Quem escolheu o seu Crédito pessoal?

O crédito pessoal que contratou é mau? Afinal, quem é que o escolheu?

A pergunta parece-lhe estranha? A mim também me pareceu. Mas é a pergunta que estou a fazer a todos os meus amigos e conhecidos – e a conclusão a que cheguei é aterradora: quase ninguém compara os juros de um crédito pessoal antes de assinar o contrato. E se o fizer pode poupar centenas ou milhares de euros

PEDRO ANDERSSON / SIC

Vamos a um exemplo. Quero comprar um carro em segunda mão. Vou a um stand. Chegamos a acordo e o senhor do stand vem logo com um protocolo com uma financeira. Se achar caro, a solução é simples – alargam o prazo. Paga durante mais dois ou três anos, até a mensalidade ser comportável. Acertei?

Outro caso. Preciso de fazer obras em casa ou preciso de dinheiro para a universidade dos filhos, férias ou seja lá o que for. Vou ao meu banco de sempre e, se eles emprestarem, fica logo resolvido. Certo?

Não há nada mais errado. Pode estar a perder milhares de euros. Até pode acontecer que o crédito que contratou seja o melhor para si. Mas a questão não é essa. É que quem escolheu o juro que vai pagar foram outras pessoas e não você –, que é quem vai pagar. Acha que eles estão lá para o ajudar a pagar o menos possível? Tem mesmo a certeza de que não havia dinheiro mais barato no banco ou na financeira ao lado? Só saberia se comparasse.

credito-pessoal-576x450

Poupou 3.389 €

Um espectador do Contas-poupança (SIC, Jornal da Noite, quartas-feiras) poupou €3.389 simplesmente porque resolveu tentar perceber se aquilo que o “seu” banco lhes estava a propor era mesmo o mais barato. Atenção que estamos a falar exatamente do mesmo valor de empréstimo para comprar exatamente a mesma coisa (neste caso, precisava de 21 mil euros para fazer obras em casa).

Provavelmente estará a perguntar: “Mas como é que eu tenho tempo para ir a todos os bancos pedir simulações e pré-aprovações de crédito?”. Pois. Tem razão. Mas há uma resposta.

É muito recente em Portugal um simulador online que tem todos os preçários e condições de Crédito Pessoal das instituições de crédito no país. Só tem de inserir quanto precisa e em quanto tempo quer pagar, e tem logo apresentados os resultados, do banco mais barato para o banco mais caro. Para o consultar pode clicar AQUI.

Atenção. Deve ver estes resultados apenas como indicativos, porque não incluem seguros de vida (há bancos que não o exigem, por exemplo) e ainda pode encontrar no mesmo banco preços melhores do que os apresentados no simulador se já for um “bom cliente”, ou piores do que viu na simulação, por ser um “cliente de risco”. Ou o banco pode até recusar-lhe o empréstimo. Mas pelo menos fica com uma ideia clara dos preços que estão a ser praticados no mercado português. E isso é uma mudança radical na mentalidade do português típico quando pede dinheiro emprestado ao banco, que é aceitar a primeira proposta que lhe fazem.

Poupou 2.280 €

Um colega meu, que já tinha um crédito pré-aprovado num banco, foi ao simulador por me ver a preparar a reportagem, imprimiu os valores dos outros bancos e levou-os ao seu banco, que cobriu a oferta do melhor da lista. Ia pagar o carro em oito anos, ficou a pagar em sete, pagando o mesmo valor mensal. Poupou €240 x 12 meses = €2.880. Porquê? Porque comparou antes de decidir. No caso dele ainda foi a tempo.

Agora a melhor parte. Mesmo que ainda lhe falte pagar alguns anos do seu crédito pessoal, vá ao simulador e perceba quanto ficará a pagar se pedir a outro banco o valor que lhe falta pagar ao seu. Se valer a pena, pede ao banco novo o valor em falta, liquida o seu crédito atual e fica a pagar menos, ou o mesmo por menos tempo.

Em princípio, terá de pagar uma penalização por liquidação antecipada (alguns bancos não têm esta cláusula), mas pode ser muito pouco. E já há bancos que estão dispostos a suportar esses custos e a oferecer todo o processo de abertura do crédito com eles. Tem de avaliar.

O simulador “Compara Já” ajuda-o em todo este processo. E quanto é que tem de lhes pagar? A boa notícia é: nada! Porque recebem uma comissão do banco que fica com o novo empréstimo “caído do céu” sem terem trabalho nenhum. Ganham todos menos o banco que é “caro”, claro.

Pode poupar centenas ou milhares de euros para gastar no que quiser em vez de o atirar janela fora. Não acha que vale a pena o esforço?

Se quiser ler diretamente no link do Expresso, basta clicar AQUI

1 Trackback / Pingback

  1. Comprar carro - Viu o Contas-poupança... poupou 360€ - Contas Poupança

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.