VÍDEO – As novidades do IRS em 2018

As mudanças no IRS deste ano

Há várias alterações no IRS de 2017 (a entregar agora em 2018). Este foi o tema da reportagem desta semana do Contas-poupança. Pode ver ou rever o vídeo um pouco mais abaixo.

Mas fica aqui um breve resumo das maiores alterações a que tem de estar atento este ano.

As alterações

IRS Automático para 3 milhões de famílias

Provavelmente vai ser um dos abrangidos pelo IRS Automático. No ano passado, só tinham esta facilidade os contribuintes que trabalhassem apenas numa empresa ou que recebessem  a sua pensão de apenas uma entidade, e que fossem residentes em Portugal, que não tivessem filhos e sem deduções específicas para além de educação e saúde. Há mais alguns requisitos mas simplifiquemos.

Este ano, mantêm-se as mesmas condições mas são acrescentados os agregados que têm filhos. Isso vai fazer duplicar o número de contribuintes que vão ter as contas já todas feitas pela Autoridade Tributária (AT). Assim que abrir o Portal das Finanças para preencher o IRS já vai ter tudo feito com os resultados possíveis (em conjunto e em separado) e se concordar com os valores é só clicar OK e o IRS está entregue.

 

Atenção que o facto das contas estarem feitas pela AT, não quer dizer que estejam bem feitas. Tem de ver se não faltam valores importantes que aumentem o seu reembolso. Se verificar falhas, entregue o IRS normalmente com os valores corretos, para receber mais de reembolso ou pagar menos imposto.

Fim do IRS em papel

Pois é. Foi este ano. Acabou o Modelo 3 em papel e os famigerados anexos. Claro que vão continuar, mas unicamente online.

Na entrevista que fiz à AT, garantiram-me que ninguém será prejudicado por este fim do papel. As repartições de Finanças estarão preparadas (esperam eles e esperamos nós) para ajudar quem tiver dificuldades. Vamos ver.

Vai ter de atualizar os seus dados

Entre 15 de Janeiro e 15 de Fevereiro vai ter de atualizar os dados do seu agregado familiar e a identificação (com artigo e fração) da sua habitação permanente. Para os dados baterem todos certos quando o seu IRS aparecer pré-preenchido. Atenção que hoje (quarta-feira e ainda esta semana) os campos para fazer isso ainda não estão lá no Portal das Finanças. É só na semana que vem. Ainda estavam a preparar essa ferramenta quando fiz as entrevistas por isso nem tenho imagens de como vai ser. Mas é já para ficarem atentos. Vai facilitar a nossa vida.

Filhos em Guarda partilhada

Se está divorciado(a) e os filhos passam um tempo em casa da mãe e um tempo em casa do pai, devem inserir essa informação nos tais campos de atualização do seu agregado familiar na próxima semana. Isso é muito importante porque a lei mudou. Antes só tinha direito à dedução fixa por filho o pai ou mãe que tinha a mesma residência fiscal que a criança. Isso acabou. Agora é a dividir pelos 2. Finalmente. Sei que era uma guerra antiga para muitos pais. Assim parece-me mais justo.

Claro que isso vai significar que este ano quando chegar o reembolso um dos pais vai receber menos e o outro vai receber mais. Mas acho que assim fica de facto melhor.

Não se esqueça de ir ao e-Fatura

Tem até dia 15 de Fevereiro (falta um mês) para validar todas as suas faturas pendentes no e-Fatura. No meu caso quando lá fui ontem tinha 360 faturas pendentes. Vou ter de fazer algumas noitadas para por aquilo em ordem. NÃO DEIXE PARA O ÚLTIMO DIA. Se não começar já vão lá todos nas últimas horas do prazo e aquilo bloqueia e chapéu. Já sei o que a casa gasta.

Não brinque com o seu dinheiro. Pode receber mais de 250 euros de reembolso de IRS só por não deixar nenhuma fatura pendente. Em alguns casos de saúde e educação, por exemplo, pode fazer com que receba menos algumas centenas de euros. É que se ficarem pendentes em 16 de Fevereiro passam todas a Despesas Gerais Familiares. Ou seja, não valem nada porque já atingiu um dos limites que é de apenas 250 euros (que atingiu provavelmente logo em Janeiro do ano passado.

Posto isto, veja todos os detalhes na reportagem desta semana aqui neste LINK.

Os artigos sobre o IRS são sempre os mais lidos do ano porque é uma matéria que ainda gera muitas dúvidas e receios. Não tem de ter medo de um imposto. Eu também não percebia nada de IRS quando comecei a fazer o Contas-poupança. Mas aos poucos, cheguei aos pontos mais importantes. Não é assim tão complicado.

Claro que os detalhes mais específicos são sempre para os Contabilistas Certificados (esse é o trabalho deles). Recordo que não tenho nenhuma formação em Contabilidade. Tudo o que sei e que vou partilhando aqui é porque pergunto a quem sabe. E não tenho medo nenhum (nem vergonha) de fazer perguntas até perceber. É o que devemos fazer todos.

Vamos a mais uma campanha de IRS. Esperemos que corra bem. Vai correr.

E se não correr, estamos cá para ajudar no que pudermos.



10 comentários em “VÍDEO – As novidades do IRS em 2018

  1. catarina Reply

    Bom dia, já está disponível o campo para actualização do agregado familiar? Não encontro… 🙁 Obrigada.

  2. Jorge Pereira Reply

    Boa noite
    Sou casado com dois filhos, um já trabalha, como faço para fazer o irs em separado do agregado familiar?
    Obrigado

  3. Maria Campos Leal Reply

    Bom dia. Sou aposentada e recebo uma pensão da Caixa Geral de Aposentações. Onde devo incluir na declaração de IRS os valores descontados para a ADSE?
    Obrigada.

  4. Leonor Lopes Reply

    Bom dia,
    Para quem tem familiar que faleceu em 2017 e que fazia o IRS sem ser em conjunto. Disseram-me que tinha de ir à repartição das finanças, isto em setembro do ano passado. E agora já posso fazer novamente por internet ?

  5. Catarina Reply

    Bom dia
    Disseram-me que as quotas das Ordens profissionais devem ser preenchidas num sítio específico do IRS. Nesse caso o que é que faço ao que aparece no e-fatura? Despesas Gerais ou fica por validar? Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *