VÍDEO – Comprar casa ou arrendar

Comprar ou arrendar? O que é melhor?

A pergunta não é fácil de responder. Há um fator emocional envolvido que deita abaixo qualquer tentativa de fazer contas racionais sobre as duas opções. Basta, por exemplo, que alguém queira deixar uma casa para os filhos ou que ache disparatado dar dinheiro todos os meses a alguém por uma coisa que nunca vai ser sua para as contas não fazerem sentido (mesmo que dê prejuízo ao fim de 30 ou 40 anos).

Mesmo assim, decidi que seria útil (tentar) fazer as contas da forma mais exata e racional possível.

Podem ver mais abaixo a reportagem desta semana do Contas-poupança sobre o tema.

Mas adianto já o critério que encontrei após falar com especialistas na área da venda e arrendamento de casas: somar todas (mas mesmo todas) as despesas envolvidas na compra da casa. Somar todas as parcelas ao fim de 30 ou 40 anos (o que for) e fazer o mesmo ao arrendamento (subtraindo as vantagens de deduções nos impostos). Aos valores totais da compra, divido pelo valor médio da renda mensal e vejo quantos meses ou anos a renda ultrapassa o valor total da compra da casa.

Há casos em que pode compensar e outros que não. Veja este exemplo e compare com a sua situação.

http://sicnoticias.sapo.pt/programas/contaspoupanca/2017-06-28-Comprar-ou-arrendar-casa-

 

As vantagens de arrendar

Ao arrendar, pode mudar de casa sempre que entender (ou quase), não tem de se preocupar com obras (se o senhorio as fizer), não paga condomínio nem impostos de propriedade como o IMI, se não gostar dos vizinhos e de barulhos pode procurar outro sítio. Se encontrar um emprego melhor cá ou até no estrangeiro não tem a preocupação de ter de vender a casa ou geri-la, etc. Evita muitas dores de cabeça. SE perder rendimento/ficar desempregado pode procurar uma casa mais barata sem perder a que tem.

As vantagens de comprar

A casa é sua. Faz dela o que quiser. Pode fazer obras sem ter de pedir autorização. Ao vender (se conseguir um bom valor) pode ter mais valias. Pode arrendá-la e tirar daí rendimento. Pode deixar uma herança para os filhos. Assim que a acabar de pagar deixa de ter essa despesa mensal, etc.

E há mais situações que são mais emocionais do que propriamente financeiras.

Se tiverem mais sugestões de vantagens/desvantagens sintam-se à vontade para as deixar nos comentários. Há pessoas que precisam de algumas dicas para ajudar a decidir, quando a opção não é clara.

 



Um comentário em “VÍDEO – Comprar casa ou arrendar

  1. Maria Reply

    Olá Caro Pedro Andersson,
    Vi a sua reportagem e, mais uma vez, agradeço o seu programa e blog. Há muito q faltava algo assim.
    No entanto, algo no fim q me tocou pessoalmente pois estou a vender o meu apartamento T2 ao fim de 17 anos. Quando referiu q ao vender há q ter em conta e incluir no preço a comissão da imobiliária e os juros q pagamos pelo empréstimo ao longo dos anos, ou outros, para vender com lucro, creio q na maior parte das vezes é completamente impossível recuperar-se determinados valores. O meu exemplo: considero q já é uma sorte vender pelo mesmo preço q o comprei. Obviamente depende das zonas, devido à valorização e de outras variáveis mas mesmo assim são casos raros ou então no segmento de luxo… Uma imobiliária leva no mínimo 5K de comissão, se considerarmos os juros de 17 anos, no meu exemplo, não tenho agora o valorça mas tenho em excel e fiz as contas, e sei q seria impossível acrescentar aquele valor à venda, pois nunca conseguiria vender. Tirando casos no fim dos anos 90 e início dos anos 2000 no boom imobiliário, antes da bolha, em q se comprava em planta para investimento e depois os preços inflacionavam de tal maneira q se vendiam com bom lucro, actualmente é raro alguém conseguir vender uma casa q comprou para viver tendo lucro com a venda da mesma, pelo menos nos casos em q recorreram a empréstimo bancário. Quanto ao tema concreto da reportagem: comprar vs arrendar, eu fiz as contas da minha ao longo destes 17 anos,(registo tudo) e considerando juros, abatimentos ao empréstimo, o valor q vou receber e o valor q ainda devo ao Banco (fiz melhoramentos mas não significativos em termos de valores), posso dizer q a casa me ficou por menos de 300eur/mês ao longo destes 17 anos. Obrigada mais uma vez e cumprimentos, Maria

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *