Mais um exemplo de 10x sem juros com juros de 13%

Cuidado com as mensalidades sem juros

Depois de ter publicado este artigo AQUI sobre as prestações alegadamente sem juros em que depois acaba por pagar uma abertura de dossier de crédito ou uma comissão de processamento de pagamento, comecei a receber vários casos semelhantes.

É que não paga de facto juros, mas acaba por pagar o valor dos juros ou mais numa primeira prestação que lhe dizem que tem de ser. Se não estiver atento à TAEG pode estar a perder dezenas ou centenas de euros, pensando que está a poupar (ou pelo menos, a facilitar a sua vida sem qualquer custo). Errado.

Um colega meu da SIC veio ter comigo a agradecer o artigo porque ia nesse dia comprar um iPAD. Tinha recebido este mail abaixo, com uma “promoção”  de um iPAD que podia pagar em 10x sem juros. Dava-lhe jeito. Se não tivesse lido o artigo, teria aceite a proposta. Aliás, já tinha decidido que ia comprar ali.

Mas depois foi ler as letras miudinhas

… E descobriu que o “sem juros” tinha afinal uma TAEG de 13%. O que é a TAEG? Pode ler aqui sobre isso nesta reportagem AQUI que fiz para o Contas-poupança sobre o tema. Mas basicamente é a taxa que reflete todos os custos (as taxas e taxinhas) de cada crédito. Há propostas no mercado de 10X sem juros com TAEG de 0%. É essas que deve procurar. O meu colega optou por comprar num grande superfície também em várias prestações sem juros que de facto tinha TAEG de 0%.

Estamos no bom caminho

Devagarinho, estamos a aprender a lidar com os asteriscos e as letras pequeninas. Se às vezes se pergunta para onde vai o dinheiro – porque desaparece tão depressa – parte da resposta está nestes pequenos pormenores.

Participe no Passatempo para ganhar um de 3 livros “Contas-poupança” GRÁTIS (com TAEG 0%). Basta clicar no botão e preencher o formulário.

 



2 comentários em “Mais um exemplo de 10x sem juros com juros de 13%

  1. James Viegas Reply

    Pedro, muito obrigado pelas informações muito úteis. Estamos sempre a ser roubados na curva…

  2. Celso Reply

    Eu nesse caso prefiro ir às “entrelinhas” e procurar o MTIC e saber o total cobrado ao consumidor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *