Quer um tablet de graça? Ou 75 euros?

 

O meu primeiro tablet foi assim que o consegui. A custo zero. Até agora já tive 3 tablets e não gastei dinheiro nenhum. Foi sempre com ofertas de empresas a cujos serviços aderi sem ter de gastar nada com isso. Vamos por partes.

Eu sei que ter um cartão de crédito não é do interesse de todos. Por isso leiam bem as instruções e vejam se é do vosso interesse. Têm AQUI o link com a oferta deles.

Em resumo, o Barclaycard quer que vocês adiram ao cartão de crédito deles. Tudo bem. Para isso, oferecem-vos ciclicamente várias propostas. Neste caso, um tablet ou 75 euros em cartão para gastar em lojas. O cartão não tem anuidades, portanto podem ter a oferta (fazendo uma compra com o cartão, que usarão num hipermercado, por exemplo, a comprar o que quiserem que comprariam de qualquer forma) e depois não têm mais qualquer custo anual. Podem guardar o cartão numa gaveta, num cofre, cortá-lo, o que entenderem.

3-opcoes

No meu caso, uso-o porque não tem anuidades, mas o que quero deixar claro é que podem usufruir da oferta, se quiserem, sem qualquer custo. E depois fazem o que quiserem com o cartão.

Claro que a empresa o que quer é que o usem e se endividem e que depois lhes paguem juros com as compras que fizerem. Mas isso já é assunto de cada um, se o usa ou não e como o usa. No meu caso, tenho todos os cartões de crédito com pagamento a 100% no fim do mês, por isso nunca pago juros. E só uso o cartão de crédito quando de facto me é vantajoso.

Há uns anos, ganhei o tablet, como vos disse, e pedi um outro cartão para a minha mulher e com isso ganhei também um cartão na altura com 50 euros em compras num hipermercado. Agradeci. Só se pode fazer isto uma vez cada número de contribuinte. Vários conhecidos meus aproveitaram a oferta depois de lhes ter explicado como funciona.

3-opcoes-detalhe

Pode até pedir o tablet para um filho ou para os seus pais. Avalie e faça como entender. Eu enquanto consumidor estou atento a estas ofertas das empresas. Desde que não representem custos para mim, claro.

Atenção que quando aderir ao cartão vão perguntar-lhe se quer “comprar” um seguro. No meu caso disse que não, senão já estaria a incorrer num custo que para mim é desnecessário. Se quiser o seguro força, mas aí a “prenda” já não é de graça e ganha uma despesa mensal ou anual.

E pronto, foi assim que ganhei um tablet  e 50 € em compras (agora 75 €) sem ter nenhum custo.

Leiam bem as instruções da oferta e vejam se a sugestão é do vosso interesse.

Cuidado com as dívidas dos cartões de crédito. Esta dica é só para terem o tablet ou os 75 €, OK?