Já chegaram os manuais escolares reutilizados que encomendei

E como estavam e quanto poupei?

Acabaram de chegar os manuais escolares reutilizados que encomendei através da empresa Book in Loop para o meu filho mais velho. No ano passado já o tinha feito, mas só me chegaram a casa metade.

Este ano chegaram todos os que encomendei. Para as 10 disciplinas. Antes de verem o vídeo com o relato do estado em que chegaram os livros, quero dizer desde já que recebi mensagens de pais muito pouco satisfeitos com o estado dos livros que receberam, porque vinham mais escritos do que estavam à espera. Tem esses relatos mais abaixo. Caso não tenha ficado satisfeito, reclame e exija o seu dinheiro de volta, como é evidente. Mas atenção que os critérios são claros na minha opinião.

 

Posso dizer que no meu caso, vou ficar com todos. No vídeo abaixo, está só a seleção dos “piores” porque a maior parte dos livros estavam impecáveis (como refiro no vídeo, não quer dizer de todo que tenha sido assim com todos os outros pais).

Quanto poupei?

Os 10 livros que encomendei novos custar-me-iam 191,27 €.

Como os comprei com 60% de desconto, paguei apenas 76,50 €. Poupei com esta compra 114,76 €. Já dá para muito material escolar. Terei tido a sorte de me calharem livros estimados? Não sei. Talvez. Agradecia feedback de mais pais sobre este serviço em particular, para benefício de todos os pais que ponderem estas alternativas.

… Mas também há críticas

No meu caso, estou perfeitamente satisfeito com o estado geral dos livros reutilizados que me foram entregues. Caso não estivesse satisfeito, pediria o meu dinheiro de volta, tal como a Book in Loop promete fazer a quem o solicitar.

Já sabia que os livros viriam escritos pelos anteriores donos dos manuais. Estava preparado para isso. Aparentemente, alguns pais não estavam à espera dessa circunstância e ficaram (muito) desagradavelmente surpreendidos. Partilho abaixo convosco duas das críticas que me chegaram. Recordo na foto da reportagem que fui recuperar que de acordo com as regras, os livros podem estar escritos até 30%.

Afinal quais são os critérios?

AQUI tem os critérios definidos:

Como sei se posso enviar o meu livro?
Para que um manual seja elegível tem de estar ainda adoptado no ensino em Portugal.
E não apresentar sinais manifestos de mau uso, por exemplo:
    • Ter sublinhados definitivos (a caneta) que cubram mais de 30% do texto do livro. Os sublinhados não definitivos (a lápis) não contam;
    • Ter mais de 5% do texto rasurado;
    • Rasgões;
    • Ter páginas inutilizadas por riscos abundantes;
    • Manchas, danos provocados por água;
    • Faltarem páginas.

As críticas

Vamos às críticas, porque são importantes para que quem decida optar por esta solução tenha plena consciência do que está a comprar e não vá ao engano. É pena quando estamos à espera de uma coisa e sai outra. Não gosto que isso aconteça e não é de todo o que pretendemos com as reportagens que fazemos.

Boa tarde. Sou telespectadora do vosso programa. Como tal, este ano, resolvi adquirir os manuais escolares na Book In Loop, recebendo-os hoje quando foi o meu espanto, a notícia/publicidade que transmitiram não é a correcta. Os livros vieram todos rasurados, tanto a lápis como a caneta. Envio-os esta mensagem só para terem conhecimento e estarem mais atentos ao que noticiam, uma vez que na entrevista diziam que os livros passavam por um controlo de qualidade e que só ficavam e vendiam os que estavam em perfeitas condições. Como devem de calcular para mim em perfeitas condições não é só a boa apresentação sem folhas rasgadas dos manuais, mas principalmente sem a “papinha toda feita” para o meu filho, com as respostas todas dadas nos exercícios e os textos estarem todos sublinhados no que é necessário reter da matéria. Peço desculpa por este desabafo mas acho que devem de ter conhecimento destas situações uma vez que foi através de vocês que tomei conhecimento da empresa Book In Loop.

Outro caso de uma desilusão:

Posso dizer-lhe que comprei conjuntos de livro+caderno no OLX, tendo os mesmos sido entregues em mãos ( o que me permitiu poupar imenso em portes ) entre os 8 euros e os 10 euros.
Falo do conjunto. Livro e caderno de matemática por exemplo, a 10 euros.
Livro e caderno de actividades de ciências a 8.5 euros, todos eles impecáveis.
Mas, como já tinha pago uma caução de 15 euros na book in loop, optei por deixar que viessem 2 dos livros que havia encomendado. Assim sendo, consegui os cadernos de actividades de Inglês e Francês por 5 euros cada e comprei os livros de inglês ( 8.20 euros ) e o de Francês ( 7.61 ) na Book In lopp e paguei ainda mais 5.66 de portes pela transportadora, já que a recolha num ponto de entrega também era paga a um valor superior a 4 Euros.
Assim sendo : os Livros da Book In Loop + Cadernos de Actividades que tive de comprar foram os livros que mais caros me saíram.
Até aqui ainda se pode pensar, bom, mas concerteza que com o rigoroso controlo de qualidade da empresa estes vinham certamente já prontos a usar, até porque nem aceitam cadernos de actividades por estes estarem escritos.
Qual não foi a minha surpresa quando hoje recebo os dois livros e não só foram mais caros como vêm todos escritos a lápis pelo aluno que os entregou à Book In loop que não apagou os mesmos.
Ora todos os outros que comprei no OLX vinham apagados.
Todos os que eu entreguei à Book In Lopp ( e que até à data só me renderam 0.50 cêntimos, pelo que dada a margem de lucro desta empresa não se compreende e é a última vez que entrego livros à mesma) foram apagados antes de serem entregues.
Recebi cadernos de actividades que comprei directamente às mães de alunos em conjunto com livros sem nada escrito e fazendo contas bem mais barato.

É certo que a única vantagem é mesmo o facto de ter factura, mas, tendo em conta que tenho tantas outras despesas para inserir no meu IRS, este valor não me faz qualquer diferença, já para não dizer que o facto de em vez de 232.25 que seria o que eu iria gastar em livros e cadernos de actividades novos contra os 75.95 Euros que gastei em manuais e cadernos em segunda mão fez com que tenha uma poupança de 156.30 Euros, ou seja, só esta poupança já compensa não haver despesa para o IRS.

Com isto, peço-lhe que partilhe a minha experiência, pois efectivamente recorri à Boo In Lopp devido à sua reportagem e de facto a minha experiência diz-me que só voltarei a usar esta empresa em último caso e nunca para entregar os meus manuais. Usarei sempre primeiro o OLX e Os Bancos de Troca e Venda de Livros que existem no FB.

Fiquei muito desagradada no que diz respeito ao controlo de qualidade sobretudo quando tive tanto trabalho a apagar todos os manuais que entreguei.
E foram os livros mais caros que comprei.

Claro que os livros vêm escritos

Obviamente não tenho nada que estar a defender a empresa – nada me liga a ela – mas fiquei com a ideia de que alguns pais pensaram que os livros vinham com tudo apagado. Isso nunca foi dito nem por mim nem por eles. E é importante que isso seja repetido e reforçado neste artigo (com a ajuda destas espectadoras) para que não fique essa falsa ideia. Na maior parte dos casos, os livros estão escritos e é o novo dono que tem de apagar.

Claro que há pais conscienciosos que fizeram isso antes de os entregar para venda. É o correto e é elogiável, como é óbvio. Mas não era condição para a entrega dos livros. Caso os seus livros estejam escritos a caneta mais de 30%, a empresa garante-me que devolve o dinheiro e as despesas da devolução. É só reclamar.

E o lucro da venda dos livros?

Pois. Uma das espectadoras falou que até agora só tinha 50 cêntimos a receber. No meu caso está em 60 cêntimos. Foi-me explicado que o dinheiro da venda podia ser descontado na compra dos livros, mas pelos vistos isso não aconteceu. Contactei a Book in loop que me explicou que de facto há atrasos nesse sentido. Dentro de uma semana, os clientes vão receber todo o dinheiro (em Cartão Continente ou fica em saldo para o ano que vem). É uma alteração, porque o que me disseram na reportagem é que podia desde já descontar o valor da venda na compra dos livros que encomendei. Isso não vai acontecer por dificuldades técnicas. Esta parte não correu bem.

A reportagem apontava mais alternativas… algumas grátis

Se tiver interesse em ver quais são as várias alternativas para conseguir Manuais escolares ainda mais baratos ou até grátis pode rever aqui abaixo a reportagem do Contas-poupança sobre o tema. Se não for a tempo para este ano, fica a dica para o próximo. E com estas opções não tem surpresas. O que vê e lhe passa pelas mãos é o que leva para casa.

VÍDEO – Manuais escolares GRÁTIS ou quase

Aqui abaixo tem o relato da minha experiência no ano passado (2016). É só clicar no link a seguir.

Acabei de poupar 62 € em 5 manuais escolares



9 comentários em “Já chegaram os manuais escolares reutilizados que encomendei

  1. Mário Patrão Reply

    Boas ! Como no ano anterior encomendei os meus livros na plataforma Book in Loop ! Este ano ,como tinha a experiência do ano passado,encomendei cedo e vendi os que tinha comprado no ano passado. Surpresa minha no último dia de Agosto recebo mensagem a dizer que a minha reserva não ia ser satisfeita,por isso está cancelada ! Tenho que me virar rápido porque entretanto as aulas estão aí… !
    Podiam ter avisado mais cedo !!!

  2. Tiago Antão Reply

    Caro Pedro,

    Em primeiro lugar gostaria de agradecer o seu trabalho, que considero bastante pertinente e do qual sou particular fã.
    Em todo o caso, se me permite gostaria de lhe fazer uma observação.
    Apesar de saber que o seu objectivo, não passa por dizer às pessoas o que elas devem ou não fazer, mas antes dar-lhes a conhecer outras prespectivas e opcções, parece-me que algumas vezes há algumas ressalvas que podia deixar.
    Este é um assunto em que, na minha opinião, isso se torna particularmente evidente.
    Imagine que, por hipótese, todos os país (ou a larga maioria), optava por esta solução.
    O que iria acontecer é que com estas compras nestas empresas, estariam a remunerar os intermediários em prejuízo dos autores e editores.
    O que eu quero dizer é: temos uma industria que prepara conteúdos com autores para um livro, para suporte multimédia, para as aulas, que imprime, distribui, dá suporte online, etc. e, por outro lado, temos empresas que compram barato e vendem com lucro significativo. É claro que o desconto face a novo é significativo, porque o número de pessoas a remunerar é totalmente diferente.
    Eu compreendo que esta é mais uma solução, mas o que me parece é que quando esta pratica é divulgada na televisão, deve haver o cuidado de referir as diferenças.
    Não quero de todo parecer moralista, também andei na Universidade e também estudei por fotocopias, mas uma coisa é fazê-lo, outra é sugerir num programa de TV que as pessoas o façam.

    Espero que continue o bom trabalho,
    Cumprimentos

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá Tiago,
      Muito obrigado pelo comentário. Compreendo o que diz, mas permita-me acrescentar um argumento. Pela lógica que refere, então enquanto jornalista não poderia fazer reportagens sobre carros em segunda mão, vendidos por stands ou particulares. Ou comprar casas usadas, dando lucro a intermediários como as imobiliárias ou aos primeiros donos. As editoras têm direito ao lucro pelo trabalho que desenvolvem e devem obtê-lo em cada primeira venda. A partir daí cada consumidor decide o que deve fazer. Pelo que percebi nas reações à reportagem e aos artigos que publiquei há pais que continuam a preferir novos ou que ficaram insatisfeitos com o estado dos livros reutilizados que compraram. Comprar um carro em segunda mão pode ser um excelente negócio ou oum negócio ruinoso. Com os livros é a mesma coisa. Mas não sugeri nada ilegal. É o mercado a funcionar. Se há uma sugestão de poupança, cá estarei. Já arranjei muitos amigos e inimigos nestes 7 anos ;). Continue a comentar. Gosto de críticas construtivas.

  3. Manuel João Valentim Reply

    Caro Pedro Andersson
    Ups!!! Enganou-se nas contas!!!
    Então e os pesados custos em portes que a Book in Loop cobra aos seus clientes?
    Ou será que a si não lhe cobraram??
    Abraço
    Manuel João

    • Pedro Andersson
      Pedro Andersson Post authorReply

      Olá. Cobraram sim, mas como quando comprei novos nas outras “livrarias” online em anos anteriores, para mim é um custo igual ou muito semelhante ao que tenho nas alternativas. No meu caso a poupança que mencionei é a real.

      • Manuel João Valentim Reply

        Engano seu!!!
        Neste momento (quase) TODAS as livrarias online (FNAC, Bertrand, WOOK….) oferecem os portes!!!!
        Faça-nós o favor de não ser faccioso, só porque fez uma “linda” reportagem e publicação.
        Quando se erra, assume-se!!!!
        Boa tarde

        • Pedro Andersson
          Pedro Andersson Post authorReply

          Caro Manuel, como em qualquer outra circunstância tem de comparar com a sua situação específica. Eu falei do meu caso. Partilhei a minha experiência com os meus dados. Se no seu caso não se aplica a dica que partilhei e tem poupanças maiores de outras maneiras, amigos como dantes. Não estou a tentar convencer ninguém a fazer o que quer que seja…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *