Quantas taxas Audiovisual está a pagar?

10 taxas audiovisual num mês?

Recebi o relato de um cliente de eletricidade a quem estão a cobrar dezenas de taxas audiovidual (TA) nas faturas da luz. A funcionária do apoio ao cliente terá dito ao senhor que o erro terá afetado muitos clientes. Por isso confirmem o vosso caso.

Vejam a importância de abrirem as cartas e verificarem linha a linha se as contas batem certo.

Neste caso, o cliente da Galp On verificou que lhe cobraram na fatura (o call center da empresa confirmou-lhe que foi de facto um erro) 10 vezes a TA na mesma fatura. Ou seja em vez de pagar 1 vez a taxa audiovisual (2,65 € + IVA) cobraram-lhe 26,50 €+ IVA.

Isto no mês de Junho.

erro-taxa-1

 

Um mês depois, mais 10 taxas de audiovisual…

E agora na fatura do mês de Julho, voltaram a cobrar-lhe mais 10 taxas audiovisual. Já vai em 20.

taxa-erro-2

Se não estivesse atento, eram 56 € que voavam da conta sem sequer dar conta disso. Infelizmente muitas empresas só corrigem se reclamar.

O espectador reclamou, mas ao telefonar agora outra vez para o apoio ao cliente, verificou que só ainda lhe tinham anulado a primeira.

Como se recusou a pagar (e bem) aquela fatura, já começou a receber chamadas da empresa de advogados da Galp porque não pagou a fatura de Julho.

Verifique mensalmente a sua fatura da luz

Estes erros acontecem em todas as empresas. Verifique se o erro foi geral (se é cliente da Galp) e os que estão noutras empresas devem também verificar isto mensalmente.

Eu já passei por isto. É um sofrimento porque as empresas contratam empresas exteriores para tratarem das dividas não pagas e depois não lhes passam a informação de que afinal o erro foi da empresa. Ou seja, pensamos que está tudo a ser resolvido e ainda nos cai uma penhora em cima. Tenham muito cuidado com isto.

Lição nº1: Veja as faturas todos os meses para ver se estão a cobrar ou não as taxas audiovisual corretamente (1 x por mês).

Lição nº 2: Quando der por algum erro, ao falar com o Call Center seja de que empresa for, exija que alertem a empresa externa que trata dos não pagamentos que o assunto está a ser tratado para não haver chatices mais à frente. Todas as semanas pergunte como está a situação senão a coisa vai arrastar-se.

É a minha experiência.

Veja estas e outras dicas no livro “Contas-poupança”.

contraponto_banner2

Pode comprá-lo online clicando na figura.