragem de me responder .
    No seu lugar acho que a unica resposta deveria ser a fazer uma reportagem sobre comk pedir desculpa e mais vale estar calado do que dizer uma coisa que não digo agora e mesmo que dissesse fazia melhor figurinha do que o Senhor.
    Para terminar sim sou um agente imobiliario e sim ja deixei de ganhar dinheiro porque pensei e penso nos meus clientes apenas e só porque calço sempre os sapatos do outro lado algo que o sr nao sabe fazer.
    Desculpem la os leitores e sr pedro se o meu portugues nem sempre pode estar correto mas acho que estará sempre melhor do que a reportagem.
    Responda por favor Sr Pedro.
    Ah e ja agora porque Olx porque nao custojusto ou casasapo ou imovirtual?
    Podia dizer quanto a Olx pagou a si ou a Sic ?
    É por isso que o Jornalismo é igual a politica e este País não vai para frente pois estas duas classes ainda não perceberam que deviam dar o exemplo e serem imparciais mas não acabam por ser a classe mais vergonha que existe no País.

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Caro António, vou abrir uma excepção para lhe responder porque dou valor ao comentário que fez. No dia em que quiser fazer o que eu faço está à vontade. Eu só farei isto enquanto achar que faz sentido o que faço e enquanto a minha estação de Televisão achar que eu faço bem o meu trabalho. Neste caso informar. Muitos dos seus colegas estão a ser rudes e mal educados como nunca esperei ver na vossa classe. Fiquei desagradavelmente surpreendido. O seu argumento achei interessante. De facto é mesmo isso. Enquanto um agente imobiliário for bom a fazer o seu trabalho e mostrar resultados porque é que há de estar preocupado com o facto de alguém dizer que há alternativas? Claro que há. Em todas as profissões. Na minha também. Acha que é por escreverem às carradas que não precisam de mim como jornalista que basta ir ao google, que eu vou ficar ofendido ou responder na mesma moeda? Então que vão ao Google. Força. Qual é o problema? Alguém prende alguém? Eu não trabalho para nenhuma ordem profissional nem faço favores a empresas ou marcas. A minha missão (que vivo intensamente) é procurar alternativas EM TODAS AS ÁREAS da nossa vida que representem uma poupança ou que facilitem a nossa vida. Depois cada um avalia se lhe interessa ou não. Acredito que os bons mediadores imobiliários viram a reportagem e pensaram: “Pois, está bem. Quero ver isso. Tentem lá que eu cá estou depois quando vierem ter comigo e aprendem a lição de que mais vale pagar 5 mil euros e ter tudo bem feito”. São as diferentes atitudes perante a vida. Espero que não me tente convencer que é ilegal eu vender pelos meus meios o que é meu sem o recurso a uma imobiliária. Faço-o por minha conta e risco, claro. Óbvio. São isso mesmo, opções. Os agentes imobiliários têm algum problema com o conceito “opções”? Se quiser ficar com o meu lugar, mande-me o seu Curriculum que eu próprio reencaminho para a Direção da SIC. É que não tenho mesmo nada contra os agentes imobiliários. A minha casa anterior foi vendida com a ajuda de um e correu bem. Agora sei como se faz. Se vender a minha vou tentar vendê-la pelos meus meios primeiro. Porque já sei. Se vir que não consigo, peço ajuda a quem sabe (vocês também). Só isso. Um abraço para si. Sincero.

  14. Joanna Reply

    Caro Pedro, será que tem conhecimento que os advogados e solicitadores não podem ser envolvidos nas actividades de mediação imobiliária? É crime…
    Será que próxima reportagem vai ser sobre como arranjar travões do carro atraves da youtube? Ou outra sugestão: não vá á medico, trate da sua saúde com ajuda do Dr Goggle e vai poupar milhares em tratamentos e medicação?

  15. Luís Gomes Reply

    Excelente reportagem, porém tenho algumas questões a apresentar ao Sr. Pedro Andersson, permita-me então referir o seguinte: todos nós sabemos que existem pessoas dignas e honradas que são mediadores imobiliários. Com esta reportagem não irá promover o desemprego neste sector? Se por acaso uma família estiver hesitante em contactar uma agência imobiliária e depois da sua reportagem decidirem tratar do assunto sem ajuda de nenhuma imobiliária, a comissão que iria alimentar e vestir muita gente irá para onde? Se não houver um estímulo na economia nacional para onde julga que vai o dinheiro, para o caixão? Quem é que paga depois as contas mensais de quem trabalha de uma maneira digna e honesta, é o Sr. Pedro ou a SIC? Pois claro, como já estão bem com os vossos ordenados, o resto que se dane, “primeiro eu, depois os outros”! Enquanto existir este egoísmo extremo, depois não se admirem de furacões, terramotos ou até cancros repentinos que aparecem do nada…

    Mas outra questão bastante importante, se aparecerem pessoas duvidosas para realizarem uma visita ao meu imóvel, o que é que eu faço? Chamo a policia para serem os meus seguranças enquanto estão de visita ao meu imóvel?

    Quem é que se responsabiliza pelos possíveis furtos, assaltos à mão armada, já para não falar de violações, homicídios ou até raptos? Se acontecer algo do género, graças a poupar dinheiro, é a SIC ou o Sr. Pedro que se responsabiliza pela minha vida e pela vida da minha família?

    É de salientar estes factos de que uma agência imobiliária realiza um inquérito personalizado onde irão constar todos os dados de todas as visitas, o que não acontece se for eu a vender o meu imóvel sozinho! Creio que deve existir mais precaução naquilo que refere nas suas reportagens, diz a verdade de como poupar. Sim é verdade, mas não refere os riscos de vida e de segurança que a pessoa corre enquanto o faz por si mesmo. Lá está, é fácil falar quando os problemas ou dilemas na vida não são connosco, porque se fossem, o silêncio valeria mais do que o próprio ouro. Tenha cuidado e diga sempre a verdade no seu valor total, caso contrário se algo correr mal com alguém graças a esta reportagem, arrisca-se a ficar mal visto na “fotografia” isto para não ir mais longe. Agora, depois do meu depoimento enquanto cidadão 100% português, eu pergunto-me como é que o Sr. Pedro Andersson consegue dormir com a consciência tranquila sabendo que foi influenciar a eliminação deste sector de trabalho com o “faça você mesmo”?

    Com os melhores cumprimentos,
    Luís Gomes

  16. Joao Reply

    Destrate? é para rir. Antes de colocarem a reportagem no ar pelo menos informem-se. Não será distrate ? Parecem muito informados, só tretas.

  17. Rui Vieira Reply

    Triste reportagem, rebaixamento absoluto da actividade de mediação imobiliária, incitamento à procuradoria ilícita, incitamento aos proprietários a correr riscos desnecessários. Refiro também a falta de conhecimento dos trâmites básicos da mediacao.
    Ataque miseravel aos profissionais da mediação que na sua maioria aí deixam todo o seu suor na defesa dos mais elementares interesses dos clientes.
    Recomendo vivamente o recurso SEMPRE a profissionais preparados e formados na área do imobiliário.

  18. Santos Reply

    O Sr Pedro havia de trabalhar pelo menos um mês na mediação imobiliária, e depois então fazer a reportagem. Se os queridos proprietários forem assaltados, estrupados, roubados, burlados etc, etc, enquanto abrem a porta a desconhecidos, depois queixem-se ao Sr Pedro, por favor……

  19. Tiago Pereira - PREDIPEREIRA MEDIAÇÃO IMOBILIARIA Reply

    Julgo esta rubrica um rebaixamento brutal ao serviço do ramo imobiliário ao qual estou envolvido!
    Trabalho muito dos dias, mais de 10h a 12h de trabalho intensivo, sem direito a feriados e fds, onde temos um vasto trabalho diário pela frente onde sabemos a hora de entrar ao trabalho, mas nunca hora certa de sair. Falo, porque me considero profissional no ramo, tal como os comerciais da minha empresa.
    Prospecção… angariação… analise de toda a documentação… triagem de Clientes… analise/viabilidade de crédito habitação… análise das melhores condições para o potencial comprador… rapidez no agilizamento de todo o processo… nem todos os processos, são simples, muitos pormenores passam ao lado dos vendedores!
    Dono de uma imobiliária à 9 anos, e com provas reais que os nossos Clientes/proprietários conseguem realizar o capital que pretendem para os mesmos, pagando a comissão dos serviços prestados na mesma.
    Os imóveis, não são museus para andar constantemente a serem visitados só porque alguém ligou a pedir visita. Talvez ou mesmo, infelizmente as visitas são de borla, muitas das vezes serve de “passeio” porque não custa dar uma voltinha e ver meia dúzia de casas… É importante fazer uma boa triagem a um potencial comprador, não consiste em colocar meia dúzia de fotos do imóvel por exemplo no OLX!
    Abrir uma porta de uma casa a pessoas sem qualquer triagem feita e sabe lá de onde vêm e com que intenções… Quantos assaltos já não houve em consequência desse tipo de divulgação com particulares?!
    Esse sim, era uma rubrica importante de alertar os Clientes!
    Um imóvel, não é a mesma coisa que vender um par de sapatos. Há muita responsabilidade em todo o processo. Não é por acaso a exigência de varias formações neste ramo. Tentar vender a uma casa directamente, é o primeiro grande erro! Além de o particular na maioria das vezes não ter a experiência e competências de um profissional/consultor imobiliário, vai sempre ter uma ligação emocional com o espaço que só o prejudica. Um consultor imobiliário, já conhece os argumentos dos compradores, sabe analisar o seu perfil, aprenderam a negociar preços e a valorizar as características, conhecem bem o mercado e a oferta e têm todas as respostas na ponta da língua.
    E mais uma vez reforço, que os números não mentem – os vendedores particulares demoram normalmente mais tempo a vender e vendem por um valor mais baixo que os profissionais do ramo.
    TEMPO É DINHEIRO e como dizem na aldeia dos meus Pais… “Cada macaco no seu galho” ….
    ” TEMPO É DINHEIRO e não é por acaso que um bom profissional, seja que ramo for, é melhor compensado pelo seu profissionalismo, logo, subestimar o trabalho de um consultor imobiliário, só o faz porque quem nunca trabalhou no ramo com 100% dedicação.

  20. JB Reply

    …na situação de comprar casa Como poupar nas comissões das imobiliárias é o mesmo?!

  21. Sara Reply

    Olá, Pedro! Vi este artigo e tenho de o comentar. Respeito muito o trabalho de agentes imobiliários e já vendi alguns bens através deles, mas também há situações de “abuso de confiança” que devem ser denunciadas. Eu coloquei a casa da minha mãe à venda no OLX e a maioria dos contactos que obtive foram de agentes imobiliários que, muitas vezes, nem tiveram a decência de se apresentar como agentes. Ou seja, diziam que eram “potenciais interessados” e que queriam conhecer o imóvel. Só depois, mais tarde, revelavam que eram agentes (e sim tive o cuidado de mencionar no texto de apresentação no OLX que só vendia a particulares). Um mês depois de ter a casa à venda no OLX, coloquei o anúncio no SAPO. Em menos de duas semanas, vendi a casa pelo preço pelo pretendido. Tive trabalho? Algum, claro. Tirei fotografias, juntei a documentação necessária, disponibilizei-me para atender telefonemas e mostrar a casa a potenciais interessados. Se acho que valeu a pena? Acho! A profissão de agente imobiliária é digna e deve ser respeitada, tal como a opção de querer vender sem mediação. O argumento de que é um modo de “sobrevivência” para quem trabalha nesta área e as suas famílias não pode servir como impedimento para aquilo que considero que é justo: a opção de vender o bem que é nosso e poupar algum dinheiro na mediação. Não é só a sobrevivência dos outros que está em causa. À minha mãe também lhe custou comprar este bem e acho que lhe assiste o direito de “não perder” dinheiro com ele. É também a “sobrevivência” da minha mãe que está em causa. E a liberdade de optar assiste-nos a todos. Por isso, obrigada pelo seu sentido jornalismo que tanto prezo.

  22. Belinha Reply

    A minha tia vendeu a sua casa em Albufeira e, à conta do profissionalismo tão falado nos comentários anteriores, com 83 anos a viver sozinha, teve de remarcar a escritura já depois de ter despachado todos os seus pertences para Lisboa e ficando numa casa completamente vazia, porque a srª. da imobiliária não fazia a mínima ideia do que andava a fazer e teve de ser o sr. do cartório a esclarecer os procedimentos. Como já tinha combinado o dia da entrada dos novos donos, teve a sorte de estes a deixarem lá ficar, com eles em casa entenda-se, até a situação estar resolvida, o que para uma pessoa de idade faz muita confusão. Portanto, para sermos enganados não precisam vir os bandidos de “fora”, os das imobiliárias também fazem esse serviço muito bem. E como ela há muitos lesados por estes aldrabões por aí. Basta ver que a respostas deles foram bem rápida para vir desacreditar este artigo, pois não querem perder vítimas nem que as pessoas têm alternativas.

    • Claudia Reply

      Permita-me uma questão, no seu emprego são todos maus profissionais? Não ha pelo menos 1 que saiba o que anda lá a “fazer”?? Nem 1?? Presumo que sejam todos maus, excepto a sra, CLARO!! Portanto lamento profundamente a sua má experiência, mas não generalize cumps
      Ah e não, não estou na área

  23. Jorge Moreira Reply

    Não conheço o Sr. Pedro Andersson… Mas na minha modesta opinião, espelha a Sociedade que temos… Não imagina o trabalho de um Consultor Imobiliário, as horas que perde em Formações, a encontrar o melhor negócio para o cliente… A experiência do próprio vender a sua casa está mais que provada, o próprio não tem tempo para visitas, ver se o possível interessado tem condições para comprar e o tempo que perde enquanto esse processo avança, aí está também o serviço de uma Empresa de Mediação imobiliária e muito mais… Sinceramente, um artigo do Chico-esperto, do Portuguesinho invejoso que vê o vizinho a ganhar dinheiro e nem se interessa dos trabalhos que passa!!
    Agora pergunto eu : O Senhor não ganha demasiado bem para o que faz?
    Experimente primeiro ser Consultor Imobiliário e talvez repare que você ganha muito mais para o que faz e tente artigos mais originais!!

  24. Serafim Reply

    Gosto dos seus artigos, apesar de muitos deles, conterem alguma dose de puro lirismo.
    A sra. que menciona no artigo teve sorte, o que nem sempre acontece. Quando de coloca uma casa à venda e não se vende de imediato, como fazer, será que temos tempo para a chuva de telefonemas de potenciais interessados, inclusivé das imobiliárias ( a maior parte), tempo e quem mostra a casa. Sabe quem lhe entra em casa? E se acontece o mesmo que no Cacém que publicitaram a venda da casa e receberam uns bandidos ( que não têm outro nome), que queriam ver a casa e manietaram e roubaram o que quiseram valendo-se de violência?
    Pois é tudo muito bonito, mas há muita coisa que nos escapa, não é só reunir os papéis. Quantas escrituras são remarcadas, porque alguma coisa falta ou não está conforme?
    É fácil mudar uma lâmpada num automóvel; fazer a entrega de impostos ás finanças; arranjar um autoclismo, entre muitos outros exemplos, porque recorrem as pessoas a quem sabem da poda?
    A venda da casa é diferente?
    Eu não corro riscos, conheço alguns amigos, que a coisa não correu bem. Sei também que muita gente que compra casa só o faz através de imobiliárias, para não serem enganadas.
    Em resumo “ganhar” 5 ou 10 mil euros por não pagar uma comissão é uma falácia.
    Como referi gosto dos seus artigos, mas alguns não medem os prós e os contras devidamente.

    • Celso Reply

      Caso não saiba, 10 mil euros é um ano de trabalho de quem recebe 800 ou 900€ por mês. Pode ser fácil para si, prescindir deles, mas para quem o pouco que tem não chega, é mais complicado. Não é uma falácia, é uma necessidade.

  25. Claudia Pratas Reply

    Bom dia. Sou uma sua seguidora e considero os seus artigos na maioria dos casos muito importantes. No entanto não posso deixar de considerar este artigo no mínimo ambiguo. Devemos ter em conta que muitas famílias sobrevivem graças aos rendimentos que auferem com essas comissões imobiliárias. As agências imobiliárias são para muita gente a última hipótese de emprego.. Não se pedem muitas qualificações para desempenhar esta tarefa e para muitos é a última solução. Devo também referir que nem todas as agências trabalham da mesma forma ou cobram a mesma comissão. O periodo, regime e outras condições do contrato cabe ao cliente decidir entre a muita oferta que existe qual a agência com que quer trabalhar. Se a cliente do seu artigo teve sorte, nem a todos acontece o mesmo. Por vezes pode até resultar em mais despesas (por exemplo com a documentação em que o cliente pode ter de contratar um advogado). A comissão que refere que se pode poupar pode por vezes poupar muitas dores de cabeça a quem quer vender. Uma sua seguidora

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Cláudia. Compreendo tudo o que diz. Mas o que digo de forma muito clara é que é mais uma opção para quem está a vender casa. Não estou a dizer para não recorrerem às agências. É um trabalho muito útil e perfeitamente legítimo. Quem quer ou precisa usa, mas tem mais opções. Esta rubrica é sobre opções. Depois as pessoas decidem o que querem, sempre. A reportagem não é ambígua. Mostra as várias alternativas, nomeadamente as imobiliárias. Se não quer ter o trabalho de tentar, é a única opção.

    • VITOR DANIEL Reply

      A Sr. Claudia fará parte daqueles zelosos funcionários que se esmeram em complicar a vida aos particulares apenas porque se propõem resolver os seus assuntos sem recurso aos serviços especializados de profissionais?
      Haverá sempre quem sinta que lhes estao a meter a mão no alforge quando se tenta demonstrar que tudo na vida dá trabalho e que há quem dele nao tenha receio.
      Ja bastam aquelas profissões corporativistas, protegidas no seu metier por leis que elas próprias nos impuseram, qual santinho patrono que as salva da concorrência desleal dos particulares.
      Estranho habito este de se pensar que profissionais de qualquer arte possam estar protegidos dos efeitos da lei da oferta e procura…
      Se a intermediação for vantajosa para ambos será uma mais valia, mas se o for apenas para uma das partes e a poder evitar não faltará quem possa ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *