Acabou a apresentação quinzenal para os desempregados

Acabou um dos pesadelos de quem recebe o subsídio de desemprego.

Há muitas situações diferentes. Conheço bem o mundo dos professores, por exemplo. Os professores contratados todos os anos ficam desempregados a 31 de agosto. Os mais “sortudos” conseguem voltar a dar aulas em setembro, outubro, novembro ou dezembro.

Mas embora passassem os dias agarrados ao computador, à procura de horários disponíveis, a contactar as escolas e a ir a entrevistas, de 15 em 15 dias lá tinham de ir e era um stress porque se se esquecessem por algum motivo ou tivessem de ir a entrevistas nesse dia a alguma escola mais distante e falhassem a apresentação quinzenal podiam perder o subsídio de desemprego.

Foi publicada esta quarta-feira em DR a revogação dessa obrigação.

As novas regras

Há, no entanto, novas regras. Continuam a ser chamados, terão um Plano personalizado de emprego, podem até ser acompanhados por funcionários do IEFP na procura de emmprego e mais coisas. Cada desempregado terá de ter um plano pessoal de procura de emprego no prazo máximo de 15 dias após entrar nessa situação.

Podem ler AQUI todas as novas  regras no Diário da República.

Se estão ou podem vir a estar nesta situação, leiam bem quais são os vossos direitos e deveres. Entra em vigor no dia 1 de Outubro de 2016. Daqui a cerca de 1 mês.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.